Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA CARLINHA

Bom, este é meu primeiro conto. Todos os contos que escrever terão um misto de realidade com fantasia. Tenho por volta de 1,71 de altura, magro, 55 kg, 19 anos, cabelo preto, pele branca, me chamarei de Gu. Em meus contos vou usar outros nomes fictícios. Agora, feitas as considerações inicias vamos ao conto.



Um dia eu estava na casa de um amigo que conheci na escola e ele se tornou um dos meus melhores amigos, Carlos. Ele tem duas irmãs, Carla a mais nova 19 aninhos, loira, baixinha, uma bundinha redondinha deliciosa, seios ainda pequenos, um rostinho de santa, mas se soubessem do que ela é capaz. A outra se chama Hellen, mas essa fica pra outro conto. No dia em que isso aconteceu estavamos na casa de Carlos, eu, ele, Carla e sua mãe, Cleide. Eu e Carlos estávamos jogando video-game quando Cléber, seu padrasto, chegou falando pra Cleide que eles teriam que ir ao sítio para resolver umas coisas lá (acho que era pretexto pra transarem sem preocupações). E pediram pra mim e o Carlinhos ficarmos atendendo a casa e ficar de olho em Carla, não deixar ela aprontar nada enquanto eles tavam fora. Disseram que voltariam por volta das 23:00h.

Eram +ou- 19:30h quando Marcela, namorada do Carlos ligou pra ele. Eles acabaram discutindo e ele disse que precisava ir na casa dela pra eles conversarem melhor. Ele pediu pra mim ficar atendendo a Carla enquanto ele resolvia essas coisas com Marcela. Não sabia que horas ía voltar. Pensei comigo : "Se a Carla fosse safadinha era agora que eu comia ela". Carlos saiu e ficamos apenas eu e Carla na casa. Desliguei o video-game e liguei o PC e a carla estava no quarto dela assistindo TV. Não tava com malícia nenhuma, sá que daí começou a chover e como eu moro meio longe liguei pro Carlos falando que depois ele me levava embora de carro e disse que voltaria sá 22:30h, pouco antes de seus pais.

Fui ver o que Carla estava fazendo, pois estava mutio quieta em seu quarto. A porta estava semi-aberta e vi que ela estava trocando de roupa. Fiquei espiando ela se trocar. Aquele corpinho sá de calcinha e sutiã quase na minha frente. Num descuido meu ela me vê a olhando. Fui em direção a porta e a fechei. Pra disfarçar o constrangimento perguntei se ela não ía querer um suco ou alguma coisa que eu levava pra ela. Ela disse que ía querer um copo de Coca-Cola. Eu fui pegar pra ela. Quando eu voltei bati na porta e abri. Ela estava com as roupas todas em cima da cama e vestida com um shortinho rosa com umas florzinhas nele e uma camisetinha pequena, tipo pijaminha. Ela me perguntou que horas o seu irmão ía chegar. Perguntei a ela por que ela queria saber e ela me disse que não tinha motivo algum, sá queria saber mesmo. Falei a ela o horário que seu irmão voltaria e voltei pro PC. Na hora nem pensei malícia nem nada.

Quando eu estava no Orkut Carla me chama no quarto dela. A porta estava fechada e ela disse que podeira abrir. Quando eu abro ela tava sentada na cama e me disse :

-Por favor, me ajuda o que escolher pra vestir.

-Mas vc não vai sair.

-Ahh, mas mesmo assim, me ajuda. É que eu gosto de ficar trocando de roupa quando não tem nada pra fazer.

Concordei com ele e escolhi um conjunto ridículo sá pra ve se ela vestia o que eu mandasse. E ela me disse:

-Eu sá vou vestir isso pq é vc que tá pedindo.

Nessa hora já me liguei no que ela queria. Joguei um verde sá pra ver o que ela falava :

-Eu vou lá na sala terminar de ver meu Orkut.

Aí sim, ouvi o que estava querendo ouvir na minha pequena Carlinha :

-Aaa, e quem vai me ajudar a colocar a roupa ?

Respondi que eu poderia ajudar, mas me fazendo de desentendido.

Ela começou a tirar a roupa, perguntei se ela queria que eu saísse do quarto pra ela ter mais privacidade e ela me respondeu que não.

Quando ela tirou a camisa pude ver aqueles seios pequeninos ainda em formação. E ela me disse :

-Não vai me ajudar ?

A hora que ela disse isso, imediatamente meu pau ficou duro. Fui em sua direção e lhe dei um longo beijo. Durante nosso beijo peguei sua mãozinha e levei até meu pau por cima da calça mesmo que já estava estourando de tanto tesão. Ela começou a apertar e acariciá-lo bem devagar. Joguei todas as roupas que estavam na cama no chão e a joguei na cama. Comecei a chupar aqueles peitinhos lindos, rosados e me despir ao mesmo tempo.

Fiquei de cueca e comecei a tirar a roupa dela, que era sá um shortinho e a calcinha. Foi quando eu tirei a calcinha que tive a melhor visão naquela noite. Uma garota novinha (do jeito que eu gosto), nua na cama e eu podendo fazer o que quisesse com ela até as 22:30h.

Ela disse que queria mutio fazer mas estava com medo. Acalmei ela e disse que quando ela me pedisse eu parava.

Faltando tirar minha cueca, me deitei por cima dela e fui beijando todo o corpo dela. Ela se contorcia de tanto tesão até que eu fui pra sua xaninha, daí sim, ela se contorceu de verdade. Apás uns minutos ela gozou na minha boca. Uma garotinha daquela idade se entregando pro melhor amigo do seu irmão, que delícia.

Falei pra ela que eu nem tinha tirado a cueca ainda e que se ela ja tinha gostado do que eu tinha feito ia amar o que eu estava pra fazer.

Falei pra ela fazer o que quisesse comigo. Me deitei na cama e fiquei esperando pra ver o que ela fazia. Ela veio me beijando e foi descendo. Quando chegou ne minha cueca não sabia o que fazer, pois eu ajudei ela. Tirei minha cueca e levei uma de suas mãos até a base do meu pau e a outra na cabeça e comecei junto com ela um movimento de sobe-e-desce gostoso. Depois de um tempo fazendo deixei que ela fizesse sázinha. E não é que ela aprendeu rápido. Enquanto ela me masturbava, eu masturbava ela. Depois de um tempo pedi pra ela dar um beijo e ela veio me beijar e eu disse :

-Em mim não, nele - apontando pro meu pau.

Ela me sorriu e me atendeu com prazer.

Começou a beijar, vários beijos e quando eu menos esperava engoliu meu cacete, e fazia movimentos meio desajeitados, mas nada mal pra 1ª vez. Quando fui gozar pedi pra ela parar, pois sabia que ela ficar com nojo daquilo. Fui até o banhiero e falei pra ela terminar o serviço me batendo uma punheta e ela me peruntou :

-O que é isso ?

Respondi que era o que ela tinha me feito no começo e ela me fez gozar com uma bela punheta.

Depois que gozei beijei Carla intensamente. De tanto tesão que eu tava que meu pau nem ficou mole. Juntei ela na parede e disse:

-Agora sim vc vai delirar.

Coloquei meu pau na entrada de sua bucetinha apertada e fui entrando devagar, em pé mesmo. Vi que ela fechou os olhos sentindo um pouco de dor. Perguntei pra ela se ela queria que eu parasse

-De jeito nenhum - respondeu ela num êxtase de tesão.

Fui entrando devagar naquele lugarzinho até então inexplorado, quentinho, gostoso. Ela me agarrou firme e disse :

-Nossa Gu que gostoso que é isso.

Fui com calma, pois era sua 1ª vez. Depois que terminamos nossa 1ª foda falei pra ela tomar banho e vestir alguma roupa, e ela me convidou pra tomar banho junto com ela. Não pude negar um pedido desses da MINHA CARLINHA!!





obs.: mais contos em breve...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gozando no cu da coroamuie pega a manguera do amigo do cornaoContos eriticos putinha do meu cunhado bem dotado parte4meu pai gozou no meu cu contos gayaContos eroticos mulher cuzeiracontos eroticos camisolacontos eróticos com comadreconto primeiro boquetemulher sendo comida por garotaoconto erotico na orgia com sogrocontos eroticos gay vadiacontos chantagiei e comi a força a primacontos erotico dei o meu cu a forca pro caminhoneirovideo de branquinho magrinho dando o rabinho a forçaquero tua jeba rasgando meu cuCONTO EROTICO GAY FUDIDO NO EXERCITO PELO DOTADOConto erótico namorada mestiçaarrombando o cu da luzia contosmulher passa muita margarina no proprio cucontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carrocontos eroticos comi meu cunhadover conto veridico minha baba abusado por minha babaWww. meu tío comeu meu cualViolentei a deficiente contos eroticosconto sou rabudabuceta toda escancarada putariacontos eroticos na bundinhaconto meu amigo espiando minha esposasarinha contos eróticos numero de telefoneFui vendida como escrava sexual para um negaocontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornocontos eróticos meu marido tomando chimarrão e o amiguinho do meu filho cuidando minha bucetinhanoite fria com titia contos eróticosconto gay xoxotao de garotogozou nela e espirrou porra em mimver enfermeiras mostrando a calcinha no hospital de Minasnois comendo mulher do amigo bebadojoice cavalo deu o cucomo da a buceta direutinhocontos eroticoc de senhoras casada se vingando dando o cu pra negoescontos eróticos de pai fudendo filha no carrocomi minha filha pensando que era a minha mulhervideos porno sobrinha precisando de dinheiro da para o tiometeu o dedo na minha bundinha contove porno com viadinho reganhado escorreno porraconto erotico travesti passeano na pracacontoseroticosviolentadacontos eroticos homem casado dando para o primoamamentar o pedreiro contosler contos eroticos de bucetinhas virgensamolecendo dentro da xanacontos eróticos cheirando a bunda de mamãecontos eroticosgosto de mulher mais velhacontos inocentes tapascontos eroticos titio na praiaconto erótico dei pro meu genro na praiavirei puto do vovo conto gaycomo tranzar com um pintcher zoofiliacontos eroticos-estuprei minha irmaconto gay "nao puta"contos eroticos com catadora de papelcontos eróticos miha mulhere fica masturbando vendo travestiConto erotico sogro estuprando nora e gozando dentrocontos foi a melhor foda que tiveconto erotico mamae viu eu comendo o papaicontos arrombado por cdcontos erótico esposa traiu o marido traficantecasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhoconto gay sendo estuprado em que a dor é maior que o prazerraspada para surpresa do marido contoscache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html contos inocentes tapasContos de estupro na praiacontos eróticos de velhas crentes donas de casaamigo comeu minha mãe contoscontos Surpreso em ver tia sem calcinhacomo perdi o meu analcontos eróticos velhocontos encoxando minha avo