Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MAIS LINDA Q JÁ VI

Tenho um gosto considerado por alguns como estranho, gosto de mulher estilo dama na mesa e puta na cama, de mulher pervertida, depravada, não gosto de seio em pé, durinho, gosto de bicos grandes, assim como os seios também, mulher larga e de quadris mais largos ainda, morro de tesão por estria e celulite, uma barriga um pouco aparente daquelas que quase some quando vestidas e bem macia me enlouquece, pele branquinha, adoro aquele estilo fofinha que já foi gordona, se tiver boceta e cu bem largos me mata de vez!! Essa é a mulher q eu queria casar. Eu sou moreno, 1,70 M, 67 K, dotação normal, 19 cm. Bom, vamos ao que interessa, tenho na fotografia uma mania, apesar de não entender nada (adoraria encontrar uma musa como a descrita), e sempre revelo meus filmes na mesma loja, já tinha uma certa amizade com quase todos lá, menos com a mulher do caixa q tinha um rostinho lindo angelical, (depois fiquei sabendo ter 25 anos) loirinha, cabelo sempre preso, mas que eu sá via dos ombros pra cima, e nem de longe parecia ser meu tipo, alem de imaginar que seu tipo físico não tinha nada a ver, ela passava um ar de inocência e seriedade que me faziam pensar q na intimidade não encontraria o q procuro. Certo dia uma das atendentes olhava pra mim fazia comentários e ria com outra, eu sem entender nada perguntei o q havia, Marcela, a q tinha mais intimidade então respondeu que a Cíntia (a caixa) estava apaixonada por mim, mostrei q não acreditava e que isso seria uma brincadeira q poderia deixar a menina sem graça, Marcela disse então q não era mentira e q ela tinha q desencalhar pois ela trabalhava há 5 anos ali e nunca a tinha visto com ninguém, eu disse, - Gente, olha o comentário ela pode ouvir, e não tem nada a ver o q vcs estão dizendo! Marcela respondeu, - Não tem ?!?! Eu te provo que tem, vai ao churrasco do meu aniversario no domingo lá em casa que vou leva-la e coloco vcs juntos. Mesmo achando que a Cíntia não tinha nada a ver comigo resolvi aceitar a brincadeira, afinal ela tinha um rostinho lindo e eu estava sozinho. No tal domingo, chegando a casa da Marcela lá pelas 19 Hs, fui recebido por ela, dei os parabéns e entramos, ela me apresentou as pessoas que estavam pelo caminho, e quando chegamos ao fundo da casa onde tinha uma piscina e rolava a festa a sua volta, logo avistei Um quadril que sem mentira era maior q dois de mim lado a lado, um cabelo ate um pouco abaixo da cintura, pernas grosas que eu podia ver a partir do joelho para baixo, pois uma bermuda não me permitia mais que isso, - Não estou vendo a Cíntia. – Marcela, esquece a Cíntia, quem é aquela loira ali de costas pra cá?!?!?, e Marcela caiu na gargalhada, - É a Cíntia!, - Ta de brincadeira?!?!?, - To não. Chegamos ate ela eu a cumprimentei, ela com jeito tímido respondeu me dando a mão, e tinha um sorriso meio sem graça que me fazia começar a acreditar na conversa da Marcela, mas eu sou muito tímido nessa hora e não sabia o q fazer, alem de tudo podia olha-la de frente e me encantara com ela, um pouco mais alta que eu, vestia uma blusinha que se não fosse o tamanho dos seios poderia se dizer que era discreta, percebia se pela marca do soutien que seus seios alem de muito grandes era bem molhinho pois a costura afundava neles. Eu tímido, ela tímida, a festa rolou com olhares sem graça e a Marcela botando jogando piadas, mas nada da gente destravar, bebemos muito, eu por estar nervoso e ela também, (depois me confessou ser pelo mesmo motivo), mais ou menos 22:30Hs, Cíntia dizia que ia embora pois já não aguentava mais beber, e se ficasse por ali não pararia, marcela então deu a idéia que eu a levasse, ela relutou levemente acho que pra fazer um charme e concordou, eu não sei como seria, um mais bêbado que o outro, mas enfim. Ela morava perto e fomos andando, riamos do nosso estado cambaleante, chegando lá foi me despedir e ela perguntou se eu não queria um café pra aliviar um pouco a cachaça, eu aceitei, e pela 1ª vez a vi sair de seu ar angelical, e dar um sorriso super malicioso, ela abriu o portão de sua casa e como se este fosse um portal mágico ela se transformou, me puxou me tascando um beijo louco, ardente, eu assustado fiquei quase parado se não fosse pelo beijo e pelo meu pau pulando, ela parou e me disse: -Eu sou louca por vc faz tempo, não posso ser sua tudo bem, mas pelo menos hoje vou ter a tua pica! Disse isso já abrindo minhas calças, e puxando meu pau pra fora e caindo de boca nele, e como chupava gostoso! – Bate na minha cara! Bate na cara dessa piranha, que puta que é puta apanha na cara!! Eu olhava aquele rostinho de menina chupando como uma puta experiente, eu obedeci: - é isso que vc quer vadia? Então toma! Com uma das mãos dava tapas e com a outra segurava seus cabelos e fodia sua boca como se fosse uma boceta, ela com uma das mãos massageava meu saco e com a outra apertava um dos seios que tinha posto pra fora da blusa. Avisei que ia gozar e ela ficou mais frenética na chupada, ate que comecei a verter porra, ela sugou um pouco e depois pois o pau pra fora lavando o rosto, sem largar meu pau ela dizia: - Que delicia de porra gostosa!! To com a car de vadia mesmo, cheia de porra! Eu queria ver mas estava tudo escuro, então ela acende a luz do quintal em um interruptor logo ao lado do portão, tive uma visão maravilhosa, aquele rostinho lindo todo gozado, e aquele seio maguinifico, que dentro do soutien era enorme, mas fora continuava enorme mas sem volume, com um bico que parecia a ponta do meu dedão em grossura e comprimento apontando para o chão, fiquei maluco e voei pra chupa-lo, - Mama na teta dessa vaca!!, sugava com vontade, desespero, como se nunca tivesse visto um seio na minha frente, tentava abrir sua blusa mas o tesão não me deixava, ela vendo minha vontade abriu arrebentando os botões de uma arrancada sá, - Rasga meu soutien!!, prontamente obedeci, e o rasguei deixando a alça do seio que eu chupava arrebentada e o outro sem o tecido com o seio enquadrado pelas costuras, - Q teta deliciosa! Eu dizia enquanto apertava e sugava aquelas maravilhas, abri sua bermuda e a desci, vi que ela tava sem calcinha, adoro mulher que não usa calcinha, passei a mão e quase explodi!!!! Ela não tinha nem um pelinho, lisinha!!! Ela percebeu meu êxtase e disse: - Gostou da xota da tua galinha? – Adoro boceta depilada! – Então usa a vontade que ela hoje é sua. Sá ela não, tudo! – Quero te olhar ver essa vagabunda gostosa! Dei um tapinha no rosto dela e me afastei, me punhetando tive uma visão maravilhosa, a única peça de roupa em seu corpo ainda era o resto de soltem, pude ver aquela barriguinha, um pouco insinuante com uma leve dobra logo abaixo do umbigo, estrias, coxas grosas tb com estrias, aquele seio divino tb tinha estria, a xotinha raspadinha com o grelinho se anunciando levemente, pedi q se virasse, ela o fez, ai que delicia, aquele quadril enorme abrigava uma bunda deliciosamente contornada por estrias e celulites que se estendiam ate as coxas, a bunda era grande carnuda mas sem ser empinada, a mulher era um espetáculo, Soltei um: - Isso é q é mulher!!! –Ta gostando? Ela disse se inclinando por cima de um banco q tinha por ali, - To adorando!!! Vc é divinal!! – Então come a xereca dessa cadela, come! Disse abrindo as pernas e com os dedos abrindo os grandes lábios, não pensei duas vezes, mirei e enterrei de uma estocada sá, indo direto pra um vai e vem frenético, - Isso mete essa pica nessa putona, me fode!!!! Bate na minha bunda! – Que xota gostosa essa piranha tem!!! Dizia enquanto lhe puxava o cabelo e batia naquela bundão, metia com vontade e que boceta gostosa, ela se apoiou com o tárax no banco e com as mãos abriu bem a bunda e pude ver o cu dela aberto, aberto mesmo, tive que me controlar pra não gozar vendo aquela imagem, soltei seu cabelo e coloquei meu polegar cu adentro, - Mais, eu quero mais!! Enfia logo três dedos pra começar!! Eu obedeci, e foi como um botão de ligar, mal os dedos entram ela começou a gritar e gozar, - Empurra esses dedos no rabo dessa putona, atola q to gozando!! Mete esse caralho na minha xota!!! E ela desabou no banco, eu a abracei por trás e acariciei seu rosto com uma das mãos e seu seio com a outra, - Ai que delicia, a muito te desejo, mas nunca imaginei que fosse tão bom assim! Quero mais!. Ela escorregou para a grama e se deitou de costas me mostrando toda a beleza daquela comissão de frente, foi sá então que percebi a presença de um cachorro gigante preto nos rondando, Ela vendo que fiquei branco: - Não liga não é o Dadinho ele manso. Agora vem e mete essa pica no meu rabo vem. Disse pondo as pernas bem arreganhada naquela posição de frango assado, meio receoso ignorei o cachorro e primeiro investi com minha língua naquele cuzinho que parecia delicioso, lambi, beijei, enfiei minha língua lá dentro e ela gemia muito e alto, quando eu enfiava minha língua lá dentro ela dava uns gritinhos, subi ate a xota dela chupei com vontade aquela maravilha enquanto enfiava meus dedos no cu dela, ela rebolava gritava q estava uma delicia, q adorava ter a xota arreganhada pra um macho, que ela era uma puta vagabunda, q não valia nada, que era uma piranha safada e por ai vai, não aguentando mais o tesão de ver e ouvir isso tudo, apoiei suas pernas nos meus ombros, e coloquei minha pica na portinha, ela gritou pra que eu comesse logo seu cu, eu enterrei meu pau, que delicia de cu gostoso, - Mete, mete forte nessa vadia!!! Bate na cara dessa puta!!!, eu sempre sem me fazer de rogado obedecia. Metia com tesão naquele cu largo delicioso, e via o movimento de suas carnes, ela colocou de uma vez 4 dedos dentro da boceta e começou a meter com violência, gritava coisas completamente desconexas e eu xingando ela e dando tapas no seu rosto como ela pedira, me dei conta de que com a outra mão ela tentava espantar o cachorro, - Piranha gostosa acho que ele ta com inveja! – Será que ele ta com tesão tb? Esta sim! Olha a pica dele pra fora! Vem cá fofinho, que puta q se preze não deixa pica em pé. Nisso ela se ajeitou pondo a cabeça por de baixo dele começou a chupa-lo, ele se movimentava rápido, de inicio fiquei meio assustado, logo senti meu tesão aumentar, eu via aquela pica aumentando e não parava de crescer, olhei para a sua xota e ela enfiava a mão toda, não aguentei, ver aquela loirona gostosa chupando a pica do cachorro, me dando aquele cu delicioso e enfiando a mão na boceta, foi d + anunciei meu gozo e ela tirou a mão da xota e nesse momento quase morri de tesão vi o buracão que ficou na boceta, que imagem linda!!! Ela sem soltar a pica do cachorro tirou da boca e me puxou pra colocar a minha, ele olhou pra mim e deu uma rosnada de leve, ela brigou com ele e abriu a boca pra receber minha porra que jorrou pra sua língua e rosto, e eu sem parar de olhar aquele buraco aberto no meio da suas pernas, quando terminei de gozar ela abocanhou de novo o pau do bicho, e ele gozou logo em seguida uma lavada de porra canina, nos deixando em paz, enquanto isso eu invadia sua xereca com a minha mão, - Ta gostoso mas bota no meu cu! E foi tirando a minha mão e direcionando p aquele rabão, eu coloquei 3 dedos e ela gemendo foi direcionado os outros dedos ate q eu estava com os 5 na direção mas com a mão fora, ela segurou meu pulso e forçou um pouquinho, minha mão deslizou cu adentro, eu estava maravilhado e nisso ela coloca os 4 dedos de cada mão na boceta e a arregaça me mostrando um túnel lindo, - Enfia aqui tb. Eu enfiei a outra mão de uma vez sá, que delicia comer aquela mulher com as mãos, - Eu sou uma puta bem vagabunda mesmo! To com uma mão no cu e outra na xota! Ela gritava entre gemidos, eu fiz movimentos bem curtos e mínimos de vai e vem e ela começou a rebolar, trincar os dentes, gemer alto ate que gritou: - Puta que pariu!! Q gostoso, eu vou gozar porra!!! Seu corpo estremeceu, ela começou a mijar e me lavou com seu mijo, ate que amoleceu, eu tirei as mãos de dentro dela e a abracei forte, ela respondeu meu abraço, - Vc é linda e maravilhosa! Entramos pra tomar um banho e bebemos uma taça de vinho depois, essa taça de vinho misturada ao que tinha bebido antes foi fatal, acabei dormindo, e no dia seguinte... Bom no dia seguinte estávamos sábrios e sem tempo pois era segunda dia de trabalho e acordamos tarde, mas isso conto em outra oportunidade, pois tenho muitas coisas pra contar ainda, esse relacionamento não parou por ai, quem quiser me escrever pra comentar ou bater um papo fique a vontade. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos comi minha vizinhaconto espiando transa do tioconto erot amarrado e vestido de putinhconto gay sou mulherzinha do sogrocontos eroticos de travecos gostosas e taradas tirando o cabaçi do viadinho.eu quero um filme pornô daquele bem cacete de agulha botando o carro todo e amiga gemendobrincadeira de lutar comi o viadinho. contosContos me exibindocontos eroticos fui bem fodida igual puta e chingada de vadiaContos fui estud fud mãe e filhacontos eroticos gay meu tio de dezenove me comeu dormindo quando eu tinha oito anosContos eroticos Japonesinhacontos meu cu tesudoai meu cu porrnodoidocomto gay mecamico perfeitoDesvirginando a sobrinha de 18 anoscontos padrasto malvado me arregaçoucontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anosvelha aqueles tempos do capô de fusca bem rapadinhaConto comeu minha esposa e eu não percebimelhores contos eroticos de incestos flagradoscontos eróticos cheirando a bunda de mamãeúltimo contos anal de sobrinhaContos eroticos prédiocontos eroticos sexy romantico e gostosowww.contos eroticos madrinha virgem da cu cagandocarro empuramdo estaca no cu da branqui.ha quostosaconosco toma a porra de. macho na. bucetanovinha faz um boquete caprixado e deixa homem xeirado d pau durocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anosContos eróticos cearácontos recentes incestos encoxados segredos flagradosfudeno a amanda e nanda duas gostosinha mobilePau gigante.arrombando o cu da inocência. Jconto eroticos com a namorada e minha irma acampandocontos eroticos a crentinhaconto erotico fraldario do mercadocontos pornô casal fudendo com a empregadinhacontos eroticosgosto de mulher mais velhaconto sou casada e meu vizinho come mwu cuzoofilia googleweblight.comcontos eróticos eu comi minha irmãConto incesto sogra no volantecontos aluguei minha mulherdando cuzinho pro macho da minha mulher contoconto cabaco xota cucontos eróticos o pirocudocontos eroticos irmacontos eroticos gozando no cu da coroaMães chupando filho contoseroticoscontos eroticos mostrei o pau pras mulheres no parquebisexual contosa gostosa d aobrinha pertubando o tio kovem no quarto cheio d teaaocontos eroticos sodomizadotempo minha filha gostosa e g************* do c* dela contos eróticoso negão comeu o meu marido contos eróticosContos eroticos menstruadacontos eroticos cunhadasomente a esposa bebada na lancha contocontos eroticos irmaocontos minha filha tem mega grelaocontos porno papai e a fama de pirocudoconto erotico conchinhaContos irma mais velhacontos eroticos sou viciada na pica do meu filhop****** do papai contos eróticoshttps://idlestates.ru/m/conto_18200_meu-sobrinho-gosta-de-me-ver-completo.htmlfudendo a sogra conto ingenuapornoc/japonesasetravestiscontos.praia de nudismo com o pai roludocache:http://idlestates.ru/conto_5928_sou-julietana-van-levei-uma-surra-de-rola.htmlmulher fica no ralarala com homen e fica com aa cacinha molhadaContos eroticos de amigos q fuderam as amigasconto erotico video gamecontos gay negrinhocontos eróticos de bebados e drogados gaysMãe mamando pau do filho contoseroticosaaaaah. chupa minha bucetinha vai. isso. vou gozar na sua boca. me faz gozarconto de marido botando sogra pra chupa pau e a filha vendoestoria de cantos erotico novinha sentou no colo do Homem dentro do ônibus na viagembucetinha esposa ccbcontoseroticosviolentadacontos fedor de buceta no pauminha iniciacao na zoofiliafofinha putaria goiania contos