Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PAIXÃO NA ACADEMIA (PART - 3/5)

Eu acordei um pouco antes da Nanda, acredito que passei um bom tempo olhando enquanto ela dormia, quando foram 7 da manhã meu despertador tocou e ela acordou, eu virei pra levantar e começar a arrumar as coisas pra ir pra faculdade.



-Bom dia, Mah.

-Bom dia, linda!

-Você vai pra faculdade hoje?

-Tenho que ir, infelizmente. E você, tem aula?

-Unhum, mas não tô muito animada pra isso.

-Mas tem que ir, tu sabes.

-É. Eu entro um pouquinho mais tarde hoje.

-Então vou fazer assim, como eu tenho que ir pra faculdade e não posso chegar tarde, vou deixar uma chave com você e se depois da aula quiser voltar pra cá, fique a vontade.

-Eu nem sei como te agradecer, sinceramente, muitooo, muitooo obrigada mesmo.

-Não precisa agradecer. Vamos tomar café?

-Vamos.



Enquanto eu andava de um lado pro outro arrumando minha roupa, e organizando a minha bolsa ela ficava da mesa me observando e rindo das minhas trapalhadas, minha cabeça estava tão longe, ou melhor, do lado dela enquanto eu fazia qualquer coisa, terminei meu suco e foi pro banho, fechei a porta, mas não tranquei, talvez por mania, ou mesmo por nunca saber onde está a chave de algum lugar. rs

Estava terminando de me enxugar quando ela bateu na porta perguntando se podia entrar.



-Entra ops, melhor, esperar 1 minuto - nisso eu coloquei a calcinha e me enrolei o máximo possível na toalha com vergonha e falei pra ela entrar enquanto penteava o cabelo.

-Posso usar um pouquinho do seu creme dental?

-Claro, tem escova?

-Hunm, não, ia usar o dedo mesmo - e deu um sorriso

-Eu tenho uma aqui sobrando, quer usar?

-Ahhh! Eu adoraria

-Toma...

-Nossa, que cheirinho bom que tá vindo de você.. rs

-Deve ser o shampoo..

-Posso sentir? - e foi se aproximando, chegou pertinho do meu pescoço e repirou fundo, meu corpo ficou completamente arrepiado - Não é do teu cabelo, é da tua pele, rss

-É,d-d-deve ser.

-Pq vc fica tão nervosa quando chego perto de vc - ela me olhava, me seduzindo, sabia que era por vontade de beijá-la, mas se fez de boba.

-É sá que eu sou um pouco tímida, e eu no banheiro sá de tolha com tu chegando perto de mim, não ajuda.

-E o que vc sente? - Ela com certeza estava me seduzindo, queria que eu me entregasse. Como aquela menina podia me deixar tão embaraçada, tão vulnerável?

-Nada, sá timidez mesmo.. rs - sorri o melhor que pude pra disfarçar toda minha vontade e realmente toda minha timidez.



Ela passou as pontinhas dos dedos no meu rosto e foi fazendo uma linha invisível até os meus lábios, ela me prendia com seu olhar, eu lutei pra desviar pra conseguir sair daquela hipnose perfeita e distrai as minhas vontades. Foi mais difícil do que eu achei que pudesse ser, mas enfim eu consegui e fui pro quarto terminar de me vestir, coloquei minha calça, lutando com minhas vontades e desejos, eu lutei até minha força acabar, eu tinha medo, receio, e por fim, falta de coragem de fazer o que meu coração e cabeça mandavam. Quando tirei a toalha, por um segundo apenas pra colocar a blusa senti um sopro meio no meio de minhas costas, eu fui complemente arrepiada, não mais do que quando senti um beijo no meu ombro direito e ouvi um sussurro bem baixinho...



-Posso te fazer uma pergunta?

-Po-pode sim.

-Será que você me deseja o tanto que eu te desejo?

-Desejo? Quem disse que eu te desejo? - falei tentando desviar o pensamento dela, pra achar que eu não desejava, mas ela disse que me desejava também, meu coração pulava, mas meu senso e falta de coragem gritavam dentro de mim.

-Eu não preciso ouvir da sua boca, teu corpo te denuncia. Pq vc não para de lutar e me beija? Eu quero tanto isso, eu preciso disso.



Me virou devagar e me olhou no fundo dos olhos, eu sabia que não tinha mais como resistir, mas eu não podia fazer nada fora do tempo certo, eu tinha que me controlar sá um pouquinho.



-Faculdade, eu preciso ir pra faculdade - Ela foi me empurrando contra a parede que fica o espelho.

-E eu te quero, nem que seja por um minuto. -continuou até me encostar na parede, foi chegando pertinho, beijou meu queixo e eu já não resistia mais.



Meu coração parecia que ia salta pela boca, minhas pernas tremiam e eu achei que meus joelhos não fossem aguentar todas as toneladas que meu corpo parecia ter. Mas quando seus lábios alcançaram os meus eu parecia uma pena, de tão leve. Ficamos por alguns segundos sá sentindo nossos lábios, quando já não mais aguentava e fiz movimentos para abri-los e ela fez o mesmo, nossas línguas se tocaram e o beijo ganhou um ritmo inigualável. Suas mãos me acariciavam de uma forma toda especial e eu abraçava ela pela cintura, foi o melhor beijo, não há comparação com nenhum outro beijo que eu já havia dado em alguém. Desgrudamos nossas bocas e ela sorriu e me abraçou, ela mudava completamente da mais sedutora e provocante mulher pra uma doce e meiga menina. Eu a abracei também e disse que precisava ir pra faculdade, ela sorriu e fez uma carinha triste, mas eu disse uma coisa que me surpreendeu ao máximo.



-Eu chego por volta das 6 da tarde, você vai estar aqui me esperando? - Os olhos dela brilharam numa intensidade e de novo o sorriso arrebatador tomou conta do seu rosto.

-Você quer que eu esteja aqui?

-É tudo que eu mais quero!

-Então eu vou estar aqui, sá pra você. - Eu repeti.

-Sá pra mim!



Nos beijamos mais uma vez e eu terminei de me arrumar e fui saindo, deixando ela com uma carinha de tristeza.



-E não vá se atrasar pra aula! - Sorri e mandei um beijo pra ela enquanto eu abria a porta.

-Se eu conseguir prestar atenção na aula vai ser um milagre. -E me mandou outro beijo.





.....

Continua.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


as..negar..mais..gotosa..com..abuseta..pigano..na..ciriricaManinho me arrombou gostosoconto eRotico os piralhoS m comeraocontos sexo inversaoeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos eroticos transcontos eroticos esfreguei um bundão gostosocontos minha mae comeucontos minha esposa grávida chupa paucontos eroticos casal dpois da chuvacontos eroticos de negros em hospitaisirmã boa contocomi o cu da enfermeira velhaCorno em calcinha contoconto porno a virgem babiminha esposa meteno com outro q delicia fodiesposacdzinha esposa corno contocontoincesto/colodovovocontos eroticos eu minha mulher einha sovra fomos enrrabados no assaltoContos erotico Minhas mamas doem muitoconto erotico fui comida pelo mendingo de fio dentalcontos eroticos namorada brava e virgemminha xana fica babando contospassando a mao no grelhotava um tedio danado,resolvi dar a buceta pra ele,incesto contoscontos eróticos entre mulheres e homens super dotadoscontos gemi grita olha corninhocontos u caras muito bemdotado arobou a buceta da mia mulhe na mia frete contoscontos eroticos chantagem na escolacontos eroticos me exibi nua pra elasempre que saio com uma mulher levo a calcinha dela de lembrança contos eroticosCrossdressing contos eroticoconto gay aloprado gostoso virei putacontos adoro sentar no colo sem calcinhacontos eroticos apanhandoo pai da minha amoginha me comeu contoscontos casada titio me comeu. na marracontos eróticosgaysmeu primo de menorcontos estava louco pra dar o cu acabei dandoconto erótico loira casada traindo marido com cadeirantepai gosano dentro da eintiada. ela gritaContos eroticos chupei o grilo da netinhaaconto erotico mae coroa tia coroa filho novinho juntonovinha peguei no pinto do cachorro relatosconto erótico comendo o passivo de calcinhaconto no cuzinho da Madamecontos eroticos negrinha casada ficou bebada na festa mais de treze caraas fizeram suruba com elacontos gays inicio da puberdade.contos eroticos gay bunda do pegadorcalcinha pedreiros conto eróticosesposa seria se bronzeando em casa contocontos corno e pintinho fio terraEstorias eroticas comadrecontos eróticos de lésbicas tirando a virgindade das outrascontos eroticos filho fez chantagem e comeu a maecontos eroticoso cu da cadelinhacontos sexo paraíso em famíliacheirei a calcinha fedorenta contos eroticoscontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorroconto eroticos gay com paicontos eroticos peguei meu marido chupando os peitos da prima delemulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhesenche esse cu de leite contosconto erotico d menino dando a bj da por uma apostaconto erotico eu fui no ensaio da escola de samba e dei o cu lacontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos eu feia e gordacontoseroticos viajando com priminho no acrroestuprado pelo pai na infancia gay contomulher com uma bu dando nda inmencaComendo a tia com o primo contos erotico