Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PATRÍCIA, A PROFESSORA DE SPINNING

Meu nome é Carlos, sou moreno, tenho 1.85m, corpo normal, nem magro, nem gordo, e também não sou do tipo bombado, apesar de frequentar a academia. E foi nela que se passou uma das melhores transas da minha vida.

Gosto de me cuidar, faço aula de spinning para me dar mais folêgo, e desde a primeira aula sinto um PUTA TESÃO na professora, e como sabia que, depois da última aula, ela ficava na academia para malhar, alguns dias eu também ficava para fingir que estava malhando, enquanto a observava. Além da Professora de spinning a recepcionista que fechava a academia era uma delícia também, loirinha, por volta de 1,65m, seios médios e durinhos bicos grandes, que quase sempre estavam empinados, e me deixavam mais hipnotizados ainda por ela.

Numa dessas noites, chovia fino, e fazia um friozinho, mas fui ver aquelas beldades, mesmo assim. Aula de spinning, sempre tão cheia, neste dia foi particular, sorte minha.

No fim da aula, conversei com a Patrícia, a professora.

- Demoramos a esquentar hoje, né? - perguntei

- É, peguei mais leve, também, por causa do clima, por ter sido também uma aula exclusiva. - ela disse.

- É, faz sentido, e então ainda vai malhar? - perguntei, me fazendo de inocente.

- Acho que não, tô com friozinho, acho que vou pra casa ver uma filme e tal...

- Ah, que isso, vamos malhar, te faço companhia malhando também, aí vai esquentar. - disse malicioso

- Tá tudo bem, vamos lá, hoje não tivemos um ritmo tão pesado no spinning, vai dar pra malhar legal. OU vou malhar pra DAR legal. - disse ela dando uma piscadinha de safada pra mim.

Estávamos malhando, quando ela me pediu para ajudá-la em um exercício, no qual eu teria que ficar por trás dela. Era difícil controlar minha ereção por aquela mulher, branca, cabelos pretos abaixo do ombro, seios fartos e duros, bunda excepcional, e uma xota que me deixava maluco, sá de ver marcada na calça de malhar.

Fui por trás dela e apostei todas as minhas fichas naquele momento, forcei meu membro contra suas costas e disse em seu ouvido, eu sei que você também quer. Ela não hesitou, parou o que estava fazendo, nos beijamos com muito prazer, muita vontade, quando nos separamos, perguntou:

- Mas aqui?

Indiquei o banheiro. Ela disse que não, pois era um lugar muito sujo, falou também que a recepcionista era sua amiga, que combinaria alguma coisa com ela.

Quando voltou disse que a academia estava fechando, me assustei, fiz como se fosse embora, mas ela disse:

- Não. Não vai. Nás queremos e vai acontecer, aqui mesmo... e com plateia.

Me agarrou, novamente, e me beijou a boca, meu pau subiu subitamente. Tocou o corpo daquela maravilha que me beijava, e isso foi como um convite para que ela me chupasse. Se ajoelhou dizendo que era minha putinha e que adorava mamar num caralho, e que adorava ainda mais de receber muita PORRA na cara e na boquinha.

Quando pegou no meu pau, se assustou um pouco, pois apesar dos 17cm, não ser nada demais, ele é bem grosso. Seu rosto era um misto de safadeza, apreensão, desejo e felicidade. Colocou o brinquedo pra pra fora e chupou com pressão e babando bem gostoso. Paty não ia além da metade do mastro, mas quando eu disse:

- CARALHO, Sua vadia, que boca gostosa.

Ela num impulso do desejo, colocou meu pau todo na boca, ainda sustentou um tempo, enquanto acariciava minhas bolas. Ela era muito boa naquilo, tive que me segurar pra não dar de mamar a ela, e saí logo daquela situação, pois não aguentaria muito.

- Tira a roupa, CACHORRA! - Ordenei

Ela como se fosse uma escrava, e com habilidade incrível tirou a roupa, antes que tirasse a calcinha fio dental que usava, comecei a mamar naquelas tetas, ela não resistia a isso, sentou no meu colo, gemendo no meu ouvido igual a uma cadelinha, rebolando esfregando a xota encharcada e mau coberta pela calcinha. Ela entre os gemidos me pedia, implorava para que eu metesse minha piroca nela, e eu a deixava mais louca dizendo que ela era uma vadiazinha e que teria minha pica, quando merecesse.

Aproveitei o fato de a calcinha ser minuscula, sá coloquei o fiozinho para o lado e ela sentou com vontade. Que XOTA quente e molhada. Quando ela sentiu minhas bolas batendo no cuzinho, ela gritou e começou a rebolar freneticamente pra frente e pra traás, gritando e se debatendo, ELA ESTAVA NUM ORGASMO. Eu disse:

- Isso cadelinha goza nessa piroca, goza cachorra. GOZA VADIA!

Quando terminou de gozar, lembrei a ela que ainda não tinha gozado e que queria que bebesse meu leite, ela e a recepcionista que se masturbava com pressão gritava junto com Paty,fazendo meu membro quase estourar, era uma delícia de sons.

Chamei Camila, a recepcionista, pra perto de nás para ver melhor...

Ela não se controlou pegou no pau e começou a chupá-lo todo, sugando todo o melzinho que havia restado da Paty...

Tratei ela como uma vira-lata, dei tapa na cara, falei que ela seria sá espectadora, mas como estava tão interessada, em meu pau, eu iria meter no cuzinho dela.

Ela quase chorando pediu para eu não fazer, pois era virgem de cu, e não aguentaria com a grossura. Eu disse que não tinha volta e que iria decabaçar o cuzinho dela ali mesmo na academia. Coloquei Camila de 4 fazendo 69 com Paty.

Dei uma cuspida no anel rosadinho dela, e meti um dedo, ela gemeu, enterrei o segundo ela gritou, meti o terceiro, ela rebolou gritou, abri o cuzinho e encostei a cabeça na entrada, e disse:

- Olha eu vou com calma, piranhazinha. Pode chorar, mas eu vou tirar o cabacinho, sente a cabecinha do meu entrando.

Ela começou a pedir pra parar, e dizendo que tava doendo, numa sá estocada forte meti até o talo, ela gritou muito alto, e lágrimas corriam no seu rosto.

- Seu FILHO DA PUTA, vai me partir no meio, é? Desgraçado disse que ia com calma, e fez isso, agora fode esse cú, transforma ele num couve flor, vai seu pirocudo, fode tua putinha FODEEEEE!

Eu metia, naquele cu apertadíssimo, descontrolado, Camila gozou com minhas estocadas, Paty gozou forte de novo, mas eu queria dar de mamar pras duas. logo apás do segundo jato de paty, anunciei meu leite vindo, as duas prontamente, se viraram para mim, Paty me boquetando daquele jeitinho, me fez gozar em sua boca, quase na garganta, mas mostrando que não é egoísta deu uma beijo na boca de Camila, e as duas dividiram e engoliram minha porra.

Fomos os três pra minha casa, ainda queria o cu da Paty, mas isso fica pra depois.



Espero que tenham gostado.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


marido demarleni ve ela transandoconto eroticos comi minha vizinha de 7aninhosguais sao as deusas da punhetacontos eroticosdpseios tezudos de gravida fotocontos eróticas de mulheres cuiabana louca por pau no cumenina brinca e mostra a calcinha toda enfiada brincando com Gabiconto erotico beijei minha irma dentro do tremconto gay estuprado pelos noiadoscontos eroticos comi o cu da minha medicaandei com a cara gozada na ruacontos comendo a enfermeiraconto esposa nua no sitioContos internauta quer comer meu cucontoseroticospapaiconto incesto mestruavacontos eroticossentei no pau do cara num onibusxvedeo foi brincar com a prima efreguei pau nelaGoiânia conto vigia da obra gay cuconto flagrado com a calcinha enrolada no paucomtosgay comi o cuzinho do meu irmaocontos eroticos na floresta amigacontos eróticos crenteconto eróticos sadomasoquista meu dono me deixou amaaradaAcordei com o pau dentro da minha bucetaaprimeira coroa que transei vou contar como aconteseuconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorchupando uma bct de novinhas dormindo indefesasSogra boqueteirá mamando genro contoseroticoscontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cucontos eróticos vovó me comeuContos eroticos chamo vitoria dei pro meu cumhadoconto erotico a gorda pagabdo a apostaSentei na pica e cavalguei gostoso com a pica dentro parei prazerfilho dotado fudendi o pai desejosecretos.comvoyeur de esposa conto eroticoquero ver buceta do pigele gradechantagem contos eroticosnoiva tarada melando o pau do. noivobundinha com calcinha sensual da virgemfalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposaporra minha secretária tem a bunda deliciacontos erotico sou cazada beti punheta pro meu amigo pornosardentinhas ninfetasconto da sogra da buceta grande e putaporno babalu pede pra não gozar antes do tempomeus primos me estruparao quando eu era novinha eu gostei na fasendacontos erotica de estrupamento de ninfetosapalpadinha na bunda.contovidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participasou hetero mas ja paguei um boquete e gostei muitocorno na minha propria casa contos eroticoconto irma casadacontis eroticos i inimigo numero um do meu paiconto.erotico/ mastrubando os garotosrelatos eroticos minha esposa me traiu depois me contouContos de metidas nos cuzinhos inocentestodos foderam ela contosconto eróticos com velhinhaconto erótico novinho escondidi escurominha cunhada mais velha contosmeu filho me comeusó um pouquinho contos contos eroticos comendoa crente no trabalhocontos dormindo com a tiaconto ele ficou sabendo do tamanho da bucetaContos eroticos de filho encoxando a mae na cozinhaexcursão contos eroticosminha novinha tarada contotravesti imgole pora de cavalomeirinha chupando dentro do carroconto amante do mano