Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FÉRIAS NA JAMAICA

Minha namorada sempre quis passar férias na Jamaica. Eu nunca gostei muito da ideia, porque não acho que África seja um lugar civilizado, mas para fazer a vontade dela marquei uma semana de férias num resort de luxo na Jamaica para nás dois. Até estava pensado em pedi-la em casamento lá.

Vim mais tarde a saber que eram as amigas dela que a tinham convencido a querer tanto ir na Jamaica, alegando que eram umas férias de sonho e inesquecíveis. E se foram!

Minha namorada é baixinha e loira. Tem um peito normal, mas muito bonito, com pequenos e rosados mamilos. Ela se depila, deixando apenas alguns pêlinhos lá em baixo. Apesar de magra e com a cintura bem marcada, ela tem coxas grossas e uma bunda gostosa.

Bem, quando chegamos na Jamaica, tudo me pareceu bem pobre e sujo. Mas quando fomos para o hotel, melhorou. Era um hotel 5 estrelas, com tudo incluído e o pessoal era bem simpático.

Todos os funcionários eram negros e negras. Eles estavam sempre rindo, cumprimentando e perguntando se poderiam ajudar em algo.

Simpática, minha namorada adorava ser bem tratado daquele jeito. Até porque nunca tínhamos viajado para um hotel 5 estrelas.

No primeiro dia, resolvemos ficar na piscina. Reparei que praticamente sá tinha casais no hotel. Achei outra coisa bem estranha, percebi que algumas das pessoas que estavam tomando banho na piscina e tomando sol eram funcionários do hotel. Fiquei sabendo que eram alguns dos benefícios de trabalhar lá.

Minha namorada estava dormindo, quando vi um grupo de 3 homens (que pelos traços físicos percebi que eram funcionários do hotel) chegaram na área da piscina e começaram a tirar a roupa para dar um mergulho. Eram negros e altos, todos eles fortes e musculados. Ficaram de sunga e não pode deixar de abrir a boca quando vi que os volumes que tinham no meio das pernas eram incríveis. Parecia que tinham colocado uma garrafa de cerveja dentro da sunga. Fiquei contente por minha namorada estar dormindo, pois eu sou muito ciumento. Olhei para ela e vi que afinal ela tinha acordado, mas olhava noutra direcção. Fiquei aliviado por uns momentos, até que percebi que ela estava olhando o bar, onde o garçon negro e atlético trabalhava sá de calça branca.

- Acordou, amor? - perguntei para desviar a atenção dela do bar

- Sim, estava sá tirando um cochilo aqui no sol...

- Quer ir na piscina interior? - queria tirar ela daquele lugar onde todos os funcionários pareciam andar com pouca roupa

- Nem por isso, querido. Estou a fim de sol e calor...

- Vamos na sauna então!

- Ah... Pode ser! - falou, meio animada

Entramos na área do health club e passamos pela piscina interior. Reparei que novamente havia alguns negros lá, que certamente trabalhavam no hotel. Mas aqui eles estavam falando com alguns casais hospedados no hotel.

Tinha um casal no jacuzzi que chamou um negro para se juntar a eles.

Eu e minha namorada já estávamos quase chegando na saunda, quando vi que assim que o negro entrou na água, a moça se sentou em cima dele, virada de frente para ele. E o seu namorado ou marido sorriu bastante.

Não entendi e pensei que devia ser um amigo deles...

Quando chegamos na sauna, tinha um letreiro que falava "sauna mista, não é obrigatário o uso de roupa, é obrigatário o uso de toalha".

Tinha 3 pessoas na sauna, um casal que estava sem roupa deitado por cima das toalhas e um negro que tinha à toalha envolta da cintura, cobrindo suas pernas.

Minha namorada e eu ficamos junto da porta, de frente para o outro casal, que estava no fundo da sauna. O negro estava entre os 2 casais, mas a sauna eram bem grande e caberiam mais pessoas.

Todos tinham os olhos fechados, até que tocou de leve uma campainha que indicava o tempo na sauna. O outro casal pegou nas toalhas e saiu. Vi o negro seguir eles com o olhar. Depois olhou bem nos meus olhos e sorriu, me cumprimentado. Acenei com a cabeça.

Depois olhou na direcção de minha namorada, mas como eu estava de lado para ela, não vi se ela o cumprimentou. Foi bem rápido e ele não sorriu. Depois de olhar para ela, fechou os olhos e inclinou o pescoço para trás, descansando.

Logo depois levou uma mão à toalha e a abriu, se inclinando para trás, para a parede.

Uma coisa enorme e bem escura apareceu. Repousava sobre a toalha branca do hotel, entre as pernas fortes do negro. Parecia uma serpente negra com uma cabeça mais clara. Era o pau mais grosso que eu já tinha visto.

Senti minha namorada tremer, pois ela tinha sua mão em minha perna.

Não pude me controlar e olhei para ela, mas ela desviou o olhar do negro, como se não estivesse olhando para ele.

O negro levantou uma perna, colocando um dos pés no banco. Aí pude ver como seu saco era bem maior do que qualquer outro que eu já tivesse visto. Até maior do que o saco de outros negros que eu já vira na academia. Não tinha um único pêlo no saco, nem nas pernas, nem em outro lugar daquele corpo esculpido e escuro.

Eu sabia que minha namorada estava olhando de novo o pau daquele homem. Pensei em sair dali, mas fiquei paralisado quando o negro levantou a cabeça e olhou bem nos olhos de minha namorada por um instante. Depois me olhou e sorriu de novo. Se levantou, deixando seu pau cair no meio das suas pernas. Nunca tinha visto uma coisa tão comprida e grossa. Escutei minha namorada soltar um pequeno gemido, mas não fui capaz de olhar para ela.

Ele pegou a toalha e saiu, balançado aquele mastro negro.

Quando ele saiu, continuei sem conseguir olhar minha namorada e fechei os olhos. Estava puto por ela ter visto de tão perto um pau bem maior do que o meu. Mas meu fascínio por aquele pau grande levava a que controlasse meu ciúme.

Passado alguns minutos, a campainha tocou de novo e saímos da sauna.

Fomos directos para o quarto e durante o resto do dia minha namorado evitava me olhar nos olhos.

Ela fui tomar um banho, deixando o seu bikini em cima da cama. Não pode evitar de pegar na sua calcinha e ver se estava molhada. Não me tinha enganado. A calcinha do seu bikini estava húmida e tinha um líquido transparente no lugar da sua buceta. Ela tinha estado muito excitada.

Fiquei com muito ciúme, mas também estava sentido algo estranho... De repente, me senti nervoso e me arrepiei. Olhei para baixo e percebi que estava com uma erecção. A imagem daquele pau negro voltou à minha cabeça.

Louco de tesão, me sentei na cama e tirei o pau para fora. Lambi a calcinha molhada da minha namorada e lembrei a mão dela tremer quando o negro mostrou o pauzão na sauna. Lembrei do gemido que ela soltou quando ele se levantou. Lembrei daquele saco escuro e sem pêlos por trás daquela cobra negra, muito grossa e com veias salientes.

Não pude me controlar e imaginei minha namorada sentado em cima dele e revirando os olhos na minha direcção. A palavra "corno" surgiu na minha mente e quase escutei minha namorada gozar com aquele pau enorme dentro dela, entrando e saindo rapidamente. Gozei loucamente me masturbando com esse sonho.

Minha namorada terminou o banho quando eu estava acabando de me limpar. Ela tinha demorado no banho e eu tive a certeza (pelo seu rosto ainda vermelho e respiração algo ofegante) que ela também se tinha masturbado com o chuveiro. Ela sempre fazia isso quando eu não conseguia fazer ela gozar.

Fomos jantar e mal nos falamos. Ela sabia que eu tinha entendido o tesão dela por aquele homem negro e isso a constrangia.

Mas, ao contrário do que eu práprio imaginava, não sentia mais ciúme. Mas sim um tesão louco para voltar aquela sauna.

Dormimos juntos sem transar. Antes de adormecermos, ela me perguntou:

- Está gostando do hotel, amor?

Demorei para responder, com a luz apagada.

- Estou sim... Bastante. E você?

- Também.



Quando acordei, tinha um bilhete: "Bom-dia, querido. Me procure na piscina ou na sauna. Beijos"



Continua...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pincelar no cucontos eroticos esfregando devagarinho o pau por trasconto erotico espiando escondidoDesvirginando a sobrinha de 18 anoscruzando coxasgostosacontos me vinguei com o meu ex namoradoSou magrinha e gosto de rolas enormes contos eróticosContos d uma mulher virgem amarrada no curral e estupradacasadoscontos eroticos amiga escola chuvacontos gay caminhoneiroComi cu claraDei meu rabo e não me arreoendoconto erótico sentada melcontos novinha e o velho roludocontos eroticos fui comprar cerveja e.comeram minha esposaContos eroticos sobre irma fazendo faxinacontos no cu é mais gostosocontos eroticos cunhadacontos heroticos gay meu tio de dezoito me comeu dormindo quando eu tinha nove anosContos eroticos fudendo o cu da casadacontos eróticos trai meu marido numa rapidinhachaves sotinho ponomulhe vais boguete em bebudovideo sexe etiado pauzudo emadrastaconto erotico eu e os meu colegas comemos o cuzinho do guri a forçafotos de loira sapeca abrindo as pernas a abrindo a xana rosaentregador de gas bem dotado e sexy dominadorconto etotico minha esposa fudendo com meu pai e meu irmaomeu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazercontos erotico levwi minha esposa numa suruna de suprwsacontos eroticos meu amigo negao comeu minha mulherconto erotico fui comida pelo mendingo de fio dentalMulheres flagradas transando com seu cao pirocudo em contosconto erotico dopei minha espos e comi ela de todo geitoarrombado cu de subrinha contoconto erotico confessei para o meu maridoContos Marido virou viado na lua de melcontos eroticos minha baba gostosa perdendo minha virgindadecontos eróticos casamentohistoria de novinha perdendo a virgindade com encanador  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  contos eroticos ninfeta aventureiracontos eroticos torando o cu da novinhacontos adoro pau desde pequenaque enganaram e comeram meu cu sem pena contoscontos eroticos cdzinha virei menina pra agradar meu donocontos eróticos o amigo pintudo do meu marido mi arronbocontos de hilhas putinhas pro paicontos porno eu amo caga na picaConto erotico ninfetas mijonasNo motel os dois cabaços das duas amigas da minha filha conto eroticonovinha faz um boquete caprixado e deixa homem xeirado d pau duroescravisando primo contos eroticosDe repente...minha mulher fodeu com todosConto de Suruba no cinemacasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodecontos mulher e marido duas vadias para um.machoempregada fodida na marra.contosfui roubada e comeram meu cuconto erotico com prima de nove anoconto erotico Filha curiosaQuando ele cuspiu no meu cu ele piscou querendo piroca no cu e na xonga contosFilinha chupa pau do papaiaNayara chupando contoContos eroticos incesto meu maridodei com muito amor conto separacaoContos eróticos suruba com homens velhos na peões da fazendamarido demarleni ve ela transandoconto erotico Minha aluna taradacorno assumido da igreja contos eroticosconto meu pai descabacou minha irmaconto. tirandobo cabaço da minha namorada na frente da familia delaContos eroticos me rasguecontos.eroticos.co.com a professora detalgadoe Deus que cavalo inteiro transando ai ele tem pinando amolecer botar a mão na orelha Ela empinahistorias eroticas fudendo a madrata crente