Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRAINDO MEU MARIDO (PARTE II)

Bom, já escrevi aqui um conto de quando traí meu marido com meu cunhado. Recebi inumeros email's para continuar a contar e arrumei um tempinho para fazer isto. Para quem não lembra de mim;tenho 26 anos, sou casada e trabalho em um shopping, sou gerente de uma loja de roupas, mas pego no batente, sou morena, cabelos escuros, lisos e cumpridos e olhos verdes, magra,porem com seios e bumbum grandes.



Depois que meu cunhado foi embora da minha casa e meu marido estava tomando banho, percebi meu vizinho velho babão observando tudo o que eu estava fazendo na varanda e sabia que tinha que negociar com ele para que ficasse de boca fechada. Eu fechei a porta da sala e fui até o quarto e percebi que meu marido ainda estava tomando banho, cheguei perto do banheiro e perguntei quanto tempo mais ele demoraria, ele prontamente me respondeu que meia hora ele estaria pronto. Ele sabia o porque do meu desespero de que ele saísse logo do banheiro, sabia que eu estava maluca pra que ele me comesse, ele conhece meu jeito e sabe quando estou insaciável.



Olhei rapidamente o relágio e vi que dava tempo de ir falar com o velho, afinal nao ia precisar demorar tanto, qualquer coisa ia bastar pra ele ficar de bico fechado. Desci novamente e olhei a janela. Ele ainda estava no mesmo local, talvez soubesse que eu ia falar com ele sobre o que acontecera naquela noite, naquela varanda com o irmão do meu marido. Fui ate onde ele estava e ele me olhou de cima em baixo, o jeito que ele me olhou eu me senti uma vagabunda, mas ele tinha todo o direito, a errada na historia era eu.



Cheguei perto dele e ele disse que tinha visto tudo, falou que eu não deveria ter feito isso e ate me surpreendi com a lição de moral que ele tentou me dar. Fiquei apavorada quando ele disse que ia contar pro meu marido, mas nao demonstrei, muito pelo contrário, acusei-o de ficar batendo punheta na hora que meu cunhado estava me chupando. Ele deu uma risadinha esquisita e disse pra ir com ele. Ele foi me levando até atras da casa, onde possuia um terreno vazio e escuro e me fez encostar na parede na minha residencia. Ele levantou a minha blusa e ficou pegando nos meus seios, fiquei pensando se valia a pena me sujeitar aquilo pra que ele nao contasse nada pro meu esposo. Mas ao pensar nele vi que valia, ele nao tinha culpa das putarias da mulher.



O velho começou a passar a boca pelos meus seios com tanta força e com tanta vontade que tava me dando nojo, meus seios são grandes e empinados, isso deve ter feito ele ficar mais excitado ainda, porque a cada vez que eu me encolhia contra a parede, mas ele mamava em mim, sugando meu seio com muita força. Ele ficava dando linguadas nos bicos com rapidez e fiquei surpreendida com a atitude do velho e comecei a me excitar com isso. Fechei os olhos e tentei fazer de conta que não era ele que estava ali, poderia ser qualquer um, menos aquele insuportavel. João viu que comecei a me render a ele e mamava com força em mim e eu senti minha buceta se molhar novamente. Olhei rapidamente para a calça dele no qual ele ja estava abrindo e colocando aquele pau feio pra fora.



Não pude nem pensar mais, quando senti ele ja tinha pego meus cabelos com uma mao e me fazendo agaixar na frente dele. Mal podia falar alguma coisa, ele ja tava forçando aquela pica contra a minha boca, quando vi que nao tinha mais saída e fui colocando na boca, ele enfiou tudo de uma vez fazendo seu membro tocar a minha garganta. Ele gemia demais, parecia que ha muito tempo uma mulher nao mamava nele, resolvi fazer o velho feliz por alguns minutos. Comecei a socar aquele pau pra dentro da minha boca enquanto eu ia sugando e dando chupadas que chegavam a estalar, deixei minha mao punhetando seu pênis e rapidamente segurei e dei linguadinhas na cabecinha.João me puxava pelos cabelos e me chamava de cachorra, safada e piranha, dizia que eu nao valia nada, que eu era uma arrombada doidinha pra dar a buceta. Na realidade ele nao estava mentindo. Ao ouvir isso tudo, eu fiquei mais excitada ainda e dei varias chupadas longas e fortes no caralho dele, senti pulsar e inchar mais. Ele me pegou forte pelo cabelo e deixou minha cabeça parada enquanto fudia a minha boca, eu ficava olhando pra ele com uma cara de vadia, porque era assim mesmo que eu estava me sentindo. Ele gemeu alto e derramou aquela porra quentinha dentro da minha boca, mas era muito, ai sim tive a certeza que ha muito tempo nao faziam uma chupeta pra ele. Depois que bebi todo aquele leite, eu levantei, me ajeitei e fui caminhando pra minha casa, e de longe pude ouvir que não tinha terminado, que eu ainda tinha que dar minha bucetinha pra ele.



Suspirei fundo e entrei em casa, fui ao banheiro de baixo e escovei os dentes. Não ia beijar meu marido com porra de outro homem na boca. Subi e tive a esperança de ver Mau na cama me esperando, mas não ele ainda estava no banheiro terminando de fazer a barba, na verdade nao tinha quase nada no rosto dele, porque é muito vaidoso e destesta qualquer pêlo no rosto. Eu ja nao tava aguentando mais aquela demora toda e sentei em cima da pia de frente pra ele, ele apenas sorriu pra mim e disse que ja estava terminando. Sá que conheço o terminando dele, sabia que ia demorar. Tirei a gilete da mão do Mauricio e o beijei apenas passando minha lingua na dele por fora da boca, ele sabia o que eu queria e que eu queria naquela hora, sem ter paciencia pra esperar mais nada. Ele me desceu de cima da pia e imprensou seu corpo com o meu, ele estava apenas de toalha e tirou. Nossa, nao conseguia sentir nada me tocando que eu ja ficava excitada, por isso virei de costas pra sentir a pica do Mau roçando na minha bunda, empinei bem e fiquei me esfregando. Ele ficou maluco! Ele abaixou o meu short e viu a minha calcinha pequena e sentiu minha buceta toda melada, ficou esfregando a cabecinha do pau na minha bunda, bem perto do meu cuzinho e eu gemia a cada vez que ele forçava.

Ele abaixou e pôs minha calcinha pro lado e começou a passar a lingua no meu cuzinho com força. Nossa, empinei bem a minha bunda e as vezes forçava meu corpo pra baixo pra poder sentir a lingua dele entrando e me molhando todinha por dentro, minha buceta ja tava encharcada, mas nao era ali onde queria que ele me fudesse. Quando ele viu do jeito que me encontrava, ele arregaçou a minha bunda com as maos pra que ficassem bem exposto. Ele rodeava a lingua no meu cuzinho e ele piscava, eu ja tava maluca quase implorando pro meu macho me comer.

Ele levantou já com a pica ereta e me encostou na pia com a bunda empinada, deu uma cuspida no pau e forçou contra meu cuzinho de uma vez, senti um pouco de dor e gemi alto. A cada gemido, mais forte ele metia. Rebolava com aquela pica grossa dentro da minha bunda, me fazendo ficar toda arrombada, mas eu tava adorando, tava adorando me sentir uma vadiazinha que ja tinha passado pela mão de 3 em menos de 2 horas.

Depois de muito tempo dele me arregaçando, senti aquela porra toda preenchendo a minha bunda e escorrendo pelas minhas pernas. Eu nao tinha conseguido gozar ainda, porque ele nao tocou na minha buceta e nem deixou que eu tocasse. Ele foi dormir e me deixou daquele jeito, maluca de tesão. Sim, ele gostava de me deixar assim as vezes de castigo. Mas parecia que ele estava adivinhando.

A historia nao terminou ainda, na proxima parte é a final e eu conto o que aconteceu quando ele foi trabalhar no outro dia.

Pra quem quiser mandar email: [email protected]

Peço desculpas pela demora de postar e responder.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos comendo a surdaminha delicia de filha me provoca contoschupando rola ate goza e dando a bucetacontos eroticoshttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto_25933_fodendo-o-recepcionista-do-hotel.html&ei=h1fTW1EH&lc=pt-BR&s=1&m=739&host=www.google.com.br&ts=1489513220&sig=AJsQQ1A6LGGFLRL7NY2__JYTuAweTMayWwconto de estórias de estrupo de um menino que deu o cuconto sem calcinha a troco de docevi minha esposa dando mole contosvídeo do Seu Madruga metendo a pica no c* da Dona Florindaputão na vara contosconto adoro um cu de gordaconto erotico gay viram minha marquinhagays chupando cu de macho caretapeguei meu sobrinho mexendo nas minhas calcinhaconto erotico espiando escondidocontos eroticos corno e amigo mesmContos eroticos quero ver essas tetasporno contos voyer no carro com esposamamando na vara feita bezerrinhavirei puta assumida eu confessoconto erotico hotel com meu padrastinhoafilhada chorando com a pica do padrinho no cu - contos eróticosRelato minha mulher no shopping sem calcinhaJoão e chupando piru mesmo tempocontos eroticos perigome vinguei da minha esposa e do meu inimigo contos eroticoscontos eróticos;abusaram dd mim na festa da faculdadecomendoagatinhada farmáciavídeos pornô Santa Rita taxistaEmrabado por travestis na frente da mulher contosconto menina safadinha anoscontos gay descobri a mulherzinha que havia em mimcontos eroticos de primos com primas que engravidamContos eróticos à força de negros brutosContoseroticosdesolteirascontos rapidinha com casadaVedeos de homens com crosdresserescontos eroticos dormindocontos porno com vigilantes mulhercontos eroticos categoria estrupada por mas de umcontos eróticos infânciacontos de sexo comi minha sogra vadia na frente da irma delacontos erotico baba casada chantageada por meninocdzinha dando bundinha vestida de sainha rosa gosando gostoso sem tocar no pauum romance com minha maninha-contos:eroticosMeu pai tava em casa comigo e com a minha esposa eu e meu pai fundemos juntos minha esposa conto eroticocasei a força contosContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteicontos irma mais velhacontos eroticos com cachorosConto de puta presa e estuprada diariamente por muitos machoscontosminha primeira vez lesbicaconto erotico cachorro grudado na mulherDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos corno empretei minha mulher para traveti e fikei vendomulher depravadacastigando mamilos com grampos contocontosminha enteada gosta de dar a bundsConto minha mulher pegou eu dando o cucontos eroticos mamem fudendo com filho na fazendaarrombado cu de subrinha contoswing porno mulheres vao sem calcinhacroa de pernas abertas dando pro marofocontos eróticos leite incestocontos eróticos de bebados e drogados gaysmijei na minha sogra contoscontos eroticos irmaocontos de rabudascontos teem dei o cuPeguei minha tia veridicopôrno pima maveliagaroto malandro pega tia dormindo e meti nelabundagaypassivacu de bebado não tem dono contos eróticos gaymeu cachorro taradocontos eroticos minha sobrinha comi na minha camaler contos de padre tarado estrupando garotoscontos eroticos a crentinhasoofilia.quando meu marido viagoucasada rabuda conto erotico