Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEIXA EU ENFIAR SÓ UM POUQUINHO? - VERSÃO DO PRIMO

DEIXA EU ENFIAR SÓ UM POUQUINHO? - versão do primo



Quarta-feira, noite de finados. Eram 11:30pm, foi a hora que a minha tia pediu que fossemos nos deitar, havíamos ficados os três no jogando vídeo game até aquela hora. Fomos para o quarto eu (19 anos), meu primo (Julinho) e seu amigo (Alex) (ambos com 19 anos) minha tia arrumou um colchão de casal sobre o chão, onde deitaram Alex e Julinho, eu deitei na cama.

A tv permanecia ligada e da cama, onde eu estava, podia ver uma estranha movimentação no colchão, sob os lençáis. Percebi que meu primo, Julinho estava de costas para Alex e este forçava o corpo de encontro a ele, encostando se a bunda do meu primo. Alex, sem-cerimônia, parecia comer a bunda do meu primo, que sequer se mexia. Ver aquela cena me deixou excitado e pasmo. Então esperei até que terminasse e depois que todos pareceram dormir, levei a mão ao pau e masturbei-me. Lentamente esfreguei a rola com as mãos. Cobrindo e descobrindo a cabeça do pau e massageando os testículos. De repente senti a cabeça da rola pulsar, eu estava gozando. A porra esguichou no lençol e na cama.

Acordamos cedo no dia seguinte e, quando me vi sá com Alex, pressionei o menino para que me contasse o que havia acontecido na noite anterior entre ele e meu primo:

— “Você comeu o meu primo ontem de noite?” Perguntei segurando-o pelo colarinho e prensando-o contra a parede. Alex negou veementemente. Contudo eu tinha visto a cena e mudei a estratégia:

— “Eu sei que não. Meu primo que falou que te enrabou...” Eu sequer havia terminado quando ele me interrompeu:

— “Aquele FDP! Eu não comi ele não, mas eu gozei nas coxas dele. Enchi a perna dele de porra. Ele pensa que me engana... Ele tava era acordado e deixou. – disse Alex nervoso.

Percebi que ele não mentia, contei-lhe que havia visto e combinamos ali de nos divertimos naquela noite novamente.

Noite de quinta-feira, já estávamos acomodados, dessa vez os três sobre o colchão de casal no chão; Alex, Julinho e eu. Meu primo, entretanto, “acho que devido a minha presença”, não deu chance alguma deitou de barriga para cima. Quando percebemos que ele dormirá esperamos um pouco e fui premiado, Julinho virou a bunda pro meu lado, pedi a Alex que ficasse quieto e ...

...decidido tirei meu calção e puxei para baixo a cueca dele na tentativa de arrancá-la. Julinho se mexeu de novo o que facilitou deixando que o despisse completamente. Quando inesperadamente, para mim, ele falou bem baixinho:

— “Não é pra me comer não, hein?!?”, não respondi, tinha a bundinha dele aonde eu queria. Empurrei a minha rola entre as coxas dele e apertei aquela bunda gostosa. Esfregava meu pau naquele cuzinho, escorregando minha pica entre as coxas bem no meio do rabo dele. Ele parecia se deliciar, então falei baixo aos ouvidos dele:

— “Deixa eu enfiar sá um pouquinho?” Julinho respondeu com a voz tremula:

— “Não, eu tenho medo.” Apertei o seu corpo contra o meu encostando-me bem na sua bunda e com a rola bem atochada no meio daquelas pernas, insisti:

— “Deixa?!?... Vai?!!!”

— “Não,... vai doer!” - ele disse. Contudo eu tinha outros argumentos:

— “Eu vou por sá a cabeçinha!” Percebendo que ele vacilava continuei:

— “Se doer eu tiro” - e bulia com meu pau entre aquelas pernas grossas e quentes, mantendo o corpo dele bem junto a mim.

— “Ahhh........” Sentindo que ele já estava praticamente entregue e sob meus domínios virei-o de bruços. Liguei a tv para que pudesse ver melhor e... subi em cima dele. Cuspi bem no meio daquela bunda, lambuzado o cuzinho dele. Mais algumas cuspidas, cuspi na mão e esfregava-a no pau. Depois e ajeitei a rola melada de cuspe no meio da bunda dele.

Pus a cabeça da rola no meio de rabo dele e fiquei esfregando o meu pau no seu reguinho por uns segundos, mas quando quis empurrar a pica no cu dele, Julinho se mexeu querendo sair daquela posição. Joguei-me sobre ele com o peso do seu corpo abraçando-o...

— “Quieto!!!... Shhhhhhhhh!!!” - disse para que ele parasse.

— “Eu não quero mais, vai doer!” – Julinho deslocava o corpo querendo escapar. Eu o agarrava com força tentando segurá-lo. Foi quando percebi Alex olhando e pedi apoio:

— “Me ajuda aqui!”.

Alex pulou sobre Julinho e segurou a cabeça dele com uma gravata.

Acuado Julinho não se movia. Aproveitei-me. Segurando-o ainda fortemente dei mais umas cuspidas no seu rabo, encaixei a rola no meio da bunda dele e meti-lhe a pica dentro do cu.

— “Aaiiiiiii!!! – Julinho anunciou um grito, mas Alex tapou-lhe a boca com as mãos.

Senti meu cacete deslizar entrando no rabo dele. Botei meu pinto todo dentro do cu dele, as bolas do saco grudadas a bunda dele, Julinho gemia como um louco sufocado pelas mãos de Alex...

— “HUUUUUUUUUUUUM!!!

Atrelei a vara na bunda dele, sem dá. Meu pau escorregara pra dentro do cu dele, então percebi que ele chorava. Mas eu já tinha feito. Sentia minha rola atolada na minha bunda do menino e as bolas do saco encostadas no rego dele. E, por isso mesmo, continuei mandando rola no rabo dele. Sentava a vara naquele cu, metendo a pica até o talo... Quando vi que ia gozar agarrei-me forte a ele e esporrei dentro da bunda dele.

Quando sai de cima dele, Alex pulou sobre ele e socou a rola na bunda dele. Enfiou a pica com gosto de uma sá vez, atarraxando o pinto todo naquele cu.

A baba escorria do meu pau e vendo que Julinho gemia muito resolvi faze-lo calar. Sentei-me a sua frente e tapando-lhe o nariz obriguei que abrisse a boca e enfiei meu cacete, ainda mole, goela abaixo, mandando que ele chupasse:

— “Mama gostoso! Chupa que nem sorvete! Isso!!!

Logo meu pau estava duro de novo e eu o empurrava na garganta do menino. Quando Alex gozou. Mandei que Julinho continuasse quietinho e o pus de quatro. De novo meti-lhe a vara no rabo, soquei a rola cu, até as bolas. Alex filmava tudo. Empurrei a tora na bunda dele Enfiei o pinto até o talo cravei a pica naquela bunda tornei a encaixar o pau e tome-lhe rola no cu. Foram uns 40 minutos empurrando minha vara na bunda até que gozei outra vez...

...Quando deitei-me esgotado o vi sair correndo para o banheiro com o cu arrombado e a porra escorrendo por entre as pernas.

Julinho ficou doente, com febre, durante os dois outros dias e quando melhorou, eu tive que ir embora, nunca mais o comi. Mas estou sabendo (pelo Alex) que ele tem feito a alegria da garotada lá na rua.

Logo, logo irei a casa da minha tia pra outra visita.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


zoofilia cavalo violentos o dedãoconto porno meus filhos mi secava levei eles na praiacontos eroticos minha prima esculturalcontos de sexo com velhos babõesmeu cu no formato da contosestorei o cu dela contocontos de i****** f****** minha sobrinhacontos eróticos dopando meu sobrinho gay dormindopornô de Juazeiro meninas gostosinhas na realidade lado da cidade de Juazeiro da Bahiacontos eroticos de negros na praia de nudismocontos sou puta e insaciável por rolaContos eroticos com animaisconto de uma pica grande arrombou meu cu virgem chorei de dorconfia minha madrasta no pornô chorando gostosaparticipei surubacomendo cuzinho de elanyminha mulher quer dar o cu p outro na minha frentecomi minha tia gorda rabuda contoscontos de xoxutuda dandoHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestisrossou em mim contoscontos ex com amigosconto erotico chefe do meu marido me bolino por de baixo da mezaContos irma mais velhalesbicascoroascontoseroticosconto comendo a coroa gostosaContos erotico uma cadela para toda matilhacontos eroticos comendo o cuzinho da minha esposa"klaudia kolmogorov"novinha de shortinho curto mostrando os pelinhos das nádegascontos eróticos meu segredo"anelzinho aberto" gay contominha tia andando nua contoconto gay dopauggcontos eroticos mamando tetas grandes molhadas com a mangueiraoconto aquela mulher mexeu na minha buceta cu teengordinha casada metendo com o vendedor de planos odontológicosou casada loba contosex cunhada safada casada com presidiáriopintinho durinho molequecontos eroticos sou fodida feito vadia e chingada de puta com o meu primo e tioconto erotico pai comendo a filha mais novacontos do vaqueiro esposa evangelica traindo o maridoContos de sogras velhas crentes rabudas dando o cucasada recebe proposta indecente contossubi a saia da e comi minha empregada vadiacontos travestis praiacontoseroticos madrastna davela os homens nao tem frescura conto eroticocontos eroticos troca de casais entre cunhadoscontos como dopar maridoconto cu de mae da sograscontos eróticos de gay e titio e amigotransando com padrasto Dona Toninhawww.ver contos eroticos de professoras gostosas ruivas de 20 ate 30 anos tranzando com seu alunos de 16 a 19 anos de idadecontos porno.chorou de dortio gordo dormindo conto eróticoContos eroticos drogada cuconto erotico sogra AlzheimerConto erotico novinha.pediu pra passar bromseadorbolinei a safada que amou....videoswww contos eroticos doce recordacoesMenina sentada no meu colo conto eroticocontos eróticos de incesto entre padrinhos e afilhadacontos porno velhocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos er gozando na boquinhaFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticoSou um corno mansocontospono"Deflorada pelo titio parte i"videos porno sobrinha branquinha fugindo dos tios negoesmilitares gays pauzudos de são josé dos camposconto erotico video game