Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENCONTRO DE FAMÍLIA

Olá leitores, vou contar para vocês algo que aconteceu comigo a um ano atrás..

Bom, minha família é muito grande e temos o costume de fazer reuniões familiares, mas nesse caso a 'festinha' familiar foi da parte da família do meu padrasto, como eu estou na família dele a mais de dez anos eu e eles nos consideramos familiares de sangue.. Como eu disse somos uma família grande e nessa festa que fomos eu conheci um primo muito gato e gostoso, seu nome era Marcos, ele era um pouco mais alto que eu, acho que tinha 1,70 de altura, magro, barriga tanquinho, forte, moreno e olhos e cabelos castanhos. Eu vou ser sincera, não me acho tão bonita assim quanto me falam, mas me acho gostosa, pois onde passo me olham. Tenho 1,65 de altura, seios fartos (a unica da familia com seios grandes) não tenho muito bumbum (O restos das mulheres da minha familia tem), magra, cintura fina bem violão, enfim.. Me acho gostosa como disse.

Nesse dia eu conheci o Marcos e logo de cara viramos amigos, ele me convidou para dar uma volta por onde estavamos e eu aceitei, fomos conversando e nos conhecendo e ao mesmo tempo já percebi que ele me olhava de outra maneira.. Fingi não perceber e continuamos andando até eu perceber que ele não iria tomar nenhuma atitude, eu o achei um gato logo de cara e queria ficar com ele de qualquer jeito. Quando estavamos andando entramos em uma obra e eu o empurrei na parede e logo em seguida o beijei, ele ficou sem reação mas continuou o beijo, quando paramos ele disse "não podemos fazer isso priminha" eu apenas sorri e o beijei novamente, percebi que tinha piercing na língua em quanto beijavamos. Senti as mãos dele passando pela cintura e descendo até meu bubum, ele apertou e seguiu os lábios para meu pescoço e sussurrava meu nome, isso começou a me excitar. Me virei de costas pra ele e encostei meu traseiro no pau dele que já estava duro como pedra, eu o senti duro logo quando o beijei. Fiquei me esfregando nele em quanto ele sussurrava "priminha gostosa" no meu ouvido. Ele desceu a mão direita dele até a minha calça e ficou alisando minha bucetinha, porém em cima da cacinha. Senti minha calcinha ficar molhada de tesão e ele percebeu também, aos poucos foi afastando a minha calcinha pro lado e começou a massagear meu clítoris, fiquei molhadinha e os dedos dele melados, ele tirou o dedo e levou a minha boca me fazendo chupar meu práprio mel. Nunca me senti tão excitada, esfregava cada vez mais minha bunda no pau dele. Não aguentando mais as provocações dele me virei pra ele e o sentei num banco que estava ali por perto, abaixei a calça dele e ele fez o mesmo comigo, me sentei em seu colo e senti aquele pau grande e grosso rasgando minha calcinha querendo entrar dentro de mim, comecei a rebolar em cima dele, senti o pau dele molhadinho com o meu mel sobre a calcinha. Ele se levantou comigo em seu colo e me encostou na parede e disse "quero sentir seu mel na minha boca" delirei com as palavras dele e o senti descer, apoiou minha perna em seu ombro e aproximou sua cabeça perto da minha buceta molhada, ele judiou de mim antes de me chupar, senti a respiração dele perto de mim, ele passou o piercing no meu clítoris quase morri de tesão com isso, ele mordia a minha bucetinha e eu gemia baixinho, até que não aguentei mais e pedi pra ele me chupar logo, dito e feito, ele abocanhou minha bucetinha, chupou, lambeu e eu delirei de tesão, me contorcia toda, gemia baixo pois sabia que tinha gente por perto. Ele levou uns de seus dedos dentro da minha vagina e penetrava o dedo com força em quanto passava aquele piercing gostoso no meu clítoris, fazendo isso não demorei muito e gozei gostoso, gozei muito na boca dele e ele chupou e engoliu tudo. Senti subir sem tirar o dedo da minha buceta e me beijou depois parou o beijo e enfiou os dedos na minha boca, chupei meu práprio mel e engoli gostoso. Ele voltou a sussurrar no meu ouvido e como eu queria fazer ele sentir prazer também levei minhas duas mãos dentro da cueca dele e fiquei massageando o membro grosso dele, sentia o pau dele pulsar de tão duro que tava em minhas mãos, delirei de novo com o pau dele e disse que queria que aquele cacete rasgando minha bucetinha molhada, ele posicionou o pau grosso na entrada da minha xana e ficou sussurrou "será que entra?" vi ele sorrir e quando me distrai com o sorriso dele, ele levantou minha perna e enfiou aquele cacete de uma vez sá dentro de mim, soltei um gemido alto de dor e prazer, mas aos poucos fui me acostumando com os movimentos leves dele de vai e vem, mentendo e tirando, eu gemia alto e quanto mais gemia mais ele metia com força. Pedi que aumentasse a velocidades das bombadas e ele obedeceu com vontade, metia tão forte e tão rápido que minhas pernas ficaram moles, senti tanto tesão que tive um orgamos antes dele, pedi a ele que gozasse junto comigo e ele fez isso, senti os jatos de porra quente dentro de mim, era tanta porra misturada com meu orgamo que até escorreu por minhas pernas. Nunca gozei tão gostoso. Sussurrei no ouvido dele que queria que ele me comesse de novo, foi tão gostoso que tinha que repetir a dose, o pau dele ainda estava duro então me abaixei e chupei aquele cacete com gosto, nunca tinha chupado mas como eu estava sedenta por sexo faria qualquer coisa pra me comer de novo, continuei a chupar aquele pau, mordi a cabecinha e o ouvi gemer, ele segurava em meu cabelo trazendo minha cabeça pra mais práximo dele, aquele cacete entrou todinho, senti encostar minha garganta, ele gemia e falava pra não parar que estava gostoso, senti o pau dele pulsar e ficar mais rígido e em seguida ele gozou na minha boca, engoli tudo com muito prazer. Puxei ele e o sentei no banco de novo e sentei em seu colo, senti aquele cacete me rasgar de novo, dessa vez não conti meus gemidos, gemi alto e gritava alto, rebolava naquele pau gostoso, cavalguei com força fazendo movimentos rápidos, senti ele abrir minha blusa e chupar meus seios, meu corpo tremia e a minha buceta parecia que ia explodir de tesão, ficamos assim durante um tempo até que gozei e ele disse que ainda não tinha gozado, eu já estava satisfeita, mas continuei no mesmo ritmo nas cavalgadas pra ele gozar, não gemia mais tanto quanto antes mas estava gostoso.. Passou uns minutinhos e ele gozou, nos vestimos e voltamos pra festa, fingimos que nada tinha acontecido..

Bom, hoje não nos falamos, perdemos contato mas sempre que me lembro daquela foda eu me masturbo e gozo horrores. Espero que gostem da estária. :*

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos soco sacoteta gostosa contos eroticoscontos sou bem fudidadei a bunda para o torcedor contosconto minha calcinhamulheres batendo punheta nos animais como cachorros e ponhesconto eroticos gay com paicontos eroticos - comeu a sogracontos erotico farmaceutico macho negao fodendo gaysou puta e pratico zoofiliacontos-meu cuzinho guloso na tua picacontos eroticos meu sobrinho vei morar e casa do interior pra fazer facudademulher enrabada no banheiro femiininocontos eróticos eposa e amigocontos d mulheres q fodem cm pedreiros d piroca grandecontos pediu uma massagem e acabei comendocontos eroticos minha esposa sonhava em dar pra um cavalo e ela conceguiumeu pai comeu meu cuzinho dedo do carrowww.conto mimha mae min torturou com vibradores na bucetacontos eróticos mostra essa rola filhopeguei a x*** virgemvideos porno de novinhos que tomarão viagraConto fio dental taradoContos eroticos coroa izabelporno travesti comendo mulheriu dandosite onde posso encontrar contos eróticos com retrato encoxol com jatos de porraconto casada engravidou de outrocontos transex fudendo com entregador de pizzaconto erotico surra de bundaele ela conto erotico japonesa casada e a reforma da casaimcestos minha filha novinha cabacinho quiz fuder compapai vcontos esposa evangélica e cunhadacpntos eróticos percebi que me olhavam e batiam punhetacontos eroticos viadoComtos eroticos com cumada novinhacontos etoticos meu marido faz eu dar para trasseler relato de suruba na casa da comadricontos eroticos enfermeirafiseran eu comer minha sogra eminha conhada contoconto erotico caronaconto ela estava no quarto nua e o sobrinho na salacavalo estocando muito forte na putacontos eroticos com velhoconto erotico perdi minha namorada virgemcontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paitomou um vinho com a gostosa e depois meteu a piroca nelaContos monica putinhaContos,erotico de mulher casada da na,zona,ruralEngolindo a piroca do irmozinho contoseroticosmilitares gays pauzudos de são josé dos camposminha filha piranha foi me visitar contof***** pelos peões da obra contos eróticos gayspapai reformo a casa eu novinha e gordinha dei pros pedreiro a força contoscontos eroticos torando o cu da novinhacontos eróticos esposa com sonocontos eroticos fudendo a mae travesticontoseroticosapostacontoseroticoscagandozoofiliacoroas boasComi minha esposa dormindo contomenina de menor fazendo filme pornô com minha Duducomedo a aluna no motel contoPapei o meu sobrinho Jorginho contos eróticos gaysNayara chupando contocontos dando no banheiroNossos filhos nos flagraram... mas gostamos! contos eróticosmamae japonesa me bolinandocontos eróticos de mulher encarando um pau gigante e não aguentadeflorando bucetinhas com pepinosestuprada no motel contoscontos gay cu arrombadodrogada conto eroticoDesenho porno pai bota filhar pra domir i fode ela todinharFui cuidar do meu sobrinho doente e transei com ele contosvídeos porno negras barriguda caidagarotos safadinhos picas e bundas videosele me seduzio e quebrou meu cabaço historeas reaisbianca casada dando a bunda ea buceta contos eroticosconto erotico de velha gorda sem dentadurapedreiros e caminhoneiros p******** f****** v******* contos eróticos gays