Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

HISTÓRIA DE UMA ESCRAVA SEXUAL

Eu não tinha idéia de quanto poderia ser perigoso voltar o sítio de meu tio tarde da noite. Achava que por ser interior era tranquilo. Me enganei.

Tinha ainda 19 anos e corpinho de violão. Aliás, corpão, pois meus 1,70m eram muito bem distribuídos. Seios fartos, bunda empinada, coxas grosas e cintura fina....gostosona mesmo.

O carro veio em minha direção e fiquei apavorada e andei rápido, cheguei a correr. Não adiantou quando um dos homens saltou com uma arma e me forçou a entrar no carro. Foram muito claros: não iriam me estuprar. Iriam me vender.

Levaram-me a uma casa grande onde encontrei outras garotas e juntamente com elas fui acorrentada. Todas nás estávamos bastante assustadas e chorávamos muito.



Dois dias depois aconteceu o leilão. Fomos colocadas lado a lado nuas. Homens e mulheres (poucas) percorriam a fila para nos inspecionar. Ao lado havia cadeiras de ginecologistas. Descobri logo o motivo: seríamos examinadas detalhadamente pelo comprador interessado. Vitor, o homem que fez o maior lance para me comprar, devia ter uns 30 anos. Depois descobri que era filho de fazendeiros ricos e que os homens da família tinham essa tradição de comprar escravas sexuais. Depois de aberta por um alargador ginecolágico e examinada (ele e outros enfiaram os dedos em minha bucetinha) ele pagou a quantia e me levou embora. Nem ao menos me vestiram.



Fui levada a uma fazenda. Fui amarrada num pelourinho e o Vitor me disse como deveria agir. Eu chorava muito e nem conseguia prestar atenção no que ele falava. Por isso levei vários tapas na cara para me acalmar, pois estava quase histérica. No fim entendi que deveria chamá-lo sempre de Sr, obedecê-lo sempre e que seria sua escrava, e muitas vezes, seu animal de estimação. A maioria das vezes fui a cadelinha dele.

Logo na primeira hora amarrada o Sr Vitor mandou chamar os empregados. Eles vieram correndo, pois já sabiam que o patrão tinha do comprar a sua nova escrava. As anteriores, depois de não prestarem mais eram vendidas novamente para o puteiro da região. A primeira noite na fazenda era uma festa para os peões. O Sr Vitor liberava que eles me apalpassem e que enfiassem dedos em mim. Ao todo tinha 4 peões. Era amarrada de pernas abertas e eles faziam essa festinha em mim.......nada de penetração, somente pegação e dedos. Eu chorava copiosamente, mas sentia a minha bucetinha quente latejar. Por isso, pois deveria ficar calada, apanhei de chicote. Os peões perceberam o calor da minha xana e riam me chamando de puta e vadia. Depois que eles me apalparam bem, um dos peões me colocou a coleira e meu Sr me levou p a casa. Como minhas pernas estavam moles, não aguentava andar de 4, fui arrastada pelos cabelos até a casa.

Em casa fui amarrada no teto. Meu Sr disse que iria sentir tudo aos poucos. Por isso nesse dia somente seria essa a minha experiência. Deixou-me lá amarrada e foi dormir. Meu cansaço era tanto que praticamente desmaiei de sono e cansaço depois de várias horas chorando.

No outro dia, ele me tirou das cordas e novamente com a coleira me levou ao quintal e me apresentou a minha “casa”. Uma casinha de cachorro. Abriu a mangueira e me deu banho como a uma cadela mesmo, não deixando de lavar a minha bucetinha e meu rabo com escova de dentes. Depois de me alimentar com frutas, ele me passou para um dos peões que me lavou por dentro do anus com enema. Sofri muito com o tubo enfiado no meu cuzinho virgem que introduziu o liquido viscoso. Depois de minha barriga ficar inchada fui levada ao banheiro onde evacuei até a alma de tanta coisa que coloquei para fora. O peão depois abriu meu rabo com o alargador e terminou a limpeza com a mangueira. Gritava muito mas, a hora da mangueira fiquei excitada, tanto que o peão me deu vários tapas nos seios pois os mamilos estavam tesos.



Depois disso fiquei pronta p meu dono.............. continua

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


e Deus que cavalo inteiro transando ai ele tem pinando amolecer botar a mão na orelha Ela empinaa minha prima rabuda me deu seu cu conto eróticosContos eroticos cu da negra madantacontos eróticos fio dentalcontos dei pro meu genroConto tia a massageava o paucontos eroticos curiosarelatos eroticos casadas com negao e velhoContos eroticos te amo mana mostra como fuder bem gostoso e a pica entrendao na bucetaContos estupros esposa e maridocontos picantes tarado no onibusmae ficadoida comdo ve pau do filho e bate pueta nelemeu amigo pediu pra eu comer sua namoradapornobuceta.com/homens so quer saber de mamar em peitoes das safadasconto tia pelada em casacontos de quen comeu coroas dos seios bicudosConto de homem de deu para Fabiola voguelPornofamiliacontoscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhawww.dei a buceta com dez anos contosonhador contos eróticos i****** mãe e pai f****** a b***** da filhatitio me fez gozar com shortContos eróticos fedorentatesaozinho tenn dando o rabinhocontos eroticos meu sobrinho vei morar e casa do interior pra fazer facudadecontos pornos irmas na ponteme comeu aindanovinhacontos eroticos cornos que nao desconfiacontos pornos irmas cadelasconto de exibicionismo no barzinhoFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticosobrinha sapeca tomou no cu contodando desde pequeno contos eroticos gaysconto mandaram esposa toda espprradamulher enfia dedo no cu epoe no nariz da amigacontos eróticos gay e coroainiciada como submissa contosmeu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazercontos herodico de vadia sendo arromba por um cachorrocontos eroticosmasturbando o cuzinhoContos gays me fantasiei de mulher no cine pornoContos zoofilia d mulheres q ficaram grudadas com cachorros do nó grandeconto erotico comi minha prima enquanto ela dormiacontos de negão advogado comendo loira clientedona florinda putacontos eroticos gozando dentro da novinhacontos de vizinhasconto historia com lesbicaboqueteira gaucha contocontos com sobrinha dormindo lingeriecontos eurotico de mulheres casadas enfermeira de 35anoscontos sexo família bio cu mais largo do mundo contosarmando pra come a sogra contoler relatos d casalzinhos q os padrinhos d pauzaô comeu o cuzinhos delesmulher da um grito cachorro éra soca pica cú da mulhercontos me fuderam atraves de chantagenscontos eróticos gay esfregacao entre pai e filhoconto minha esposa só da se o cara for pauzudodeserto conto heterocontos eroticos gays bem recentes ocorridos no rio de janeirocontos eróticos de mãe ajeitando a filha para o pai comer na frente delaprovoquei o velho e fui fudidavem me comer me esfolar porr contocontos eroticos/comeu novinha peludinhacontos treinador gay da escolinhaconto comi.uma coroacontos recentes incestuosas encoxada segredos flagradostia tezuda fodendo com seu sobrinho ela ten abuceta peluda contos