Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

QUE CARNAVAL - LLL

Para quem não leu meus relatos anteriores - Que Carnaval - l e ll - meu nome é Miriam, sou descendente de japoneses, casada, 1,60, 54 kg, seios pqnos c bicos rosados, coxas grossas e bunda pqna e redonda.

Apás todo aquele sexo c o Fê eu adormeci, um sono pesado e relaxante. Acordei c bjos no meu ombro - eu acabei virando de brucos, é como geralmente eu durmo, de bunda p cima rs...- e uma mao safada invadindo os meios das minhas pernas, alisando minha xaninha e meu cuzinho. Ainda estava semi acordada, totalmente relaxada qdo ouvi a voz do Fê falando:

- É gostosa né velho?

Nisso me deu um calafrio, eu dei um pulo na cama e fiquei de frente p eles. Quem estava me bolinando na cama era um dos amigos do Fê q sobrou na praia e foi dar um rolê. Eu me encolhi na cama, o Fê estava na porta, de pau duro ainda, e o amigo dele na cama, ambos deram risada e o Fê falou:

- calma japinha, nao precisa ficar assim, tava se divertindo até agora

Eu respondi q sim, mas q eu tava me divertindo c ele, o outro rapaz nao tinha nada a ver, nao era assim tb

Daih o outro - q eu nao sei o nome ateh agora rs... - me respondeu:

- Ah, Mi, eu tava ouvindo vc da sala, olha como vc me deixou - e olhou p o pau dele

Por reflexo eu olhei p o pau dele, ele ainda tava de sunga, foi mto rapido, mas os dois viram os meus olhos abaixando.

Foi o q bastou p os dois rirem e virem p cima de mim, falando q eu era uma putinha mesmo, q iam me dar uma surra de pica. Eu nao sabia como reagir, eu nao queria assim, falei q fazia c os dois, mas um de cada vez, q eu ia dar mais atencao, q cada um poderia fazer o q quiser, mas eles nem deram bola.

Foi tudo mto rapido, o amigo dele veio pela direita e o Fê veio de frente; qdo eu pus a mao no peito do amigo dele, instintivamente, p ver se ele parava, ele segurou forte o meu pulso. Vendo a besteira q tinha feito, eu puxei meu braco esquerdo p perto de mim, mas o Fê agarrou ele. Antes q eu pudesse comecar a chutar, eles seguraram minha canela e o amigo dele puxou minha perna, ato q foi seguido pelo Fê, acabei escoregando na cama e fiquei deitada. Eles imobilizaram minhas pernas c as deles e seguravam meus bracos sob minha cabeca. Eu me retorcia inteira tentando sair dos dois, mas eles eram bem mais fortes. Foi um festival de dedada, enquanto um bolinava minha xaninha, outro tentava chegar no meu anelzinho - a posicao atrapalhava eles, ainda bem - passavam a mao em mim, bjavam meu corpo - onde conseguiam rs... - chupavam meus seios. Eu pedia p eles pararem, me contorcia, fazia voz de choro, mas meu corpo me denunciou. Apesar de estar sendo praticamente violentada por eles, eu estava sentindo T da situacao, dois homens me usando, me forcando a fazer sexo, eu sendo o brinquedo deles, eu nao sei o q aconteceu, sá sei q o amigo dele percebeu q minha xaninha estava molhada e falou:

- Ih mermão, a japinha tá gostando, tá molhadinha a puta!!

Ambos riram, eu queria e nao queria estar excitada, eu queria sair de lá mas também queria transar até gozar de novo, era mta loucura mas não parei de me retorcer, de tentar me livrar.

Então o amigo dele falou:

- segura ela aih q eu vou por a camisinha

Ele levantou, tirou a sunga e pos a camisinha, o pau dele era parecido c o do Fê. Nesta o bobão do Fê ficou olhando o amigo e nao segurou direito os meus pulsos, eu me retorci, me livrei dele, levantei da cama e fui correr em direcao da porta. Bobagem, pois o amigo estava bem nesta direcao. Ele me agarrou p tras e me jogou na cama, c ele por cima. Imaginem a cena, eu, pqninha, em baixo dele, de brucos e ele c aquele pau duro rocando em mim. Daih comecou uma briga comigo tentando sair de baixo e o amigo dele nao deixando, era besteira pois ele era bem maior e mto pesado, eu mal me mexia embaixo dele. Daih ele conseguiu segurar meus pulsos e levantar meus bracos - eu fiquei em posicao de super homem rs... - e o Fê segurou eles p fora da cama, pois a gente tava atravessado nela.

- Aih Fê, assim nao, eu deixo vcs fazerem o q quiser, eu juro

Ele olhou nos meus olhos e disse:

- Mi, vc quer q a gente pare mesmo?

Juro, foi um micro segundo q me denunciou, eu demorei p responder, eles riram:

- ah, japinha, vc tah adorando ser currada, sua puta!!

Eu so consegui abaixar a cabeca e enfiar minha cara na cama rs...

Dai o amigo dele falou:

- Segura bem os bracos q eu vou comer essa putinha!!

Ele pegou na minha cintura e puxou p quina da cama, minha pernas cairam no chao, eu fiquei toda exposta, ele colocou na entradinha da xana e foi abrindo caminho.

- Puta cara, é apertada mesmo, q buceta gostosa do caralho

O viado falava isso c a boca na minha orelha, o pau encravado em mim e o corpo todo suado grudado nas minhas costas. Eu sá gemia, tremendo, balbuciava uns naos. Eu tentava puxar meu corpo de volta p cama usando os bracos, p dificultar os movimentos, mas o amigo sempre puxava minha cintura de volta. Entao resolvi usar as pernas, eu esticava elas contra o chao, tentando levantar o quadril, o cara ia ao delirio:

- Isso japinha, arrebita essa bundinha p mim, tenta fugir, tenta.

E metia forte em mim, fazendo a cama chacoalhar. Toda essa loucura me fez gozar. Não foi tao forte como o primeiro, mas o suficiente p eles perceberem. Com a contracao da minha xaninha, o cara gozou, urrando em cima de mim, me chamando de puta, safada, japinha arrombada. Dai ele caiu cansado no chao e eu fiquei ali, de bunda p cima, c o Fê, me segurando os bracos, c meus liquidos escorrendo pelas minhas coxas.

Daí o amigo dele levantou do chão, o Fê falou:

- Eu não gozei nela ainda, segura aqui.

Nisso eu já estava sem forcas p reclamar e sinceramente, meu T havia tomado conta de mim, jah nao sabia q o fazia. O amigo dele deu a volta na cama e segurou meus pulsos. O Fê falou p ele q iria me virar, ele queria eu de barriga p cima. Ele ia já me segurar pela cintura p virar, qdo eu me virei sozinha. Ele riu e falou:

- hehehehe japinha tah afim de + rola, q delicia

Nisso ele saiu do quarto, voltou c protetor solar. Na hora adivinhei o q ele queria, olhei bem nos olhos dele e falei c voz de menininha:

- Fê, sá nao me machuca, por favor

Ele riu, falou q eu era puta d+, q nao ia me machucar nao.

Daih comecou a chupar meus peitos e me bolinar. Como eu já nao fazia mais forca nos bracos, o amigo dele foi soltando aos poucos. Qdo percebi, estava c os bracos soltos, mas nao quis tentar fugir. Abracei o Fê, ele subiu em mim e me penetrou papai e mamae, dando estocadas lentas e fundas, o q foi me excitando. Conforme meus gemidos aumentavam, as estocadas ficavam mais fortes. Ele já estava castigando minha xaninha de novo qdo ele parou de repente, me puxou p borda da cama, pegou o protetor, lambuzou meu reguinho e ficou brincando c os dedos, enfiando eles em mim. Foram um, dois, três, eu rebolava e gemia, já falando como puta:

- Fê, eu quero pica, mete no meu cuzinho, quero sentir a cabeca passando, abrindo minhas pregas

O amigo tava se masturbando loucamente, ele subiu na cama ficou do lado da minha cabeca e meteu o pau na minha boca e ficou fodendo ela como se fosse uma xaninha.

Nisso eu senti o pau do Fê na entradinha, ele foi forcando, tava mto dificil de entrar, a cabeca foi dilatando meu cuzinho, até q entrou. Nossa, eu empurrei o amigo, segurei forte na colcha - pensando bem, parecia q eu tava dando a luz rs - e respirei fundo p nao desmaiar. Isso sá piorou a situacao, pq eu fiquei toda tensa, meu cuzinho apertou o pau dele, gracas a Deus o Fê ficou parado até eu me acostumar. Aos poucos ele comecou o movimento de vai e vem, colocando cm por cm no meu rabinho. O amigo nao aguentou a cena e os meus gemidos e gozou na minha cara, sem nem mesmo eu por o pau dele de novo na boca. Eu gemia c vozinha de choro e olhava bem dentro dos olhos do Fê, eu era uma puta entregue, tava toda arreganhada, levando uma pica dura na bundinha, c gozo na cara. Nossa, eu me sentia a mais puta das putas. O Fê meteu c cuidado um tempinho, depois comecou a aumentar a velocidade e principalmente, a violencia nas estocadas. Eu já nao sentia dor nenhuma, gemia alto, pedia p ele acabar c meu cuzinho, q eu era a putinha dele, q a pica dele tava acabando comigo. Ele metia tao forte q a cama chacoalhava e o barulho das bolas dele batendo na minha bundinha tava mto alto. Ele dedava minha xaninha q estava ensopada me levando a loucura. Nao sei qto tempo ele ficou metendo até q ele gozou urrando alto e caindo por cima de mim. Sentir aquele pau pulsando dentro de mim, despejando porra quente no meu cuzinho, aqueles dedos dentro de mim, eu gozei berrando mais q filme porno rs... Depois disso, eu nao descansei - vai q eu durmo de novo rs.. Fui no banheiro, lavei o rosto, me recompus, pus o maiô e sai c o coracao na boca. E se chegou mais amigos? E se nao me deixarem ir embora? Mas gracas a deus nao tinha chegado mais ninguem e eles, saciados, rs, me deixaram ir embora. E isto sá era sábado ainda!! Bjos!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos amiguinhascontos eróticos com mamãeconto erotico batendo sozinha minha siririca gozandocontos lesbicos de carceleiracontos eroticos meu padrinho na cachoeiracontos deu o cuzinho por um celularvideos bichobruto cavalo comendo égua C EROTICO MENINA D SETE ANOS AGUENTOU O PAU TODINHI DO PRIMOconto minha mae chupando meu pau com meu pai ao ladoela pediu pra parar mas continuei empurrando na putavídeos de********* pornô da mulher morena que tem os peito grande para batata chupa a goza na cara melada cara tôcontos euroticos de meninas com mito tesaohomem rasga cu de garotinho contosconto lesbica humilhei minha amigacasada recebe proposta indecente contoscontos eróticos chupei a b***** da éguacontos eróticos surpresa travestiex cunhada putacontos eroticos feriado quitinete praiacontos eroticos do vovôconto porno so danda molequecontos sexo esposa recatada e seu irmãoconto flagrei ela com negao eu so punhetameu bundao ta seduzindo meu filho contosnao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  Contos eroticos-Empregada se vingando da filha do patraoeu confesso caso de incestoNovinha e chantageada.contosconto erotico neide safadinhacontos eróticos traveco emrabado a negona coroa casadapunheten o rabo da minha esposaconto erotico tentei comer o cu delaraparam minha buceta a força contos.fui atraida pelo negao e ababei dando pra elecontos.putinhas do papai.d.oito.anoscontos.erot meu genro bem mas velho.que a minha filhacontos eróticos pastor compadre d*********** a virgemtravestiszoofiliafotoscomi minha prima no esconde-escondeContos supreendida pelo novinhocontos fudi minha cunhada emplena lua de melmulher pede ao vizinho pra ser errabadaassisti vídeo porno de mulher de chortinho curto depano fino ela dentro de casalencol conto heteroxoxota toda ardida com a madeira dentroconto padrasto da pica enormeconto eroticos troca troca com amiguinhoconto erotico eu fui no ensaio da escola de samba e dei o cu laPolicial famenina dando a buceta pra seu cachorro em contosver dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladominha esposa revelou ser muito safadacontos me chamo camila transei com felipe meu irmaocontos e vidios de patroes sendo fodidos por empregadas tranxessualcontos betinha vendo a irma sendo fodidacontos gay luta livreConto troquei o oleo com meu patraoconto erotico comi as duas sobrinhas da minha mulherContos eroticos me rasguesenti aquele pauzao derramando varios jatos no fundo da minha bucetavideo porno miss bubum da o cu e chora com o cuzinho doendoContos de crosdresseresmasagista se marturbando no meio do espediente porminha namorada mimosa conto eroticoxvidio mocinhaconto erotico catador de papel comendo.buceta da novinhavidio porno u homen gozano na buseta po sema dacasinhapunhetabdo no hospitalcontos de crossdresser me seduziuContos comi a racha da minha maeSempre passo o dedo no grelinho da minha netaConto mete ai ai uiui no cueróticos ah ah aaaah chupa a minha bucetinha vai ah deliciaporno mulher no onibus deixando um homem te alisar por baixo da saia mesmo com o corno juntocontos eroticos de travesti com mulher com gemidos escritosconto erotico bebado estranho me comeu no becocontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhadorelatos de comadre dando a buceta pro compAdreContos pornos novinhas em gang bang c negros dotados de penis grande e grossoporno pulando carnaval com a tia contos de heteros branco comendo bunda negrarecem casada safada contos eroticoscontoerotico.eu.marido e as filhas no forrocontos com fotos flagrei meu marido com a viúva do vizinhoContos eróticos estreiando á xaninhacontos erroticos meu sogro bem dotado arronbo meuContos eroticos briguei com o marido dei pra outrocontos eróticos cheirando a bunda de mamãe