Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A CRENTE CASADA



Certo dia, estava eu em casa num domingo a tarde, apás uma longa briga com minha namorada, voltei p casa decidido em meter uma galha na cabeça dela.

Estava injuriado da vida e deitado na rede na varanda de casa imaginando minhas amigas que minha namorada odiava e pensando em qual delas eu iria meter a lábia p poder esfregar na cara de minha namorada. De repente ouço baterem palmas no portão, eram duas moças, uma mais linda que a outra.



Fui até elas e perguntei no que poderia ser útil p elas, e começaram a me evangelizar. Uma das crentes era casada, porém era impossível deixar de notar o belo par de seios que ela sustentava, sem falar da bundona e do belo par de pernas que ela tinha.



Prolonguei a conversa a fim de ficar secando aquelas tetas pelo maior tempo possível, foi quando as convidei p entrar e continuar a prosa na varanda. P minha surpresa, a outra crente disse que seguiria evangelizando e que esperaria a amiga no final da rua.



A crente casada entrou, foi na minha frente e rebolando aquele rabão gostoso. Sá de lembrar meu cacete já sobe. Ofereci um suco p ela, enquanto eu fui buscar, lembrei de um tesão de vaca que meu irmão tinha no guarda roupas. Coloquei um pouquinho no suco dela e entreguei, não achei que aquilo fosse fazer efeito.



Com o Fluir da prosa, eu toquei no assunto “sexo na igreja”. Ela sentiu-se envergonhada mas logo estava no papo. Inventei uma histária que o pastor havia me reprimido por eu ter andado ao lado de uma jovem fiel e pedi que ela levantasse p que eu pudesse demonstrar como foi. Ela não queria, mas consegui convencê-la. Quando ela ficou de pé, eu fiquei atrás dela e dei uma encoxada nela. Ela pulo na frente e alegou ser casada e fiel, eu disse que apenas estava demonstrando e a encoxei novamente, ela com a guarda já baixa, deixou e eu comecei a falar palavras sacanas no ouvido dela e ela se arrepiou, era o sinal. Não sei se a substância tava fazendo efeito ou se minha senvergonhice era mais forte, sei que eu beijei a nuca dela e ela respirava ofegante disse que não trairia o marido dela. Eu disse que ele não precisava ficar sabendo e que Deus a perdoaria, afinal se ela estava começando a se entregar é por que o marido dela não estava mais fazendo as coisas como deveria, e nessa hora passei a mão nos seios dela. Ela segurou minha mão apertando contra os seios dela. Já era, ela tava na minha.



Me passei p a frente dela e beijei sua boca, comecei a despi-la e beijá-la fervorosamente. Quando ela estava sá de calcinha e sutiã eu a levei p o quarto e a coloquei na cama. Era uma cena linda, aquele mulherão com langerie vermelhinha e pequenininha, nem parecia a mulher fiel e evangélica de 19 minutos atrás.



Tirei sua calcinha e comecei a chupar sua bucetinha careca. Ela se contorcia e empurrava minha cabeça contra a buceta p eu chupar mais, cheguei a ficar sem ar. Depois me passei a mamar nos peitão gostoso dela! Ela pedia sempre mais e eu não poderia deixá-la passar necessidades, pois realmente o marido não era mais o mesmo com ela. Ela implorou que eu a comece e de quatro comecei a meter na bucetinha quente dela. Comecei levemente e fui aumentando a intensidade. Você não imagina o quanto eu fui a loucura vendo-me pelo espelho fuder aquela crente de quatro, sentir a buceta quente e delirar vendo os peitão balançando.



Botei ela por cima de mim e a parada ficou mais gostosa ainda. Eu nunca tinha trepado com uma mulher que rebolasse tanto em cima dum cacete. Depois de muita cavalgada dela, fiquei de pé, ela de joelhos e ela pagou-me um boquete caprichado. Daqueles que o pau vai no fundo da garganta dela, bem diferente do boquete mirrado de minha namorada que ela sempre cortava meu cacete no dente. Falei p a crentezinha que com um boquete desses logo gozaria, e não demorou mesmo, foi tudo na garganta da beata, ela engasgou-se e acabou engulindo tudinho. Mesmo depois da Gozada a botei de quatro e a fiz gozar também, aquilo era o paraíso p mim, não queria sair de cima dela de jeito nenhum. Foi quando avistei o tobinha rosado dela e quando botei a cabecinha ela disse que não, que ali era proibido pela religião dela.



Eu perguntei se ela já tinha tentado e ela disse que não, então disse a ela que ela não pode fazer julgamento de algo que ela nunca experimentou e então ela pediu cuidado. Fui cauteloso mesmo, adoro um cuzinho. Depois que já tava tudo dentro e ela não sentia mais dores, botei p fuder mesmo acabei gozando denovo dentro do cuzinho dela! Caí de lado cansado e ela do meu lado.



Desde esse dia p cá, todo domingo ela sai de casa p assistir o culto, mas a gente vai é p um motel p o “cú torar.” O Marido corno nunca percebeu e nem minha namorada chata e assim seguimos nos deliciando.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos amadores com fotos de casais realizando fantasias de Megane masculinocontos eróticos chupei a bocetinha da menininha vendedora de docesconto novinha gravida do tiocontos de coroa com novinhocontos er¨®ticos incesto ensinei minha filha a ser cadelaPregas contoBridge safadinha dando a seu marido em sua casapeladas com cu e a bunda melada de manteigacontodeputavideo porno safada falando obsenidadescontos eroticos de coronel de rola grande e grossaContos eróticos de gay Comi o filho do meu patrãoxerequinha juvenil de perna abertacontos eroticos comi minha madrinha na cama do meu padrinhoporrno doido pirenha velha vizinhaconto sexo meu cunhado meu donoler historia de sexo entre cunhada e subrinhas com tiofrutaporno sou loca pa trai meu maridocontos eroticos pe de mesatransando a sobrinha em pleno sono profundoeróticos ah ah aaaah chupa a minha bucetinha vai ah deliciaporno comi dias amois veiacontos eroticos cegaconto erotico caroname fuderam meu cu na ordenha contoslembranças contos eroticossou coroa loira e resolvi dar o cu com 53 anoscontos eróticos gay sendo putinha na minha casacontos eróticos putinha na madrugada na ruacontos eróticos bondage bdsm mulheres que gostam de ser estupradas torturadascontos de casa de swingputa incotrado afuder cm amante vidioviadinho japones dei pro negao do caminhão contos eróticosQueria ter um pau pra comer mulherhistorias pornos virando mocinha contos eróticos comendo ucontos de coroa com novinhocontoseroticostesaocontos minha tem buceta gostosa ela ta dando pra outro picudocontos eroticos novinha espiando seus tios transaremcrescendo o pau aqui na frente da filha contos eroticosestou comendo a mulher do amigo caminhoneiro na viajem contosFodido na construçãopornó vaginal emcima da arvorecontos brincando de casinha con minha prima virgemfrutaporno sou loca pa trai meu maridoViajado com meu filho trasei com ele no motel contoenrabada pelo chefe contosporn dpois de ir a padaria com o visinhocontos eroticos enrabada pelo professor de academiareais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comercomendo o cu da sogra contocontos eroticos maduras tias bundasnetinha virge de sainha estruoocontos eroticos exibicionista sobrinhocontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhaprimos q pegaram primas pela cinturacontos eroticos glaucia cdContos punheta duplaporteiro fode esposa corno contocontos eroticos ela nao aceita ser cornocontos eroticos sexy romantico e gostosovendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contostravesty bonita cimasturbandmorena cor janbro deixan goza dentroconto erotico mulher fodendo com varios vizinhoscontos pasei o rodo na cunhada bebadacontos eroticos minha amante nao queria no cuzinhoassistir porno suportavel 5minseduzida por uma lesbica contocoroas safadas depilando as axilasminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreicontos eroticos "cadela" "sem comida" "fome"contos eróticosgaysmeu primo de menorcontos eroticossentei no pau do cara num onibuscontos a devassa do analcontos porno bunduda sograpelanca contos eróticoscontos eroticos esposa fumantecontos meu cu e grandecontos de mecânicos casadosconto peidei no pau do negaocontos erotico meu paimeu pau se alojou bem no meio daquela bundinha contoscontos heroticos fransei com meu sogropau expulsa pau do corno da buceta contos