Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTOU FICANDO VICIADINHA EM BEBER PORRA

Depois da sacanagem ocorrida na pracinha, onde fiquei revezando três pintos deliciosos na boca, colhendo o leitinho cremoso de cada um deles enquanto meu noivo era chupado por Raquel e assistia as gozadas em minha boquinha, e depois totalmente louco de tesão assistiu Fábio foder e gozar em minha bundinha, ele estava alucinado, queria me ver fodendo com mais homens, as vezes achava que ele perdia o controle da situação, pois nessa época chegou a sentir tesão somente quando me via sendo fodida por outros homens, senti que poderia perdê-lo a qualquer momento, mas é que ele estava curtindo demais aquilo, sem querer fomos nos transformando em liberais demais, no inicio tínhamos medo de nos expor, mas daquela forma estávamos abusando, e o medo se transformava em tesão, ele sentia prazer maior quando o pinto que me fodia era diferente. No meio da semana André me ligou no serviço, pediu para passar na casa dele e esperar lá, pois tinha de me ver aquela noite, cheguei no apartamento dele e fui tomar um banho, me troquei e fiquei esperando, tocou a campainha e Fábio e Raquel chegaram, ficamos falando bobagens e os dois começaram a se pegar, fiquei ali no sofá assistindo os dois se comerem, como naquele dia no Rio de Janeiro, ela chupou, deu a buceta e o cuzinho para o namorado, e eu ali sá roçando a xana, louca de vontade de pular no meio dos dois, mas não fui convidada, Fábio tirou o pintão de dentro da buceta de Raquel e se preparava para gozar, ela apontou em minha direção, ele não pensou duas vezes, sá abri a boca, jatos fortes e salgadinhos de porra quente, bebia o prazer de Fábio e Raquel, adoro o semem de Fábio, é denso e gostoso, salgadinho e volumoso, me lambuzei e estava agora mais que nunca louca para ser comida, André chegou e sá estava eu e Raquel na sala, ele nos cumprimentou e me deu um beijo molhadissimo na boca, olhou nos meus olhos e perguntou se Fábio estava lá também, ele sentiu o gostinho de porra que ainda estava em minha boquinha, logo Fábio veio da sala peladão, senti o pinto de André pulsar dentro da calça, ele me beijou ternamente de novo, Fábio e Raquel sorriram, todos perceberam a satisfação de André, logo em seguida disse-me que Eduardo viria jantar conosco, me aquietei, já havia garantido uma rola naquela noite. Preparei junto com Raquel um strogonof de frango delicioso, Eduardo chegou e era visível sua excitação, ele estava louco para me comer, jantou e lambeu os beiços do meu ladinho, não tirava as mãos de minhas coxas, estava com um shortinho bem curtinho e o zíper um pouquinho aberto, para provocar claro, terminamos o jantar e fomos para a sala, lá chegando me sentei ao lado de Raquel, que levantou a blusa e ficou com as belas tetas de fora, logo eu me aconcheguei em seu ventre e comecei a chupar suas tetinhas, ela estava demais, louca por sexo selvagem, os rapazes se encostaram no sofá em frente e ficaram assistindo a cena, não demorou muito para que nás duas nos esfregássemos no chão completamente peladinhas, eu chupava a buceta de Raquel, e empinava a bunda em direção de Eduardo mexendo e remexendo a bundinha, louquinha por um pinto em minhas entranhas, ele não se aguentou adiantou a mão e tocou minha xana, abri as pernas como uma cadela, deixei ele brincar com minha buceta, um dedo, depois outro, logo ele lambia minha xana molhada, eu esfregava a bunda e a buceta em sua boca ávida, ele estava com a mulher grávida e sem sexo há um bom tempo, enquanto chupava minha xana eu chupava Raquel que já acariciava a rola de Fábio, André assistia tudo, impassível, tirou a roupa e alisava a pica, grande e grossa, Eduardo levantou-se tirou a roupa e direcionou sua pica em minha boquinha, lambi a cabeça do pau dele, sá a cabeça, em movimento circulares, fazendo ele ficar maluco, ele segurou minha cabeça, e metia em minha boca, como já sabia do tesão de André e meu em beber porra, não se preocupou, meteu gostoso em minha boquinha como se fosse em minha xana, mexia dentro da minha boca, para curtir melhor a foda, me encostei no sofá ele veio por cima como e apoiou as mãos no encosto da poltrona, assim tinha equilíbrio e metia em minha boca, André aumentava a punheta, Fábio já comia a buceta de Raquel na beirada da sala, ela se virou e alcançou a rola dura de André e passou então a mamá-lo, Eduardo perdeu o controle e gozou forte em meu rosto, engoli o que pude mas ele gozou bastante, jatos e mais jatos de porra quente banhavam novamente meu rosto, André se levantou e veio em minha direção, não deu nem tempo de curtir muito, mais jatos de porra em meu rosto e boca, estava ficando alucinada em ter porra escorrendo pela minha boca, Eduardo caiu no sofá cansado e relaxado, André foi na cozinha e voltou com uma colher, recolheu todo o semem esparramado em meu rosto e me deu de colher para beber, Eduardo levantou o pinto na mesma hora, disse que se não me comesse ali naquele momento ficaria louco, deitei o peito na almofada do sofá oferecendo minha buceta de quatro, ele se acomodou e gemeu alto enquanto o pinto entrava em minha buceta, estava tão excitada e desejosa de rola naquele dia que quando ele enfiou tudo dentro de mim, molhei aquela vara com meu gozo, era divino a pica de Eduardo, ele estava alucinado por sexo, sentiu que gozei e ficou mais maluco ainda, André se sentou no sofá em minha frente e então passei a mamá-lo, chupando delicadamente suas bolas, e seu cuzinho, ele adorava minhas lambidas, curti o pau do meu noivo sentindo um prazer enorme de matar a sede de sexo de Eduardo, tirei a boca da rola de André para receber o gozo de Fábio, que mais uma vez fez a buceta de Raquel tremer, lambi todo seu leite, desta vez André pode curtir tudo de perto, pois estava na altura de sua barriga quando Fábio atolou a rola gozada em minha boca, deixei ela limpinha e voltei a chupar André que não aguentou e mais uma vez gozou gostoso, pouca porra desta vez, Eduardo bombava minha buceta como um doido, alucinado, gritando tirou o pinto apertou e levei minha boca, ele colocou o cacete na entrada entre meus lábios, fazia movimento com os dedos apertando o pinto e gozou fartamente, não deixou uma gota sequer sair fora da minha boca, André estava maravilhado e eu satisfeitíssima, pois novamente bebia muita porra quentinha, todos pelados ali no sofá, Eduardo era o mais radiante, Fábio peladão se levantou e foi buscar cerveja para nás, que homem gostoso, como era bom ter vários machos pelados ali na sala à nossa disposição, Raquel disse que queria que André a comesse junto com Fábio, pois havia um tempo que ele não a fodia, André se animou e ainda com a cerveja na mão passava a latinha gelada nos seios de Raquel, olhando para Eduardo, pediu que ele comesse meu cuzinho, enquanto ele e Fábio iam dar uma surra de pica em Raquel, tremi com as palavras de André, sá de pensar em dar a bundinha, estava louca por sexo e ainda não tinha levado no cu neste dia, comecei a alisar a pica de Eduardo que logo estava continente, Raquel sentou na pica de Fábio que ia foder a sua grutinha, enquanto André ia deslizando em seu cuzinho, ela gemia feito doida, eu já mamava Eduardo e ele lambia meu cu, que delicia, de repente um grito de Raquel, André jogou cerveja gelada em suas costas, com o susto e o pulo que deu a rola de André entrou até o talo no cuzinho de Raquel, Eduardo já brincava com os dedos em minha bundinha, mas não satisfeito, fiquei logo de quatro, tomando o cuidado para que minha bunda ficasse virada para André, não podia privar meu noivo de ver meu cuzinho novamente tomado, de onde ele estava orientou o amigo: Eduardo, monta nela por cima, de forma que eu possa ver sua rola entrando, essa é a posição preferida, adoro ver ela tomando no cu assim, me faz gozar vendo essa cena, Eduardo não contestou, logo se apoiava e fazia seu cacetão sumir dentro da minha bunda que recebia ele de bom grado, uma vez que a rola entrou até o talo, relaxei e apertei o cuzinho fazendo ele tremer as pernas, ele estava muito afoito, sabia que gozaria logo, Raquel já tomava no cu e na buceta de forma frenética, seus gemidos me fazia ficar ainda mais excitada, e os comentários de André me deixavam maluca: Que delicia ver essa bunda engolir uma vara, fode o cu dessa cadela Eduardo, fode gostoso, come sem dá o cu dessa vagabunda, Raquel falou que ia gozar com o cuzinho, não aguentei a sacanagem, apertei a rola de Eduardo que gozou no ato, tirou o pinto para cima e deixou a porra escorrer na minha bundinha, André ficou maluco, socou até o talo no cu de Raquel que acabava de gozar, Fábio ainda com a pica em pé saiu de baixo na namorada e atolou em meu rabo, agora sim meu macho gostoso, ele socava com gosto, eu e Raquel estávamos agora tomando no cu com os namorados trocados, eu ainda de bunda virada para André, Fábio sabia foder e provocar: Toma cadela, segura essa rola no cu, toma vadia, toma na bunda puta de zona, safada, marafona do caralho, goza com o cu cadela, geme pro seu maridinho, ele ta olhando sua bunda levar pau, cadela devassa, você me deixa louco, essa bunda ainda vai acabar comigo, toma, toma, toma, toma no cu cadelaaa, desfaleci no sofá, meus seios doíam de tanto tesão, ele não parava de me xingar, tapas começaram a estalar em minha bunda, Fábio quando ficava alucinado de tesão perdia o controle, meu cuzinho estava sendo arregaçado, rasgado ao meio, ele tinha uma rola grossa e grande, e contrastava com minha pele, pois eu sou moreninha clara e ele moreno também claro, mas a rola era bem escura, era um charme, ainda socando com força no fundo do meu cu, me chamando de vadia, eu nem me mexia, deixava a bunda ali, tomando rola, sá sentia o prazer na entrada e saída do pinto, ele tirava o pau até quase a cabeça e depois enterrava tudo de novo, senti sua rola inchada, ele tirou me virou com certa violência e disse: Bebe tudo, não perde uma gota sequer, cadela do caralho, bebe putaaaaaa, de zonaaaaaaa, bebe marafonaaaaa, gozou em minha boca, me enxendo de porra mais uma vez, Raquel ficou na saudade, nem uma gotinha sequer, depois dessa gozada foi abandonada por André que sem se importar com nada, me abraçou, meteu em minha buceta e me beijava alucinadamente, perdeu o controle, ele nem ligava pela fato de ter porra espalhada pelo meu rostinho, me beijava, lambia e metia gostoso, gozou dentro da minha buceta, me beijando e dizendo que me amava demais, Fábio sá colocou um shorts e saiu para levar Eduardo embora, eu fiquei abaçada com meu amor, depois de mais uma sessão louca de sexo, estava toda ardida, mas feliz e limpinha, André deixou meu rostinho limpinho, levando com sua linguinha toda a porra para dentro da minha boquinha, com seus beijos molhados de tesão, me sentia cada vez mais realizada! Mais puta, como diria Fábio, Marafona! Alias o que será que quer dizer Marafona, se alguém souber me escreva dizendo, ou será que Fábio inventou ali no momento de tesão? Beijos molhados a todos, com carinho! Bárbara a putinha safada!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos minha namorada me fez corno com vizinho marrentocontos eroticos escondidoconto vendo cunhada casada peladinhataboo estou apaixonada pelo meu filho sexo incesto contosTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidarelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantesminha iniciação gay contoscontos erotico meu pai e meu tio armaram pra fuder eu e minha primaContos eróticos tetas gigantescontos seduzi minha mãe com o tamanho do meu paucontos eroticos de iniciação gay: mete devagarcontos torei o cu da filhinha da vizinha e eia acostumou tds os diasconto erótico meu pai fude minha esposa rindo da minha caraviado dando o rabo desfasandocontoseroticosarrombandoPrimeira vez q dei o cu vestido de travestmorena goza se esfregando e/apanhando contoscontos eróticos cunhadinhas safadas com fotoscontos eróticos com irmão de santoContos eroticos violento seioscontos eróticos de lésbicas tirando a virgindade das outrasconto eroticos gay comi o cu do filho do meu tiominha irma seu cu cheiroso contosnovinha peguei no pinto do cachorro relatoscontos calcinhaver todosos fiumi di muller sendo aregasada por jumentotiradp o cabaso da novimhacontos eroticas uma rapidinha e um goso gostosoContos punheta duplamuito tempo sem mamar no pauevy kethyn istinto ativoeu quero ver anaconda chupando leite da mãecontos orgia com maeCoroas casadas trepando com novinhos contosas gostosas passando bronzeador no seu corpinho nadafuder com padrasto contoscontos eroticos cu virgemcontos veridicos de japa com negao de pau giganteescandalosa enrabada contosxupando u pau dos piao tudo no sexo gostosomulheres damdo a nisetameu namorado me fez de putacontos eróticos gays cu de bebado nao tem donoandreia baixinha tranzando e tamirispeituda nao resistiu em ser encoxada (contos).contos fidi minha cunhadinha de onze anoscasadas safadas me deu a calcinha usadas contos eroticoscontos eróticos italiano dominador come viadocontos eróticos meu segredoconto erotico - boleia para a universidadecontos eroticos bostaConto erotico minha mae coroa virou a minha cadelinha.comboa f*** mulher leva travesti para comer o maridocontos virei a cachorrinha do meu amigocontos me arrombaramcomo o magrinho me arrombou a buceta contoscontoseroticosapostaMelhores E Gostei Contos De Celebridades QUE Praticam Zoofiliacontos crossdresser minha mae me fez meninafui passear nas férias e trai meu corninhocontos virei a cachorrinha do meu amigoconto porno gay cinemacontos eroticos carona com pai e filhinhaContos eroticos chantagiei minha enteadaContos eróticos:meu querido professorcontos eroticos com a tiacontos eroticos de fio dentalproposta indecente de colega porno de trabalho a casadameninha fata zofolia buntuda sexomulher enfia dedo no cu epoe no nariz da amigaconto eroticos minha mae o pedreirotirando virgindade de menina Londrina Paranácontos de incesto tios kerem fuder suas sobrinhascontos eroticos a sogra regina parte 2comi esposa do meu amigo de trabalho contos eróticosconto ajudando meu filhominha enteada gost contos