Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CANOA DA BUCETA AO CU. É QUANDO A LÍNGUA...

Canoa da buceta ao cu. É quando a língua passeia!



Então Jereba a botou de quatro, fez - lá empinar bem a bunda; e abrindo bem sua buceta com aquelas chupadeiras que mais pareciam dois files de alcatra, começou a usar a língua, acariciando seu clitáris, quando esse estava bem molhado, ia escorregando a língua até o cu. Jereba de joelhos por traz dela enfiava a cara dentro da bunda; seus movimentos com o pescoço eram de afirmação, dizia sim aquele ato maravilhoso. E como um ventríloquo, balançando a cabeça sim, sim, sim. Ela ia soltando devagar uns gemidos, dando sinal que estava gostando e que a coisa estava esquentando. Ela rebolava é pedia para jereba enfiar a cara dentro dela. Ele enfiando língua, nariz, lábios; e com a cara toda lambuzada ficava mais excitado.

E ficaram naquele remelexo por muito tempo. É chegada a hora, Jereba se levanta pede para ela empinar mais pouco. Jereba arregaça a cabeça do pau, aquela cabeça roxa e inchada, o pau robotizado, e a perfurou sem dá, adentrando a buceta e separando as chupadeiras carnudas. Ela gemeu como se sentisse um alivio; aquela piroca enorme estocando no fundo de sua xereca. Jereba agora, se movimentava no vai e vem bem devagar, sentia o saco bater-lhe o clitáris. Agarrou-a pela cintura bem forte, e colando melhor sua virilha na poupinha dela, batia-lhe com violência a púbis. A buceta já encharcada permitia a estocada ir mais fundo bem dentro. E os gemidos loucos a fez gozar varias vezes; o corpo dela desfalecia em espasmos. Mais jereba que agarrado a sua cintura não aliviava, e acelerava mais e mais o vai e vem. Ela gritava e pedia para enterrar aquela pica até o talo. O barulho que faziam devido essa posição, mais conhecida como cachorrinho, que ao longo do tempo foi sendo aperfeiçoada, e hoje podemos dizer que comer uma fêmea de quatro é um espetáculo a parte, para os apreciadores da foda selvagem.

Foi aí, depois de muito gozar, jereba retira seu pau inundado de dentro da buceta, e sem pestanejar, arregaça a cabeça de novo, empunhando na direção do cu. Ele vai empurrando lentamente; vai entrando a cabeça roxa e o pau vagarosamente, passando pelo cabresto e logo depois o corpo, as pregas do cu anatomicamente aconchegando o pau que já dentro se mexia. Sendo que de quatro a pica vai até o talo no cu, e ela que sem pudor permitia essa penetração e implorava que a pica estivesse definitivamente indo até o saco. Jereba alternava, em grandes estocadas no cu, indo até o talo, outras sá enfiando-lhe a cabeça roxa do pau, entre a glande e o cabresto. As vezes tirava a pica e enfiava-lhe de novo com violência. Ela chorava, a dor misturava-se com o prazer; há essa hora o cu já tinha se acostumado em ser açoitado, e num simples movimento ele pede para mudar de posição, curiosamente seus corpos já pareciam ter ensaiado essas trocas, e jereba deitou-se apontando o pau para o céu, ela em pé, por cima dele, abaixa devagar e espontaneamente, sentando delicadamente no pau. As pregas do cu mais uma vez aforecendo aconchego, aquela pica gigantesca com a cabeça roxa. Ela continuou sentando até desaparecer a pica dentro dela, rebolou um pouco para ajeitar mais, depois sentava e levantava, dando uma visão extraordinária da coisa; a pica ia lá dentro e saia um pouco, aí ela começou a acelerar o sentado indo e vindo incessantemente. A pica ia e vinha dentro dela com uma naturalidade, e ia arregaçando mais o cu. E em gemidos e palavras de incentivo, ela pedirá que arrebentasse aquele cu, que já tinha se rendido aquela pica que tanto o maltratava. Devido a aceleração dela, jereba sofrendo não aguentava mais, e num jato firme gozou dentro do cu, e a porra escorria-lhe pelo saco, pelo pau, jereba gemia dando graças aquele gozo violento e extasiático. Mais ela não parou, sentava e levantava encima do pau, até que ele amolecesse como acontece depois de uma gozada violenta. Ela sentiu que já tinha ido toda porra, estão lentamente, desacelerando devagar, devagar, parou, retirou o pau de dentro e começou a chupar a cabeça, agradecendo por ele ter enfiado aquela pica dentro dela. Sorrindo um para o outro, beijaram-se e abraçaram-se carinhosamente.



Ass, Lathea











VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


meu padrasto me iniciou na zoofiliamenininhas 10 aninhos fudendo contossexoafeminados de praia grande contatosconto erotico transei com meu filhocontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdonao resisti a buceta da minha maeVovó lambeu meu cu contos onlinecontos eroticos ela foi banha e lavou meu pintinhonoivo corno no altar contos eroticoscontos o velho fez casada de putaTravest comedo tra estconto gay meu primeiro cucontos eroticos real a primeira vez q gozeiContos meninas d doze anos perdendo o cabaço com papaI ddotadocontos erotico viajando com paicontos eroticos minha sobrinha meu amor part1areganhando o cu e epois a boceta com a mao relaxandocontos eroticos, o bispo me comeu gostosoputa do meu funcionário contoconto faco o que quiser corno perdoacontos eroticos de sogra carenteConto erotico ninfetas mijonascolo do velho. contobai jo meu primo e ele me comeumorena dano a boceta po cavelegozando vendo a tia lavando roupaEu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorContos erotico travest cinemaContos.encesto.na.cadeiacontos eroticos gays orgia piscinaenfiando na bucetavarias coisascontos eroticos mulher castiga o homem emagando o saco e dando soco no saco contos eróticos de noracontos/ morena com rabo fogosofilmadora dentro da vagina enquanto gozaponei arrombando morena com tesaocontos policiais fudendo presoscontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindocontos eroticos estuprada pelo primo da minha amigazoofilia googleweblight.comcaravda pica imenca rasgando bucetatransando ate pedi arregocontos arrombado por cdContos eroticos submisso amarrado engravideicontos eróticos com bucetas grandescomendo a mulher em frente ao marido contoconto erotico meu pai me fudeua travesti me meteu a pica fiquei apacjpnadoamiga lésbica tira a calcinha da amiga com Statecontos eroticossentei no pau do cara num onibusconto erotico surra de bundaconto porno eu meu marido e o sogrotransando a sobrinha em pleno sono profundoconto erotivo orgia pai mãe e filhos biContos eroticos meu tio me comeuContos eroticos filha rabudacontos eroticos - perdido na trilha com minha amigaminha mulier sentou no pinto grosoconto eroticoconto erotico priminhaContos erotico fui trabalhar para o meu tio e virri escrava sexual parte 2conto mingau. de porraconto erotico flagra filhaMeu irmao toda hora so quer comer meu cuzinhobuceta virgem sendo chupada e descabaçada por coroas contoscadastro dormindo e Thiago chupando seu pauvideos e contos reais de mulheres ficando engatado com seu dois caoContos eroticos pega a força por pmContos fudendo minha mulher e a minha filha juntasmeu cuzinho contraindo no teu paucontos eróticos estuprada pelo médico dupla penetraçãoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,www.contoseroticoscabacomamei no peito até ficar vermelhoe produzir leite contosContos eróticos de noraContos eroticos : meu filho chupando bucetaPorno conto casa abondonada eu e o viadinhocontos eroticos com cu ragadosconto erótico bucetas e cu a minha disposiçãocontos eróticos gay com monstrosvídeo de pornô do metendo vendo a sua beleza ela me chamesou rabuda viajando.contos eroticosmeu padrasto fou no meu quarto vcontoscontos eroticos traindo na Lua de Melru cdzinhacontos maninha adora meu paufrutaporno sou loca pa trai meu maridoComto erotico passando doce na pepeca pro auau lanberContos de sacanagem com patroas e religiosastesudas contoencoxol com jatos de porraxxvideos vídeos porno doido entre cunhadaconto gay muleke do cuzinho raspadinho