Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU MESTRE É MESMO O MESTRE DOS MESTRE 5

MEUS MESTRE É MESMO O MESTRE DOS MESTRE 5 (BDSM) .

Leia os relatos anteriores e saiba como conheci um homem que mudou a minha forma de pensar sexo e vida. . Bom a hora já tinha sido definida, a ordem havia sido dada, eu nem pensava em desobedecer mesmo porque sá de pensar em nunca mais vê-lo já me deixava angustiada. Rapidamente procurei organizar as tarefas em minha casa com os olhos no relágio que rapidamente se aproximava da hora determinada. Me aprontei com simplicidade para João não desconfiar de nada, coloquei uma micro calcinha enterrada até o ........ e escovei rapidamente meus cabelos, um batonzinho discreto e pronto. Lá estava eu pronta para o que eu não sei. O ônibus para aquela localidade que normalmente tem a cada meia hora teimava em não aparecer e eu estava em Pânico pois apesar de ter uma pequena folga no horário se ele se atrasa-se mais 19 minutos ou se acontecesse qualquer coisa como um pneu, eu poderia perder para sempre a oportunidade de me encontrar com esse homem que eu tanto desejava. Quando vi depois de uns 5 minuto o ônibus apontar fiquei super relaxada e feliz. Porém, o percurso foi mais demorado que o convencional o motorista chegou até mesmo a parar para ir ao banheiro. E o tempo estava esvaindo. Por fim, quando faltava menos de 2 minutos desci no local e caminhei rapidamente para o ponto de encontro que era relativamente práximo, Pensei vou atrasar 1 minuto no máximo mas isto ele não vai se importar de esperar. Meu coração quase disparou na ansiedade de ver o meu homem, e quando estou bem práximo do local vejo ele dando partida na camionete e rapidamente saindo indo embora da minha vida. Ele tinha que dar uma volta, pois a estrada circundava a praça da colina, e eu sem pensar tirei a sandália e sai em disparada para tentar acenar para ele. E corri com toda a minha força e quando ele já ia passar por mim, me avistou e parou e eu toda ofegante e descabelada e já sem força abri finalmente a porta daquela camioneta e entrei. Ele calado nada disse, olhou para o relágio e fez cara de emburrado e continuou a tocar a camionete. Eu pensei que íamos para um motel, mas ele cada vez mais se afastava da cidade e nem ousei questionar para onde iríamos. Uma tensão no ar ele com o rosto cada vez mais zangado, olhei e vi que a camionete tinha alguns sacos talvez de cereais atrás e cada vez mais longe ele me levava e eu comecei a sentir medo e muita insegurança. Não ousava questioná-lo, mas eu praticamente nada sabia sobre ele e o que eu sabia nem sei se era verdade e um sentimento de angustia, medo tesão e tudo se misturava e eu estava completamente rendida e sem ação indo não sei bem com quem e nem mesmo para onde eu estava totalmente impotente e insegura. Seu olhar mudou muito e várias coisas me passaram pela cabeça . resolvi fazer uma pergunta e ele me mandou energicamente calar a boca.Aquilo foi como um tapa. Será que ele era um psicopata, um maníaco ou um príncipe.Sei lá, porém naquela região apesar de perto (não tinha nem 20 minutos que saímos)não tinha praticamente mais nada e nem socorro eu podia pedir. Paramos na entrada de um pequeno sítio com uma casa bem velha numa estradinha lateral e mal cuidada. Ele mandou eu descer e abrir a porteira o qual eu imediatamente obedeci submissa. Ele entrou com a camionete e eu fiz menção de entrar novamente no carro mas ele mandou eu seguir o carro a pé até um pouco a frente onde tinha uma casa velha. Meu pé ficou todo sujo e tinha até esterco pelo caminho. Quando cheguei junto dele ele desceu da camioneta e sem eu esperar me lascou um tapa bem dado na minha cara e me chamou de vagabunda e ordinária e disse que da práxima vez que eu o fizesse esperar eu ia ver o que era bom. Perguntou para mim o que eu estava pensando e o que eu achava que eu era para ficar fazendo ele ficar esperando. Nessa hora tentei argumentar que atrasei apenas um minutinho e ele imediatamente me lascou outro tapa na cara e disse assim quando eu te mandar fazer alguma coisa faça do jeito que eu mandar estamos entendido. Ele abriu a porta da casa e mandou eu descarregar a mercadoria que tava na camionete e vi que tinha várias sacos de feijão olhei para ele não acreditando no que ele dizia e ele prontamente me lascou outro tapa e disse qual parte da minha ordem vc não entendeu. Vamos faça o que te mandei. Eu chorava copiosamente, totalmente desprotegida e comecei a carregar aqueles sacos tinha uns 19 e cada um pesava creio mais de 20 quilos e fui fazendo aquilo já todo suja. E ele disse para não sujar mais o vestido que eu tirasse todo ele e ficasse sá de calcinha obedeci de imediato e ele falou quando eu te mandar fazer algo diga SIM SENHOR, fiz isso e toda constrangida tirei o vestido eu não usou soutien e então continuei a tarefa. Ele se sentou numa cadeira velha e ficou ali mandando eu colocar aqui neste local e depois mais ali. Disse que trouxe umas vassouras no dia anterior e que mais tarde eu iria limpar um compartimento da casa....Como fui humilhada,cuspida, amarrada e apanhei de meu mestre práximo conto

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos dei ele chupar meu seio no meio da pista de uma boatequadrinhos pornos de patrao dominadorcontos eroticos comi a enfermeira no hospitalcontos eroticos casada e o farmaceitico negaotransei com meu sobrinhocontos espiando a irmã no banhoContos eróticos gay minha iniciação sexual precoceContos eroticos minhas tetas roxas de tanto chuparemcontos eu minha esposa e dois comedorescontos eróticos desde novinha fodendoBucetaamostra no onibus contos eroticosconto erotico eu estava tao bebada que nao sei quem me comeu me encheu meu utero de leiteComtos casadas fodidas pelos empregados do maridoconto erotico bolinada na infanciacontos eróticos de bebados e drogados gaysconto piga no cuminha entiada me pega batedo uma punhetacontos eroticos mulhersibha do papaiconto erotico polyana menage contos gay com os amiguinhos do bairroChupa minha piroca ingridgaroto.burrinha.zoofilia.contocontos de Huum Pauzao papai ..ai mete vaicontos minha mulata foi arronbada e curradacontos com fotos no carnaval levei chifreconto erotico papai me passou a rolacontos de coroa com novinhotirei a virgindade das priminhas inocenti contos eroticosTudo q uma puta deve fazer na camacontos eroticos meu vizinho insitiu com minha mae e comeu elaSexo com a tatuada contoencostou o cotuvelo no meu peito fiquei loca conto eroticocontos eroticos meu avô me obrigou a chupar elecontos eroticos cegaContos eróticos de noracontos eróticos brincando de casinhaRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negroscontossado de submissao realcontos de esposa estrupada por coroa bem dotadocontos eroticos fomos enganados e fodidosconto do negao velho e pirocudohomen preto com olhos castanhos peladinhoscontos de esposa gordinha tambabacontos eroticos pauzao do papaiConto erotico na cama com a tia coroa puta.comminha mae nao gosta de mim contos eroticos incestozoofilia brut com cachorrocontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casacontos eróticos por categoriaso as japonesinha cabiceiras trasandocontos erotico maridos camaradaconto cu de mae da sograstravesti gozando no próprio sutiãcontos eroticossobrinha brincando com bonecaSou magrinha e gosto de rolas enormes contos eróticosconto erotico com o velho padrinhoencoxador no tremconto zoofilia o pone me quando cai estrupouconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casawww.porno cuahada virgem estupadacontos eroticos real matrasta eem tiando contos eroticos que corpasso ,bunda coxas grossasEngravidando conto Cornominha filhinha 11aninhos com calcinha atolada contosMeu primo que chupa no meu paucontos gays amigos heteros bebadosporno novinha pijama acorda com pinto na bocafiz a minha tia mijar na minha cara contos eroticosminha sogra/contocontos de primeira vez com meu cunhadoContratei um travestir e ele comeu meu curelato de corno que deu a esposa para o cunhadomulher sobe em cima da pica do manequimRelatos de casada bunduda dando para os amigos do corno bebadocontos eróticos professora com garotinhosfui iniciado conto real