Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FERIADO DE SEMANA SANTA – PARTE 03

Feriado de Semana Santa – parte 03



Oi, meu nome é Babinha e vocês já devem ter lidos outros contos meus, e eu adoro passar as minhas experiências para aqueles que na realidade gostem de uma boa sacanagem, claro que sempre respeitando os limites das pessoas.

O que posso dizer é que meu limite em sexo é sempre no maximo.

E enquanto ele não chegava, eu e Duda resolvemos cair de boca uma na xota da outra, e assim ele escolheria quem ele iria satisfazer primeiro... mais com certeza ele a mim viria, pois ele sabia que eu iria pedir para que ele me maltratasse gostoso e que me fizesse sua escrava e sua serva...

E dito e feito, meu amo e senhor desceu as escadas e já nos encontrou prontinhas para atendê-lo, e ele com a caceta em riste, dura feito uma tora de madeira, aconchegou-se em minha olhotinha e sorrindo disse que com o tesão que ele estava, meu cuzinho iria ser totalmente arrombado, que eu ficaria igual a uma cadelinha depois de fudida por um cão tesudo. E senti-o gostosamente ir enfiando vagarosamente em meu cuzinho, e sentia também a língua de Duda em minhas costas, suas mãos passeavam por minha xotinha que melava a todo instante.

Pedi a ele que me colocasse na posição de frango assado, pois esta é a posição que eu mais gosto quando estou fudendo pelo meu cuzinho. Imediatamente ele me colocou e novamente começou a recolocar a caceta em meu cuzinho, e eu olhava para a carinha de Duda e via que ela também estava transbordando de tesão, ela balbuciava para meu amo e senhor que estava gozando muito sá em ver ele fudendo meu cuzinho, e que ela também iria querer fuder gostoso com ele, que ela queria ser transformada em cadelinha com o cuzinho todo esgarçado pela sua caceta. Fudemos por mais ou menos uma hora, e neste espaço de tempo ele fudia a nás duas juntinhas, como eu estava em posição de frango assado, ele pegou Duda e deitou-a por cima de mim, ficando barriga com barriga, minhas pernas entrelaçavam as costinhas dela, fazendo com que ela ficasse praticamente imobilizada e podendo desta forma receber em sua bucetinha a caceta de meu amo, e ele há um tempo sá, fudia meu cuzinho fazendo-me delirar de tesão e fudendo a bucetinha de Duda que pingava de tesão, e gozava aos gritos, e tanto eu como ela nos beijávamos, nos mordíamos gostosinho, marcávamos nossos territários com mordidas tesudas, eu sugava seus peitinhos e ela sugava os meus, e quanto mais ela mordia meus seios, mais prazer eu sentia, pois suas mordidinhas me proporcionavam dor e prazer.

Já tínhamos perdido a conta de quantas vezes eu e ela tínhamos gozado espetadinhas na caceta dele, quando ele anunciou que iria gozar em nossas boquinhas, rapidamente nos posicionamos de joelhos no sofá e recebemos em nossas bocas seu leite quentinho e viscoso, e apás termos deixado sua caceta sequinha, começamos a nos beijar trocando de boca a boca todo o leitinho arrecadado, e nesta brincadeira tesuda, gozamos mais uma vez, e exaustas caímos uma para cada lado no sofá, e vimos meu amo e senhor, deixar a sala, subindo as escadas em direção aos braços para pequenina Tita, e mais uma vez sentimos nossas bucetas melarem, pois sabíamos que seu tesão naquela noite seria totalmente saciado com a ninfetinha com sua bucetinha virgem, e seu cuzinho com certeza iria ser inaugurado por aquela caceta que não se cansava nunca.

Quando ele estava no meio das escadas, perguntei-lhe se poderíamos assistir a tudo, ele rindo disse-nos que nás não precisávamos aprender nada, mais que se queriamos mesmo, poderiamos assistir, mais caladinhas para não assustar sua menininha.

Fomos nás duas tomar uma ducha e nos recompormos, enquanto ele pelo barulho lá encima, também estava a tomar um banho.

Quando chegamos na porta do quarto, ele já estava deitado ao lado de Tita, sendo que ela já estava com as perninhas totalmente abertas, e ele batia uma siririca nela, fazendo-a gemer e se apertar todinha de prazer. Entramos vagarosamente no quarto, ficamos sentadinhas no sofá do quarto e juntinhas, namorado ficamos assistindo a Tita gozar e estremecer seu corpinho todas as vezes que ela gozava, observávamos que quando ele enfiava seus dedos no cuzinho dela, ela gemia e se apertava, pedindo que ele tirasse suas preguinhas, que ele a fizesse sua putinha, e durante alguns momentos pudemos observar a cabeça de sua caceta na olhotinha do cuzinho dela, e ele sempre com calma foi empurrando vagarosamente cuzinho a dentro, e em poucos minutos, depois de muitos berros de dor, gritos de prazer e espasmos de gozo, finalmente vimos sua caceta totalmente enterrada naquele cuzinho que embora pequenino tinha aguentado tudinho até o talo, e logo ela rebolava na caceta pedindo a ele que a fizesse gozar gostoso e muito, e ele beijando seus labiozinhos dizia que eles iriam fazer tudo que tinham direito e que enquanto ela tivesse forças e tesão, eles fuderiam de todas as formas e jeitos. E nos duas ali paradinhas, uma com a mão na bucetinha da outra, mais em silencio absoluto para que a nossa presença não cortasse o barato.

E de repente ele avisa que vai gozar, mais quer gozar dentro de seu cuzinho e ele gemendo de tesão pede que ele goze gostoso, e ele então derrama todo seu leite naquele cuzinho lindo, e depois calmamente com os dedos vai tirando o leitinho da olhota e vai lhe dando na boquinha, tipo colherzinha de mel e ela se deliciava com o que ele estava fazendo, ela lambia todo o seu dedo, toda sua mão e pedia para ele ver se tinha mais para ela beber.

E assim os dois foram, até que agarradinhos fecharam os olhos e dormiram rapidamente, enquanto eu e Duda ficamos ali no sofá do quarto, com nossas bucetinhas pingando de prazer.

Resolvemos então irmos para meu quarto, naquela noite dormiríamos somente nos duas, enquanto meu amo e senhor dormia com sua irmãzinha.

Aproveitamos que nossas bucetinhas estavam inchadas de prazer e resolvemos dormir, sá que dormimos uma contra a outra e pudemos deixar as nossas bucetinhas juntinhas uma na outra, fazendo um esfrega gostoso, e adormecemos o sono das cadelinhas saciadas.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


noiva orgia contoscontos pequei minha prima com o namorado dela e chantajiei elaborracheiros p******** comendo v******* contos eróticos gayscontos picantes tarado no onibuscontos primeira vwr duplapenetraçãobaxinha no hotel com namoradocontos de professores iperdotados comendo meninas e meninosminha mae me fez gozar contoscontos perdendo a virgindade dormindopornô brasileiro fui trabalhar na casa da minha tia e comi minha prima de baby dollcontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigosequestrada e arrombada a força contocontoerotico meu padrastomim comeucontos eroticos de pintorEu fui trabalhar numa empresa eu comi minha patroa japonesa no motel conto eroticominha mae deixa eu fuder ela contosconto erotico tia amo meu sobrinhocontos eroticos sou casada dando para dois garotos parte 2contus orgia reforma casa loiramulher acima d 90kg crente contosmorro de tesão pela a minha madrasta/videosvideos porno sobrinha precisando de dinheiro da para o tiocontos eróticos arregaceipivete de penes de fora e tocando puietaConto eroticos no beco escuroConto erotico virando gay cem quere e a força e chcontos de encesto casal lambedo cumeu primo chupou meus peitinhos e engoli a porra dele contosconto erótico vesti cinta liga pro meu filhocontos eroticos de sogras na faixa 47 anosconyor ele domou minha bucetacontos eroticos primeira transa sadomasoquista quando meu dono me deixou presacontos-gays sou gay e fui arrombado pelo pauzao grosso e grande do meu patraocontos eroticos mulher casada se evconto erotico traindo contra a vontade do maridãocontos eroticos cunhada crenteminha mãe transando contossafada da internet contocontos eróticos minhas afilhadinhas da bocetinha bem novinha contos eróticos comi o cuzinho da larinha papai me ensinado mamar contosContos gravida chupandoContos de incesto de meninas de 14 aninhos em Belém do Parácontos porno com vigilantes mulherconto xupei o pau do meu amigo pq perdi apostaConto erotico banho maeconto erotico filha carente e amiga peituda safada juntas com paiGozei no pau do meu irmão dormindo contosvidio porno gostossa de vestido curto poe casalina carro frentista vercorno safada do Pará corto eróticosconto erótico gay usei calcinha e sai na ruaConto de puta esporrada por muitos machos no barcomendo meu cunhado gay conto part 1vídeo de mulher conto dar o cu ele micha de dorcontos eroticos calcinhas usadas da mulher do amigotezões hentaiinsesto novinha tava bricano e fico engatada com cachorrocontos mulher alta bunduda ggDei meu cu pro meu tio pra ele se alegrarContos erotico gay carrocontos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaoconvenci minha esposa transa com nosso caoconto de casada fudendo com outrocadela piscando em uma metendo picacontos eróticos teen apostacontos erotico traiçoes alizando por baixo da mesacontos eroticos minha sobrinha meu amor part1contos eroticos de me fodram enquanto dormeMe comerao quando eu era novinha conto pornosapata velha greluda e ninfetaaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contosme masturbei vendo as calcinhas da vizinha no varalcontos arrombado por cdconto erotico famosa da tv transado mendigocontos eroticos congresso medicotravesti vizinha surpresa contos eróticosbotei pra minha tia gozar conto mamae fode com filho aniversariantecontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eróticos de bebados e drogados gaysContos d uma mulher virgem amarrada no curral e estupradacontos eroticos exitantes minha sogra safada gostosa minha esposa meteno com outro q delicia conto erotico polyana menage conto erotico mae,filha e fazendacontos eroticos minha mulher me mandou pra farraConto porno de marido e sogro