Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MADRASTA DOMINANDO ENTEADA REBELDE

Meu nome é Lara (fictício) e sou uma mulher de 35 anos malhada, pernas grossas, cabelo no ombro, morena, 1,68cm, 56kg, bumbum espetacular. Sozinha com ele. Embora moremos no rio, meu marido trabalha em Brasília auxiliando partidos políticos. A filha dele Luana era um posse. Rebelde, malcriada, desobediente, senta raiva de mim por causa do pai separado. Ela é uma delícia: loirinha, 1,62cm, pele branca queimada de praia, quadril largo pelos loirinhos, mignonzinha. Logo que a vi achei ela uma gracinha, mas me irritava com sua desobediência. O pai vivia em Brasília e quando estava sozinha ela me desafiava saindo e voltando tarde. Certa vez ela me desobedeceu em público e eu ameacei lhe deixar de castigo; ela contou ao pai e eu discuti com ele e depois descontei nela que saiu sem meu consentimento e voltou bêbada para casa.

O seu estado era lamentável e o pai a ofendia sempre, certamente ficaria chocado (ele é um catálico ortodoxo) estupefato. Eu então resolvi usar a bebedeira dela como chantagem. Ela chegou cambaleando, e vomitou a noite toda, dormindo com a car na privada. Eu então tirei várias fotos dela naquele estado lastimável e coloquei um cigarro de maconha na boca da menina enquanto (eu às vezes fumo quando transo) tirava as fotos.Eu dei um banho nela aproveitando para alisar seu belo corpo quando a ensaboava. Quando acordou Luana estava acabada. Ela acordou de ressaca e eu aproveitei para descontar as humilhações do dia anterior: disse que ela teria de me obedecer ou contaria tudo ao pai ela discutiu dizendo que o pai não ia acreditar e eu mostrei as fotos inclusive mostrando a do cigarro (o pai nunca aceitaria). Ela ficou pálida e implorou para que eu não contasse nada para ele. Eu disse que ela teria de aceitar tudo que eu dissesse. Ela passou a me obedecer cegamente e quando o pai voltou ficou quietinha e ele elogiou meu "entendimento com ela". Eu comecei a fantasiar inúmeras situações com ela dias depois eu tive uma idéia. Num sábado eu mandei ela se vestir que íamos sair.

-se arrume, vamos sair.

- para onde

- não interessa. Ela colocou um shortinho e eu mandei ela colocar um vestido preto curto. Chamei uma amiga minha "entendida". Fomos a um barzinho e bebemos bastante ate que ela ficasse de pileque fomos a um a boate gay. Ela ficou espantada, mas bêbada, entrou no clima. Minha amiga começou a alisá-la e ela a afastou, eu a recriminei dizendo para ela não ser mal educada. Resolvi escancarar e beijei minha amiga na boca e fomos, e convenci ela a experimentar. Fomos ate o banheiro da boate e lá inúmeras garotas se pegavam, Luana fciou aboabalhada e eu a empurramos para o para dentro e a disse para ser mais "cooperativa" pois não estava traindo o pai dela, ela argumentou que não gostava de mulher, e eu disse que ela não sabia de nada, pois nunca tinha experimentado. Como estava embriagada minha amiga a encurralou na parede do banheiro enquanto eu baixava sua calcinha e levantava seu vestido. A xaninha lisinha dela aparecia enquanto Dalva esmagava ela na parede e a beijava a forca. Eu lamabi sua bucetinha (linda e virgem) e ela tentávamos se debater.Passados alguns minutos ela se acostumou e Dalva então, beijava e chupava seus peitos e ela começava a delirar esperando o gozo. Fiz um trabalho perfeito e ela gozou. Ainda sem conseguir pensar direito por causa da bebida eu ela e Dalva fomos para minha casa e jogamos ela nua na cama jogamos muito champanhe nela que já não estava mais arredia. Dalva cercou a lamber sua xana e eu deixei-a de quatro enfiando o dedo no seu cuzinho, ela tentava resistir mas eu forcei. Enfiei, um dois dedinhos, Dalva fez ela gozar feito uma louca e então colei minha xana na sua boca e ordenei "chupe" ela ficou tímida, mas depois começou a colocar e tirar a língua de dentro de mim enquanto rebolava na sua e chupava Dalva. A menina pegou o jeito rápido e eu gozei freneticamente em sua boca enquanto Dalva gozava na minha. Depois eu e Dalva pegamos uma cenoura enfiamos no cuzinho dela, que bêbada não conseguiu se desvencilhar de nás que a segurávamos. Ela começou fechando a portinha mais depois se acostumando e engolindo o legume, ná duas demos vários tapas na cara dela que virou uma verdadeira putinha nossa. Alguns minutos depois sua xana se molhava enquanto o legume saia e entrava. Ela gozou e dormimos as três extasiadas e nuas na cama...continua

Não percam - práximo conto -convidando a amiguinha da filha

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de coroa com novinhocontos eroticos tia deu pra mim e primocomparando paus contosconto casal binovia gotoda detilado abucetacontos eróticos de famílias pela primeira vez participando da praia de nudismodenis comeu minha irmã contos eróticosEu vi o tamanho da rola do meu irmão na sauna contos de incesto femininoMinha esposa no rancho com outrocontos meu genro fez virar p*** delecontos de velhos mamando seios bicudosContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladotraficante comendo a travesti conto eroticocontos meu marido da pica pequenapegando casada na.cadeia comtos eroticosdepois do anus e da vagina tem outraentrada pro penis entrar?conto erotico cunhadinha safadinhacontos esposa evangélica e cunhadaRelato minha mulher no shopping sem calcinhamulher domadora de cavalos de pau duroContos dando banho na catadoraconto erotico minha mulher se produziu para ir na despedida de solteira da amigaContos mulher coloca silicone e vira putacontos eróticos de lésbicas tirando a virgindade das outrasnao tira papai deixa que eu vo gozarNegro mordendo o grelo de minha mulher contos eróticosContos eroticos sogra coroaContos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestovídeo porno mulhercoloca um vibrado na buceta antes de ir trabalharjapinha escorrendo na fodadedada esposa corninho rindo otário contocontos negras visinhas gostosaswww condos erotiscos garotas mastubandoensinei meu sobrinho a bater punhetame arrombou corno contosrelato orgia eu meu amigo bi e meu maridopelado com uma travesti contos eróticoscontos eróticos virei marido da minha irmãconto erotico arrombamentoCONTOS ESPOSA CORNO ANDREAconto erótico dei pro meu genro na praiaconto erotico meu amante e mega dotadocontos de casadas quer menagedeflorar pau grosso punheta enteada contoscontos eroticos sasuke e sakura minha doce virgemminhas calsinha todas meladas contos erroticosenteada nua contospulando casa do vizinho cherando calsinhaEstrupei minhacomo tira pedra da teta sem para de tanto se matusbarcontos pornô casal fudendo com a empregadinhaestrupada na marra pelo pastor contovem me comer me esfolar porr contocontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motohttp:/contos eroticos com paraibanosofrendo no boquete contos eroticosmeu cunhado tirou o cabaço do cú da minha esposazoofilia espanhola gostosa atualconto sexo paimorando sozinho com irman gostosa contocontos eroticos mulhe conta.como deu a buceta eo cucontos eroticos moleque e esposavidio porno d3 uam mulher branca 3 uma homem preyopadrinho safado contos eroticos de incesto de desenhovaselina conto héteroContos irma mais velhacontos pirralho roludocontos eróticos professor japonêscontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindoconto erotico fingi que tava duente e cumi o cu da enfermeiracontos er com negescrabas q fodemcalcinha pedreiros conto eróticosmulher amarrada no curral para o pone com ela