Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CHUPANDO A MEL ATÉ GOZAR NA MINHA BOCA... NA RUA!!

Comecarei contanto minhas aventuras pela mais recente, que aconteceu no dia de hoje... com o tempo, quem sabe, acabe revelando todas minhas aventuras, o que será difícil de acontecer, tendo em vista que perdi a conta... RS

Hoje estava com muito tesão, a ponto de me perturbar o dia de trabalho. Ansioso por chegar a hora da saída, mal passei em casa para tomar um banho e fazer um lanche rápido, e sai a procura de minha musa, a Mel. Não é sempre que a encontro e fico de boca seca pensando se estará no seu ponto, ou não. Para quem conhece Ribeirão, ela fica perto do corpo de bombeiros, logo atrás da Francisco Junqueira. Dei minha volta característica por trás do quarteirão, pois muitas vezes a encontro em alguma rua lateral, sentadinha e comportada. Mas inclusive chegando na esquina onde costuma fazer o ponto, não estava lá. Decepcionado, já me preparava para ir embora quando outra boneca que sempre está por ali disse “Mel, Mel, cliente!” e a Mel apareceu vinda do meio do quarteirão.

Chegou perto de mim com seu sorriso lindo, sempre cativante. Ela não é linda, é maravilhosa. Loira, magra, bem branquinha, com pernas longas e suaves, um sorrisinho .

- “Oi, sumido” – ela me disse, sorrindo e me pegando da mão.

- Pois é, ando sem tempo -, admitido, meio embaraçado. Ficamos conversando na esquina.

- E vai, vamos fazer um programa? -, perguntou, acariciando minha mão.

Eu disse que não podia, e caminhamos devagarinho através do estacionamento que há na esquina, sentando num recuo da parede do prédio ao lado.

Brinquei com ela: - No último dia você me ficou devendo... prometeu que iria me dar leitinho e não cumpriu.

Ela riu e tocou no meu pau, por cima da calça: - Estava com peninha de você, afinal disse que precisava trabalhar no outro dia.

- Estava muito gostoso, foi perfeito – admiti, e ela concordou com a cabeça.

Tirei a mão dela de cima do meu pau e lamentei: - Hoje não vai dar, é melhor não...

Não me perguntei porque quase sempre recuou, acho que um pouco de vergonha, não sei.

- Me dá um agrado para tomar uma cerveja? – perguntou ela, ainda acariciando meu pau. Sentou-se de modo a deixar a mini-saia dela subir, e deixar ver sua calcinha vermelha, da mesma cor da mini. Não dava para ver nada ali, mas sabia que um sá toque já traria muita coisa à vista. Não resisti e passei a mão, sentindo como seu pau crescia rápido na minha mão.

- Hummmm, não dá... sá tenho 19 reais – comentei. Ela me olhou safada e perguntou dengosa: - Quer me chupar???

Concordei na hora e ela se levantou e me pegou pela mão e fui cruzando a rua. – Vai ser uma aventura hoje, vamos fazer ali no cantinho.

Ela me levou até um nicho, entre dois prédios... devia ter no máximo 2 metros de profundidade, e qualquer carro ou pedestre que passasse ali poderia nos ver sem dificuldade.

Ela foi até o cantinho mais afastado, se é que podemos dizer assim, e tirou o pau para fora, já bem crescido. Nada demais, uns 20 centímetros, grossinho na medida certa para me levar ao delírio, quando ela quer. Branquinho e retinho, macio, lindo. Sem hesitar, coloquei na boca. Sempre que sinto ele nos meus lábios, fico doido... ele enchendo minha boca deliciosamente, com aquele gostinho delicioso.

- Quer que eu goze? – perguntou ela, sá fodendo gostoso minha boca com o pau.

- Claro admiti, entre dois beijos bem saborosos na cabeçinha daquele pau perfeito.

Ela começou a bater uma punheta bem gostosa, deixando eu mamar na cabeçinha dele.

- Quando quer que eu vá na sua casa? – perguntou, intensificando os movimentos. – Quanto vamos fazer gostoso de volta lá?

- Sábado? Pode ser? – perguntei esperançoso.

Ela intensificou mais a punheta, sorriu e disse: - Você não trabalha no domingo, nem eu, vamos poder fazer muita coisa gostosa juntos. Agora vou gozar...

Abocanhei o que pude, a cabecinha e um pouco do resto, e logo senti o leitinho dela na minha boca. O apelido de Mel tem sua razão de ser... o leitinho dela é adocicado, uma delícia! O que mais queria era que não acabasse nunca, que continuasse saindo mais, para eu saciar minha sede bebendo daquele esperma tão saboroso! Mas tudo que é bom acaba... suguei o que pude, ela riu e se afastou para arrumar a mini-saia.

- Gostou? – perguntou, com ar inocente.

- Delicioso! – admiti, depois de saborear bem e engolir devagarinho. Me levantei e abracei ela, dando um beijo na sua boquinha linda. Nem podia acreditar que tinha mamado um travesti em plena rua! Um dos meus sonhos havia acontecido, embora não o mais importante - que eu conto noutra ocasião, sobre como conheci a Mel.

Marcamos para o práximo sábado... conto depois como foi!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


cu delicioaoconto de mulher que se masturbasexo com a namorada do meu filho anal e ela gritacontos eróticos do game com medo a namoradaolha tio minha bucetinha virgem e inchadinhaenrabada pelo meu filho especialminha irmanzinha gost fica olhando eu bater aquela ponheta no banhocontos buceta completamente peluda irmã de calcinha pela casacomendo a japonesa contos eroticosconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninascontos eroticos submissa meu dono cortou meu grelocontos eróticos muleque pega no flagra muleques tocando punheta no matoconto erotico encesto.meu pequeno entiado mim comendo enquanto eu dormiafudeno cu da manu e ela gritando de dorcontos de aluciando pela buceta peluda da maeconto monte de calcinhas sem lavarMinha mulher viu o pau do menino - contosContos eroticos titias caindo na rola grossa do sobrinhofui chupadox. video. do. medico. gatogayZoolofia cominha cadela ler istoriaContos eróticos, o amigo do meu marido encheu minha boca de galatraicao consentida trai meu marido com uma mulherContos eroticos meu vizinho taradocontos eroticos traindo marido na Salaolhei aquele pauzao do cara meu marido nao percebeucontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos dando para minha familia parte 2contos eroticos casei com um velhocontos eroticos estrupocontos eroticos sou casada mas adoro pica de cavaloscontos eroticos a1. vez da bichinhacontos eroticos ele me arregaçoucontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorrocontos de sogro subjugando a nora e filhocontos de coroa com novinhoconto eroticos primas gostosa veio min vizitarconto erotico encoxada vizinhocontos-no colo de papai na praia de nudismoporno abuzado mulhe olho tapadoCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA EScontos eroticos comi o cu da minha vizinha mendigacoroa t***** da bundona state durinho rebolando gostosofilha esposa de papai pintudo contosA loirinha punheteira contos eróticoscasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhoWwwcasa dos contos meu marido e rasistadevolvendo esperma no pau do bem dotadocontos gay o menino que era um femea escondidoconto travesti com menina virgemcontos eroticos mamae flagrou o papai comendo o cuzinho da irmacontos eroticos brincadeira reljogando nas duas pontas trailer porno travestisdomindo ele bolinando xvidiosafadezas da adolescência contosconto minha esposa fez a minha cunhada virar nossa escrava de sexoTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticoscomi o cu do meu irmao e da minha irma brincando de pique esconde contosconto cinema porno casalPiru grande p titia contosponei arrombando morena com tesaoescravo da esposa e da sogra - conto eroticotraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticoscontos de zoo trinamento de cao para casadascomo supa a boceta ligada tonadoos policias comero minha muler porno contos eroticohistoriasexcitantes dei pro chefe do meu namorado me insinuei contos eróticosrelatos eroticos tornado femeapedreiro enfiando a língua na patroaConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocontos amigo dorme em casa esposaconto erotico minhas prima se apaixonou por mimcheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contosWww loira casada gosta de negro dotado na casa dos contosadoro menino sacudo contoscontos eroticos.o tio da borracharia me mostrou o pauContos eroticos de padrecontos eoroticos sobre enfermeiras de montes claros mgconto erótico sentada melcontos erotico ele quis ser corno e eu providencieiporno fode minha buceta vai étoda sua vaiahhhhConto erotico incesto japones, pais japoneses liberaisconto de gozei gostoso naquela bucetaContos 4e porno na familia da casa maemamando na velha contoscontos eróticos de mãe e filho, mãe com shortinho atolado no seu bundaoxvideos enrabador de gravidasuco de uma magrela trepando em pornô famíliacontos eroticos fui putinhasexo emprestei minha mulher pra um amigo que estava preso conto eróticoscontos eroticos meu sogro me pegou a forçameu sogro me escravizou contos erotiçosfotos de loiras com meia-calça arrastão dando o bundãoflagrei minha maé com socio de meu pai contosfotos de esposa de corno pegando no mastro grandehistoria e contos lesbica primeira vez com minha baba