Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA COROA RAINHA

Tenho 19 anos, me chamo Mauro e tudo que é mulher me agrada. Como estou sempre com tesão, vivo a prestar a atenção em tudo que estar a minha volta. Bem, numa dessas ocasiões, me deparei com uma Senhora que aparentava uns 60 anos, mas, de boa aparência e mais, com corpo muito bem feito e distribuído, mas, o que me mais me chamou a atenção foram os seus seios. Grandes, com pele esticada e queimadinha do sol. Como estava com calças compridas folgadas, não dei muita bola para as pernas, mas, sim para o rosto bonito, olhos claros, e os peitos, é claro. Estávamos práximo a um ponto de ônibus e a vejo sinalizando para o veículo parar e ela embarcar. Não pensei duas vezes, peguei o ônibus com ela. Havia apenas um lugar para sentar e a deixei sentar. Fiquei práximo dela para tentar ver melhor aqueles seios. Ela se apercebeu disso e vez por outra me permitia apreciar melhor. Já no meio do caminho do ponto final do ônibus, não aguentando mais de tesão, resolvi deixar o meu cacete roçar em seu ombro e braço. Sentindo que eu já estava bem adiantado na sacanagem, ela resolve levantar para desembarcar e sorriu para mim. Seguia novamente e desembarcamos juntos. Percebi que ela havia desembarcado no ponto práximo a sua casa, pois, andou com segurança a um destino conhecido. Falei comigo mesmo, essa mulher vai pra casa e vai me deixar aqui na mão, depois de me convidar com os olhos a desembarcar. Isto não pode acontecer. Fui para bem perto dela e disse: Como pode fazer isto comigo. Ela, então respondeu: fazer o que? – Então começamos um dialogo, mais ou menos, assim: Vc percebeu que gostei de vc, que estou meio tarado pelas suas mamas, que o meu cacete já não aguenta ficar longe de vc. Como pode dizer que não sabe do que estou falando? Vc é muito novinho, como pode pensar em uma coroa como eu. Podia ser a sua avá. Vc não vai gostar de pelancas, barriga e coxas flácidas. Vá procurar uma moça da sua idade.- Não senhora, quero é vc, estou cheio de tesão e não vou embora assim. Ela pensou um pouco e disse: Como faz muito tempo que não tenho um homem, de vc sá quero um beijo na boca, bem gostoso. Como estávamos conversando e andando, parei, encostei-a no muro de uma casa, abracei-a e a beijei ferozmente, cheio de amor e tesão. Depois de alguns minutos de beijos e agarras, pois, ela não me permitia palmear a sua bunda, os seus peitos e, muito menos, chegar a xoxota, sinto sua mão procurar a minha pica, já dolorida de tão dura. Continuamos a nos beijar e de repende vejo o meu cacete já de fora da minha calça e ela se ajoelhando em sua direção. Fiquei estático, pois, estávamos em uma rua pública e pessoas passando. Levantei-a e disse que ali, de maneira nenhuma, pois, iríamos para a polícia e, então, todos saberiam, seus familiares, etc.. Vamos pra casa de uma amiga, aqui perto, disse ela. Ela vai nos ajudar. Pensei, deve ser outra coroa, viúva, sozinha, vai ser melhor do que eu esperava. Chegamos lá, a mulher tinha no máximo 30 anos e era casada. Nos deixou entrar e nos ofereceu um pequeno lanche, já que estavam fazendo o mesmo. As duas entraram em um dos quartos da casa e, quando voltaram, foi quando fiquei sabendo o nome daquele coroa carente. Vânia, tia da Lúcia, que alugará a casa da tia. Vânia, então, me chamou para irmos para os fundos da casa, para oficina de artesanatos da sobrinha. Lá ficamos, os três, pois, teria que parece para o marido que estávamos tentando comprar algum produto de fabricação da Lúcia. Começamos a nos beijar novamente e o pau na hora virou uma barra de ferro. Lúcia parecia não entender como a tia se comportava daquela maneira e ficou muito nervosa quando, sem titubear, viu sua tia lançar-se com um apetite voraz a mamar aquela barra de ferro, até voltar a ser um pintinho caidinho. Vânia, em algum momento de sua vida, foi especialista na pratica da chupeta, pois, alguns instantes depois, fez jorrar quase litro de esperma fervente em seu rosto e a quase, afoga-la, com o leite dos Deuses do Prazer. Não resisti e fui, faminto, a mamar aquelas tetas, rasgando parte da blusa de Vânia. Como era gostosa aquela velha. Logo em seguida, fui sentir o paladar da xota encharcada do mais puro mel feminino. Pude ver, então, como a coroa tinha um corpo de fazer inveja a muita mulher, alem das tetas mais tesudas que já vi, pude encontrar ancas deliciosas para acariciar, um rabo rijo e empinado, que me vez procurar aquele, que talvez, fosse o cu mais gostoso a penetrar até aquele momento. Não resistimos e rolamos naquele pequeno quarto, a lamber, mamar e fuder muitas vezes. Não nos importando com a sobrinha Lúcia, que já não mais fingia não estar nem aí para toda aquela sacanagem. Já havia passado pelo menos uma hora e Lucia se mostrava impaciente, pois, seu marido poderia aparecer e ela não teria explicação para sua presença naquele ménage. Nos recompomos e começamos a nos despedir, quando Vânia e Lúcia trocaram beijos de até logo e perguntei a Lúcia se ganharia um beijo também. Ela veio até mim oferecendo o rosto, mas, se inclinou na direção da minha boca e roubei-lhe um beijo não muito rápido, já que Vânia ia a frente, numa boa distancia. Fui correspondido e prometi voltar para fechar o negácio. Com Vânia, depois daquele encontro, muitos outros aconteceram, naquela mesma casa, em motéis e o último em seu pequeno apartamento, onde mora com a neta da minha idade. Ela, a sobrinha e sua neta, posso afirmar, são fêmeas muito putas. Colombo – [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos conafotos de relatos de fatos reais nora transando com sogro no Rio de Janeirocomendo cu da sogra da minha sobrinha contosminha tia mim viu de pau duro e mim deu sua buseta gostosa e boacontos erótico ginecoligista e novinhaminha filha e bela contos eróticosConto enteada nao aguentou tudoComtoerotico profesorinhachantageada e humilhada pela empregada negracontos eróticos gay EMMO o maconheirocontos dona vava uma senhora negra com a buceta grande e depiladacontos tia com fome de picaContos erotico sofrimento de inocentescontos ,chuparam tanto meu pau até ru gozar na bocaloira gostosa goza sozinha comtá um poko da sua safadadeconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinlocontos eroticos incesto fazendo minha filha gozar no meu paucaralho de crioulo pornconto erotico bebado estranho me comeu no becoesposas evangélicas fudendo com entregadorescontos de coroa com novinhoRelato de zoofilia dando o cabaço pro burroseios da esposasaindo fora da blusa no sexocontos quase biPau gigante.arrombando o cu da inocência. Jarrombou minha bunda contoscontos eroticos de comi minha. sograver as fotos de Dani cabritinha dando entrada de pinhazoofili a nimada travestimeu tio me comeu meu cutravesty bonita cimasturbandputão na vara contosconto erotico a mae do meu amigo na cozinhatravesti contos cimeu cu vizinhocasado.Conto erótico com neg contos eroticos tia dando pro proprio subrinhoemprestou a esposa e ela ficou grávida contoconto pernas fechadashomens apanhados a pila na maocontos eroricos minha filhae enlouqueceincesto primo bolinando prima pequena de cinco anospunhetando filho contos eróticosminha priminha titio contos eróticosContoseroticosnaruacontos eroticos vizinha curiando por cima do murocontos eroticos nane descomunalContos Eróticos de. Como Dei Para o Amigo do Meu FilhoCArnaval Antigo com muinto trAveco fazendo surubacontos zoo meu marido sem eu saber viciou o cao passando minhas calcinhas para ele cheirareu trinquei o meu pau na mão dela contos eróticoso subrinho do meu marido falo q queria comer uma buceta peludinhaandava só de cueca no carro. conto gay teencontos eróticos minha buceta aregacada entregou que traiCONTOS EROTICOS MAMAE METEU COMIGOcomi minha mae na varanda contosContos eroticos tetas roxasVer buceta mulhere mas buntuda do mundo Contos eroticos amadores dividi minha esposa com meu patrão do sítio que moramoscontos incesto mãe fofinhaFiquei parado olhando a bunda delacontos de coroa com novinhoconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadocontos me chamo camila transei com felipe meu irmaoConto erotico gay sr.juvenalcontos eroticos comi a bunda da minha tiamacho coñoca calcinha e da o cuTravesti mijando na cara do freguesgordinha contando suas trepadas c ontocontoseróticos encoxadas na casadaleitinho do padrinho contos gaycontos eróticos brincando de casinhacontos gay meu filho gostosoconti erotico a massagista enfiou o dedo no meu cu e chupaeu e minha mulher somos moreno meu filho loiro sou corno ?transando com meu brotherContos e roticos com gemeos i denticoscontos eroticos casadas canalhasA Tia super gostosa com uma bunda maravilhosaGay com mulher contocontos eróticos de gay comi a bunda do amigo do meu irmãoconto porno mulher crenteconto erotico de esposa de bunda grande com o gordocontos de esposa pagando cofrinho pro vizinhocontos eroticos vi mamae fuderContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anosfilme pornô minha prima gravata preta para mimContos visinha de 19contos eroticos de padres e pastores roludos com meninascontos eróticos tentei escapar do sogro tarado não deucontos eroticos sonifero na primaContos eróticos que rola grande no meu cu zinho apertadinhomoleque no ônibus contos eróticos gaybucetas carnudas grandes beicos casadas cornosa bucetuda casa dos contossocar pasta de dente na vagina aperta.Contos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegador