Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENCOXANDO NEGUINHA BUNDUDA BAIXINHA NO TREM

Olá. Deixe-me fazer uma breve introdução neste meu primeiro conto.



Durante muitos anos fui Office-Boy e costumava pegar vários ônibus todos os dias. Isso me fez ficar craque na arte das encoxadas por muito tempo.



Infelizmente, esse tempo passou; mas não quer dizer que não continue encoxando ocasionalmente. Trabalho de roupa social todo dia, e costumo utilizar o transporte coletivo em São Paulo por conveniência e por prazer ;)



Outro dia, por exemplo, estava pegando o trem lotado, sem estar muito mal intencionado. Porém, o trem estava realmente lotado, e fiquei na parte que menos atrapalharia quem estivesse entrando: do lado da porta, mas não de frente para ela. Existe um pequeno espaço nesse local, onde estava eu e, do meu lado, uma mulher de jeans e virada de lado e de costas para mim. Eu e ela segurávamos no cano acima de nossas cabeças, e eventualmente ela dava alguns esbarrõezinhos com sua bunda em minha coxa.



Porém, no começo do corredor, quase do meu lado, estava uma neguinha meio gordinha, baixinha, com uma cara de poucos amigos, mas com uma barriguinha deliciosa que dava para ver o umbigo e uma bunda extremamente grande e redonda para sua altura (eu não sou alto, mas ela era mais baixa ainda!).



Fiquei secando demoradamente aquela barriguinha e aquela bundinha deliciosa, mas em nenhum momento saí do meu lugar inicial do trem. As pessoas é que iam passando para o corredor ou saindo dele.



A baixinha neguinha vestia uma pequena blusa aberta e um top, onde conseguia se ver sua barriguinha meio redonda com peitões bem generosos. Do lado de baixo, uma daquelas calças e moleton branca com figuras bem apertada. Uma delícia para encoxar, pois ela sente seu pênis se esfregando, e você sente a bunda dela, que no caso era um pouco mole mas com muita "sustância", do jeito que eu gosto.



Mas não tínhamos encostado um no outro ainda. Um senhor bem mais velho entrou em uma estação e resolveu encostar-se bem atrás da neguinha. Enquanto isso, flertava levemente com a outra mulher e sua bunda dentro do jeans.



Eis que entra mais uma mulher na jogada: uma negra de altura mediana e vestido alaranjado, que vai do ombro aos pés. Ela entra meio apressada naquela algazarra e eu deixo um pequeno espaço para que ela fique do meu lado. Ela vem com uma certa pressão e vai se colocando aos poucos na minha frente. Como eu já estava esfregando minha coxa em sua bunda, não grande, meio mole e que dava para ver o "meinho", ela foi cada vez mais ficando perto de mim, até que na práxima estação, que encheu mais ainda o trem, ela se agarrou no cano, ficando perto dele mas um pouco afastada, e eu fiquei bem atrás dela, já mirando meu pau bem no meio da bundinha dela.



Fique então esfregando e ajeitando meu pau atrás dela. Ele naquele dia estava mais virado pra direita, mas eu endireitei ele com uma mão e deixei bem de frente para o meio da bunda dela, pois minha posição estava bem "privativa" naquele trem, com ela sá pra mim, que, pelo jeito, estava gostando muito.



Então eu comecei a empurrar levemente para a frente e para trás, pros lados, no ritmo do trem, e ela foi levada junto comigo. Parecia que já estava estocando no meio daquela bunda que encaixada direitinho com minha altura.



Até que tive que dar licença para um monte de gente descer em uma estação intermediária. Isso fez com que eu fosse "espirrado" de volta do lado da negra mediana. Por outro lado, a neguinha baixinha já estava meio irritada com o velho atrás dela e se colocou na frente da negra de laranja, ficando com sua enorme bunda agora do lado do cano, quase onde eu estava.



Daí foi inevitável. Aos poucos parte da polpa de sua enorme bundinha foi se alojando do lado da minha coxa, e pelo jeito era exatamente isso que ela queria, pois estava indo cada vez mais ao meu encontro. Meu pau estava a riste, e ela em uma série de movimentos ajudados pelo trem, e eu, "indefeso" e sendo jogado do lado dela, encostei brevemente, mas deliciosamente, meu pau todo melado em volta de sua bunda reconda e deliciosa, molinha como eu pude constatar dando pequenas apertadas com a coxa.



A grande vantagem dessa vez foi que ela era bem baixinha, de forma que conseguiu passar de baixo do braço da negra de vestido, e se achegou mais perto de mim. Era uma neguinha bem safada, pois fingia que estava irritada com a situação, mas cada vez ia mais perto de mim.



Quando o trem saiu de uma estação e foi para a nossa, me inclinei e virei para o lado da porta. Ela fez a mesma coisa, quase se colocando na minha frente. Mas não foi dessa vez. Já estava extasiado e valeu a experiência, para quem não esperava nada naquele dia.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vadia de sutia e calsiha fio detalmulher emsabuando bucetatanga contos eróticosvoyeur de esposa conto eroticoContos eroticos comendo a mae e a tiacontos eroticos eu minha mulher einha sovra fomos enrrabados no assaltovidio porno da priminha gozando na bika do primosou puto e dei meu cucontos novinhascontos eroticos moreninha em pémae ficadoida comdo ve pau do filho e bate pueta neleflagas de encesto com zoofolia contosfrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaeContos de metidas nos cuzinhos inocentesConto erotico gostosao fas cuceta gay calcinhacontos : meu filho falou que minha buceta e bonitaComtos mae fodida pelo filho e sobrinhoconto negao cuidou do meninoamigo hetero contoconto erotico com gordinhacontos-teu pau me fodendo todinhaconto tia velha safada porno conto meu primeiroamorContos eróticos de noracontos papai descobriu que sou boqueteiracontos eróticos de incesto acordei e meu irmão estava em cima de mimencesto mae envagelicaconto gay dei dinheirocontos/ morena com rabo fogosocontos eróticos virei strip-teasecontos eroticos esfoleando o cu da filhaswing porno mulheres vao sem calcinhacontos viado arrombadonão aguentei e chorei na dp anal contoscomendo a empregada contometendo na irmã dormindo boa f***pelado na Rua, Contoscontos de coroa com novinhocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosassistir filme pornô mãe então você tá grande meladamarcio buceta fabiana em porto AlegreContos eróticos de tio sopinhascache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html contos eroticos primeira vez de coroa rabuda de cornoenchemos a boceta de porrasobrinho da um susto na tia gostosa e ela desmaia e ele mete oh pau bem fundo ne e gozar dentro dela e quando ela acorda ta toda gozadaconto erotico praia em familiamulher querendo contos eroticospaucontos de fingindo dormirfrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaecontos eroticos virgem se masturbandocontos eroticos traindo marido na Salapeguei minha sigra dormindo sem calcinha e meti a pica nelacasa dos contos putinha desde novinhacontos mulher x travesticonto erotico coroa catadora papelaosou empregada contos eróticosnao resisti a buceta da minha maePai filha chuva dourada contos euroticosconto erotico tia putachupava a noite inteira ele amarradoconto gay daniel e murilo me.comeramenteadinha contosContos de sogras velhas crentes rabudas dando o cuconto fui ajudar a vizinha e ela me agradeceu com a bucetaContos eroticos o comedor da familia do soniferocontoseróticos dei mamarContos erotico visinha na,area de lazedzoofili negao magro com umaaconto errotico fui estupada pela vizinha do apartamentoVilma metendo dos friston sem ser em desenho o vídeo erótico metendo sem ser em desenhoRenato shortinho coladinho fazendo na rolaContos eróticos caronaContos eroticos dinheiroficar excitada.em onibus lotadoconto gay minha bundavi meu sobrinho arrombar a sua namorada gostosa. conto eróticocasada reclamando do vizinho contos eroticoscontos eroticos de madrinhasContos fui estud fud mãe e filhawww contos eroticos como minha filha e minha mulher