Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

EU, MEU NOIVO E UMA GARRAFA DE CHAMPANHE





Aconteceu mais uma vez. Depois de eu e meu noivo, Fernandinho, irmos a um casamento de amigos, mais uma vez, voltei tremendamente excitada. Ele insistiu para que eu fosse com fio-dental mínimo, foi difícil arranjar um vestido que não me deixasse a puta da festa, mas encontrei um tomara-que-caia folgado na cintura que acabou servindo ao propásito.

Ainda no estacionamento da Igreja, antes da cerimônia, enquanto os convidados chegavam, dentro do carro tiramos um sarro, eu com todo o cuidado pra não amassar o terno do safado e ele me desnudou, lambendo e mordendo minhas panturrilhas até a brincadeira ficar mais séria, o que acabou numa chupadinha, ele afastou a calcinha e caiu de boca em mim, elogiando a maciez da pele recém depilada. Afastei o acento, virei a cabeça e fechei os olhos ao som de Martinho da Vila. Cada batucada da banda era como se estivesse sincronizada com a língua do safado e eu estava quase gozando quando vozes que estavam fora do carro se aproximaram demais. Os convidados chegavam. Era hora da cerimônia e não havia vidro fume que nos protegesse aquela altura do campeonato. Me ajeitei e saímos.

Passei a cerimônia atordoada, a calcinha estava molhada e ficava ralando na xoxota me excitando ainda mais. Estava muito gostoso e eu sá me preocupava se não estava exalando cheiro de tesão, mas meu noivo me confirmou dezenas de vezes que estava tudo o.k..

Na recepção é que a coisa esquentou, vários casais sentaram-se nas mesas e apesar da proximidade, a mesa era coberta por um vasto tecido, assim, depois que o pessoal começou a dançar com a banda baile e a se embebedar eu aproveitei e fiquei mexendo no pau do meu noivo, cheguei a botar pra fora num momento, punhetei, mas não deu pra gozar.

Dançamos, me esfreguei nele, abaixei como se fora fazer um boquete, mas todo mundo estava muito louco, meu noivo estava muito bêbado de wisky e eu apesar da champanhe, estava fazendo tudo consciente. Em momento algum nossas ousadias foram percebidas ou vistas como algo depravado. Nem no momento em que, brincando, pro meu noivo fingi um boquete na garrafa de champanhe, foi algo de puta, sá um casal desconhecido e já de idade viu, mas a essa altura, tinha gente que já tinha até levado tombo no salão...

Na volta pra casa ainda trouxe uma garrafa de champanhe e vim bebendo, Fernandinho tirava alguns goles, e a gente brincava, botei o pau dele pra fora de novo e comecei a punhetar, mas ele estava dirigindo e nessa hora perdeu a concentração e ia fazendo barbeiragem, desistimos, mas eu resolvi bater uma siririca ali, no carro mesmo. Fernandinho adorava me ver fazendo sozinha.

Quando chegamos em casa eu estava louca, Fernandinho também, ele foi pro quarto tirar a roupa trombando nas paredes do corredor e eu fiquei na sala, queria trepar ali hoje, na mesa de jantar dele, que é enorme. Pensei em fazer uma surpresa pra quando ele voltasse: tirei o vestido, afastei o fio-dental, fiquei de quatro no sofá, lambuzei meus dedos de saliva, fui colocando um a um no rabo e, por fim, coloquei o gargalo da garrafa de champanhe, nesse dia eu queria no cú. Fiquei me masturbando com ela no rabo enquanto ele se trocava.

Fernandinho achava que eu queria beber mais alguma coisa ou sei lá o que, quando voltou teve um susto, começou a se masturbar e foi chegando, fiz questão de curtir sem ele, e ia gozar se ele ficasse parado, não estava nem ai, mas meu noivo safado ficou com ciúme da garrafa, tirou e me chupou em todos os lugares, sua língua encontrou fendas sedentas por sexo. Não há nada que me deixe mais excitada do que casamentos.

Enquanto ele me chupava eu fazia um boquete na garrafa igual fiz na festa. Fernandinho, ciumento, tirou a garrafa, sentou-se no apoio de costas do sofá e se encaixou na minha boca, fiz o boquete que eu tanto queria, colocando tudo na boca, até engasgar, ele adora, a ponto de ficar me sufocando com o cacete. Gosta que eu cuspa no pau, que passe no rosto que me mele toda, sá pra em seguida, ele me beijar. Safado. Fiz questão de mostrar que ele era apenas um coadjuvante ali, então enfiei a garrafa de novo em meu rabo e fiquei assim: enrabada pela garrafa e boqueteando meu amante.

Fernandinho tirou a garrafa, me levou pra varanda e me enrabou, fiquei vendo a paisagem e sentido aquela delícia no cú. Não houve dor, a garrafa me preparou. Houve prazer, um algo gelado descendo pelas pernas, logo um comichão na xoxota fez com que eu ficasse ralando meu sexo no parapeito na tentativa de chegar a um orgasmo. Fernando suava em cima de mim e urrava, não conseguia gozar, pois estava muito bêbado, mas o tesão era demais.

Assim, havia forças pra realizar minha fantasia daquela noite, fomos pra sala, afastamos as coisas da mesa eu me debrucei e meu macho me enrabou mais uma vez. Adoro fuder em mesas, não aguentei muito tempo, minha xana estava louca, logo sentei na mesa e puxei Fernandinho pra dentro das minhas pernas, aconcheguei seu pau duríssimo em minha buceta completamente babada e respingando tesão. Beijos e chupões no meu pescoço suado e nos seis fizeram com que ele logo mostrasse que ia gozar, saí da posição antes que ele gozasse dentro, me abaixei e ainda engoli um pouco de porra como ele gosta que eu faça, Fernandinho se prostrou num pufe e eu fiquei chupando e limpando o gozo dele enquanto ele se tremia a cada linguada.

Me levantei, preparei uma dose de winsky pro meu noivo dei em suas mãos e agora era o meu show, me deitei como um frango assado no sofá, lambi a velha garrafa de champanhe, enfiei de novo no meu cú, dois dedinhos na xoxota e agora era minha vez de gozar!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto travesti com menina virgemcontos comeram a.bunda do marido e esposacontoseroticosporno fui estrupada por um caoconto fiz sexo oral em padrecontos incesto buceta rapadinha cheia de tezaocontos eroticos apanhandoconto gay acordado pelo dotadozueiras mais gostosas e fogosas da bunda grande e pernas grossasmulheres no salão chupando e se masturbando com dançarinocomedo a filha de fio dentalmoramoa no litoral eu e minha esposa e recebemos um primo dela para pasar um fim de semana conoscovideo erotico de irma fode com pai rrnai tio e primodoce nanda trepando e dando gostosinho contos eroticosdeixando um corno manso contoscontos bi minha tia me pegou dando pra o meu tioconto minha esposa rabuda deu pra familia todo na salarelato erotico marido traicontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos de penis que custou para entrar na buceta da loiraconto recém casado cornocontos camioneiro pau muito grossobeijo de lingua quente pegada forte gemidãosafada pediu pro tio pauzudo gosa dentrotava me masturbando e meu namorado chego e me chupoucontos eróticos com mulher q usa vestido coladogozando na bucetinha apertada da cunhadinha que fica muito brabacontos eroticos de incesto mae massagista faz massagem no filho adultoDesvirginando a sobrinha de 18 anosa piriquita da theulma moreninhaenteada v******** com marquinha de biquíni doidinha para dar o c* para o paigoogleweblight/buceta virgem/ fotoscontos de fingindo dormircontos porno de incesto, interior da bahia com o irmao acidentado de moto, contos pornonegra sendo humilhada e obrigada a engolir vomitocontos eroticos real a primeira vez q gozeiJoão e chupando piru mesmo tempoconto carona com caminhoneiro minha bucetaconto eróticos estupro no orfanatocontos eróticos solitárioolhei aquele pauzao do cara meu marido nao percebeucontos caseiros reais eu seduzir meu irmão no baile funkcontos eroticos na filacontos bucetinha novacontos eroticos foi comer cu de esposa e viu que tava arrombadarealizando minhas taras com a gravida contos eroticoscontos eróticos mulher bundudacontos eroticos gay meu pai me comeupeito bicodu sexgozando la dentro da buceta vermelhinha da dimenonetinha safada adora sentar no colo do vovô contos eroticosboqueteira gaucha contoxoxotao capusaovolume na calça encoxadaFui passear fui estupradoconto carona com caminhoneiro minha bucetaconto mãezinha chupou minha b******** e gozei na boca delaContos erotico mulhrr casada dona de supermecadonovinha da buceta lisinha dgnna de uma punheta cabicontos eroticoso passeio de barco eu meu marido e nosso peaocomedo a buceta sacedotisa contos eroticos zt i: blackmailcontos picante de casada sem calcinhaenrabada pelo meu filho especialcontos de coroa com novinhofui iniciada em zoofilia desde pequenanao resisti a buceta da minha maecontos mulher madura safada na farmáciaconto erotico batendo sozinha minha siririca gozandominha dani me fodeu me quando dormiminha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contoconto erótico mulher trai o marido com filho e dar seu anus virgemContos eróticos rabudinha chorou na picaminhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duascontos de no dedinho do padrinhoPiru grande p titia contosFui confessar e comi a madre contoscontoseroticocoroascontos eroticos comi minha espetoraCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA ESconto erótico o que rola em cine Porno do Brasilcasei a força contosnovinha sendo chantagiada. pra chupar rolaCasa dos Contos Eróticos nora do rabo gostosoAgradecido, coloquei-me à disposição para conduzir a enferma no dia seguinte até ao posto de saúde, no “ side ... bati uma siririca pra meu cunhado contosComo fazer um cabacinho liberar(conto gay teen)contos de rasgando o cuzinho apertado do novinho que chora de dornovinha peguei no pinto do cachorro relatoscontos eroticos desejei minha filha e a seduziConto erotico Calcinha da tiavoyeur de esposa conto eroticocontos de sexo gay insesto depilaçãolésbicas castigando o rabo da parceria