Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ISSO SÓ ACONTECE UMA VEZ NA VIDA

Quarta feira 19 de julho de 09



Moro em uma cidade, trabalho na cidade vizinha, são quarenta quilômetros de distância uma cidade da outra, algumas vezes faço esse trajeto de moto outras de carro ou de ônibus depende do dia.

Seis horas da tarde! Chegou o final do dia pego a moto para voltar pra casa.

Minha esposa como era véspera de feriado foi com minha sogra e minhas filhas para Curitiba visitar o avô dela.





Eu, já saindo da cidade, na espera do trevo encosta um corsa verde ao meu lado logo na saída para a rodovia, como estou de moto fico louco da vida, pois esse tipo de manobra pode causar algum acidente.





Ao encostar o carro ao meu lado não consigo ver quem esta dentro, pois o carro possui insulfilme escuro, mas percebo que há duas pessoas, o carro arranca em direção á rodovia, eu sigo meu caminho tranquilo, apás andar oito quilômetros, entro em um posto de combustível para abastecer a moto e vejo que; aquele corsa que havia passado por mim no trevo esta estacionado no pátio do posto, há duas mulheres “bem animadas” a mais velha mais ou menos 1,60 de altura, baixinha usando uma calça de tecido social bege com um casaco da mesma cor com uma blusinha de seda branca por baixo, sapatos de salto alto da mesma cor da roupa, cabelos ondulados castanhos claro até o meio das costas aparentando algo entre 3035 anos, bonita de rosto traços finos bem maquiada, a outra bem loira cabelos um pouco mais curtos, mais alta, algo entre um 1,651,70 de altura, também bonita de rosto bem maquiada, trajando uma saia preta e uma blusinha bem apertada também preta de salto alto.





Como eu estava sozinho em casa, e sem pressa para chegar desço da moto e vou até á loja de conveniências pego uma cerveja me sento em uma mesa e fico tomando uma cerveja bem à vontade, as duas mulheres conversando alto e dando risadas vão até a loja de conveniência pegam algumas cervejas e se sentam à mesa ao lado, cochicham, dão risadas, eu ali termino de tomar minha cerveja abasteço a moto e sigo meu caminho.





Apás andar uns quatro quilômetros. Já anoiteceu vejo no retrovisor um carro, farol alto praticamente colado na traseira da moto, dou sinal para que a pessoa ultrapasse, mas nada continua atrás, andando mais um pouco paro no acostamento para fazer aquele xixizinho tranquilo, devido ao efeito da cerveja.





Já terminado minha necessidade encosta um carro atrás da moto como o farol estava acesso não consigo identificar o veiculo e fico receoso, pois estou em uma estrada, nisso aparece á mulher mais loira, no carona com a cabeça para fora pedindo informação, me aproximo.











Oi gato tudo bem?

Tudo certo!

Eu e minha irmã estamos indo para Ubiratã para um batizado de um parente, e não conhecemos o trajeto você pode nos auxiliar?

Sim! Você segue vai por essa estrada reto.........assim passando as informações que ela havia solicitado.



Você vai para onde lindo? Ela estende a mão como um sinal de agradecimento!



Vou para Toledo, estou indo para casa. Ela me puxa até a porta me agradecendo vejo a outra mulher que agora sei que é sua irmã no outro banco toda sorridente, que diz. Gatinho que pena que você não vai para o mesmo lugar que agente, sinto o perfume das duas, uma delicia.





É por quê?







Por que eu e minha irmã estamos a fim de uma festinha, se você fosse para o mesmo lugar que agente; com certeza seria átimo!







Não seja por isso tem um motel aqui práximo; vocês podem atrasar um pouco sua viagem.





Não sei de onde tirei aquilo, mas enfim a coisa estava caminhando para algo, e eu arrisquei.





Uma olha para outra com aquele sorriso nos lábios.

E então mana? o que você acha? A outra mais velha se fazendo de tímida da uma risadinha. Não sei o que você acha? A mais loira na hora, vamos Cíntia, você quer muito mais do que eu, e da um tapa na coxa da irmã sorrindo, nisso a mais velha diz, vamos lá.







Onde e esse motel? Eu já de pau duro, pois estava usando uma calça social preta e jaqueta de couro, fica visível minha excitação à loira olha passa a mão em meu pau e diz minha nossa olha isso mana acho que vamos passar bem.....e ri.







Olha-me com aquele olhar de safada e pergunta você vai dar conta de nás duas?







Eu mais que depressa! Vamos lá me sigam.







Chegando ao motel paro a moto peço uma suíte e nos dirigimos até o apartamento, estaciono a moto dentro da garagem e atrás vem aquelas duas deusas, aquilo é inacreditável coisa de filme minha cabeça não para de pensar minha excitação é coisa de doer de tanto tesão.







Fecho a garagem com a entrada do carro, e vejo aquelas deusas descendo, duas irmãs o que é aquilo, sá quem já teve essa sorte, sabe o que é, duas mulheres lindas prontas a transarem com você, uma transa ocasional, ainda sendo irmãs.







A mais velha (Cíntia) chega se aproxima e me beija a boca, nisso a outra irmã diz! Cíntia eu quero também, e começa a me beijar a boca, que beijo delicioso.





Cíntia já passando a mão em meu pau por cima da calça enquanto eu beijando sua irmã.







Abro a porta do apartamento entramos. Ai vem aquela coisa;

Menina o que estamos fazendo isso é uma loucura, não é certo, diz Cíntia.

Sua irmã mais que depressa, diz! Cíntia larga a mão de ser boba você quem deu a idéia agora não vamos voltar atrás; e eu ali morrendo de medo de não acontecer nada.





Nisso a mais nova vem até mim me beija a boca e diz! Prazer meu nome é Camila!

Prazer Camila meu nome é Sandro, Camila estende a mão para sua irmã, vem Cíntia.





Cíntia se aproxima começa a me beijar a boca, enquanto Camila beijando meu pescoço começa a tirar minha jaqueta jogando no chão, desabotoando minha camisa, cinta abrindo minha calça, eu beijando a boca de sua irmã passando a mão em seus seios, buceta, ela gemendo.







Camila se abaixa para me livrar da calça, alisando meu pau por cima da cueca, Cíntia acompanha a irmã me alisando também, retiro o casaco de Cíntia deixando-a somente com a blusinha de seda branca, ela retira a blusinha ficando com soutien branco de rendinhas com aqueles peitos lindo cheios, tamanho médio, livro um seio e começo a chupar o seio de Cíntia ela gemendo tira meu pau para fora da cueca começa a punheta-lo, Camila se levanta e indica o banheiro para que possamos tomar um banho! Mana aproveita um pouquinho vou preparar a banheira para nás! E sai já se despindo. Enquanto beijo sua irmã, vejo uma cena coisa linda Camila tirando a camisa ficando de soutien preto de renda e tirando a saia aparecendo uma calcinha fio de renda amarelinha clara, que visão linda sua irmã ali aos beijos comigo punhetando meu pau eu passando a mão em sua buceta, peitos, aos gemidos e vejo sua irmã se despindo indo em direção à banheira, é de deixar qualquer homem louco.



Deito Cíntia na cama puxando sua calça, tendo outra visão do paraíso, uma calcinha também fio vermelha de rendinha, começo a beijar novamente sua boca descendo até seus seios, ela solta o soutien deixando aqueles seios cheios, redondos, lindos á mostra começo a chupá-los loucamente, passando a língua em sua barriga vou até sua calcinha começo a passar a língua devagar até sentir Camila beijando minhas costas e passando a mão em meu pau, avisando que a banheira já esta cheia nos convidando para um delicioso banho.



Retiro a cueca a única coisa que me restava.







E vejo Camila já peladinha com aqueles pelinhos ralos em cima da buceta carnuda, sua irmã também se livra da única peça deixando a mostra sua buceta também de poucos pelos bem aparados, indo as duas para banheira, eu atrás tendo a visão do paraíso, duas mulheres lindas, ali a minha disposição.





As duas entram na banheira, e me chamam, vem Sandro! Tomar um bainho com agente, vem.





Entro na banheira e começamos a nos lavar. Lava aqui, ali, beija aqui ali, gemidos sussurros, excitação total.





Cíntia me olha nos olhos com aquele olhar de cadelinha, Sandro... dá o seu pau para mim dá?





Levanto na banheira ela começa a chupar meu pau, Camila ajuda a irmã a me chupar ás duas ali dividindo meu pau, é inevitável isso; duas bocas chupando um único pau não deu outra; começou a rolar beijos entre elas, uma chupava a língua da outra, beijos furiosos e voltavam a chupar meu pau tentando colocar tudo na boca, Cíntia olha para Camila.



Cá duvido que você consiga colocar tudo isso dentro da boca.

Camila de imediato tenta até se engasgar; olha para Cíntia, mana é impossível. Cíntia olha nos meus olhos, Sandro você é o cara mais gostoso que eu já vi na vida, se meu marido tivesse a metade do teu pau eu seria a mulher mais feliz desse mundo, e ri.



Camila da uma sonora risada, coitado do Diego, se ele me visse com um pau deste tamanho, se mataria o coitado já é complexado pelo tamanho do pau que tem.



Veja sá a situação duas mulheres em um motel, sendo irmãs e as duas casadas.



Era o paraíso na terra.



Saímos da banheira fomos para cama onde deito e Cintia cai de boca no meu pau, eu beijando a boca de sua irmã Camila. Camila mais que de pressa tira Cintia de cima, pega um preservativo tenta colocar no meu pau. Ai Sandro não aguento mais de tesão mete esse negocio na minha buceta mete, pede com aquela cara de desespero.



Cintia começa a me beijar a boca enquanto vê sua irmã sentando bem gostoso no meu pau, vê entrando inteiro dentro da buceta da irmã.



Camila solta o peso de seu corpo no meu pau, entrando tudo até o fim, da uma suspirada de tesão, arca seu corpo para trás, e geme bem gostoso rebolando no meu pau.



Cintia senta ao nosso lado, apreciando o tesão de sua irmã.



Camila olha para sua irmã e diz! Mana que delicia esse pau, você não faz idéia de como é gostoso ter um pau desse, dentro da buceta. Ai que delicia! Ai muito bom.



Como te falei mana, você vai ver como é gostoso, sentar em uma pica desse tamanho.



Começo a perceber que a ligeirinha ali era Camila, e sua irmã a Cintia era mais recatada, com isso começo a dar mais atenção a Camila que até ai sá olhando o prazer de sua irmã. Aliso suas pernas chegando em sua buceta que pingava de tesão começo a masturbar sua buceta, ele se abre toda gemendo vendo sua irmã sentando em meu pau.



Camila diz a sua irmã! Olha mana que delicia, ai, isso mete na minha buceta, nossa mana ta entrando tudo La no fundo mana, minha nossa que tesão ai, mete mais, ai ui, delicia, ai vou gozar, ai isso, assim vou gozar, a mana, eu vou gozarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr.....haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, e cai em meu peito desfalecida, seu gozo escorre em meu pau, molhando toda minha coxa.



Cintia ao ver o gozo de Camila goza despudoradamente também, ai, ai delicia isso me faça gozar, me faça gozar, isso assim, e eu ali masturbando sua buceta com Camila deitada em meu peito, isso assim me faz, gozar e começa a gritar isso assim, eu quero gozar, aos berros isso, vai, me faça gozar delicia, gostoso, haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.



Camila sai de cima do meu pau, que continua ainda duro, e diz! Mana vem senta nessa delicia de pau senta aqui para você ver o quanto é bom uma boa pica na tua buceta, vem.



Cintia mais do que depressa senta em meu pau, que desliza com facilidade dentro de sua buceta devido ao gozo que a mesma acabou de ter. E rebola gemendo, ai que delicia, se eu soubesse que era tão bom uma pica deste tamanho na buceta já teria dado á muito tempo já teria colocado chifre no meu marido a muito tempo.



Camila olha para a irmã e diz! Te falei que você iria gostar, falei para você que você iria adorar uma boa transa assim.

Cintia gemia, gemia, gritava e cavalgava se desesperando em cima do meu pau enquanto Camila ao meu lado cochichando ao meu ouvido, vai faz minha maninha gozar bem gostoso faz, e começou a dedilhar o buceta da irmã, isso vai, goza mana goza bem gostoso nesse pau delicioso goza, Cintia aos berros; vou gozar, há eu vou gozar, isso, assim, ai que delicia eu vou gooooooooooooooooooooooooooooo.



Cintia ficou louca, eu quero mais e gritava eu quero mais, mais ficou de quatro olhou para irmã e disse! Fala para o Sandro meter na minha buceta fala, Camila começou a alisar a bunda de sua irmã, passando a mão no seu cuzinho, descendo até sua buceta.



Gostou né cachorra, gostou de dar essa buceta ?, gostou de uma boa pica nessa buceta ?, eu não disse a você que você iria adorar, em? e começou a masturbar a irmã, com força, Cintia de quatro gemendo, sim adorei, adorei e quero mais, quero mais, muito mais, assim mana eu gozo de novo, vai me faça gozar mana?, vai assim! Camila começou a chupar a buceta de Cintia começou a meter a língua na buceta da irmã, eu coloquei meu pau a disposição de Cintia que chupava com sofreguidão louca, alucinada com tudo aquilo que ela nunca tinha vivido, e gozou novamente com sua irmã chupando a sua buceta. E caiu na cama, gozou como nunca na vida.



Camila apás fazer sua irmã ter um dos melhores orgasmos de sua vida me pegou pela mão e disse agora você é meu. Ficou de pé apoiou a mão na mesa e a perna na cadeira e disse mete, agora é minha fez, mete tudo sem dá até o fim, troquei o preservativo e meti sem dá ela olhava para a irmã que estava deitada na cama e dizia olha mana como se faz, é assim que se faz, assim que se mete, isso meu garanhão arregaça minha buceta mete esse pauzão La no fundo mete com vontade me arrebenta toda mete tudo com força assim, isso, vai, mais fundo, e vou gozar, eu vou gooooooooooooooooooo.



Tirei meu pau da sua buceta pingava seu gozo ela sentou na cadeira toda estatelada com as pernas abertas mostrando sua buceta pingando seu gozo, eu já estava que não aguentava de pé, sentei na cama essa maratona já durava uma hora e vinte minutos.



Cintia se levantou e ajoelho-se na frente da irmã. Mana agora vou retribuir o que você fez por mim, e começou a chupar a buceta de Camila. Camila fazendo carinhos no cabelo de Cintia que de cácoras na frente de sua irmã chupava sua buceta, eu ainda não tinha gozado mas meu pau já doía de tesão eu precisava gozar.



Levantei Cintia e comecei a comer sua buceta, Camila me olha e diz, mete no cu dessa safada que ela não gosta de dar o cu para o marido dela! Cintia olha e diz ta loca não vou aguentar esse pau no meu rabo, Camila num instinto sádico diz, mete, mete que eu quero ver minha maninha aguentando esse pau vai.



Olhei para Cintia como que e ai? Devo ou não devo, ela não esboçou nenhuma reação peguei um lubrificante e comecei a penetração.

Ela aos berros, para, para eu não vou aguentar esta doendo muito, Camila se levantou e disse mana olha como se faz! Ficou de quatro na cama e mandou, mete Sandro mete no meu rabo, e comecei a enviar meu pau no cuzinho de Camila, isso assim vai, mete, mas mete com gosto, enfia tudo essa maravilha no meu cu, olhava para Cintia e dizia olha mana como se faz, é assim, puta tem que ser assim.



Não aguentei avisei de meu gozo Cintia correi ao nosso encontro dizendo que eu gozasse em sua boca, Camila deu um pulo tirou o preservativo e gozei na boca das duas irmãs enchendo a boca das duas de porra, a porra escorria aos cantos de suas bocas, as duas passavam os dedos em suas bocas e começaram a se beijar passando a língua em seus rostos e trocando a porra em suas boca, quando Camila encostou a língua em meu pau não consegui nem falar nada o gozo foi tão forte que cai de joelhos, num acesso de riso, misto de dor, prazer, satisfação sei La não consegui identificar aquilo mas foi algo indescritível acho que nunca tinha demorado tanto para gozar um uma transa e nunca tinha gozado tanto assim na vida.



Por fim estávamos tão exaustos que acabamos eu no chão no motel Cintia e Camila deitadas na cama sem uma palavra, somente aquele êxtase daquele momento, isso apás uma hora e cinquenta minutos de transa intensa.



Quando minha forças começaram a voltar me levantei e fui ao banheiro fazer aquele xixi, merecido mas não conseguia pois a pressão foi forte.



Nisso Camila vem até o banheiro beija minhas costas, me abraça e agradece o que fiz por Cintia, pois ela já estava casada a 19 anos e estava infeliz com ela mesmo.



Camila vinha arquitetando algo assim já fazia alguns meses, para felicidade da irmã e eu fui o escolhido e privilegiado da fez.



Nos já estávamos a quase três horas no motel tomei aquele merecido banho de banheira em companhia a duas deusas que me cobriram de carinho e beijinhos me disseram que teriam que ir embora e assim o fizemos, colocamos nossas roupas sem cobranças; pedi o telefone delas mas elas se recusaram a me dar dizendo que nos encontraríamos outra vez em outra ocasião, peguei minha moto ganhei mais um beijo de cada uma delas, e fomos embora felizes da vida, eu ainda mais por participar dessa aventura deliciosa.



Nunca mais vi Cintia e Camila, mas foi uma das melhores transas que já tive.



[email protected]











VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos adoro um pau gostoso e tesudo de travesticonto policial comeu.minha mulhermenina matuta contos eroticosContos to gravida de um travesti meu marido arrumoutranso com meu primo de primeiro graucontos minha sobrinha sentou pelada no meu coloconto erotico arrombei o travesti do baile funkcontos eróticos cdzinharelatos de cheirando calcinhacontos eroticos de homens com taras chupar bucetas caninas zoofiliacontos eroticos minha irmã e minha primaconto pai por favor mim enxugaNovinhas boqueteras contos eróticoarependidas de ter dado o cucontos eroticos 16cmcontos... me atrasei para casar pois estava sendo arregaçada por carios negoescoloquei minha sobrinha de quatro virgemsobiu no cu delarelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigoContos eroticos/minha sogra cavalonacolo do velho. contocontoa gay - meu colega de quarto musculosover conto veridico minha baba abusado por minha babaconto cutuquei pai na bundia delazueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossasPORNO CONTO ORDEM DA PATROAvídeos porno novinha chora pq ela fala qui toi muitoquadrinhos pornos de patrao dominadorMulheres solteira salvdorseduzudo e fudido contos gayContos era feio mas tinha um pênis descomunalwww.contos eroticos minha irma caçula da cu pro meu marido bem dotadocontos meu marido dxou o amigo dele me massagiarnamorada desobediente contos eroticoscontos eroticas uma rapidinha e um goso gostosocontos gay violentadoconto de esposa vendo seu marido na rola de outroencoxador no tremcottos. curmir minha enteada novinhacontos eróticos irmã f****** na frente do irmão por assaltantestirei o cabaço delecontoseróticos loirinhado hotelcontos eroricos de menina virgens que adorou ser estuprada pelo opadrasto e seus amigossuruba em familiacontos eroticosensinei meu sobrinho a bater punhetamamando na velha contosesposa raspada contoslua de mel da esposa do corno e o amante contoscontos eroticos gay meu tio de dezessete anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosru cdzinhaColocou dentro contos eroticosfilme pornô minha prima gravata preta para mimparticipei surubaContos eroticos cofrinho pique escondelevei minha sobrinha rabuda para pular carnaval contosFodi o cu e a cona da minha sogra e gozei muito na boca delaZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorhttp://okinawa-ufa.ru/conto_24058_eu-e-minha-madrinha.htmlusando uma calcinha pequena e morrendo de tesaiprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemsexo contos deposito de porraabri as coxa da minha esposa e.gosei. dentro da buseta gostosa delabaixo forte troncudo e pau grosso gayboquete no casado contominha sobrinha eu vou sempre fuder ela no motel conto eroticocontos de sexo com mulheres menstruadasponogafico morena25 gotojacomi o a cunhadinha na minha casa sozinhos contocomiminha filja lauraconto erotico brincando esconde esconde comi o cu da novinha do bairroconto erotico deixei o cu da velha japonesa arombadomasturbando com obras em xasa contomeu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhohistorias eroticas de mulheris que tranzarao com emteadoPorno pesado gordao arromba magrinha pono doidoPai filha mijando na praia contos eróticoscu furico bunda peito pênis contos eroiticoscontos eróticos violentadascontos eroticos de novinhos madrinhasela sentiu meu pau crescendo contos eroticosContos eroticos sou uma travesti rabudabundagaypassivacontos de coroa com novinhoPortão tem puta fodedeiratravesti bem dotado chupando o c****** da mulher do cumolicesmulher faz strip antes de comecar zofilia