Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SATISFAÇÃO FEMININA

Satisfação feminina



I – Muitos...



Rose: morena, altura mediana, cabelos negros, longos e lisos, seios médios e bunda grande e coxas malhadas, a xoxota media e lisinha. Muito sensual.

Katia: loira, boca rosada e grande, baixa, cabelos levemente cacheado e ate o ombro, seios grandes e bunda grande, pernas torneadas, xoxota media e lisinha. Extremamente gostosa.

Fábio: Moreno, malhado, alto, cabelo cacheado, olhos negros e profundos. Bem dotado e extremamente tarado.



Katia e Rose tinham se preparado o dia todo e já estavam excitadíssimas. Katia estava com um vestido vermelho com um decote ate o umbigo e costa nua, era também curtíssimo e justo. Estava sem calcinha. Rose estava com uma blusa básica branca meio transparente, sem sutiã e calcinha fio dental verde água.

Rose estava sentada numa cadeira com as mãos sobre a mesa da sala, toda hora mexia as pernas sentindo tesão, “Ele tá demorando tanto!” Katia a puxou pelo braco e a encostou na parede. A beijou ardentemente e a ergueu pela bunda. Começou a abaixar a alca da blusa e chupou seu peito gostoso com vontade. Fabio chegou nessa hora e deu uma risada sexy, “Vocês já começaram sem mim?” Elas pararam e se viraram. “Continue, primeiro quero filmar vocês assim gostosinhas”, ele pegou a câmera e começou a filmar. Dessa vez mudaram de lugar e Rose se abaixou e levantou o vestido de Katia, viu sua xota rosada toda molhadinha e começou a chupar com muita vontade e tesão. Fábio mandou elas tirarem a roupa e irem para a cama. Elas obedeceram e foram. As duas se agarravam ardentemente. Fábio pôs a câmera em cima da mesa e foi ajudá-las. Mandou Katia se deitar e começou a fode-la enquanto Rose chupava faminta os grandes seios de Katia. Ela por sua vez segurava no estrado da cama com uma mão e os cabelos de Rose com a outra enquanto se remexia como uma louca na cama. Depois trocaram de posição, Rose se deitou para Fábio fode-la e Katia se sentou em sua boca. Rose chupava com muita vontade aquela xota deliciosa enquanto era estocada por Fábio. Katia se contorcia de tanto prazer ate que enfim gozou na boca de Rose. Fábio parou e mandou Rose ficar de quatro e estocou ela fazendo-a gozar. Fábio já não aguentava mais segurar e mandou Katia chupá-lo, não demorou muito e ele logo gozou na boca dela.

Fábio disse que gostou muito, mas tinha que ir embora resolver uns assuntos importantes. Percebendo que elas queriam mais ele disse: “Isso foi sá o começo, chamei alguns amigos para virem aqui para comerem vocês também.” “Amigos? Quantos?” perguntou Katia, “Três”. Foi sá dizer e eles chegaram, Fábio foi abrir a porta e se surpreendeu ao ver que não eram 3, mas 5. Foi embora mesmo assim. Os cinco fuderam elas a noite inteira, numa orgia que parecia sem fim de todas as formas possíveis, elas adoravam e obedeciam a tudo que eles pediam.

Quando o dia amanheceu elas estavam arreganhadas sobre a cama cheia de gozo em cima, Katia estava de brucos em cima de Rose e se cuzinho ainda estava arreganhado. Rose foi a primeira a acordar e passou a mão nos fios loiros de Katia. Se levantou de vagarinho e foi tomar banho. Katia acordou ao sentir o corpo sair debaixo de si e a seguiu. Tomaram banho juntas, lavando uma a outra sem cerimonia.

Cheirosas e sá de calcinha elas saíram do banheiro. A medida que arrumavam as coisas ficavam cada vez mais excitadas de se verem nuas. Logo elas já estavam fazendo um 69 bem gostoso. Elas eram tardas por bundas e gozaram longamente. Nem tiveram tempo de tomar café e mais homens apareceram em suas casas. Mais uma vez foram fodidas, dessa vez por 7 homens. E isso se repetiu muitas vezes naquela semana, teve um dia que foram 10. No final, elas mal se aguentavam em pé.



II - Tereza



Os homens que as comeram eram homens conhecidos do bairro, e todo mundo sabia. Elas trancaram a casa p ninguém mais entrar ate elas se restabelecerem. Um dia de manhãzinha Rose foi a padaria comprar pão e se lembrou de ter chupado ele. Ele sussurrou gostosa e entrou na cozinha. De la saiu sua esposa que foi atendê-la. Apos entregar o pão, Rose saiu de pressa, mas foi seguida pela mulher do padeiro que a agarrou e levou p um sua casa que era ao lado da padaria. “Você é tao gostosa” sussurrou a padeira passando a mão no corpo de Rose. “Eu tenho que ir” disse Rose ficando molhadinha. A padeira disse “te desejo tanto, você e tao gostosa, deixa eu te comer vai.” Rose então disse, “Não, eu vou te fuder”. Teresa, que era a padeira, ficou toda excita. Rose se deitou no sofá e disse pra Tereza se sentar em cima da boca dela. Tereza era branca de cabelo preto cacheado, seios pequenos, bundão porem não malhado, mas bem gostosinho e tinha a xota um pouco peludinha. Rose adorava o estilo dela, e chupou com uma ferocidade sobre-humana. Tereza delirava de prazer e molhava bastante o rosto de Rose. Finalmente ela gozou. Rose a convidou a ir a sua casa para ela terminar de dar um trato nela. Tereza colocou um vestido por cima e nem se importou de vestir uma calcinha.

Quando elas chegaram, Rose arrancou seu vestido e a puxou pela mão ate Katia que se masturbava assistindo o vídeo do seu estupro. Katia ficou surpresa mas logo foi p cima da convidada que já estava com o clitáris ereto. Rose sá disse uma palavra: tortura, e Katia logo compreendeu.

Colocaram Tereza numa cama de brucos e começaram a fazer massagem em seu corpo com um áleo comestível. Alisaram ela toda e as vezes enfiavam alguns dedos na xota encharcada. Depois mandaram ela se levantar e amarraram Tereza sentada numa cadeira e de pernas bem abertas e os bracos presos por detrás do estrado. Colocaram a TV com gemidos bem altos p Tereza assistir. Elas saíram e Tereza morria de tesão louca p foderem ela, molhava tudo de excitação. Katia voltou e começou a esfregar seus seios na cara de Tereza que os chupava com tudo. Depois Katia se afastou e pôs sua xoxota bem perto do rosto de Tereza e uma perna levantada sobre a cabeceira da cama e começou a se masturbar, depois deu p Tereza chupar. Rose veio, Katia gozou na boca de Tereza e depois se abaixou e começou a chupar um de seus seios e Rose ficou com o outro. Tereza revirava os olhos de tesão. Elas pararam e Rose pegou algumas penas de uma fantasia sua e começou a passar levemente na xota de Tereza, ela dava gemidos finos de prazer e implorava para fuderem ela.

Rose vestiu uma calcinha com um pau bem grosso enquanto Katia desamarrava Tereza. Rose a jogou contra a parede e meteu com tudo e com velocidade, ora indo bem devagarinho ora na velocidade 5, Tereza gritava de tesão e gozou logo. Depois foi solta e se deitou na cama, Rose que ainda não tinha gozado se sentou na boca de Tereza enquanto ela a chupava com tudo e enfiada o dedo em seu cuzinho. Essa orgia durou a manha toda, invertendo-se os papeis.

Tereza estava deitada no sofá cheia de gozo ainda entre as pernas, quando Fábio e mais um amigo chegaram. Katia disse que queria filmar os dois fodendo Tereza. Eles toparam e ela acordou com Fábio a puxando pelo cabelo para ela chupar seu pau. Ela viu o piscar de olhos de Katia e topou. Ela chupou os dois e eles a fuderam toda e terminaram fazendo sanduíche. Tereza se tremia toda de tesão. Rose assistia tudo junto com Katia. Tereza não queria ser estrupada pelos homens da vizinhança por que era casada e teria muita vergonha. Katia e Rose compreenderam.



III – Metaphisic



No fim do dia, Tereza voltou a casa de Katia e Rose, afim de fazerem mais uma orgia. Chegando la, elas a receberam com todo amor. E quando mal começaram a transar, alguém bateu na porta. Eram os dois funcionários do padeiro, Fabrício e Pedro. Tereza se assustou porque não queria ser vista. Então ela se escondeu no armário. Eles entraram, Fabrício escolheu Rose, e Pedro escolheu Katia. Fabrício era louco pela bunda da Rose que era toda durinha, malhadinha e enorme. Ele a alisou toda e a chupou para fazer umas preliminares. Logo que viu que ela estava molhadinha meteu gostoso nela enquanto ela ficava pendura, levemente encostada na parede e sendo segurada pelas coxas. Ela gemia de muito prazer de ser possuída assim.

Enquanto isso Pedro devorava Katia que era gostosa de mais p ser verdade, ele metia nela e via seus seios sua bunda pularem, ela quicava em cima dele de costas e ele batia em sua bunda grande e linda.

Tereza ficava toda molhada no armário querendo ser fodida também. Luandos eles terminaram, chamaram elas para sair. Sá Rose aceitou, Katia foi se deitar na cama e Tereza gozou se masturbando e ao ver a barra limpa saiu do armário e se deitou ao lado de Katia.

“Eu não sei como você aguenta tanto sexo”perguntou Tereza, “Eu tenho um segredinho, mas não posso te contar ainda.” “Por favor, me conta”, pediu Tereza passando a mão no seio de Katia. Katia olhou pra ela com malicia e disse, “Vou te mostrar” ela se levantou e disse “Fique aqui deitada”. Katia se levantou e saiu do quarto, Tereza admirava seu corpo delicioso sumir atras da porta. Ela olhou para o teto e fechou os olhos. De repente começou a sentir um calor invadir seu corpo e aumentar aos poucos, abriu os olhos e olhou ao redor, tudo normal, pensou, mas junto com o calor veio uns arrepios e sensibilidade, sentiu seu clitores se excitar de novo e a ficar ainda mais molhada. Ela se deitou de novo e comecou a se contorcer e agarrava o travesseiro e os lençáis. Sentia seus seios arrepiados e xoxota louca para ser fodida. Katia apareceu de repende ao seu lado e perguntou sarcasticamente “algum problema”, “O que tá acontecendo? Ah, ah...” Katia também estava excitada e toda vermelha. Fizeram um 69 e muitas outras posições por quase 5 horas, e sempre iam ao auge, gozavam, e em poucos segundos estavam desesperadas de novo, fodiam muito e a cama estava toda molhada, seus corpos ardiam, tremiam, estavam vermelhas e ofegantes, pegaram um pau de plastico especial que servia p duas e sentadas uma de frente para outra e abracadas fuderam ferozmente com aquele pau e finalmente gozaram em definitivo, um gozo muito mais longo que os outros, seus olhos reviravam e sentiam tanto prazer que mal podiam se mexer, totalmente possuídas. Quando acabaram depois de uma meia-hora, Tereza disse, “você ainda não me explicou como faz isso”, “Com o pensamento, eu tenho alguns dons especiais, e consigo excitar o corpo ate onde eu quiser, faco isso comigo e com os outros.”





Taradinha

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


gostosa de shorte mostrando as beiras da bucetacontos eróticos fui abusada pelo pirralhomulher de vertido con as pern.a reganhdaConto sexo em grupo quatro caralhoscontos etoticos meu marido faz eu dar para trasseContos monica putinhaconto erotico surra de bundafui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duro  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  contos erodicos de alunas e prefessoresdona rita contos eróticosvidio.da meninas do corpiho gostozucontos erotico fui abusado pela vizinhaxvidios pomba i gala no cu do irmazinho gayfui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticox vidio comtos eroticos eu minha mulher e filhacontos eróticos e********** humilhando c****sobrinho dopa sua tia historia eroticaPiru grande p titia contoscontos eroticos de namorada fazendo sexo pelo celular com o namoradomeu pai me fez menininha contos gaycontos de transando com o genro timidocontos de sogra gravida transandodei cu de fio dentacontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelcontos cunhada mora nos fundo de casacontos eroticos comadreContos eroticos roludo comendo a bundinha da loirinha gostosinhaContos eroticos sobrinho da rola grande e grossa pegou a tia e fes ela desmaiarContos eroticos caralhooobotamos pra fuder contoscontos de engates gays maduroscontos testou a esposaA chapeleta arronbou minha bucetinha contosconto em uma viagem de onibus comeram minha esposakarolzinha malukinha safada trepano com amanteconto. a sugadora de. porraconto erotico do garoto ricardo fodendo titiohistorias eroticas de mulheris que tranzarao com emteadoContos eroticos da tia com seu sobrinho menor com a perna quebrada contos zoo velha carenteestrupando a namorada bebada contoscu esfolada negao contoscontos meus amigos estupraram a minha maecontos eroticos a talaricafogosá taradawww.flogdesexo.compauloelizabethDotado arronbando garota 19 aninhoscontos erotico gay quando mim focarao a bebe leite de varioscontoseroticos cagando na boca do viadoamanda meu marido.é corno mesmo contosvideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadecontos sexo fiquei com bucetA molhada com meu genro na prAiaContoerotico descabaçando meninas de seis a doze anosmeu irmão me come desde pequenameti minha esposa no porre contosconto cachorro tirou minha virgindadecomi o cu da vizinha cavala contocontos eróticos sobre siriricade:todos tipos com lugares loucos etccontos escraviseicontos eroticos sogracontos minha mulher com um dotado mi fez chupa elecontos eróticos amostrando fotos fudendocantos eroticos so casado mais o negao arrombou meu cubia cadela contoscontos de coroa com novinhoFui estuprada com penis de borracha contocontos eroticos chorou dormindoCris devassa. contos eroticoseu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoContos eroticos meu papai safado me comeu no meu quartocontos eroticos de lolitos com tios de amigosContos eróticos novinha de bikecontos de coroa com novinhoporno fodi minha meninhaminha xereca consando na rua contos eroticosContos eróticos japonesacontos eroticos brincadeira relcontos de sexo sogrovizinha trai marido com cunhadinho contoscontos de coroa com novinhovemo espoza chupamo autro mo carmaval xxvidioconto sexo meu cunhado meu donopai gosano dentro da eintiada. ela gritaxvidio amaciando a esposao homem abre a periquita da mulher e chupa e coloca um botijão dentro da vajinhacontos pornos passando gel aquece na bucetaConto irmaos gemeos de 15 outro 18 novinhosria gosa pra min