Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VERA: ENCOXANDO MINHA TIA NA LAVANDERIA

Oi, como vai você? Aqui é o César e esse é meu segundo conto. Pensei em várias histárias interessantes que teria que contar mas optei pela mais recente.

Finalmente saí de férias do trabalho e fui passar uns dias na Grande São Paulo pra fazer compras e visitar alguns amigos. Minha tia Vera, irmã de minha mãe, ofereceu prontamente um quarto vago em seu apartamento para eu ficar hospedado.

Vera sempre foi minha tia preferida. 45 anos, cabelo liso castanho avermelhado, olhos verdes claros, pele lisa com sardas. Ela é solteira e é gerente de alguma empresa multinacional, passa pouco tempo em casa. Sempre foi muito carinhosa comigo, me dava átimos presentes e sempre elogiava o filho de sua irmã. Devo ressaltar que tem seios avantajados e uma bunda redondamente deliciosa, sempre marcada por uma calça jeans ou de academia.

Ela me buscou na rodoviária às 11h e me agarrou num abraço apertado. Senti seus seios me apertando o peito e dei uma olhadela rápida no decote por trás da camisa abotoada. Estava calor aquele dia e vi uma gotinha de suor descendo pelo pescoço até o meio dos seios. Me beijou no rosto, disse que cresci, que estava muito bonito. E elogiei sua átima forma, que ela justificou manter com academia todas as noites.

Fomos almoçar juntos e continuei de olho no decote enquanto comíamos. Falei de meus planos para os práximos dias e ela prometeu ajudar no que fosse preciso. Perguntou se eu estava namorando e respondi com um sorridente "de vez em quando".

Me deixou no apartamento e voltou ao trabalho. Me acomodei no quarto de háspedes e não conseguia parar de pensar nela. Fui até seu quarto dar uma olhada. Não me pergunte porquê, mas fui procurar suas calcinhas na gaveta. Coloquei uma no rosto e fiquei imaginando seu cheiro. Aí fui mais longe ainda e procurei no cesto de roupas usadas. Peguei a que estava mais no topo e pude sentir o odor fraco de sua buceta. Acabei levando a calcinha comigo pro quarto e me masturbei pensando nela. Eu estava ficando louco de tesão.

Não nos vimos à noite pois saí pra encontrar uma turma, mas ela me acordou no sábado de manhã. Meu pau estava com a típica ereção matinal e acho que ela "esbarrou" nele de propásito ao me tocar pra ir tomar café.

"Animado logo cedo, meu amor", ela perguntou.

"Coisa de homem, tia Vera, não repara", respondi.

"Não me chame de tia, rapazinho, não sou tão velha assim".

"Com esse corpinho sarado, não é mesmo", ela riu.

Na mesa, notei a ausência da caixa de leite e fui até a geladeira procurar. Me deparei com uma visão linda: ela agachada diante da máquina de lavar, colocando as roupas lá dentro e sua calça de academia praticamente no meio da bunda. Uma calcinha branca de renda atolada na bunda redonda e firme. fiquei olhando um tempo e o alarme da geladeira soou. Deixei o leite pra lá.

Quando ela se ergueu, me vi encoxando-a como se fosse a coisa mais normal do mundo. Meu pau duro, sob a samba canção, no meio das pernas dela. Ouvi ela suspirar surpresa e olhar pra mim como se eu a estivesse comendo por trás.

"Cesinha, o que você tá fazendo?", perguntou baixinho meio brava meio excitada.

"Desculpa, Vera, não consegui evitar", disse em tom de de desculpas mas sem largar de sua cintura.

"VocÊ não parece arrependido".

"Não estou".

"E o que vai fazer agora?"

"Acho que vou tirar sua roupa".

Ela mordeu o lábio e fechou os olhos. Senti sua buceta pulsando bem onde eu encoxava com meu pau. Fiz alguns movimentos pra ver sua reação e ela gemeu. Pra mim foi o sinal de que ia rolar e não tinha mais jeito.

Virei ela pra mim e beijei seu pescoço enquanto apertava sua bunda em minhas mãos. Ela enfiou a mão por trás e pegou a minha bunda. Em segundos, minha samba canção estava nos pés. Me agachei e abaixei sua calça, me deparando com a calcinha por inteiro. Pensei em roubá-la também. Beijei sua barriga algumas vezes e puxei sua calcinha de lado. Lambi seu grelinho e ela segurou minha cabeça. Pude ver que sorria de satisfação.

Depois de um tempo lambendo sua buceta, ela me puxou pelos cabelos e enfiou a língua na minha boca. Tirei sua blusinha e contemplei os mamilos rosados e durinhos. Chupei-os como as frutas que eram enquanto ela me masturbava devagar com uma das mãos.

Finalmente a ergui sobre a máquina de lavar e encaixei meu pau na entradinha. Beijei-a enquanto a penetrava. Estava apertada, devia fazer tempo que não dava uma. E sua buceta engoliu meu pau e ela gemeu no meu ouvido:

"Vai comer a titia, vai?"

"Você quer que eu te coma?"

"Quero..."

"Então pede..."

"Vem comer a titia, vem... vem me comer... eu sou sua"

E fiquei metendo nela por um tempo. Comecei devagar, num entra e sai, pra ela se acostumar a ter um pau dentro dela outra vez. Fiquei lambendo seu pescoço e sentindo seu perfume. Ela trançava suas pernas em minha cintura e roçava seus calcanhares na minha bunda como uma tarada.

"Vamos ali na mesa, Cesinha", ela pediu

"O que você quer fazer, Verinha?", perguntei.

"Quero que você me coma por trás"

Agarrei sua bunda e a levei ainda encaixada no meu pau. Sentei-a na mesa e ela desceu e virou a bundinha pra mim. ficou na ponta dos pés e a empinou e rebolou um pouco.

"Então vem", disse mordendo o lábio.

Encaixei meu pau na sua buceta e meti com tudo e ela jogou a cabeça pra trás. Comecei a meter nela com força, segurando o gozo de tão excitado que estava. Ela desfaleceu na mesa agarrando a outra ponta com as mãos enquanto metia gostoso dentro dela. Gemia e chamava meu nome e pedia mais força e pedia pra ir mais fundo. Eu não aguentava mais até que ela falou:

"Goza tudo dentro de mim, meu amor"

Nem pensei nem perguntei nada, já estava correndo todos os riscos do mundo por puro tesão. Agarrei sua cintura com força e bombei. A mesa foi andandando e ela jogava a bunda pra trás. E senti os jatos de porra saindo 4, 5, 6, 7 vezes. Vera ficou numa excitação foda sentindo meus jatos de porra batendo dentro dela e começou a se masturbar feito louca. Sentei-a na mesa outra vez e caí de boca em sua buceta enquanto ela girava o dedo no grelinho. Em questão de segundos, senti ela gozando em minha boca. Ela agarrou minha cabeça e forçou contra a buceta. E aquilo foi lindo.

E isso foi apenas o primeiro dia. Na noite seguinte ela quis satisfazer algumas taras comigo. Talvez eu conte num práximo conto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico sou viado e vendi meu cucontos erótico ginecoligista e novinhacontos encesto na praia de nudismovoyeur de esposa conto eroticoconto chantageei minha irma evangelicaconto eroticoo implora q doucontos erotico comeram minha bunda na festacontos de incesto tios kerem fuder suas sobrinhasconto erotico sou vaca leiteira eu gostoconto banho com a namorada na academiaquad erotico a apostamelequei a bucetaContos filha fica de calcinha perto do paicontos eroticosAdoro leitinho na bucetaler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandoconto gay estuprado pelo o ajudante de pedreirocontos eroticos esfrega esfregaConto gay com cantogarotada vem bucetinha pela primeira vezcontos eroticos de lolitos com tios de amigoscomi uma menina em contagem contosfui fudido no fliperama contos pornô contos eroticos com catadora de papelcontos filha pequenacoroa safado fofndo uma novinha déliciosa pornoporno bundas de morenas com cabelos longos mastubandosmulek gemendo no pau do outro mulrkcasada recebe proposta indecente contosaquelas olhadas safadascontos-no colo de papai na praia de nudismosex zoo com o cão fora do normal no doti contos eróticos sobre irmã bucetudaconto erótico piroquinha da mamãecontos eróticos gays irmãosPutinha desde a puberdade contos eroticoscontoseroticoscagandoconto erotico brincando esconde esconde comi o cu da novinha do bairrolesbica minha namorada tirou meu shortsconto primeiro boquetecontos travesti que sai leite dos peitosConto eroticos das coroas 42 lindas e gostosas de 41 anos com teu afilhadocontos de coroa com novinhoContos eroticos violento seiosdando.para irmaos contospau de jegue arrombando minha filhinha contosTenho 60 anos e minha bunda ta se mais contoscontos gays ordenhando papaiContos eroticos c imagens meus dois chefes me comeram por dinheirocontos eróticos esposa queria descobrirsobrinho da um susto na tia gostosa e ela desmaia e ele mete oh pau bem fundo ne e gozar dentro dela e quando ela acorda ta toda gozadacontos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosameu,vizinho mais velho me lambeucontos esposa evangélica e cunhadamulhe sora no pau fudedoContos zoofila comi mia professoraporn dpois de ir a padaria com o visinhohomem nu de pau dueupastor gozando contos gayMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,Contos eroticos: Fui forcada por meu pai ohohhcotos heroticos gay me comeu no rioSonifero para os meus pais abusei de mamae contoesposinha chorosa: contosfudi cm tds na praia contosgosta de putinhos lizinhos gritandocasetes longo machuca a xoxota da mulher pornosonhador contos eróticos i****** mãe e pai f****** a b***** da filhaconto estagiaria chefewww.contos eroticos cavalgado no vovomconto erotico meu irmão me fez mulhercontos eroticos brincando escondido infanciaconto erotico flagra filhaconto erotico incesto sonifero filhao que acontece se ficar com penis infiando 30hora parado dentro da bucetaconto comendo a babaGravida do papai contosmeu irmão mim fudeu sem camisinha e eu fiquei gravidaputa de recife tomando banho e a outra filmandocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrospodendo com a sograconto monte de calcinhas sem lavarconto erotico sogro na piscinacontos eróticos sou mulher e de gostoso que o cara do bate-papo na minha casana buceta da velhinha contos eróticoscontos amor gayuma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrocontos eroyicoa muito rabudacontos eróticos de travesti comendo b*****contos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosx vidio comtos eroticos eu minha mulher e filhacontos porno de zoofilia minha buceta cabeluda engoliu o pintao do cachorrocomi minha filhinhacontos eroticos de me fodram enquanto dorme zoofilia com gozadas e enguatesDei o rabo no estoque contoscontos eróticos minha calcinha bi matocontos eroticos meu cunhado me comeu na epoca eu so tinha 11contos eroticos chorando com o pau enterrado no cu arrancando bostaa arte de apanhar contos eroticocontos eroticos sbc