Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZA DENTRO DE MIM, TITIO.



Pra começar, gostaria de falar um pouco sobre nás. Eu e Letícia sempre tivemos um certo chameguinho... Nem tão diferentes assim na idade, sempre acabávamos brincando juntos e soltava faísca. Eu, sou moreno claro, em forma, 1.67m, olhos castanhos escuros e cabelos pretos; já Letícia é branquinha, da minha altura, seios maravilhosos, com aquelas pintinhas que me deixam louco, pernas grossas, cabelos castanhos escuros e olhos castanhos claros. Sempre que nos encontrávamos pelo MSN, as conversas esquentavam e ela se aproveitava do fato de eu falar demais e nada fazer com ela, até mesmo porque ela é minha sobrinha.

Sá que um belo dia, tudo mudou. Na madrugada do dia 22 de agosto de 2008, ela havia chegado de uma festa com as amigas dela e eu tive que abrir a porta de casa pra ela entrar. Então ela me liga pro meu celular pedindo para abrir a porta de casa. Como tenho o costume de dormir nu, me enrolei no lençol e, cambaleante, abri a porta para que ela entrasse e a fechasse. Assim, abri e voltei para o meu quarto, fechando a porta em seguida, sem porém, passar a chave. Para minha surpresa, Letícia, adentrou ao quarto, já encorajada por algumas doses de álcool, e deitou-se na minha cama, dizendo que ía dormir comigo. Eram 2:30 da manhã e a minha festa de formatura era à noite... Letícia se deitou e ficou com o corpo colado ao meu, na posição de conchinha. Imediatamente eu me excitei e implorei pra que ela fosse pro quarto dela, pois não ía vestir roupa pra dormir com ela na cama e não me responsabilizaria por um eventual ataque na madruga. Dito e feito! Ela cochilou e eu também, mas como tenho costume de dormir com minha namorada, acabei, meio que dormindo, agarrando Letícia. Sá percebi que se tratava dela pelo cheiro de sua nuca, que exalava um perfume delicioso que me deixava louco. Começamos a nos agarrar loucamente. Passava a mão pela parte interna de suas coxas e subia em direção aos seus seios. Beijava seu pescoço e suas orelhas. Mordia e lambia aqueles seios maravilhosos, enquanto ela segurava e puxava meus cabelos. Dos seios, resolvi descer para as costelas, depois para a barriguinha, umbiguinho, depois para sua calcinha azul, de rendinha. A essa altura, o vestido que ela usava já estava do outro lado do quarto e ver aquele corpo que eu tanto desejava, ali, em minha cama, daquela maneira, me deixava enxarcado. Comecei então a direcionar minha boca para as coxas, naquela parte traseira dos joelhos, onde sei que é um ponto vulnerável das mulheres. como ela não queria me deixar fazer oral nela, tive que apelar e, sabendo que ao fazê-la sentir minha língua correndo e subindo pelo meio de suas coxas ela não ía resistir, parti pro ataque. Ao sentir minha língua se aproximando de sua calcinha, Letícia ficava cada vez mais louca e de repente, as pernas se abriram. Sentia o cheirinho e o quanto molhada estava aquela xaninha. Num deu outra: Caí de língua até fazê-la gozar. Quando ela gozou, fomos para um papai-e-mamãe com ela me puxando pelos cabelos e direcionando meu pau para a entrada de sua bucetinha e puxou meu corpo para dentro de si, de maneira que se deliciava com cada centímetro percorrido pelo meu membro dentro de si. O mais excitante de estar ali transando com aquela mina deliciosa era abrir os olhos e ver que, além de ser minha sobrinha, aquela mina me olhava com olhos famintos de desejo, me agarrando e me beijando loucamente, olhando e sabendo que era eu que estava ali com ela... Passamos a transa inteira nos olhando e nos beijando, na mesma posição que começamos... nunca havia sentido tanto prazer na vida! Ficava entrando e saindo devagarinho e de vez em quando aumentava o ritmo, dava estocadas profundas, que sentia haver preenchido toda aquela bucetinha com meu membro latejante. Mais uma vez, Letícia estava gozando... e pra me fazer sentir isso, resolveu cravar suas unhas em minhas costas e me arranhar de cima a baixo. Quando mais ela arranhava, mais me deixava louco e, com tudo isso, quando eu falei que ía gozar, ela pediu: "-Eu quero dentro de mim, titio!"... Aquilo foi o mesmo que me matar... perguntei se ela estava louca e ela disse que estava tomando anticoncepcional, que não tinha problema e que queria sentir meus jatos de esperma no fundo de sua bucetinha... que seja feita sua vontade: Letícia, me fez gozar, ou melhor, jorrar dentro dela uma quantidade absurda de esperma, fazendo-a gozar logo em seguida, quando deixou profundos arranhões nas minhas costas, que tenho uma gostosa cicatriz que me faz lembrar daquela noite até hoje.

Depois de gozarmos, nos abraçamos e nos beijamos ainda mais, mas já eram 4 da manhã e minha mãe acorda muito cedo... Isso, sem contar que minha tia, minha irmã, meus primos e minhas outras 2 sobrinhas estavam dormindo nos quartos vizinhos... Foi uma experiência altamente louca! Hoje, a Letícia, de vez em quando, me chama de T.I.M. -> Tio Íntimo de Manutenção... nunca pensei que ía dizer isso, mas fazer amor com minha sobrinha é um espetáculo!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


esposa de langeryeu quero ver anaconda chupando leite da mãeTia de xana peluda e sobrinho metendo conto eroticovideo porno apostou e comeu a palmeirensecontos eriticos o sorveiro negro comeu minha nulher brancaMeu sogro meseduziu contoconto menino eu era fudido pelos meninos negroscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosConto comeu minha esposa e eu não percebitravesty novinho querendo cimasturbarBucetas virgemdas das adolecentes doidocontos eróticos solitáriobosque conto heteroContos er no carro do papaiContos erotico filhinha 1conto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazercontos a filhinha de fii dando p i papaicontos eroticos estuprado por varios e ñ pude fazer nadavídeo de mulher conto dar o cu ele micha de dorvideo porno gay o promo etero bota o primo gay na surubaconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinloMeu primo caralhudo fodeu os meus cabacinhosconto gay "agradece" machocontos de machos que experimentou um boquetecontos eróticos locador com comeu a inquilinacontos erótico me rasgaram mo acampamento contos erótico com filhinhas das amigascontos eroticos de padrinhos com afilhadas que engravidamcontos eroticos minha mulher gosta de apertar minhas bolascontos eroticos troca de casais entre cunhadoso que sua esposa achou do menage femininoconto erotico conchinhaConto porno marido repartindo a mulher com cachorro de rua zoovídeos porno novinha chora pq ela fala qui toi muitoTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticossoofilia.quando meu marido viagoucontos/ morena com rabo fogosoIrmas safadas relatos eroticos recentesno hotel com meu filho contos de encestopegado carona um casal com camionero contos eroticofui chupadoex cunhada safada casada com presidiárioConto de putinha objeto de prazer para todos os machoscontoseroticosnaruaconto erotico transei com a sograpeguei a vizinha de surpresa de calcinha e sutiã contoslésbicas esfregando pernas de rã veridicocom jeitinho meu filho me convenceu a chupar seu paucontos eroticos gay fiquei sozinho em casa meu vizinho veio mim comerMamando piroca do filhinho contoseroticosconto erotico fingi que tava duente e cumi o cu da enfermeiracontos eróticos por categoriaConto eu dei buceta para um gayminha mae contos eroticoscontos pivete negro faz casada urra na varacamila da o cu ao pedreiro contosconto erotico de casada mal comida pelo marido e bem comida por outro do pirocaocontos eróticos cunhadinhas safadas com fotosputão na vara contosmeu bundao ta seduzindo meu filho contoscanil porn contosConto erotico entaloucomi um a menina de 14 contocontos eroticos com a tiacontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandoContos eroticos de padrecontos gosto de ver meu marido usando calcinhaconto gay zoofilia com galinhacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos eroticos, venerava meus mamilos