Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU SOBRINHO ME FEZ VOLTAR A GOSTAR DE SEXO.

Tem coisas que acontecem em nossas vidas que é capaz de nos transformar praticamente em outra pessoa. Meu nome é Fabiana e sempre fui uma menina que chamava a atenção dos homens; mas na minha inocência achava aquilo tudo normal. Com meus 19 anos, tive meu primeiro namorado (Clovis - 25 anos). Nem bem começamos a dar beijinhos na boca pra ele me seduzir e me fazer de gato e sapato... Obrigou-me a fazer boquete; meteu na minha bundinha; arrancou meu cabaço e depois simplesmente disse que já era casado e que não poderia assumir o nosso namoro. Isso me desestruturou tanto que, me tranquei numa vida caseira e religiosa sem vontade de me relacionar com mais ninguém. O único homem (pois ele ainda era criança) que eu nutria certo carinho era pelo meu sobrinho Jader (filho de minha irmã); pois ele me adorava e sempre que me via fazia questão de me abraçar e me dar um beijo no rosto. Eu estava com meus 21 anos, e Jader com seus 19 era tão alto e forte que parecia ter mais de 19 anos, quando ouvi uma conversa; sem querer, de minha irmã com minha mãe sobre o Jader. Minha irmã falava que estava preocupada com seu filho, por estar percebendo que ele andava se masturbando diariamente, e, até várias vezes por dia... Minha mãe que era muito tranquila pediu pra minha irmã não ficar tão preocupada, que tudo era devido a idade e que com o tempo Jader ia achar um meio bem melhor pra aliviar seus desejos sexuais. Eu, na minha ignorância religiosa, fiquei decepcionada com Jader imaginando ele fazendo aquela coisa pecaminosa que era de se masturbar. Mas o tempo passou, e um dia chegando na casa de minha irmã encontrei ela e o marido saindo pra irem ao supermercado... Ela me entregou a chave de casa me autorizando a entrar dizendo que Jader já devia estar tomando seu banho. Entrei, e quando ia avisar Jader, notei a porta do banheiro semi aberta... Aproximei, e olhando vi Jader de pé em frente ao vaso segurando um pênis tão grande e grosso que parecia ele ser aleijado. Mas, ao ouvir Jader sussurrando: - Oh tia! Oh tia! Como você é gostosa. Chupa meu pau! Chupa! Deixa gozar na sua boca!...Ali parada como uma estátua vendo meu sobrinho se masturbando e; como era a sua única tia, notei que ele fazia aquilo pensando em mim. Abalada, me afastei e sai da casa trancando e indo a pé até o supermercado (que era perto) entregar a chave pra minha irmã... Estava enojada, tentando controlar minha decepção antes de encontrar minha irmã e dar-lhe uma boa desculpa pra não ter entrado em sua casa. Por dias, fiquei tentando entender o porquê meu sobrinho nutria aquele desejo sexual por mim... E, às vezes vinha a imagem daquele pênis gigantesco e inexplicavelmente sentia minha vagina ficar úmida e coçar. Meses depois, minha irmã e seu marido resolveram fazer uma viagem e deixaram Jader na casa de minha mãe (onde eu morava). Fui muito seca com Jader quando ele me deu um abraço e um beijo e evitava ficar perto dele. Apás a primeira noite de Jader em nossa casa, minha mãe logo cedo me chamou pra me prevenir de que Jader tinha a mania de dormir pelado... Ela devia ter ido ao quarto de háspedes e visto: - Mãe, a Senhora tem que chamar a atenção, ele não pode ser comportar como se estivesse na casa dele!... Ela sorriu: - Deixa minha filha, ele ainda é muito criança!... Pensei comigo: - Será que minha mãe viu o pênis de Jader pra dizer que ele ainda era uma criança?... Anoiteceu, e fui a última a me levantar da sala pra ir dormir. Ao passar pelo quarto onde dormia Jader, empurrei levemente a porta e ao olhar notei que Jader dormiu deixando a luz do abajur acesa... Sem fazer barulho, fui me aproximando do criado mudo e de repente Jader se virou ficando de barriga pra cima. Gelei; mas olhando percebi que continuava dormindo e aquela coisa enorme dura e reta apontando pro teto. Imaginei que ele devia estar tendo algum sonho erático e resolvi me afastar (sem desligar o abajur) antes que ele acordasse... Dei um passo apenas, pra ouvir: - Oi tia, algum problema?... Sem olhar pra ele: - Não Jader, é que entrei pra apagar a luz do abajur!... : - Eu sempre durmo com a luz acesa!... Não resisti e virei: - E dorme sempre pelado também?... Ele não fez absolutamente nada pra se cobrir; continuava com aquele pinto duríssimo: - Durmo tia! A roupa me incomoda muito quando eu fico com ele duro assim!... Ele estava segurando seu pinto: - Mas porque você fica com ele duro? É por causa de algum sonho?... : - É tia! Sonho com uma pessoa quase todos os dias!... Lembrei do dia em que ele se masturbava e falava a palavra “tia”: - Alguma namoradinha?... : - Não tia! Não é nenhuma namorada!... : - Então, quem é?... : - Não posso dizer!... Nem eu conseguia entender as minhas atitudes, sentei ao lado do seu corpo: - Nem pra sua titia? Eu sei guardar segredo!... Vi movimentando a mão em torno do seu enorme pênis: - Se você prometer que vai guardar segredo, então eu conto!... : - Eu prometo! Conta, conta!... : - Sonho sempre com você tia!... Fingi estar surpresa: - Comigo? Não estou entendendo!... : - É tia! Acho que eu te desejo tanto que acabo sonhando com você!... : - Mas você não pode sentir esse tipo de desejo por mim, sou sua tia!... : - Mas você é tão linda que acho que me apaixonei por você!... Fiz cara de brava: - Não fala uma besteira dessa, sou uma mulher religiosa e de muito respeito!... : - Eu sei tia! Mas não consigo me controlar!... Sentia uma coisa estranha no meio de minhas pernas que acabei botando a mão e segurando seu pinto: - Oh Jader! Bem que eu gostaria de ajudar a tirar essas idéias de sua cabeça, mas eu não posso!... Já estava acariciando aquele enorme tronco feito de carne: - Ooooh tia! Como é bom sentir sua mão, faz mais carinho, faz!... Comecei a movimentar minha mão: - Tá bom seu safadinho, a tia sá vai fazer um pouquinho!... Deixei o taradinho ficar alisando minha coxa: - Hummm! Como é gostoso tia!... Mas, quando senti o dorso de sua mão encostar na minha calcinha, tirei minha mão de sobre seu pinto e puxando a mão dele de debaixo do meu vestido: - Que isso Jader?... Ele fez uma carinha de triste: - Deixa tia! Eu nunca vi uma buceta de mulher; sá em revistas!... Ouvindo aquela palavra chula (buceta): - E você está querendo ver logo a da sua tia?... : - Deixa tia! Sá um pouquinho deixa!... Senti que minha vagina estava bem úmida e pulsando: - Tá bom, tá bom! Eu deixo, mas primeiro vira a cara pro outro lado!... Tirei a calcinha e de joelhos sobre a cama segurando o vestido na cintura: - Olha! Olha rápido!... Ele olhando arregalou os olhos: - Nossa tia! Como é bonita! Posso botar a mão?... Minhas pernas tremeram: - Pode, mas não vai querer abusar da titia, heim?... Quando senti sua mão passando no meio da minha vagina, senti um prazer tão grande que deixei continuar e fui novamente segurando seu pinto e movimentando minha mão: - Oh Jader! Mais! Mais! Envia o dedinho, enfia!... O danadinho atolou o dedo que fiquei toda torta sobre a cama e fui com a boca em seu pinto. Tanto tempo sem sentir o prazer de gozar, que acabei sentindo um gostoso orgasmo sá com os dedos de meu sobrinho... Gemendo abocanhei o que pude e fui chupando e lambendo seu pênis até ele soltar uma quantidade enorme de esperma dentro da minha boca. Assustada, e pra evitar sujar a cama, mesmo engasgando fui engolindo tudo sem deixar pingar uma gota sobre o lençol. Jader beijando minhas coxas: - Parece um sonho tia! Eu te amo tanto!...Debrucei sobre ele, e mesmo com minha boca suja dei-lhe um beijinho de leve em seus lábios: - Eu também te amo! A titia adorou o que fizemos, mas vamos ter que guardar esse segredinho de todo mundo!... Sai de seu quarto com meus pensamentos todos embaralhados. Ao mesmo tempo, que achava ter cometido um enorme pecado, me senti tão leve e solta que dormi feliz da vida. Logo que levantei; tinha até esquecido que era domingo, minha mãe estava pronta me esperando pra ir à igreja pra missa das 8:00 horas: - Pode ir mãe! Hoje eu vou assistir a missa das 10:00 horas, assim, se o Jader acordar ele não vai ficar sozinho!... Logo que minha mãe saiu, fui até o quarto de Jader e sentada na cama fiquei admirando aquele menino homem dormindo pelado com aquele pênis que poderia ser o desejo de muitas mulheres. Sacudi o dorminhoco e ele abrindo os olhos meio assustado: - O que foi tia?... Dei-lhe alguns beijinhos: - Vim te chamar pra tomar o seu café!... Ele olhou em direção ao meu busto (estava de camisola branca e sem sultiã): - Você está parecendo um anjo tia!... Vi o pinto dele crescendo e voltei a me debruçar sobre ele dando-lhe vários beijinhos: - Tá olhando o quê seu taradinho?... Ele somente riu e continuou olhando pro meus peitos: - É os peitos da titia, é?... Ele sem se importar botou a mão em um e ficou apalpando: - Deixa eu ver seus peitos tia?... Olhei e vendo seu pinto já enorme novamente: - Ontem você pediu pra ver a minha buceta (não acreditei que falei aquele palavrão), e hoje já quer ver meus peitos?... O safadinho riu: - Ué tia, ontem você me viu pelado e hoje não está me vendo também?... Ajoelhei sobre a cama e fui puxando pra cima a camisola até ficar somente de calcinha, e depois me deitando fui tirando-a também: - Então a titia vai ficar igual a você, pelada!... Jader até babava: - Caramba tia! Você é demais!!!!... Subi sobre Jader deixando seu corpo entre minhas pernas, e praticamente sentada sobre sua barriga fui reclinando o corpo: - Quer chupar os peitos da titia? Quer?... Quando senti sua boca sugando o bico duro do meu peito, senti meu corpo tremer da cabeça aos pés que sem deixar ele parar de mamar fui posicionando meu corpo até encontrar aquela ponta dura... Rebolei, e quando senti que a entrada da minha vagina estava sobre seu pinto dei uma largada de bunda que seu pintão abriu minha vagina... Urrei feito uma cadela e sentindo todo meu corpo arrepiar fui soltando o meu peso deixando aquele tronco de madeira me arregaçar toda... Quando minhas nádegas sentaram sobre as coxas de Jader eu já tinha tido um delicioso orgasmo: - Puta que pariu tia, sua buceta é muito apertada!... Estava era com a buceta enferrujada e aquela piroca (já pensava sá em palavrão) estava me deixando louca de tesão... Sem nenhum pudor comecei a movimentar meu corpo pra cima e pra baixo fazendo Jader também gemer sorrindo de orelha a orelha: - Oooooh! Oooooh tia! Como você é gostosa!... : - Segura um pouco Jader; não goza ainda, não goza! Oh meu Deus! Oh meu Deus! Vou gozar de novo, vou gooooozaarrrrrr!... : - Tia! Tia! Tá vindo tia! Tá vindo!... Tirei, e pra minha sorte o primeiro jato bateu e ficou grudado nos meus pentelhos... Não podia me arriscar e ficar grávida logo do meu sobrinho. Fui à missa das 10:00; e ao invés de confessar meus pecados agradeci a Deus por ter me dado a oportunidade de sentir novamente os prazeres da vida. Bastava minha mãe dormir, pra eu correr pro quarto de Jader e sentir aquela enorme vara penetrando a minha vagina (falar buceta é bem melhor). Virei uma depravada que até ensinei Jader a chupar minha buceta... E ele aprendeu tão bem que logo estava me dando tanta linguada que quando eu gozava parecia estar até urinando. Já fazia praticamente 5 anos que dei a bundinha pro Clovis; mas quando resolvi deixar Jader me comer por trás, quase me arrependi... Depois de lubrificar bem seu pinto com minha saliva, fiquei de quatro e mandei Jader enfiar no meu rabo... Jader fez muita força pra conseguir enfiar a ponta; mas assim que entrou ele sem muita experiência empurrou tudo quase me fazendo desfalecer. Apesar da dor, e de sentir praticamente minha bunda sendo rasgada ao meio, assim que senti aquela coisa grossa se movimentando dentro de mim, me veio um prazer tão grande que acabei gozando sem tocar na minha buceta: - Isso Jader! Goza! Enche minha bunda com sua porra!... Atualmente sou uma mulher casada; e bem casada. Jader já tem 21 anos e está noivo... Mas, adoro quando Jader vem me visitar e meu marido está viajando.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos puta submissa incestoConto erotico de sexo incesto cheiro da buceta suada da irmaeu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucaenrabada pelo negao contostacou a piroca na vizinhacontos aprendendo o que e uma buçeta com a mamaeconto erotico defia um diero comi ela pornogarotos safadinhos picas e bundas videosamiguinho do filho contos eroti,osAbrindo as pernas para o sobrinho contocontoseroticos anal brital no acampamentoEu e mamãe fudendo com papai contoseroticosContos eroticos sequestradacontos eróticos sem querer engravidei minhas cunhadasDesvirginando a sobrinha de 18 anosmulheres a mijar por cima da casste grossa do marido primos e primas transando enquanto os pais saíram totalmente Pelotasdava banho em mim contoscontos eróticos filhinha novinhacontos eróticos eu com meu 30cm comen minha prima no sofá de casaContos erótico pombinha inchadacontos transex fudendo com entregador de pizzafui comer a novimha e fui comidocomo enfiar caralho na conacontos porno de comeram minha namoradarelatos hetero casado que deu o cuContos de incesto com sobrinha gravida do tio e se casaraofodiesposacontos de sexo gay especial entre primossegurei a pica estranhopiroca mole levanta de vagarinhocontos gays inicio da puberdade.contos eroticos de madrinhascontos eroticos meu irmaozinnho me mostrou o seu pintinhochupando pica abrancando o namorado pela cintura amadorEliana vai almoçar com Maísa fode fode vai fode fode fode meu c*contos eroticos na praiaContos o caminhoneiro me chupou inteiracache:TjHC3uy6Jc0J:idlestates.ru/conto_5450_comi-xota-e-cu-da-maninha-e-o-cu-do-irmaozinho.html eu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocheguei da escola vi minha p*** s***** dando para o meu tio minha prima piranha s*****contos eroticos de incesto: viajando com a mamae popozudaincentivanda pelo marido contos pornocontos sexo gostoso numa estrada deserta e na motovirei putinha do fedelho contocontos enrabada no chuveirocrossdressing miudinhacrossdressing miudinhagarotinha contosHistórias contos ficticios e reais de sexo com travestisamigo emrabando o outro contoPorno conto ponheta da casada buzminha iniciacao gay sendo a mulherzinha do negao contos pornocontos eroticos mamae me da o cu sem docontos de corno na sua lua de melcontos verídicos com garotas teensxvideos enrabador de gravidacontos eroticos de estupros entre primoscontos eroticos chorando com o pau enterrado no cu e o macho arrancando bostaConto erotico veridico circocontos foi a melhor foda que tivecontos amigas carentescontos eroticos de muheres casdas q alivirao seus fusionariocontos eroticos camisolacasa dos contos virei vadia do meu filho e estou amando ele adcontoseroticos.esposa abudada no onibusconto homem bem dotado assediou minha esposa ate ela ceder e foder com elemeu marido me arombou a xoxotacontos eroticos casal vai ao cine eroticos e esposa e asediada e marido naoveconto fuderao pregas meu maridoSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putaseu minha mulher minha cunhada minha sogra contos eroticos