Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

IRMÃ MAIS NOVA

Minha irmã tem 19 anos e eu tenho 27.

Vou contar uma histária real que aconteceu há alguns meses atrás.

O pessoal cá de casa estava para fora. Iam passar 2 dias fora da cidade e eu fiquei sozinho com a Lúcia. A Lúcia é bonita. Tem um corpo bem bacana. É alta, magra, e tem um bom peito.

Nunca a tinha visto como mulher, mas nesta altura as coisas mudaram.



Fiquei responsável por tratar do que fosse necessário enquanto os pais estavam fora.

No sábado à noite, fomos buscar uma pizza. Almoçamos na cozinha e depois fomos pra sala. A Lúcia estava a usar uma camisa de dormir. Deitou-se no sofá e eu deitei-me ao lado.



Enquanto víamos tv, fiquei a apreciar as suas pernas. Desde pequena que sempre a vi como a mana mais nova, mas agora quando vi aquelas pernas perto de mim, vi que ela está uma verdadeira mulher.



Quis aproximar-me, mas para disfarçar, voltei à cozinha para trazer água, e voltei para me sentar mais perto dela. Sentei-me ao lado, e pousei a mão a tocar nas suas pernas. Ela não notou qualquer intenção, e ficamos ali durante algum tempo a ver TV.



Fiquei duro... O tempo foi passando e o tesão estava sempre lá. A água estava mais perto de mim e quando a Lúcia me pediu água, levantei-me para lhe dar o copo e ela percebeu que estava duro. Olhou para o volume das minhas calças... Em silêncio, mas apartir desse momento percebeu alguma coisa...

Em poucos minutos mexeu-se... Penso que foi propositado. Consegui ver a calcinha branca que estava a usar.

Ao mexer-se, a minha mão deslizou nas suas coxas. Enquanto ali estivemos ela mexeu-se várias vezes e pude ver a sua calcinha mais do que uma vez.

Algum tempo depois, ela quis beber água, mas em vez de me pedir, levantou-se, e passou por mim, tocando-me devagar com a sua perna. Inclinou-se para a frente, virando a bundinha para mim enquanto bebia água.



Durante a tarde nada mais aconteceu. Saímos e à noite voltamos.



à noite voltamos a jantar em casa. No final fui para a sala, e pouco depois, ela volta com uma camisa de noite, e deita-se no sofá junto a mim. Perguntou quando os nossos pais voltavam.

Disse-lhe que sá no dia seguinte. Estavamos sozinhos...

Perguntei-lhe se não tinha frio, se se queria cobrir com um cobertor que tinha junto a mim.

Ela disse que sim. Ficamos os dois cobertos. Eu já estava duro. Ela deitou as pernas em cima das minhas. Eu coloquei a mão em cima da sua coxa e fui fazendo "festas".

Ela mexeu a perna e sentiu que eu estava duro. Naquele momento parou... mas voltou a deslizar a perna de forma a tocar-me e a sentir o volume.



Não dissemos nada.



Mais tarde, já com muitas ideias no pensamento, perguntei-lhe se queria ficar a dormir no meu quarto, para vermos um filme no DVD.

Ela topou. Fomos pro quarto e deitamos na cama, cobertos.

Estava escuro. Ela deitou-se voltada para cima, e eu deitei-me ao lado.

Eu fiquei totalmente duro. Estava capaz de dar tudo sá para comer a minha irmã.

Cansada de estar na mesma posição, ela deitou-se mais de lado, e eu encostei-me a ela. O meu pau ficou mesmo encostado à sua bunda... e estava bem duro.



Foi um silêncio total. Minutos depois, muito devagar, fiz alguns movimentos para me esfregar nela, e o meu pau foi mexendo contra a sua bunda, mas por cima da camisa de dormir. Fiquei mais a vontade pois percebi que ela não se afastou, e coloquei a minha mão na bunda dela. Devagar fui massajando a sua nádega e puxei a camisa para cima. Tirei as minhas calças e fiquei sá de shorts. Ela estava de calcinha fio dental. Rapidamente fui-me encostando. Abri o meu short e decidi encostar o meu pau na bunda da minha irmã. Ela não disse nada. Ficou apenas a olhar o filme, mas tremia de nervoso.

Devagar, tirei a sua calcinha, e encostei o meu pau mesmo no buraco do seu cu. Era delicioso. Não mexi, apenas encostei.

Aproveitei a reacção, deixei passar algum tempo e fui mexendo. Quando me senti mais a vontade, molhei os meus dedos com saliva, e molhei a sua bunda, e comecei devagar a meter o meu dedo. Ela gemeu baixo, mas sempre sem falar. Devagar voltei a encostar-me e lentamente meti o meu pau na bunda mais deliciosa do mundo.

Comecei com movimentos de vai-vem até que não aguentei e foi a explosão. Quando terminei ela, em silêncio, debaixo do cobertor, lambeu tudo... Foi ao banheiro, e quando voltou, deitou-se ao meu lado, colou a mim e ficamos a ver o filme.

Meu pau ficou duro, e ela colou a bunda a mim e ficamos assim até terminar o filme...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos treinador gay da escolinhaContos fui castradocontos gay 3 mendigoscontos erotico comeram minha bunda na festacontos eroticos casada de patos fode cm u corno sabeFazendo uma suruba coma sogra e o sogro contoscoroa dona de banca em teresina dando bucetacontos-meu cuzinho contraindo no teu dedocontos veridico de desejo realizadocontos eroticos estupreiComto erotico picanti de Padre lanbendo xanacontos eroticos meu padrasto e eu no ranchocontos eroticos no cinemacontos corno arregaçadas no cinema pornôcontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5Contos erótico a primeira vez conheci um pênisDei calmante para a mulher gorda dormi e meti tudo contoah e. mist traSado no chuveirovoyeur de esposa conto eroticoestalos da cama-contos eróticoscontoseroticosdesvirginandoconto erotico praia de nudismoContos eróticos de noraTia dando o cu para sobrinho garotinho contos eróticoscontos eroticos com a vovóContos madrasta putacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãoCunhada bunda site cellcontos eroticos entre camioneiroscontos eróticos fiz tesoura ate doer a bucetacontos eróticos velhoorgia com os nerdes casa dos contoscontos eroticos jardineiro comeu eu e minha mulhercontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eróticos trair namorado atrãocontos meu vaqueiro me comeu na marra3negros-_contos eróticoscontos de incestoMinha mãe e eu no carro 2contos eu era enrabada toda noite pelo taradofui roubada e comeram meu cuconto erotico de casada eu meu cunhadoa velha e o pedreiro contos eroticoscontos de coroa com novinho"Deflorada pelo titio parte i"enrabado dormindo acordei gosteiContos pornos-esporrei na comida da cegacontos de velhas dos seios bicudoMinha esposa arregaçadascontos reais punheta gozadasConto podolatria gay o chulé do loiropapai encheu minha boca de porrana viajem de trabalho a mulher transa com o chefe e gostou contoContos Eroticos fudi amiga da tia choronacontos eroticos gangbangeu adoro usar calcinha hoje sou travesti fresca afeminadacasa do conto erotico filha da patroa em reforma do aptela me endinou a roçar grelo com gtelo/contoconto erotico ele me encoxou no onibusContos de mulheres, fudendo com seu avôContoseroticos estuprando Vitóriaamo cheirar a boceta da minha esposa pela calçao pito da minha sobrinha e o cu da cunhada contoscontos chupando o pau do tio da creccontos eróticos escrava sexuais incertocontos eroticos esposa praiacache:TjHC3uy6Jc0J:idlestates.ru/conto_5450_comi-xota-e-cu-da-maninha-e-o-cu-do-irmaozinho.html ler contos pornos eletrecista mi comeo no hotelmarido falou p esposa nahora da transa q dar o cu era bomcontos eroticos baba dano banhona meninanovinha peguei no pinto do cachorro relatoscontos eroticos de estuprosno carnaval de ruacontos calcinhas de mamaetravesti onibus contos eroticosdei pro tarado contosminha namorada apertando meu pau com a sua buceta