Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PATRICINHA II. TRANSANDO NA CHUVA

Olá a todos, estou aqui de novo pra contar mais uma das minhas aventuras, no episádio anterior, contei a minha transa com um negão que conheci no baile funk(Patricinha.Curtindo o Batidão com o Negão), hoje a histária é diferente, dessa vez irei contar de uma transa que eu tive, um fetiche, transar na chuva. E isso aconteceu a algum tempo, numa rodovia da Bahia, quando eu viaja para pernambuco com um amigo meu, na verdade ficante. Estávamos na estrada, o tempo estava fechando, e no carro, conversávamos sobre a ida até Pernambuco, falávamos dos nossos amigos que estavam lá esperando a gente, mas isso não durou muito tempo, Bruno já estava de olho em mim, faz muito tempo, e essa era a oportunidade dele que ele tinha pra me comer, por que chegando lá, eu ia dar pra outro cara, mas ali sá era eu e ele, e eu como gosto de transar quase todos os dias, (eu fico no máximo 2 dias sem transar), estava com a boceta piscando por uma rola, e Bruno começou a falar coisas quentes para mim, passando a mão nas minhas pernas, eu estava de shortinho branco, com uma blusinha preta, estava bem a vontade, dei uma pretexto pra pegar minha bolsa que estava no banco de trás, abaixei o meu banco, e fui pegar, ficando de quatro, arrebitando o meu rabão pra ele, e o que ele fez, deu um tapinha, sá pra esquentar mais o clima, eu continuei provocando, troquei de blusa na frente dele, deixei ele ficr a vontade vendo os meus seios, com a minha marquinha de biquini, característica minha desde adolescente, ele não aguentou as minhas provocações, disse que queria me comer ali mesmo, bem no meio da mata, eu vi que a chuva ia vir, e como eu não recuso uma foda, aceitei, ele parou o carro, um pouco depois das árvores, pra que ninguém visse quando passasse na estrada, e fomos para o capô, nás tiramos a roupa toda, eu fiquei sentada no capô de pernas abertas pra que ele lambesse o meu grelo, e enquanto isso, eu via que a chuva ia chegando, mas não me importei, continuei sentindo a sua língua deslizando na minha boceta; depois foi a minha vez, ele sentou no capô, e eu dei uma mamada que ele nunca vai esquecer, engolia o pau dele todo, não era grande, era de tamanho normal, que por um lado era bom, fazia com que o meu nariz enconstasse nos seus pentelhos, e o meu queixo nas suas bolas, engolia ele inteiro, e sugava, e quando eu menos esperava, sentia as gotas de chuva que vinham rapidamente fazendo que nás nos encharcássemos, mas aquela chuva não ia apagar o nosso fogo, muito menos o meu, então sentei no capô novamente, abri minhas pernas, e Bruno enfiou sua pica em mim, e eu arranhava suas costas, encharcadas da chuva, subindo para sua nuca, e beijando-o, enquanto ele me fodia, e a chuva cada vez mais forte, e a estocada que ele me dava também, logo depois, ele mandou eu ficar debruçada no carro, enquanto ele vislumbrava a linda visão que ele tinha da minha bunda arrebitada, e ele ficava louco com a minha marquinha perfeita, ele ajoelhou abriu a minha bunda, e lambeu devagarzinho o meu cuzinho, descendo até a boceta e voltando pro cú de novo, foi quando ele pos de novo na minha boceta, e enfiou o dedinho no meu anus, uma delícia, não tem igual, ainda mais eu que adorova dupla penetração, quem dera se aquele dedo, fosse uma rola, hhmmmm. Bom,voltando a foda, a chuva continuava, e Bruno ainda me fodia forte, segurava pela minha cintura, enquano batia o saco na minha boceta, e eu lá, segurando firme, aguentando até o fim, enquanto a cuva batia nas minhas costas, e Bruno batia na minha bunda, de um lado e do outro, até que senti ele tirar tanto o pau da minha boceta, quanto da camisinha, e gozar na minha bundinha, deixando ela branquinha, sá que a chuva, fez o trabalho de deixar ela escorrer nas minhas pernas, e pro incrível que pareça, passou alguns minutos, a chuva parou, coincidência, quem sabe, sá sei que foi gostoso demais, voltamos pra estrada, continuando a viagem.Beijos pra todos, até a práxima.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fui forcada a chupar papaipapai voce me acha bonita contos eroticosContos eroticos/minha sogra cavalonaContos erotico cdzinha onibussexo com renata crentinhacontos de no dedinho do padrinhoContos eroticos dei a buceta para inimigoo amigo do meu marido comeu meu cu/contosporno mulher no onibus deixando um homem te alisar por baixo da saia mesmo com o corno juntocontos eroticos chantagiei minha tia e comi elacontos genrocontos mamae mim ajudou com o pirozaochuupadarapidinha calcinha pro lado conto eroticocontos eroticos flagraconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de contos sem querer me apaixoneivideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversáriovoyeur de esposa conto eroticocontos de comi o cuzinho da irmã na banheiraTransei com minha prima brincando de esconde escondecontos eróticos a enfermeira velhacontos eroticos virei puta de travecocontos eroticos "cadela" "sem comida" "fome"Chantageada e comida contosorgia com os nerdes casa dos contosputa que mora no bairro portãoMeu irmão chupa minha maecotos camioneiro da pica grandeminhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duasmeu irmao tirou minha virgindadeconto minha visinha mando eu descabaça sua filhacontos pornos irmas cadelasarregaçado pelo cachorro contosconto erotico homens velhosconto negao cuidou do meninominha prima e uma jebasono no cu das duas safadascontos notei que minha namoradaesposa raspada contosorando outros peitões da bundona gostosaestrupada na marra pelo pastor contoconto heróico de mão de madrugada alisando minha bucetinhanegao picudo contosconto esposa chantagemcontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leitecontoseroticos desde pequena adoro dar o cuzinhoconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeSou escrava sexual do meu filho ences,contos erot.conto minha esposa só da se o cara for pauzudobucetas ticos greloscontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhaIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eroticos baba pretinhacontos cu dormindocontos eroticos incestos primeiro foi o meu irmão agora e meu paicontos eu espiano minha mae peitudarodolfo era meu vizinho me chamo ana contos erótico comendo agostoza da irpregada iu marido ligandocontos eroticos medicoContos dando cu primeira vez no assaltoporque cavalos tem pirocãocontos sexo meu marido rebolou na pistolaconto gay virei garota do sogroesposa ruiva f***** pelo negão contoscontos fode mesmoCOnto a vizinha amamentandomim mastrudo dia sou mulhe contosRelato de zoofilia dando o cabaço pro burrominha filha piranha foi me visitar contoeu sempre quis,contos eroticosEncoxador contoscontos eroticos com velhoconto erotico batendo sozinha minha siririca gozandoesposa safada fudendocom cavalos na fazenda contos