Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENCONTRO NO PARQUE

Estava com saudade do site, fazia algum tempo que não lia os relatos. Aproveito para narrar o que aconteceu comigo neste fim-de-semana.

Minha mulher e filha estão viajando de férias e como fiquei sozinho, resolvi no sábado pela manhã ir andar no parque Villa lobos.

Ao estacionar o carro, parou outro carro na frente do meu para estacionar e pude perceber que eram duas mulheres, ou melhor, duas gatas. Como estavam com problema para manobrar o carro na vaga existente, aproveitei para prestar minha “solidariedade” e as ajudei a fazer as manobras necessárias.

Saíram do carro, agradecendo e dizendo que como era nova de carta, ainda tinha dificuldades para estacionar, o que fez a amiga rir e dizer que ela era realmente barbeira.

Continuamos rindo e perguntei a elas se estavam indo para o parque. Ao confirmarem dizendo que iam caminhar, aproveitei a deixa e perguntei se poderia acompanhá-las, pois, estava sozinho e uma companhia seria muito mais agradável para a caminhada, apesar de ter ido ao parque com a intenção de jogar umas partidas de basquete. Nos apresentamos e fiquei sabendo dos nomes delas, a motorista se chama Débora e a amiga, Carol.

Carol era mais simpática e ria de tudo. Moravam em Barueri e sempre vinham para o parque aos fins-de-semana. Começamos a caminhar juntos e me perguntaram o que eu fazia sozinho no parque, pois, viam que eu era casado pela aliança. Expliquei minha situação e pude perceber um olhar entre as duas.

Depois de algumas voltas, a Débora falou que ia começar a correr e depois nos encontraria. Eu e Carol continuamos a caminhar e fomos descobrindo muita coisa em comum, apesar da diferença de idades, eu com 42 e ela com 28. Ao pararmos pra descansar e esperar sua amiga, convidei-a para almoçar comigo falando que tínhamos muito o que conversar e nos conhecer melhor. Apás pensar um pouco, pois, estava com sua amiga, resolveu aceitar e ligou para a Débora informando que iria embora comigo. Não consegui ouvir o que a amiga falou, mas pelo seu sorriso sacana dava pra perceber o que iria acontecer.

Fomos pegar o carro e aproveitei para abraçá-la e para minha surpresa, Carol colocou sua cabeça em meu ombro. Antes de entrar no carro já estávamos nos beijando. Que delícia de beijo, parecíamos dois jovens apaixonados. Entramos no carro e perguntei a Carol onde gostaria de almoçar. Falou que poderia ser em qualquer lugar que eu escolhesse, porém estávamos suados e não seríamos bem-vindos em qualquer restaurante. Aproveitando essa deixa, propus que fôssemos a um motel, pois, além de podermos tomar um banho gostoso, comeríamos por lá. Apás fazer um pouco de charme, acabou aceitando.

Peguei a marginal em direção a Castelo, pois, estávamos a caminho de sua casa e no existe um motel que conheço no caminho.

Entramos no motel e comecei a beijá-la com muita vontade de comê-la, esfregava meu corpo no dela e sentia seus suspiros. Carol pediu para que tomássemos banho antes de pedir o almoço e que teríamos muito tempo pra fazermos tudo, dando uma risadinha.

Começou a se despir e pude confirmar o que via através da calça colada ao seu corpo. Tinha os seios médios e uma bunda arrebitada com uma calcinha enfiada em seu rego. Aproveitei para tirar minha roupa também e enquanto esperávamos a banheira encher, nos esfregávamos e deixando ela sentir como eu já estava com tesão. Meu pau duro procurava o meio de suas pernas e sua bunda. Esfregava meu pau no meio de sua bunda fazendo com que arqueasse forçando aquela bunda maravilhosa de encontro o meu corpo.

Entramos na banheira e Carol pegou o sabonete e começou a esfregar em meu corpo. Pediu para que eu ficasse em pé. Ajoalheda, começou a passar o sabonete em meu pau enquanto batia uma punheta, passava suas mãos por todo o meu pau e saco. Jogou água para tirar toda espuma e trocou sua mãos pela boca.

Que gostoso! Aquela boca molhada chupava meu pau quase que engolindo todo ao mesmo tempo em que pedia que eu fodesse sua boca. Podia ver a baba escorrendo e molhando seus seios. Antes de gozar, levantei-a e beijando sua boca comecei a alisar e chupar seios seus ao mesmo tempo em que minhas mãos buscavam sua buceta. Apesar de molhada pela água pude sentir como estava melada quando meus dedos deslizaram para dentro. Passei meus dedos em minha boca e provei do seu gosto. Sentei-a na beira da banheira e abrindo bem suas pernas, chupei sua buceta com toda a vontade. Enfiava meus dedos trazendo junto o melado que saia de dentro de sua buceta e chupava tudo fazendo ela gemer de tesão. Continuei chupando até sentir a Carol empurrar minha cabeça em sua buceta, gritando para não parar que estava gozando.

Carreguei-a no colo e deitando na cama, voltamos a nos chupar num delicioso 69. ela por cima, passava minha língua em sua buceta até chegar no seu cuzinho, onde sentia arquear as costas e empurrar sua bunda de encontro ao meu rosto. Ao chupar sua buceta, masageava seu cú com o meu dedo até fazê-la gozar novamente e me pedir pra que enfiasse meu pau dentro dela.

Deixando ela de quatro, enfiei meu pau em sua buceta em movimentos rápidos e ouvindo-a gritar que colocasse tudo, enfiasse meu pau com força, pedindo para bater em sua bunda e que queria gozar novamente com o meu pau dentro da sua buceta. Não a decepcionei, a cada estocada e cada tapa em sua bunda, que a essa altura já estava vermelha, Carol gritava mais e arriando seu corpo na cama, gozou mais uma vez.

Deitei ao seu lado e levantando sua perna, comecei a pincelar meu pau em sua bunda. Carol percebendo o que eu queria, pegou meu pau com sua mão e direcionou em seu cuzinho até fazer entrar a cabeça. Começou a empurrar sua bunda fazendo com que os movimentos fizessem meu pau entrar todo em seu rabinho. Comecei a mexer e em pouco tempo, sentindo aquele cuzinho apertar o meu pau, gozei dentro de sua bunda.

Tomamos um banho novamente e enquanto esperávamos o almoço, ficamos nos beijando e quase recomeçamos a transar quando ouvimos a campainha anunciando o almoço. Comemos e de sobremesa voltamos para a cama, onde Carol sentada em meu pau podia sentir com seus movimentos pra frente e pra trás o seu grelo esfregando em minha pele enquanto sua buceta engolia todo o meu pau. Ficamos nesta posição até falar que estava pra gozar, quando Carol saindo de cima, puxou rapidamente a camisinha e chupando meu pau, fez com que gozasse em seu rosto e seios.

Deixamos o motel e marcamos de nos encontrar na práxima quinta-feira, pois aqui em São Paulo é feriado.

Ontem, domingo, ao acordar não parava de pensar em Carol e o quanto tinha sido gostoso, ligei pra ela e marcamos de nos encontrar no final da tarde para batermos papo.

Ficamos num amasso gostoso, porém não passamos disso, pois, ela teria que acordar cedo para trabalhar, porém prometeu que na quarta-feira virá para minha casa e passaremos a noite juntos para no outro dia irmos ao parque.

Dependendo da noite de quarta, acho que não nos encontrarão caminhado no parque.

Mulheres que queiram conversar e viver aventuras parecidas, me adicionem. [email protected]



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos amiguinhasContos homem fudendo a vizinha lesbicaConto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimrola na professora contodelirei com a pica entrando no meu cuzinhometeu o dedo na minha bundinha contocontos eroticos - comeu a sograesposa safada de biquini na farracontos eroticos primeira vez de coroa rabuda de cornocolocou toda.no.cu e elabse.mijoupone encaxa tudo na morenaContos eroticos noviça virgemcheirinho.gostoso da bucetinha contoscontos de coroa com novinhoeu quero um filme pornô daquele bem cacete de agulha botando o carro todo e amiga gemendocontos eu minha esposa meu pai e meu irmao na putariaconto erotico sequestro de patricinhafrutaporno adoro bater punheta na calcinha da mamaefoda no escritório contoscontos minha esposa me ensinou a ser cornocontos eroticos categoria estrupada por mas de umsafadinha dava ocupado na escola contos eróticosconto gay iniciado parente sozinho cuzinho leiteconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leitecontos eroticos de senzalaslambida no onibusconto eroticoconto eroticomenage feminino contosconto esposa pelada na frente do meu paisexo e esganaçaocontos erótico sexo no cinemacontos erotico peguei carona na hora erradameu tio nem eu ter pelo na buceta e arregaçou elaminha mulher dormindo nua,vi o rombo no cu delaa puta mulher do meu irmão contos eróticosconto erótico eu tentei resistirpenis entandrocontos eroticos desvirginadaconto comi.uma coroasentei na rola do padrinho contos eróticoscontos incesto filhonas conto vendo minha tia se depilandotia dando contos cucavala q adora foder d salto alto contos eroticoscontos eroticos comendo a mulher do meu primocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos erticos de ninfetascontos eroticos comendo a macaquinhaContos eroticos sogra coroaminha mae me ensinou a ser putinha/contossMinha namorada festa na chacara cornoContos erotico Minhas mamas doem muitovirei puto do bar conto gaycontos eroticos de vendedor velho gordo seduzindo a meninapassagem erótica eu vou a loira gostosona na f*** boahttp://idlestates.ru/m/conto_16695_foi-pra-ser-chupado-e-o-negao-me-comeu.htmlcontos eroticos comendo o cuzinho da minha esposaeu fui arrombadoContos eroticos gay dando pro maconheiro safadocontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhasafada pediu pro tio pauzudo gosa dentrodezenho de negro fudendo cu do gaycontos de putaria em familiapelanca contos eróticosconto erotico com gordinhaconto esposa tioBucetas grandes arregangas e seioencoxada em coroa em Jundiai conto realcasa dos contos mae e filha xupação de bucetafilha de diplomatas conto heroticoengolindo ate o talo contoscontos eroticos de incesto selvagemrelato erotico meu filho me secava doisdando no ônibus contosver entiado forçou a madrasta a tranza com eleconto porno minha professora coroaconto erotico minha namorada cuidado de mimx.vidiomuher.veha.metenocontos eroticos quanto vi aquele pau mostruoso o meu cu piscovemo espoza chupamo autro mo carmaval xxvidioconto erótico procurando empregomulher transando com dog contosCasada narra conto dando o cucontos eroticosproibidowww contos eroticos de incestos como minha mae e minha irmachaves sotinho ponorelato erotico adoro cheirar uma calcinhacontos eróticos infânciaporno pulando carnaval com a tia menino de treze anos gostoso bundinha e cuzinho jeitoso contos eroticoscontos eróticos de irmãosmulhere muito gorda e negra cou cu eabuceta gosadosexo contos mendiga estuprocontos eróticos angolanocontos eroticos relatados por mulherescontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casaContos eroticos gaucha casadacontos de casadas quer menage