Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MELHOR FODA DA MINHA VIDA! (VERÍDICO)

Olá, meu nome é Ana, tenho 22 anos e o que vou relatar foi algo que me aconteceu à cerca de uns dois anos atrás, não usarei nomes fictícios para não parecer um conto falso.



Moro em São Paulo com meus pais, sou magra, morena clara cabelos até metade das costas com franjinha, e tenho seios medianos bem durinhos.

Tenho vários amigos graças à faculdade, em época de final de ano, nás da faculdade saímos muito em ritmo de festas e férias. Em uma dessas saídas um amigo nosso de turma levou com ele seu primo, o Rogério, homem forte e alto, cabelos loirinhos bem arrepiadinhos, olhos bem pretos, enfim, um cara com uma super presença.

Durante essa festa percebi que Rogério não tirava os olhos do grupo de amigas em que eu estava, éramos em três. No começo cheguei a pensar que ele estava interessando em qualquer uma menos em mim, mas eu realmente queria chamar sua atenção, afinal, ele fazia meu tipo. Entre um gole e outro fui incentivada por amigas a chegar junto dele.

Tive então a idéia de dançar com ele, levei junto comigo uma amiga que a essa altura já estava tri louca de tanto beber. Cheguei junto a um amigo que estava perto do Rogério com uma voz bem provocante enquanto segurava essa minha amiga “bêbada” pela mão e eu fui falando em seu ouvido sobre essa minha amiga, ele atendeu prontamente passando sua mão pela minha cintura enquanto eu falava e olhava para Rogério que também correspondia aos meus olhares. Quando terminei de agitar minha amiga pra esse cara, Rogério não perdeu tempo e me vendo ficar sozinha veio conversar comigo. Conversamos bastante, já era bem tarde e eu estava a fim de ir embora porque tinha me cansado de entender que daquele mato não sairia qualquer cachorro, quando fui surpreendida por Rogério me envolvendo pela cintura me puxando pra si, me fazendo ficar no máximo 5 cm da sua boca. Nos encaramos por pouco tempo até ele me beijar.

Meu Deeeeeeus e que beijo foi aquele. Ele me segurava com uma mão pela cintura e a outra ele passava por baixo dos meus cabelos. Ele tinha uma língua, grande, fora do normal, e conforme a intensidade do beijo aumentava mais ele me pressionava contra ele. Ficamos assim um bom tempo, até que ele começou a dançar e me beijar, nos movimentos de dança eu pude sentir o volume que ele tinha na calça e a cada vez q ele se esfregava em mim eu ia ficando mais molhadinha não resisti um minuto sequer das investidas dele.

Depois de nos beijarmos muito eu já não aguentava mais imaginar como seria ser chupada por um homem desses, com essa linguona espetacular. Então dei uma de boba, pedi q ele me levasse pra casa e ele sussurrando em meu ouvido falou:

- Eu tenho uma sugestão melhor.

- Ah é? E qual é essa sugestão?

- Vamos pro meu carro e lá vou te mostrar.

Respondi com um sorriso e fui rapidamente até o carro. Onde na porta do carro mesmo ele me encostou e me beijou e me apertava contra o carro, me fazendo sentir seu pau. Não demorou muito até que ele começou a passar a mão pela minha bunda. Eu vestia uma caça jeans uma sandália alta e uma blusa estilo bata. Ele estava vestido com uma calça jeans escura e uma camisa pálo vermelho. Na nossa pegação me esqueci completamente do lugar em que estávamos e fui deixando rolar. Ele pegou na minha coxa esquerda e levou até sua cintura enquanto passava sua mão grossa pela minha buceta já toda encharcada. Claro que pela calça jeans eu mal sentia todo o prazer de ter uma mão passeando por ela, mas sá de sentir minha imaginação foi longe. Ele desabotoou minha calça e então dei por mim e disse que era melhorar parar, lá era um local público e podia dar errado. Imaginei que fossemos continuar no carro, mas ele com a voz bem ofegante me perguntou se eu conhecia algum motel por aquelas proximidades foi então que eu indiquei o motel Adventure, na altura da Penha.

Assim que entramos no carro ele levantou minha blusa e me deu uma chupada voraz em meus seios q ele não sabia qual chupar primeiro. Confesso que com a brutalidade dele me assustei, mas depois comecei a gostar. Ele voltou para seu lugar e eu prontamente abri sua calça e fiquei surpresa e ao mesmo tempo feliz por ver o que eu tinha acabado de ver, uma pica linda e grande, bem cabeçuda, com as veias saltadas e envergadinha pro lado, fui ao delírio. Pensei em fazer uma chupeta pra ele durante o caminho, mas achei melhor deixar tudo pro motel e assim fui punhetando ele com a mão, ele falava baixinho pra mim:

- Chupa hãm, chupa gostoso.

Ao que eu respondi sempre com um sorrisinho de lado:

- Agora não. Você não vai se arrepender por esperar sá um pouquinho.

E eu sempre olhando pro rosto dele, ele estava com a fisionomia vermelha, seu pau latejava de tesão. A cada oportunidade ele enfiava um de seus dez dedos grossos na minha buceta melada e eu gemia baixinho enquanto mordia os lábios.

Assim que chegamos no motel rapidamente já estávamos dentro da suíte. Onde fiquei nuazinha em dois tempos. Rogério me deixou sá de calcinha enquanto ele estava completamente nu. Manteve de pé aquele excelente caralho. Ele me agarrou me jogando para trás e mordiscou meus peitos e chupou com muita força e vontade. Logo me ajoelhei em uma almofada e Rogério veio prendeu minhas mãos na calcinha e juntou meus cabelos fazendo um rabo de cavalo com as mãos ao que abocanhei seu pau. Que delicia. Enquanto eu o mamava olhava pra ele q ainda mantinha meus cabelos em suas mãos. Eu chupava tudinho, colocava até o talo e sá tirava quando sentia engasgar. E Rogério falava bem ofegante:

- Ahhhhhssss. Assim, chupa gostoso chupa. Assim, isso. Chupaaaaa.

Ficamos assim por um bom tempo até q ele me puxando pelos cabelos me colocou deitada em um sofá abriu minhas pernas e as apoiou em seu ombro, me levantou pelos quadris e começou a passar a língua na minha buceta molhada por cima da calcinha.

Eu não via a hora dele arrancar a minha calcinha pra que eu pudesse sentir sua enorme língua quente. Eu implorava pra ele meter sua língua no meu grelinho. Depois de um bom tempo ele atendeu meu pedido colocando a calcinha pro lado e brincando com meu grelinho, nossa, fui aos céus e voltei em questão de segundos, ele enfiava sua enorme língua lá dentro e não demorou muito para que eu gozasse, avisei que iria gozar e ele aumentou o ritmo até que eu gozei ficando totalmente desfalecida. Já podia voltar pra casa, estava satisfeita, mas claro que eu não entregaria os pontos assim e nem o Rogério me deixaria sair assim. Para me recuperar ele sentou ao meu lado e forçou minha cabeça em sua majestosa pica. Chupei com muita vontade, como uma louca e com as mãos massageava seus testículos. Em alguns momentos enquanto eu o chupava ele me dava tapinha, apertava meus seios e falava assim:

- Isso chupa tudo sua vadia. Gosta de uma pica não é? Agora vai ter uma, chupa com vontade chupa.

E eu ia me recuperando sá de ouvir essas palavras. Eu olhava pra ele com uma carinha de puta que queria mais. Adoro ser xingada na cama.

Parei de chupa-lo e fui ao encontro de sua boca. Nos beijamos como dois loucos e ele ia apertando minha buceta e me ajeitando em seu colo enquanto me beijava e eu gemia bem gostosinho.

Ele se acertou no sofá e eu fui sentando nele ficando de costas pra ele. Quando senti sua pica entrando uau, fui a loucura. Mas controlei a frequência, eu ia sentando bem devagar sentindo cada cm daquela pica entrando em mim. E ele sussurrava no meu ouvido:

- Senta assim, gostosa, isso, agora rebola gostoso pra mim rebola sua puta.

Eu mal podia responder de tanto tesão que eu sentia. Como eu não respondia e ia fazendo movimentos devagar ele começou a apertar um seio meu e o outro ele chupava com força. Não demorou muito para que eu me recuperasse daquele êxtase de prazer e então comecei a rebolar naquela pica deliciosa. A essa altura eu já gemia como uma puta no auge do prazer. Ele falava baixinho:

- Assim que eu gosto sua puta. Rebola vai. Isso vai, vai.

Adoro ouvir homens durando o sexo. Enquanto eu rebolava eu passei um dos meus braços sobre o pescoço dele e ia apertando seu ombro a medida que ia sentido prazer. Então foi a minha vez de xinga-lo e fazer do meu jeito. Eu dava tapas no seu rosto e falava:

- Ta gostando da sua puta ta?

Ao que ele respondia sá com um barulho de uhummmm. Eu olhava pra ele e o via vermelho e suado. E continuava:

- Isso vem, fode minha buceta, fode com força. Isso me fode todinha, vem. Me fodeeeee.

Foi então que trocamos de posição, sentei nele agora virada pra ele, deixando meus seios na altura da sua boca. Peguei sua pica e ia colocando devagar na minha buceta. Depois me entreguei, subia e descia freneticamente enquanto ele mamava em seus seios que já estavam muito vermelhos. Em alguns momentos a pica dele escorregava e saia e era tão gostoso sentir ela saindo totalmente e depois entrando com tudo. Eu gemia muito em seu ouvido:

- Me fode com força vai. Me fode amm .

E ele ia metendo com mais força até q ele me pegou no colo e me carregou até um barzinho que havia dentro do quarto, me colocando sentada em uma banqueta, colocou seu pau na entrada da minha buceta e me beijou e eu querendo aquela pica dentro de mim fazia movimentos pra q ela entrasse, mas ele não deixava. Então ele ergueu uma perna minha colocando em seu ombro e voltou a me fuder. Sá ouvia-se o barulho de nossos corpos batendo um no outro e ele gemendo abafado e eu pedindo:

- Fode vai. Fode gostoso. Faz sua putinha gozar vai. Faz gostoso faz.

- Você quer pica quer sua vadiazinha gostosa; Então toma, toma.

E a cada pedido meu ele me estocava com mais força. Então dei vários tapas na sua cara e pedi pra ele me fuder com mais força porque já estava perto do orgasmo. Ele se transformou em um louco, me beijava loucamente e me fudia como nunca tinha sido fudida antes. Foi então que eu gozei. Então puxei ele pra mim e segurei sua pica dentro de mim e o beijava enquanto gemia, um gemido agudo. Ele percebendo meu orgasmo meu levou para a cama e me colocou deitada de bruços com as pernas bem abertas começou um oral maravilhoso. Me chupou até o talo. Depois se deitou por cima de mim e voltou a me fuder. Parecia que eu estava sendo estuprada porque ele metia muito e falava no meu ouvido:

- Ta gostoso assim? Ta gostando ta? Geme pra mim geme.

Então eu gemia e pedia pra ser fudida. Depois ele começou a puxar meus cabelos. Deu uma volta com eles em sua mão e puxava com força e me batia no rosto me pedindo pra falar que estava gostoso e me pedia também pra gemer bem alto pra ele. E eu atendia rapidamente.

Depois ele me colocou de ladinho e me fudeu de lado e pedia no meu ouvido:

- Me deixa comer seu cuzinho deixa?

Eu não respondi prontamente porque eu estava pensando como aquela pica enorme ia entrar no meu cu? Então deixei rolando, eu queria que ele gozasse e logo para que esquecesse essa idéia.

Enquanto ele me fudia de lado eu gemia igual uma louca e ele estava brincando com meu grelinho. Então decidi que não ia estragar aquela foda maravilhosa por nada, então deixei q ele comesse meu cuzinho.

- Quer comer meu cuzinho quer?

- Vou te fuder até não aguentar mais sua puta deliciosa.

- Então vem, vem me fuder gostoso vem. Fode meu cuzinho fode.

Ao ouvir isso ele logo parou me colocou praticamente de bruços e abriu minha bunda e cuspiu no meu cu e espalhou por todo o meu cu, depois ele colocou um dedo e aquele dedo grosso já me enlouquecia, depois ele colocou dois e eu respondi rebolando veio me beijar, pedi entre gemidos pra ele:

- Me fode logo. Mas vai com cuidado porque sua putinha é quase virgem do cuzinho

- Uma puta perfeita. É dessas que eu gosto. Mas não vou comer teu cu agora não. Eu ainda quero fuder mais um pouco essa buceta apertadinha.

Me pegou e me colocou de quatro e entrou com tudo, ele me fudia com muita força que as minhas pernas já quase não aguentavam mais. Então ele me colocou de joelhos na sua frente e pediu pra eu deixar bem lubrificado seu pau. Eu então pedi pra que ele cuspisse na minha boca pra eu poder fazer isso. Ele me olhou sem entender, mas depois sorriu e eu abri a boca e ele cuspiu e eu levei seu cuspe até seu pau e o chupei deixado ele todinho babado. Ele voltou a me colocar de ladinho abriu minha bunda de novo e dessa vez colocou a cabecinha e eu senti uma dorzinha daquela cabeça forçando pra entrar, mas deixei rolar, quando eu menos espero ele me da uma puta estocada, aiiiii que dor que logo em seguida se transformou em prazer puro. Ele começou de vagar e eu dizia:

- Ahhhh, você ta me rasgando seu filha da puta

- Mas você gosta não gosta sua puta?

- Adoro, me rasga inteira pra eu nunca mais esquecer de você. Me fode.

Ele enfiava três dedos grossos na minha buceta enquanto fodia de vagar meu cu. Com os dedos que ele tinha na minha buceta ele me dava pra chupar e depois de um tempo eu já podia sentir toda aquela pica no meu cu, sentia o saco dele bater na minha bunda. Eu gemia como nunca. Ele me colocou em seu colo virada pra ele, e ele alternava hora bombava em meu cuzinho, hora na minha buceta e sem largar meus seios com sua boca. Me levou a loucura com essas alternativas. Gozei e gozei muito que seu pau estava bem mais lubrificado. Ficamos assim por muito tempo. Então ele anunciou que ia gozar, eu pedi pra ele me dar de mamar. Ele atendeu prontamente. Me colocou deitada novamente na cama e veio com aquele pau maravilhoso na minha cara e bateu algumas vezes com ele no meu rosto até que eu abocanhei e comecei a chupar, ele colocava com tudo e depois tirava de uma vez sá. Ele deu um gemido tão gostoso que eu quase gozei sá de ouvir. Eu pedia:

- Goza aqui na minha boquinha goza. Da leitinho pra mim da.

- A gatinha puta quer leitinho quer?

Ele explodiu num gozo intenso e delicioso. Engoli o que pude e o que escorreu ele espalhou pelos meus seios e barriga. Depois no beijamos gostosamente depois ele ainda com o pau meio duro colocou na entradinha da minha buceta e deitou do meu lado, disse que queria dormir assim pra que quando acordássemos recomeçamos. Eu sorri, mas já pensando que não ia ter condições. Mas deixei rolar e dormimos. E o que aconteceu quando acordei eu conto em outra oportunidade, se esse conto for bem visitado e eu receber bastantes e-mails eu venho e posto mais outras aventuras minhas. Desculpe pelo conto longo mais é difícil relatar algo verídico sem detalhes excitantes assim.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico virei menina por ter cabelo compridocontos eroticos de mulheres flagradasPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadeContos lesbicas sou casada e minha comadrd me seduziucontos eroticos no escuroconto erótico minha cunhada JoanaContos internauta quer comer meu cuxerequinha juvenil de perna abertaesposafio dentalcontoscontos eróticos zeladorfotos chapéu ao traveco até ele gozaconto erotico reconciliaçãoconto. a sugadora de. porrarelato comendo a casadaContos sou casada mas colei o velcro com a vizingahistorias eróticas com coroa de 80 anosfilme pornô com gordinhas empadãocontos eroticos bostacomtoscasadas dotadao .comfotus de zoofiliacontos dando o cu antes dos dez anossempre fui safadinha contos menininha contos eroticosPornofamiliacontosContos gay coroanegra da pra um de4 e chupa do outro por dificuldade em motelbuceta inchada da cunhada...contoscunhada com previlegios pornscontos eroticos arrombada pelo empregadoconto aos dez anos minha sobrinha sentava no meu colo sem calcinhaContos vovó no banhobucetas e bundas gigantes da capital sao paulo em cima do sofaquando a menina sentou no meu colo contos eróticosContos deliciosos tomar no cupuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestocontos online sexo casal bi em familiacontos de loiras c****** trepando com negão estrangeiroconto eroticos perdendo a virgindadecontos eroticos no coloQuando ele cuspiu no meu cu ele piscou querendo piroca no cu e na xonga contosContos eroticos Tia veridicocontos vizinha novinha mas ja bem.desenvolvidavidio porno mulher enloquede ao ve um pau grossoconto erotico cunhada dormindo com casalo importante e gozar e ser feliz conto eróticonovinha que queira trocar msg e gozar muitochupando o vizinho conto erotico gayConto de machos arregacando os buracos da putavirei putinhacontos eróticos de pastor comendo um travestiContos eroticos pai espretado filha a tomar o banhocontos de dei o cu para um jumento Negrãosou homem quero dar o cu para uma putadistraida de calcinha mostrando os pentelhocontos eroticos de se masturbando nas sandalias da sogratravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhapintinho durinho filho bumbum amiguinhobochechas da bunda da minha irmãempregada carente de um trato na cama eu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticomeu pedreiro gostosovídeo porno mulhercoloca um vibrado na buceta antes de ir trabalharfilmando a minha sogra de saia limpando a casaconto pai comprado calcinha para filha virgemdando bobeira de baby doll em dentro de casacontodesurubacontos eróticos medindo com meu gordinhoesposa e sogra metendo na praia contoscontos erotico uma buceta peludawww.contopadrinho.compor que quando eu falei pro o meu amigo que eu vou ibora comcamionero ele em cheu ohlo de aguaquero tua jeba rasgando meu cu