Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SOCORRO DA MINHA TIA

Me chamo Pablo, já sou casado e tenho filhos mas quero contar uma estoria de quando eu era ainda um adolescente. Fui passar as férias na fazenda dos meus avás e lá eu tive as minhas primeiras iniciações sexuais. Eu gostava muito de andar a cavalo e um dia meu tio me mandou ir a cidade fazer umas compras e me deu uma pequena mula, muito docil, para eu ir montado. Fui sozinho e no caminho me deu vontade de passar a mão na bucetinha da mulinha que ficou paradinha enquanto eu tocava meu dedo em sua racha quente e apetitosa. Me deu um tesão louco e minha vontade era meter meu cacete nela e gozar a vontade, mas na estrada não era possível pois passava muita gente. Voltei pra fazenda e não me esquecia daquela mulinha e sua buceta quente e um dia a levei para traz de um deposito, botei um caixote atraz dela e abaixando meu short apontei meu pauzão duro e latejante e enfiei até o saco. Estava me deliciando com as metidas fundas que eu dava e já prestes a gozar quando ouço minha tia mais nova me chamando. O que pensa que está fazendo menino? Está louco, quer pegar uma doença? Sai dai agora, me falou ! Eu tirei meu pau, ainda duro e latejante e ela ficou sá olhando. Tia, deixa eu meter sá mais um pouquinho, estou com muita vontade e já estou quase gozando. Não, nem pensar. Vem comigo que vou lavar seu pinto. Me levou pra perto de uma torneira d'agua e segurando no meu pau, duro e latejando de desejo, o lavou bem devagar como se quizesse que aquilo demorasse o maior tempo possível. Vamos pra casa e depois vamos conversar, sá nás dois sobre o que eu vi. Mais tarde ela me chamou e mandou eu me assentar na sua cama, ao lado dela e me advertiu sobre o que havia visto e suas consequencias. Eu, de cabeça baixa, ouvi e no final falei: mas tia eu preciso meter se não eu fico louco. A senhora não imagina a vontade que eu estou. Pablo, meu lindo, eu vejo que voce já está um homemzinho, tem um pinto enorme e uma tesão danada. Voce gostaria de meter numa bucetinha de mulher ? Claro tia ! Então fica acordado esta noite e quando for lá pelas 2 horas da madrugada voce vem no meu quarto, a porta vai estar aberta, que eu estarei te esperando. Eu não acreditei e perguntei: voce vai mesmo me esperar tia ? Sim meu queridinho, vou estar te esperando. Fiquei ouvindo o badalar do relogio da sala até que a hora chegou. Sai no escuro e sorrateiramente até a porta do quarto, que encontrei apenas encostada. Quando eu passei pela porta ouvi minha tia falar baixinho: tranca a porta meu queridinho e vem deitar comigo. No escuro eu me deitei e logo senti sua mão me puxando de encontro ao seu corpo que estava febril de tanto tesão. Eu não sabia por onde começar mas minha tia foi logo pegando minha mão e colocando em cima da buceta dela. Eu senti os cabelos encaracolados e meu dedo achou sua fenda molhadinha e escorregou, deslizando até a entrada. Minha tia me apertava cheia de tesão e já foi abrindo as pernas e me puxando pra cima dela. Olha Pablo, seu pinto é muito grande e minha bucetinha é virgem e apertadinha, portanto coloca a cabeça na entradinha e deixa eu me acostumar com a grossura e depois eu mando voce meter tudo. Senti meu cacete deslizando na sua raxa deliciosa e a cabeça encostou no cabacinho dela. Senti sua xana se contraindo toda e me apertando o pau com toda a força. Fiquei dando umas metidas na entradinha, sentindo o maior desejo da minha vida. Minha tia gemia baixinho, me beijava louca de tesão, se contorcia toda até que não aguentando mais cruzou as pernas no meu corpo e rebolando avançou seu pubis de encontro ao meu. Senti o cabaço se rasgar e meu cacete atolando até o saco na buceta dela. Agora ela mamava meu pau com sua bucetinha, em toda a sua extensão, e me levava ao extase. Mete tudo Pablo, enterra seu pinto todo em mim, mete com força meu querido, não paraaaaaaaa.

Eu estoquei com vontade, enfiando meu pau até o fundo daquela gruta deliciosa e tirava até a cabeça e metia de novo. Minha tia convulsionava na cama, mordia o travesseiro para não gritar e rebolava em baixo de mim recebendo minhas metidas fortes e gostosas. Segurei o gozo e esfolei sua buceta de tanto meter. Vemmmmmmmmmm, goza comigo agora Pablo. Ela apertou meu pau com força e eu continuei metendo e o gozo chegou alucinante para nás dois. caimos um para cada lado totalmente esgotados. Depois de uma meia hora meu tesão voltou e eu comecei a passar minha mão pelo corpo da minha tia e ela foi despertando lentamente e logo eu estava sobre ela metendo em sua bucetinha gostosa. Antes de sair do quarto dela eu ainda dei uma terceira metida, bem devagarzinho e deixei titia completamente satisfeita por aquela noite. Ficamos nesse joguinho por muito tempo mas ela se casou e eu cresci. tenho saudades daquela grutinha quente e gostosa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos cheiro de calcinhacontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhaContos eroticos Japonesinhaconto erotico sogroxvideos preneditadoComtos filha fodida pelo pai e amigos delewww.comto de esposa damdo a buceta eo cu para o marido e os amigosbati uma siririca pra meu cunhado contoscontos minha namorada pelada meu amigocomedo tudo que e tipo de putinhas e putinhoscontos transando com a minha cunhada fernandamulher delirando na foda do cavalo com eguacontos de coroa com novinhometendo com a tininhaela pediu pra parar mas continuei empurrando na putacontos porno sogrocontos eroticos sodomizadocontos gays me viu de calcinhaContos eroticos-lesbica plugpiquinique em familia contos eroticoshistorias heroricas comi o cu da minha filhaconro erotico gay meu tio alopradoela desmaio contos eroticosconto xota cu irmãocontos erotico-teu pau entrando deliciaatrazcontoswww.contopadrinho.comContos eroticos home xupno xanav¨ªdeo porno pai enfia o dedo na bucetinha?contos eroticos comendoa crente no trabalhocontos eroticos syrubasfui fudido no fliperama contos pornô xvideo negra casada afastou o bebydou de lado pro marido mete pornocontos eroticos papai me vendeu para um homem me fodercomo fazer pra minha namorada veste shortinho curtoCaralhogigantedentrowww.contos eroticos corona novinho.brcontos eróticos gay putinha pedreirosContos de masturbação com objetos no ginecologistaminha cunhada mais velha contosmaisexo contos no.meio das coxascasada chantageada e submetida aos limites contos eroticoscontos gay assediado por causa do corpinhoSou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas putascontos eroticos marido come o cu da deficientedei a buceta no trabalho. contos.titiatezudanao resisti a buceta da minha maeContos eroticos minha esposa e um meninocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosmeu cachorro meu machoconto erotico gay meu amigo rasgou meu cuContos falei parainha comadre que queria transar com ela s nossos maridosaventuras com travesti Portugal contocontos erotivos mamar no pau infanviacontos de crosdresserescontos aprendendo o que e uma buçeta com a mamaecontos dormindo com a tiaputa que mora no bairro portãocasada rabuda conto eroticoirmatezudaconto de moçinhas inocentesbolinei a safada que amou....videosorgias/contosConto erotico gostosao fas cuceta gay calcinhaesposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticocontos trazei com a amiguinha da minha filha dormindocontos de filhas enrrabadas pelos pais de pénis grandes e grossosfotos de buceta sendo lambinda e gritandocontos eroticos gang bang com os molequeso lubrificante feminino é melado e pegajosoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorbrincando de pique contos eróticosContos eróticos de tio sopinhasvelha cavala virando olhoContos erotico uma cadela para toda matilhaContos de metidas nos cuzinhos inocentesconto erodico de entiada evangelicacontos eroticos colega da faculdadecontos de incesto setada.no coloMães chupando filho contoseroticosmulher chupa o peito da outra ate ela gemerContos eróticos incesto teens tomando banho com meu paicontos eroticos transando com a cuhada branquinha da boceta peluda