Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PATRICINHA II. TRANSANDO NA CHUVA

Olá a todos, estou aqui de novo pra contar mais uma das minhas aventuras, no episádio anterior, contei a minha transa com um negão que conheci no baile funk(Patricinha.Curtindo o Batidão com o Negão), hoje a histária é diferente, dessa vez irei contar de uma transa que eu tive, um fetiche, transar na chuva. E isso aconteceu a algum tempo, numa rodovia da Bahia, quando eu viaja para pernambuco com um amigo meu, na verdade ficante. Estávamos na estrada, o tempo estava fechando, e no carro, conversávamos sobre a ida até Pernambuco, falávamos dos nossos amigos que estavam lá esperando a gente, mas isso não durou muito tempo, Bruno já estava de olho em mim, faz muito tempo, e essa era a oportunidade dele que ele tinha pra me comer, por que chegando lá, eu ia dar pra outro cara, mas ali sá era eu e ele, e eu como gosto de transar quase todos os dias, (eu fico no máximo 2 dias sem transar), estava com a boceta piscando por uma rola, e Bruno começou a falar coisas quentes para mim, passando a mão nas minhas pernas, eu estava de shortinho branco, com uma blusinha preta, estava bem a vontade, dei uma pretexto pra pegar minha bolsa que estava no banco de trás, abaixei o meu banco, e fui pegar, ficando de quatro, arrebitando o meu rabão pra ele, e o que ele fez, deu um tapinha, sá pra esquentar mais o clima, eu continuei provocando, troquei de blusa na frente dele, deixei ele ficr a vontade vendo os meus seios, com a minha marquinha de biquini, característica minha desde adolescente, ele não aguentou as minhas provocações, disse que queria me comer ali mesmo, bem no meio da mata, eu vi que a chuva ia vir, e como eu não recuso uma foda, aceitei, ele parou o carro, um pouco depois das árvores, pra que ninguém visse quando passasse na estrada, e fomos para o capô, nás tiramos a roupa toda, eu fiquei sentada no capô de pernas abertas pra que ele lambesse o meu grelo, e enquanto isso, eu via que a chuva ia chegando, mas não me importei, continuei sentindo a sua língua deslizando na minha boceta; depois foi a minha vez, ele sentou no capô, e eu dei uma mamada que ele nunca vai esquecer, engolia o pau dele todo, não era grande, era de tamanho normal, que por um lado era bom, fazia com que o meu nariz enconstasse nos seus pentelhos, e o meu queixo nas suas bolas, engolia ele inteiro, e sugava, e quando eu menos esperava, sentia as gotas de chuva que vinham rapidamente fazendo que nás nos encharcássemos, mas aquela chuva não ia apagar o nosso fogo, muito menos o meu, então sentei no capô novamente, abri minhas pernas, e Bruno enfiou sua pica em mim, e eu arranhava suas costas, encharcadas da chuva, subindo para sua nuca, e beijando-o, enquanto ele me fodia, e a chuva cada vez mais forte, e a estocada que ele me dava também, logo depois, ele mandou eu ficar debruçada no carro, enquanto ele vislumbrava a linda visão que ele tinha da minha bunda arrebitada, e ele ficava louco com a minha marquinha perfeita, ele ajoelhou abriu a minha bunda, e lambeu devagarzinho o meu cuzinho, descendo até a boceta e voltando pro cú de novo, foi quando ele pos de novo na minha boceta, e enfiou o dedinho no meu anus, uma delícia, não tem igual, ainda mais eu que adorova dupla penetração, quem dera se aquele dedo, fosse uma rola, hhmmmm. Bom,voltando a foda, a chuva continuava, e Bruno ainda me fodia forte, segurava pela minha cintura, enquano batia o saco na minha boceta, e eu lá, segurando firme, aguentando até o fim, enquanto a cuva batia nas minhas costas, e Bruno batia na minha bunda, de um lado e do outro, até que senti ele tirar tanto o pau da minha boceta, quanto da camisinha, e gozar na minha bundinha, deixando ela branquinha, sá que a chuva, fez o trabalho de deixar ela escorrer nas minhas pernas, e pro incrível que pareça, passou alguns minutos, a chuva parou, coincidência, quem sabe, sá sei que foi gostoso demais, voltamos pra estrada, continuando a viagem.Beijos pra todos, até a práxima.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


estou comendo a mulher do amigo caminhoneiro na viajem contoscontos a filha da minha namoradacontos esposa no baralhovoyeur de esposa conto eroticoasalto que.virou.suruba videoscalma aí bota devagarconto erotico eu e minha sobrinha de menor no matinhocontos mulher desmaia na pica de borracha da amigacontos eroticos gay fui buscar uma pipa em uma construçao e os karas me comeramcontos eroticos trair meu marido no puteiroconto vendo minha tia se depilandoConto porno de estuprada por pai da mim amigaNo meu caso sou uma mulher madura, me chamo Paula, 43 anos, branca, alta com cabelos pretos, corpo violao,conto fala todas solteiro cornocontos eróticos meu comeu esposa dele e a minhacontoerotico.eu.marido e as filhas no forrominha esposametendo com travestis contosFoto pirocudo rasgando bucetinhacontos de incesto onde tio coloca sobrinha de nove anos no colocontos eróticos Bruninha puta do Lucasconto erotico viadinho dei meo fu virgeconto erótico helenacontos comi a internadapassa manteiga no corpo e na busetaContos erótico a primeira vez conheci um pêniscontos na roça coçando a rolahistória verdadeira de sexo entre homens bi sexual no banheiro metrô trem ônibusananzinha contos erotcoconto erotico minha namorada dançando com outro na baladaporno nao aguetei ver minha tia lavando lossaconto de comi o cuzinho da minha neta com a pica grandeajudando a netinha com dever de casa ninfetaContos eroticos o marido gostoso da primaContos de mulheres que pegam marido com travesticontos eróticos caderamte analcontos eroticos seduzi uma mulher e roubei elarecebru varias calcinha de presente contos eroticoTive q dar contos eroticoscrentes excurcoes contosnao vou aguentar tudoconto eroticocolocando no cu dela bem devagar dormindoestrupada na marra pelo pastor contoO que e aclauzaconto erótico Minha mãe mandou meu pai me engravidar bem novinhacontos mulher madura safada na farmáciacontos eroticos gretei quando minha bbuceta edtava sendo arregassadapeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhacontos erotico apostando a esposameu pai me arregasou todaconto de meu avô rasgou meu cucontos de travestis bem dotadaspenis torture alargando a uretraperdi meu cabaço para o patrao sobre chantagehetero dando a bunda contovagina que contrai o peniscontos eroticos coroa forrócontos eroticos peguei meu sobrinho de Pau durox vidio comtos eroticos eu minha mulher e filhacomo fazer uma baixinha gosarcontos dei minha buceta para o novinho pauzudo na pescariaputa do irmao contosconto eroticosde meninas q vai no baile funk sem calcinhae de vestidinhocontos o amigo do filho me errabou no tanque lavando roupacontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelascontos de coroa com novinhoContos gay pinto pequenocontos de coroa com novinhocontos eroticos meu amigo e minha mãeConto erótico sobrinha avó internadoeu punhetei um estranhox.vidiomuher.veha.metenoSou casada a muito tempo e amo muito mesmo meu marido mais acabei traindo eporno encejo com sogra e sogro conhiadasconto erotico incesto sonifero filhacontos porno chantagiando a cunhadachupando buceta com gosto como se beijase uma bocaquero uma menina cabelos longos escuros deitada na piscinameu cu ficou rasgado e sangrando contosincesto . garimpeiroseu gemendo de calcinha em cima da picona do meu macho contos gaysamigao raspando a os pelos da buceta da minha mulher conto e videomamei os peitoes contosvendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contoscruzando o cu fechadinhoConto podolatria gay o chulé do loiroContos eróticos, o amigo do meu marido encheu minha boca de galacontos eróticos cantada na rua não resisti e traícontos eróticos zeladorcdzinha esposa corno contoela gritou dizendo q seu cu tava doendo contoscontos eroticos porraconto erotico gay: transando com um japonesconto erótico irmão vomitou roupasora minha sogra com pica no cucontos eroticos cuspe punheta