Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIREI NAMORADINHA DELE

Quando era adolescente, tinha um vizinho com quem eu sempre estava junto. Passávamos tardes inteiras na casa dele jogando videogame e coisas assim. Logo começamos a ter certas intimidades. Um saía pelado do banho na frente do outro (ele vivia "esquecendo" a toalha e pedia para eu levar no box, que estava sempre aberto), dava umas passadinhas de mão na bunda e até umas dedadinhas de leve, por cima da calça. Sempre que nos encontrávamos sem ninguém por perto, ele me cumprimentava com um abraço, que era uma desculpa para colocar as duas mãos na minha bunda "para dar uma conferida se estava macia", dizia brincando. Eu ficava sem graça, mas achava gostoso o jeito que ele fazia e até já virava de costas e empinava o bumbum quando o via, o que o deixava empolgado para me dar uma encoxadinha. Numa dessas vezes, ele me encontrou na escadaria do prédio, que estava escura, eu já fui abaixando o short até metade da bunda, mas em vez de me apalpar, ele me virou de costas e me encostou no corrimão, me agarrando com força. Disse para parar pq podia chegar alguém, mas ele não ligou e abaixou meu short até o meio das pernas, botou o pinto para fora e ficou roçando minha bundinha. Fiquei assustado ao sentir o contato daquele pinto duro direto contra minha bunda, mas deixei ele me encoxar até que ouvimos, logo em seguida, alguém abrindo a porta da escada. Ele deu uma piscadinha e perguntou se poderíamos continuar aquilo outra hora e eu disse que sim, mas não na escada.

Outro dia eu estava deitado na cama dele depois do almoço, com a bunda p cima, como fazia sempre, e acabou dando sono. Ele estava instalando algum aparelho na sala e sá passava no quarto p pegar uma ferramenta ou algo assim, mas não ligou muito p mim, sá dava uma apalpadinha e saía (achei até bom pq poderia descansar sem me preocupar).

Um tempo depois parece que senti ele passando a mão na minha bunda. Eu estava meio dormindo e deixei. Então ele puxou meu short bem devagar p eu não acordar e levantou minha camiseta, me deixando praticamente nu sobre a cama. Em seguida, senti ele abrir um pouco minha bundinha, encaixar o pau entre ela, e deitar em cima de mim. Como ele fazia isso de um jeito gentil, eu não me importei, estava com sono e até achei gostoso sentir ele peladinho sobre minhas costas. Claro q ele não ficou parado e esfregava o pau duro entre minhas nádegas, se masturbando, mas tomando cuidado p não fazer muita força e me acordar. Não que eu não teria deixado ele fazer comigo acordado, mas acho q a idéia de me ver ali submisso o deixou com tesão. E eu podia sentir aquele tesão roçando perto do meu cuzinho, até que ele ficou de lado, com o pau encostado na minha bunda, e passou o dedo até tocar no meu buraquinho. Ficou alguns momentos massageando de leve e voltou a subir em cima de mim, sá que dessa vez senti a cabecinha do pinto dele encostando no cuzinho. Ele ficou encostando ela de levinho e tive a impressão de que estava molhadinha, mas achei q ele iria ficar sá nisso. De repente sinto ele forçando o pau. Tomei um susto e, incoscientemente, me virei de lado e murmurei, meio sonolento, p ele parar. Ele se levantou, ficou alguns momentos longe e voltou. Ficou de joelhos na cama acariciando minha bunda e passei a sentir um toque macio em certas partes do corpo... primeiro nos mamilos, depois passando pelo rosto. Como estava praticamente dormindo, achei q fosse a mão dele, até q o toque foi descendo até minha boca e senti algo macio roçando meus lábios entreabertos. Ele forçou delicadamente, me fazendo fechar os lábios naquilo, até que senti um molhadinho na ponta da língua. Abri os olhos e foi aí que entendi a cena: ele estava acariciando minha bunda e colocando a cabeça do pau na minha boca! Quando abri a boca p me livrar daquilo, ele aproveitou e, rapidamente, colocou o pau inteiro lá dentro e segurou minha cabeça. Disse "chupa um pouquinho, já está com ele na boca, mesmo...". Fiquei bravo dele forçar a barra, mas tinha que admitir que era verdade, e eu não estava com nojo nem nada, pelo contrário, O saco dele estava com um cheiro bom e seu pau ficava fácil dentro da minha boca (era fino e médio). Então fiz sinal para ele me soltar e comecei a sentir seu penis com a língua. Tirei da boca, passei a ponta da língua na cabecinha molhada e fui abocanhando lentamente. Depois tirei até a metade e comecei a chupar. Ele gemia baixinho e apertava minha bundinha com uma das mãos, cada vez mais forte. Aquele pinto ficava cada vez mais molhado na minha boca e, para minha surpresa, estava curtindo o gosto dele.

Ele dizia: é a primeira vez que alguém chupa meu pau... que delícia... E gemia e foi colocando os dedos entre minha bunda até um deles alcançar meu cuzinho. Ele nunca tentava mexer ali, mas estava com tanto tesão que foi tocando meu buraquinho sem nem me pedir. Eu fiquei tão envolvido naquilo, sentindo o pinto dele pulsando na minha boca, que fui empinando meu bumbum até ficar de quatro na cama. Ele ficou louco, massageava meu cuzinho com vontade, até que fui relaxando e deixei um dedo entrar. Doeu muito e tive que tirar o pau da boca para dar um gemido alto. Ele disse: calma que vou devagarzinho, e enfiou o pinto na minha boca de novo.

Ele tirou o dedo e doeu mais p sair do que p entrar. Ele percebeu que eu não iria aguentar e me pediu p esperar. Foi até o banheiro e voltou com um creme. Quando vi ele com o pote, nem esperei dizer nada - terminei de tirar o short, a camiseta e fiquei de quatro apoiado numa poltrona que ficava no quarto.

Senti suas mãos abrindo minha bundinha e logo um dedo cheio de creme começou a lambuzar meu cuzinho. Perguntei o que era e ele disse para ficar tranquilo que era vaselina e não tinha problema. Falou que meu cu estava muito vermelhinho e que iria passar bastante. Ele voltou a enfiar um dedo, que deslizou fácil, me fazendo dar um gemido. Nisso começou um vai e vem bem devagar; enquanto ele metia o dedo, roçava o pau duro na minha bunda e coxa. Quando percebeu que eu estava relaxado, começou a botar mais um dedo. Soltei um gritinho, mas me segurei na poltrona e aguentei até os dois ficarem lá dentro. Ele tirou os dedos, passou mais creme e enfiou de uma vez, me fazendo dar um grito e ir para frente. Ele segurou meus quadris com as duas mãos e falou "sabia que você fica uma gracinha de quatro?", no que respondi brincando:

- Você já está achando que sou menina, é?

- Ah, vai, faz tempo que a gente "namora", né? - disse com um risinho.

E era verdade, fazia meses que eu deixava ele me encoxar e me apalpar na hora que ele quisesse e eu estava sempre sentado no colo dele, como se fosse sua namorada.

- É, eu sempre deixo você me tratar como menina, mesmo...

- Então eu posso te tratar como minha namorada agora?

- Pode...

Ele lubrificou ainda mais o meu cuzinho e começou a colocar o pau devagar. Como já tinha colocado os dedos e seu pinto era fino, foi entrando sem doer muito. Eu tentei ralaxar bastante para que não machucasse e gemia a cada centímetro que entrava até que senti que seu corpo estava colado na minha bunda e seus pêlinhos (ele tinha pouco pêlo no saco) roçavam nela. Fiquei sentindo seu pau inteiro dentro de mim enquanto ele acariciava minha bunda e dizia que agora eu era sua namoradinha.

Eu empinei bem a bundinha e ele começou a bombar devagar e com força, me fazendo dar gritinhos a cada enfiada. Os movimentos foram ficando mais rápidos e ele não parava de meter, segurava meu quadril e enfiava com tudo. Eu gemia sem parar e já não estava mais aguentando aquele pau duro que me comia com vontade. Quando pensei em pedir para ele parar, senti ele tirar o pau inteiro e colocar de uma vez, me fazendo ir para frente. Ele repetiu isso algumas vezes e senti seu pau gozando com força dentro do meu cuzinho. Quando ele tirou o pinto de dentro de mim, fui cambaleando para a cama e deitei, exausto, com a bunda para cima, sentindo que tinha sido arrombado gostoso.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos ele me pegoureal conto cunhadotitio me fez gozar com shortContos eroticos patricinharealisando sonho eu emas duas mulher contosdormindo com a cunhada contoslingua passeando xoxotaContos namorada velho caminhoneiroMalandras e boasudas incestos contosdeixo penetrar sem camisinhaessa menina bem novinha Tina já transa essa novinha tímida bem novinha Grandecontos eroticos lua de melcontos eroticos nao entracontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimContos er no carro do papaiflagrei o garotinho lanbuzado de porraamigo comeu minha mãe contoscantos eroticos de casada dando o cu vergiconto - bucetinha novinha cheirosa e depiladamenstruada contos eróticosgay magrinhos estampando na pica grande e grossa do n****contos eroticos comendo o cachorro da ruarapazes peladoes se exercitando na academiacontos eroticos com tamanco salto altoContos eróticos minha tia me chupoucontos gays com gémeosconto erótico menina zuando pau pequenodona florinda putaConto erotico virando gay cem quere e a força e chminha mulher adora ser brechadaContos eroticos sou uma travesti rabudacontos eróticos de pequenininhos dando para grandõesassistimos porno comi gostoso contocontos amiga xoxotudaContos sou alegria dos coroassafadinha dava ocupado na escola contos eróticoscomi o cu da enfermeira velhaContos filho namorado "pintinho"contos minha namorada me convenseu a chupar com elaconyor ele domou minha bucetacontos eroticos gays filho adotivofilmando a minha sogra de saia limpando a casacontos eroticos de afilhadas novinhas.contos fode-me paicontos eroticos primo da esposacontos ela queria e eu queria comertereza okinawa pornoconto erotico a mulher me encoxou no onibusDando o cuzinho para outro homem da pica gostosa, contos gays que dão tesãoconto erotico gay cuzinho cagando piscando matodei para meu genro na praiaque cunhadaconto com cunhada chantagistaTravesti que dá de graça em bhse desespera quando soca no cu essa gordaconto piao gostoso. no cavalominha mulher para transar logo Ricardo que eu quero vercachorros rendidos gozando pornonetinha alizada pornodoidocontos de sexo sogrocontos.putinhas do papai.d.oito.anosinfermerinhas danao a buceta aus passienteconto erotico rabuda cintura fina peituda casada visitacontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossocunhada sem calçinha contoscontos eroticos na bundinhaconto erotico com ninfetaDedo na xoxota contospiquinique em familia contos eroticoscontos da casa eroticos de mulheres tendos os cachorros ou lobos lambendo suas calcinhas e fodendo elasHome poi mulhe prachora na picaContos eróticos de tio sopinhasnega dançando agachadinho com a mão na periquita em cima da cama