Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESCRAVA E PUTA

ESCRAVA E PUTA



Meu nome é Noemia, e sou amiga de Babinha há muitos anos, desde a época do nosso colégio e de nossas primeiras travessuras em relação a sexo.

Quando eu tinha doze anos, fui estuprada por meu tio, irmão de minha mãe, e durante dois anos fui sua amante e escrava. Fazia tudo que ele queria, sentia-me presa a ele, por tesão e medo.

Adorava quando ele me tratava como escrava, quando me batia então, meu gozo jorrava.

Mais nem tudo que é bom dura para sempre, um dia me vi sozinha, ele havia sofrido um acidente e tinha falecido.

Chorei durante seis meses inteiros, mais a velha amizade com Babinha tinha renascido, ela neste período foi uma pessoa muito importante para o meu renascimento.

Eu estava com dezesseis aninhos e ela já beirava os vinte, ela era mais velha do que e inclusive já vivia maritalmente com a pessoa que até hoje é seu macho e senhor.

Um dia estávamos sozinhas em minha casa, e comentei com ela a falta que sentia de meu tio, da forma como ele me tratava, de seus carinhos e de sua fúria para comigo. Falei-lhe também como eu ficava com tesão todas as vezes que lembrava dele, e que naquele momento minha calcinha estava meladinha de prazer, ela rindo, propôs que todas as vezes que eu tivesse com muito tesão, que eu me masturbasse gostoso e que fizesse eu gozar na ponta de meus dedos. Falei com ela que não conseguia, que já havia tentado, mais isso não me proporcionava prazer.

Ela então me disse que eu ficasse calma, pois ela teria uma solução, mais que eu deveria confiar cegamente nela, falei-lhe que claro que confiava, afinal éramos amigas há muitos anos e sempre tínhamos nos querido bem.

Ela pediu então que eu fosse até o quarto de meus pais, que não estavam em casa, e pegasse quatro gravatas e trouxesse o mais rápido que eu pudesse. Rapidamente retornei com quatro gravatas e entreguei-lhes perguntando para que aquelas velhas gravatas serviriam... ela sorriu e mandou que eu me deitasse na cama e fechasse os olhos, e atendesse a tudo que ela pedisse.

Deitei-me na cama, ela pediu que eu abrisse os braços em forma de cruz, e senti quando um de meus pulsos foi amarrado a cabeceira da cama, abri os olhos e perguntei o que era aquilo, ela simplesmente fez com o dedo sinal de silencio e continuou a sua tarefa, e logo eu estava com meus braços presos pelo pulso na cabeceira da cama, e minhas pernas abertas, presas pelos meus tornozelos também aos pés de minha cama.

Logo a seguir ela em pé na cama, começou a tirar sua roupa, ficando inteiramente nua e perguntava para mim o que eu achava de seu corpo, se eu a achava atraente, pois ela me achava muito atraente e tinha um tesão muito grande por mim, e que se eu concordasse ela iria me fazer gozar até ver todas as estrelas do céu... e ai achando que era brincadeira falei-lhe que há muito tempo eu não sabia o que era gozar, e que eu a achava muito linda, e que seu marido deveria achar o mesmo, pois ela estava sempre alegre e bem disposta, e isso para mim era sinal de que ela era bem fudida... e ela falou-me então com voz sensual e rouca... viu no que dá se meter com quem não sabe te tratar bem, você ficou cheia de complexos, sua vida se transformou em um inferno quando você esta na idade de gozar gostoso e fazer os outros babarem por você... nem se tocar vcê se toca... e ela então enfiava os seus dedos em sua bucetinha lisinha, sem um pelo... e mandava eu olhar, e eu olhava e aquilo foi fazendo com que eu começasse a me excitar, não aguentei muito tempo aquela demonstração e falei-lhe que extava excitada vendo-a se tocar, ela então enfiou profundamente dois dedos em sua xota lisinha e mandou que eu lambesse seus dedos até que ficassem sequinhos, custei a obedecer e logo uma tapa estalou em meu rosto e ela com sua voz de tesão falou-me... mandei você chupar meus dedos para você saber como é meu gosto, porque depois você vai chupar minha xota inteirinha em sua boca e vou te dar muito melzinho para beber, agora mama meus dedos... e eu com a quentura da tapa em meu rosto comecei a lamber seus dedos... devo dizer que inicio não gostei muito não, mais com a continuidade de vezes que ela enfiava os dedos na xota e enfiava em minha boca, lembro que cheguei a pedir por seus dedos.

Eu estava num estado de sensualidade tão grande, que comecei a gozar quando ela começou a rasgar minha roupa, me colocando toda nua encima da cama... novamente senti sua mão batendo em meu rosto e ela falou... da práxima vez que eu te deitar, quero você toda depiladinha, pois vou te transformar na putinha que você sempre foi e não quero ser desobedecida nunca, a partir de hoje nás duas formaremos uma dupla e viveremos momentos de sexo que antes você nunca pensou existir.

Naquela noite ela dormiu lá em casa, juntinha comigo na cama, e eu obedeci a tudo que ela pedia, amei mamar sua xota, e bebi todo o seu gozo derramado em minha língua. Claro que neste meio tempo, ela havia me soltado de minhas amarras, e eu estava livre para poder sentir o calor de seu corpo em meus dedos e em minha boca.

A partir daquele dia, passei a seu sua escrava, amiga, mais escrava, fizemos muitas coisas juntas e somos amigas intimas até hoje, mesmo comigo casada e mãe de uma menina linda de treze aninhos que já passou por experiências sexuais comigo, com Babinha e com o marido dela, isso com o conhecimento de meu marido, que é corninho, adora ser corno e ama dar sua bundinha para os machos que as vezes eu trago para casa. Virei uma puta para ela e para o marido dela, e faço tudo que eles me mandam fazer... em breve contarei mais... beijos







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos entre irmaocomtoscasadas dotadao .compornozinho de garotinho do México lindo a bundinha do seu coleguinhafotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintomeu marido comeuminhaprima contoseroticosporno contos picantes de corno submissoduas irmas gozando juntas conto eroticovideos de garota sendo desvirginadas do cu e buceta elas chorando e gritandohomem maduro contando porque deu o cuPorrnodoido dois traveti comendo a outra e ficando de pau duro contos eróticos vovó safadacontos eróticos gay sendo putinha na minha casaquero ver no boa f*** de mulheres com shortinho todo enfiado no raboContos eroticos filha rabudawww.contos de a primeira gozada no incestocontos eróticos Bruninha puta do Lucascontos eroticos chorou dormindocomo enrrabar minha sobrinha de 20 anos ela bare no meu pau mas ela é casadacontos eróticos de bebados e drogados gaysContos lesbicas sou casada e minha comadrd me seduziuconto mastubando a vizinha virgem dormindocontos coroas minha chefemamando no titio contos gaycontos dei u cu com cinco anoscontos eróticos chantagem com mamãecontos eroticos de padrasto pegando de jeito a enteadacontos bolinadas no parquetu manmou desse meladinho entt sobe casetemacho coñoca calcinha e da o cuvidio porno um loko da cabeça cumeu a força uma gostosa na cademiaContos erotico de exibi a bunda muito grande de fio dentalcontos meu comedor de cuconto com coroas negras casadasconto tio agarrou a moça e comeu elaxvidio mulher xota de cabritaconto erotico perdi o cabaço estacionamentodei cu de fio dentaele me encoxando e eu rebolandoConto porno dotado no vilarejoContos eroticos da tia com seu sobrinho menor com a perna quebrada conto irma casadadeixo penetrar sem camisinhamulher querendo contos eroticospaucontos de titio perocudo e esposaconto erotico comi.a .mulher.do meu amigo.corinthianocontos eróticos comi minha sobrinha de saia sem calcinhacontos sexo meu filho meu homem Contos erótico minha enteada meu colo .conto erotico de subrim tarado querendo apostar o cu com seu titioviram peitos da minha namorada contosfomos cem calcinha e fomos fodida por puzudos dotafos no bar contocontos eróticos menininhacontos eróticos com madamechupando coroa empinadinha boa de f***cdzinha contos troca trocaContos eroticos sem calcinha estuprada pelo sadomasoquistachat para tc com mulherescasadasmeu genro comedor de cuFui penetrado com violênciavídeos pornô muller que esta usando vestido de veludo analconto de marido e esposa e velhoGozaram na calcinha na cerca contoContos eroticos de cunhadasselma melando a pica de cocorgarotinho teen gemendo no pau e rebolando gostosominha irmanzinha gost fica olhando eu bater aquela ponheta no banhocontos arrombei minha mae com mega rolaocontos eroticos olhano meu marido jogando trucodava banho em mim contosCONTO O SEQUESTRADOR SEGUNDA PARTEcontos coroas primas do interiorcontos eroticos meu padrinho na cachoeiracunhadinha dando o cu apoiando na mesaxanimhaPadrinho iniciando afilhada novinha contos eroticoscontos comeram a.bunda do marido e esposa