Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

REBOLEI E GOZEI NO PAU DO MENDIGO

REBOLE E GOZEI NO PAU DO MENDIGO



Manhã, depois das oito horas, marido trabalhando, crianças estudando, eu sozinha fazendo os deveres de dona de casa. Batida de palmas, sondo pela janela, vejo um pedinte no portão. Reluto se atendo, mas acabo abrindo a janela. O cara pediu comida ou alguns trocados, era barbudo, meio atarracado e com cara de bandido. Meu marido e eu sempre somos solícitos com as pessoas, falo espere um pouco e vou fazer um sanduíche para o homem. Quando estou indo, sondo pela janela o desgraçado tá fazendo xixi, bem na frente do portão. Penso em xingá-lo de porco, mas me detenho e olho ele chacoalhando um pênis mole mais bem grandão. Ele guarda o pinto, eu saio como se não tivesse visto nada e lhe entrego a comida. Ele agradece e está para se retirar quando pergunto:

- Não quer entrar para tomar o café sentado e sossegado?

- Será dona, não quero incomodá-la!

- Que nada, estou sozinha em casa. Naquele momento por incrível que possa parecer o seu pinto não me saía da cabeça!

Ele entrou na sala, sentou e comeu, enquanto falávamos assuntos banais. Apás recolhê-lo pensei em atiçá-lo, por outro lado o medo e a dignidade me impediam. Impulsionada pelo desejo, dei-lhe mais café e perguntei se ele tinha mulher. Falou que já teve, mas que agora estava num atraso fenomenal, olhando descaradamente para minhas pernas grossas, afinal eu estava com um vestidinho de usar em casa bem curtinho.

- E s senhora, uma dona gostosa assim, deve ter um marido garanhão.

- Nem tanto, pois também estou no atraso.

Naquele dia amanheci com um comichão no meio das pernas. Meu marido não me comeu, fez cu doce e saiu às pressas para o trabalho.

De repente ele se levantou e veio em minha direção. Pegou minhas mãos me levantou do sofá e me beijou. Eu resisti bravamente, mas depois acabei aceitando e correspondendo aquele beijo dominador daquele mendigo fedido!

- Madame a senhora está precisando de uma boa pica.

- Não, é melhor a gente parar!

Ele tirou o pinto para fora das calças que agora não estava mole, mas duríssimo como uma rocha. Sem dúvida era maior que o do meu marido. Cabeça vermelha, cheio daquele esbranquiçado, dava para ver que fazia dias que não era lavado. Eu uma negra cheia de não me toque, xingava até meu marido quando ele não lavava o pinto, olhava admirada para aquela cobra. Em vez de enxotá-lo de nossa casa, peguei a cobra e apalpei com as duas mãos. O danado gemeu e falou:

-Coloca na boca dona. A senhora já teve uma pica desse tamanho?

- Não nunca, sá dei para o meu marido e a pica dele é uma minhoca perto dessa coisa.

- Então experimenta, putinha!

- Meio com nojo abocanhei devagar a pica suja e com ânsia de vômito fui limpando aquele creme com a língua. O cara ia à loucura.

- Que boca madame, limpa essa pica direitinho que depois eu vou meter ela na sua buceta.

- Chupei feito uma piranha da rua por um pouco tempo. Ele mandou parar, arrancou a minha roupa rasgando a calcinha e caiu de boca na minha xana. Sua língua trabalhava como uma serpente e me levou ao gozo em duas oportunidades.

Colocou-me de quatro e foi introduzindo a ferramenta em minha buceta, que mesmo extremamente lubrificada sentiu as dimensões do pinto. Eu chorei quando senti as bolas batendo na minha bundona. Primeiro devagar e depois cadenciando o ritmo aumentando aos poucos pediu que eu rebolasse na pica.

- Rebola madame, que a coisa sá está começando. Era incrível, mas ele metia como um mestre, como imaginar que um cara daqueles soubesse comer tão bem uma mulher. A gente acha que já fez de tudo em matéria de sexo, mas ali eu percebi que existem coisas melhores que os frouxos de nossos maridos. Meu agora chifrudo marido, é um bom homem e um bom pai, cobra de mim as coisas que uma dona de casa tem que fazer. Mas naquele instante eu percebi que ele não era um bom amante e um bom comedor.

- Eu fui à loucura, rebolando para aquele safado dominador que me fez de cadela em seu pau. Bombava, parava me fazia gozar, mas segurava seu gozo. Ele tava sendo herái, pois para não gozar na minha deliciosa buceta ele parava, me mordia, me dava tapas e falava obscenidades.

- Seu maridinho não tá dando conta do recado, sua putinha. Então rebola no pau do mendigo fedido e fodedor.

- Vai gostoso me trata como mulher de rua, vadia e sem-vergonha. Dava tapas em meu bundão e enfiava ferozmente me fazendo eu gritar de prazer. Acho que até os vizinhos podiam ouvir meus uivos de dor e alegria.

Explodiu um rio de esperma na minha buceta lavando-me por dentro e fazendo eu me sentir a mais vadia das mulheres.

Depois que me recompus dei-lhe um dinheiro e coloquei para fora. Ele ainda perguntou quando voltava, mas nada respondi. Entrei e tomei um banho demorado na banheira.



[email protected]





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico patricinha dando pra pobrecontos eroticos comendo uma carcereiramulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparentecontos eroticos fuderam gostoso minha mulher no barcaravda pica imenca rasgando bucetapedreiro enfiando a língua na patroaContos De maridos q empresto a esposacasa dos contos eroticos meu marido trabalha eu meu filho rodulo me fodeeu sou o viadinho do meu cunhado contos eroticosConto gay vide o gamecontos chavecando o cuzinho da coroaContos eróticos tetas gigantescontos mulher da na frente dos filhosComtos mae fodida pelo filho e sobrinhopresenciei minha esposa me traindorelato fui trocar o gaz e arrombei o cu da crenteeu sou puta safadasminha e mais puta aindaContos eroticos transtrepo com a enteada dormindojoice cavalo deu o cufiz ammor com minha irmaconto comi.uma coroanamorado domado contos eróticosesposa na praia de nudismo passa lama contoconto erotico descabaçando garoto dorcontos ela gozou no meu dedo no metrôcontos eroticos casada e comida por traficantessocando na minha irmã compressão sexecontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no rabopeladas e passando manteiga no corpo e na busetaSexxu videu erica cazada jua da baiacontos irmâ da esposacontos cu docecontos eróticos leite incestocontos eroticos vestido coladowww.comto de esposa damdo a buceta eo cu para o marido e os amigoscache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html prono irmão comeno a irman branquinho cabelo pretofui na casa de massagem e fui enrabada contos eróticosFazendo uma suruba coma sogra e o sogro contosnovinha abrindo as pernas aparecendo a poupa da bumda e os beiços da bucetaMendigo chupou meus peitoscontos eroticos meu tio meu amante casa de vovocontos cara comeu minha mulher devaga pra mim nao ver contosg****** na xoxota da prima beijosfui toma uma no bar da coroa safadinha e acabei comendo seu rabinhoAgostozas trazano ele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadenamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com elewww.contos eroticos corona novinho.brcontos de travesti no onibuscontos eroticos minha filha aguentou toda minha pica de jeguecontos eróticos comi a bundinha da mulher do meu amigo com ele dormindo realcontoseroticosnaruacasa dos contos eroticos mae dando pro filho novinhomulheres aguachadas so de calcinha fotosContos eroticos corno submissoler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandoCunhada olhando o volume do cunhadocontos de putaria gay o garoto e o vigiavideo de sexo c langerriesfregando na mãe de shortinhoconto erotico comendo o cu da freirafilme porno tia gostosa faz uma viajem dormi com saudade do sobrinho da cucomtos eróticos de fazemdeira com animalnora dando pro sogrocontosgay de zorbinha enfiado no regocontos o encanador negão me comeucontos meire me dominaWwwloira casada negro da borracharia na casa dos contoscontos eroticos travestis fudendo frentistas do posto de gasolina gaysconto esposa com molequecontoseroticoscagandoComtos namorado ve namorada ser fodida pelo irmao delaconto nao guentei a pica de jumento choreiConto ui ui mete paizinhominha xana fica babando contoscontos bdsm erposas escrava submissa martaminha mae enfiou o dedo no meu cucontos eroticos jovem transando com a negra escrava parte 1dando desde pequeno contos eroticos gaysgozei na minha sobrinha conto eroticonoivo corno no altar contos eroticoscontos eroticos delicialanny_contosContos na lua de mel o corno lambeuconto erotico casal dominadojornalistas rabudas contoscontos eroticos extremoAteliê dos contos eróticoConto gay com cantovo dando gostoso pro neto gosa dentroconto erotico pai come nora e o filha vecontos eroticps o coroa bombou mesmoConto comi a mãe da minha namoradaContos heroticos de mulher que soltou um pum na hora que tranzavacontos eróticos afro ménage conto de não aguentei a pica grande de meu avôfidendo uma nnda gigabte carnuda