Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A REFORMA DO BANHEIRO

A REFORMA DO BANHEIRO



Eu e meu marido decidimos reformar o banheiro social de nosso apartamento, entretanto, mesmo com o material praticamente todo comprado, faltava o essencial: o pedreiro. Passados alguns dias uma amiga minha indicou um rapaz que já tinha trabalhado na casa dela. Ficou combinado que ele iria conversar conosco no final de semana. No sábado ele foi até a nossa residência e ficou acertado que começaria a reforma na segunda-feira e que o prazo seria de mais ou menos 6 semanas.

Finalmente a obra começara. Pela manhã meu marido e meu filho saiam e não demorava muito o pedreiro chegava. Uma coisa chamava a atenção no rapaz: chegava sempre arrumadinho, de mochila e perfumado. Era um rapaz moreno- claro de uns 25 anos e não muito alto.

No início foi um pouco complicado ficar sá com o banheiro de empregada para usar e também foi difícil ficar com um homem estranho sozinha em casa, mas com o passar dos primeiros dias o desconforto melhorou e nás até conversávamos um pouco. Eu procurava não usar roupas muito “a vontade” em casa, percebi que Carlos, o pedreiro, sempre que tinha oportunidade olhava minhas coxas e bunda disfarçadamente. Não sou nenhuma garotinha, mas tenho formas que recebo elogios e meu marido diz que sou muito gostosa. Algumas vezes notei que quando isso ocorria um certo volume sobressaía em seu short. Confesso que isso me fazia muito bem, um homem 19 anos mais novo que eu sentindo tesão por mim. Esta situação já durava alguns dias e eu começava a pensar besteira, eu nunca traí meu marido, mas dessa vez eu estava balançando. Enfim decidi pagar para ver, pois não tinha muito tempo, porque a obra já estava chegando ao fim. Bolei um plano ousado. Na manhã seguinte, ao acordar, fingi uma tremenda enxaqueca e pedi ao meu marido quando saísse não trancasse a porta do apartamento e que avisasse ao porteiro que falasse para o pedreiro subir, pois eu iria tomar um remédio e deitar novamente. Assim que meu marido e meu filho saíram levantei e tomei um bom banho, coloquei uma camisola curta e transparente, sem nada por baixo. Deixei a porta do quarto encostada e me deitei de maneira que quem passasse pelo corredor e olhasse pela fresta da porta teria uma visão privilegiada da minha bunda e xoxota, pois eu estava deitada de bruços e com uma das pernas ligeiramente dobrada. Os minutos se passaram e o silêncio sá era quebrado pelo som do elevador, meu coração batia acelerado, num misto de medo, expectativa e tesão. Quando já estava desistindo dessa loucura escutei o estalo da maçaneta da porta de entrada do apartamento e meu coração quase saindo pela boca: Seria meu marido voltando? Seria o pedreiro? Ouvi passos pelo corredor que logo pararam, senti que alguém me olhava pela fresta e antes que eu pudesse me virar para saber quem era, uma língua áspera e quente invadiu minha xoxota úmida. Quando dei por mim já estava com a piroca do pedreiro em minha boca num gostoso sessenta e nove, antes que gozássemos ele abriu minhas pernas e meteu sua pirocona com vontade na minha xana sedenta. Não demorou muito e gozamos feito loucos. Pensei que tínhamos terminado, ele me pegou de surpresa e começou a lamber e acariciar meu ânus, fiquei espantada com a ousadia dele e a minha falta de vergonha, pois me arreganhei toda como fazia com meu marido nessas ocasiões e deixei que o rapaz trabalhasse à vontade. Não demorou ele encostou a glande em meu ânus e começou empurrar lentamente ao mesmo tempo que massageava meu clitáris. Sentia meu ânus piscar cada vez mais rápido, até que gozamos num urro animal. Ainda meio zonzos nos recompomos, ele foi continuar seu trabalho e eu tomar outro banho. Toda manhã, nos poucos dias que faltava, antes do trabalho tinha a diversão. Não fiquei triste com o fim da obra, pois meu marido e eu estamos pensando em reformar a cozinha daqui a alguns meses.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


casa dos contos meu pai chamou dois amigos dele pra arrombar meu cuzinho virgem dpcontos erotico-de costas pra vocêcontos eróticos gay cuidando do cachorrão do vizinhocontos eroticos aventura em resendeesposas traindo dando o cu,contos de 1988contos eróticos minha mãe fumou baseado e comi elahttp://idlestates.ru/conto_8267_titia-brincando-com-sobrinho.htmlContos eròticos teens incesto pai e filho novinhos curiosoas..negar..mais..gotosa..com..abuseta..pigano..na..ciriricaconfia minha madrasta no pornô chorando gostosacasadas piranhudas e cornos submissoscontos sou puta e insaciável por rolaporno contos inserto massegemconto lesbica professora dominadacontos meire me dominacontos eroticos minha mulher me mandou pra farracontos de mulheres casadas que colocaram o dedinho no rabinho de seus maridos e eles adorarambundagaypassivaconto flagrado com a calcinha enrolada no pauPeguei minha tia veridicoZooxoxotacontos insesto comi minha irma e mae duas gostosas com fotosbundinha cobiçado conto erótico gaytapou a minha boca - conto eroticorelato erotico adoro cheirar uma calcinhafudendo as eguinhas e.novilhas na fazenda contos eróticosminha cunhada uma p*** contos eróticosPortão tem puta fodedeiracontos calcinhaconto erotico machucando o esfíncterbebê g****** contos eróticosuma médica v**** chupando pinguelo da pacientecontos eroticos exendo a buceta da tia de poreaestoria porno o sonho do meu marido e cornoconto erótico bruna manicuseduzi meu irmãocontos de incestos e orgias com minha mulher minha irma emcass nudistascontos de sexo com novinhas trepando com advogadoscontos eróticos ensaioconto erotico botei sobrinha tayna pra chuparcontos eroticos primo da esposadei para o comedor do bairro filhos contoconto trocando as filhaseu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoNovinha desmaia de tanto gosa conto eroticocontos depois de 20 anos fui morar com minha mae e no banho ela vou meu rolaodando/o cabaço pro titio conto exitantecontos ninha cachorra chupou minha bucetaconto prima virgem da buceta ensopada dormindo na minha camaChantagem com mulher de salto conto eroticotrasano com entregado coroacontos eroticos gay tio e sobrinhoRelato de esposas putas dando pra fumcionarios nacontos vacilei e engravidei do meu filhocuzinho devastado a força contos eroticos massagem incomparável faz cara senti tesão e gozaconto menage com minha namoradacontos eroticos esposa fio dentaltia me humilhou contovizinha novinha da obra contocontos eróticos esposa queria descobrircontoseróticos encoxadas na casadaconto erótico duas rolar na velhaNo meu caso sou uma mulher madura, me chamo Paula, 43 anos, branca, alta com cabelos pretos, corpo violao,conto erótico enteada querendo dar po padrastoEstorias eroticas comadrecontos eroticos submissa meu dono cortou meu greloconto gay minha bundacontos eroticos ajudando uma amiga e suas duas filhas adolecentecontos minha cunhada de shortinhos bem curtinhoContos gay coroaconto erótico de primo cdzinhaContos concunhadoCont erot a galinhacontos transex fudendo com entregador de pizza