Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AFRODITE A DEUSA DO AMOR E DA SAFADEZA

Minha Afrodite, que é uma verdadeira Deusa Grega, baixinha (1,60 aproximadamente), seios médios, bumbum arredondado e empinado, cabelos enrolados e longos. adora usar calcinhas pequenas e fio dental, justamente para provocar uma sensação de cobiça e provocação em mim e nos homens que a vêem passando pelas ruas quando anda, e ela adora ser observada e secada pelos homens, instiga a libido dela e sempre faz algum charminho quando anda, rebolando, mexendo com os cabelos. Sempre na expectativa de usar um espartilho, mais queria que fosse com alguém muito especial, que a valorizasse, e como havia a presenteado com alguns conjuntos e junto mandei um espartilho preto que escolherá a dedo, segundo as medidas dela. Como sabem estávamos juntos em uma cidade práxima da minha, estava por lá para resolver uns problemas no conselho de sua profissão, e de quebra iria passar o aniversário ao lado do seu professor de amor, como no primeiro dia tudo tinha dado certo, e rolou umas sessões de amor com intensidade, tesão, alegria e muitos outros adjetivos, fluindo muito bem mesmo, sem que tivéssemos planejado nada, acontecendo de forma natural, mais que validou a nossa relação.

No dia seguinte a toda essa euforia e encontro, passamos o dia na casa de minha irmã, junto a família dela, tudo transcorreu na mais naturalidade, mais com umas coisas a mais, porque não nos aguentávamos somente ficar nas trocas de olhares, mais quando estávamos sás, trocávamos um beijo, um abraço, um carinho. No período da tarde, meu cunhado nos chamou para assistir um filme na programação da tv via satélite, então resolvemos assistir, com direito a pipoca, refrigerantes, e ela parecia estar bem a vontade na casa de minha irmã. A minha irmã tem essa coisa de deixar as pessoas bem a vontade, principalmente as namoradas e futuras cunhadas. Mais tudo bem, começamos a assistir o tal filme, que era muito bom mesmo, e continuamos na programação de filmes, nesse intervalo de filmes sempre trocávamos algum carinho, e a pegava me observando. Perguntando-a porque me olhava tanto, e ela somente sorria e dizia que estava me admirando, entendia que não estava a acreditar naquilo que ela estava vivendo e na noite anterior que acendeu uma mulher que existia dentro dela, mais que jamais alguém havia conseguiu acordar ou mesmo, com medo de ser subentendida como mulher vulgar ou uma puta, mesmo porque ela adora fantasiar na cama. Assistia, mais o pensamento pairava longe, daquele lugar, minha imaginação ficava aguçada, buscando alternativas sexuais para satisfazê-la naquela noite, em especial, porque era o aniversário, e não poderia deixar por menos mais dar uma noite com muito prazer e realizá-la por completa, exausta de tanto fazer amor. Quando estávamos agarradinhos no sofá, ficava todo desconcertado, pois a minha excisão era constante, ainda mais com a presença e meus pensamentos da noite anterior. Notando a minha excitação ficava se esfregando em mim, dando mais tesão, disfarçando das pessoas que encontravam-se na mesma sala, passeava a sua mão sobre o meu cacete, que estava muito duro, apertando-o, virando o rosto para me olhar nos olhos, sussurrava em meus ouvidos que estava ansiosa e cheia de tesão para nossa aula da arte do amor. Ficava sem ação, mais muito tentado em agarrá-la ali mesmo, mais me controlava, deixando-a continuar aquele jogo de provocação e sedução que estava muito excitante e prazeroso. Então resolvi deitar em seu colo, pois ela estava vestindo uma micro saia, com uma calcinha rosa, com pontinhos brancos. Colocando em minhas pernas um travesseiro para que não notassem o volume do meu cacete, entrei no jogo dela, dobrando meu braço, colocando-o abaixo da cabeça que estava em seu colo, justamente para deixá-la desconcertada com a situação, passava a mão sobre a saia, neste mesmo instante acariciava meus cabelos, e pude notar, quando movimentava minha mão, tentava puxar meus cabelos, ou apertava sua mão sobre minha cabeça, delirou muito quando coloquei a minha mão dentro da sua saia, sentido o calor da bucetinha, que nessas alturas estava totalmente encharcada de tesão daquela brincadeira, ficamos assim por horas, nos provocando gostosamente. Sem que fossemos notados e nem deixar que as pessoas notassem a nossa brincadeira de provocações e excitação. No início da noite nos preparamos para rumar ao motel, ela estava com uma maquiagem básica, calça colado ao corpo, com o cás baixo, deixando a amostrando a barriga, vestia uma blusa com decote que realçava seus seios, e usava um scarpan preto, muito sensual que a minha Afrodite estava que até o porteiro do prédio notou a sua presença, mais seguimos para o motel. Chegando no quarto começou a fazer uma dança sensual e despindo-se, permaneci sentado na cama, e sempre olhava no espelho, pois o quarto era totalmente espelhado, logo pude ver que havia colocado um conjunto muito sensual vermelho que realçava seu corpo e sua cor, logo entrei naquela dança, com uma música imaginária que nos seduziam, e ao mesmo tempo despia-me para a minha Afrodite que nessas alturas estava extremamente solta e entregue ao bel prazer de seu macho mais que safado. A dança prosseguiu, as provocações passaram a ser mais intensos, ora acariciando os cabelos, corpo, ora investindo em sua boca, mais quem comandava essa dança agora era o macho safado, abracei-a e entre laçados dançamos nos esfregando com muita volúpia, estávamos muito excitados e com muito tesão, então começamos a nos chupar de forma frenética, ora ela chupava o cacete, barriga, peitos e sempre acabava nos encontrando em beijos ardentes, isso tudo regado a muito gel comestível de chocolate. Hora estava dando um banho de língua em todo o seu corpo, brincando com suas partes, derramando gotículas do gel, que esquentava ainda mais a libido dela, quando concentrei-me para chupar a bucetinha, que estava toda depiladinha e delicadinha, deixando apenas um montinho de pêlos, e isso me provoca e dá o maior tesão, estava toda encharcada e melada, que escorria penas coxas, comecei a lamber as coxas, limpando-as sem desperdiçar sequer uma gota daquele líquido precioso e cobiçado a muito tempo, a minhas mãos faziam carícias e apertos, hora em sua barriga, seios, pernas, bunda. subia e descia feito uma gangorra, entre as pernas e seu pescoço, ela se contorcia e debatia de tanto prazer, podia ouvir seus gemidos e gritos de tesão e êxtase, a minha língua penetrava-a feito um cacete, que revezava entre a grutinha do prazer e o cúzinho, que estava muito lambuzado do gozo e piscava de tesão, quando a língua passeava sobre ele, pedindo-me para que fosse acariciado com mais pressão. Afrodite nessas alturas somente urrava de prazer, extremamente alucinada com aquela situação jamais vivida daquela forma intensa e feliz, que as vezes dava tapinhas na bucetinha, incentivando-em a continuar a chupar, lamber, mosdiscar aquela gruta prazerosa, olhando-em chupá-la ora diretamente, ora pelos espelhos que haviam no quarto, pedindo-me para penetrá-la com muita pressão e força, como um animal feroz, que abate a sua caça, a coloquei de lado, com uma das pernas sobre meus ombros, onde podia contemplar sua buceta e observar o cacete penetrá-la intensamente com muita pressão, aquilo foi realmente a melhor posição, logo ouvia muitos gemidos e gritos altos e fortes de puro prazer, sentia a contração de sua buceta quando teve múltiplos orgasmos seguidamente. deixei-a recuperar o fôlego para que recomeçar novamente. não demorou muito para que ela recuperasse o fôlego, mais desta vez para realizar a sua fantasia, que era usar o espartilho e scarpan, então a ajudei a colocar o espartilho, que era preto, contrastava com a cor de sua pele, que é branca, ficando muito mais sensual e salientava as suas formas, logo estava em ponto de riste, porque não havia gozado, concentrando-me para realizar a sua fantasia. então pois-se em cima da cama para provocar-me e iniciar as minhas investidas, acariciando-a, envolvendo-a em meu corpo, perdendo-me em sua boca com beijos fortes, quentes e molhados. minhas mãos passeavam pelo seu corpo, apertando as sua bunda deliciosa, dando tapas nelas, passeando sobre a bucetinha que já estava toda molhada e encharcada novamente, agachando-se na minha frente e abocanhando meu cacete, com força e muita fome, agarrei em seus cabelos, cadenciando as suas investidas com a boca, levantei-a e como um bom amante, lambia seus lábios, e seguidamente dei um beijo demoradamente que a fez perder o fôlego, declarando todo o amor que sentia por ela. joguei-a na cama, afastei de lado a sua calcinha e fiz um gostoso sexo oral que suspirava a cada investida, fodemos feito animais no cio, de várias posições e demoradamente, com direito a tapas na bunda, puxão de cabelos, e gozadas nos seios, estava totalmente enlouquecido com aquela verdadeira Deusa safada e gostosa, que passei a morder a sua bunda, deixando-a toda roxa, marca de uma noite de amor selvagem, realizando a primeira de muitas de suas fantasias. mais essas conto em outra oportunidades a vocês!!!!!!!



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pica nu cu e bucetacontocontos eroticos incesto pai e filha fistingcontos eróticos ajudei minha tia limpa a casacontos eroticoscalcinha algodaovideos mulheres negras coroas de absorvente internomeu patrao cacetudo contoscontos eróticos no elevadorxoxota as infinitasContos eroticos sou uma travesti rabudafui conhecer um rapaz e cai numa armadilha conto eróticocontos d flanelinhas fudendo pesado com mulherespornô com magrinha dos peitinho duro e c****** empinadominha cunhada quis que eu a visse nuamae ficadoida comdo ve pau do filho e bate pueta nelevi outro gozar na boca de minha mulher contosContos e roticos com gemeos i denticoscontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveionconto sobrinho timidoContos eroticos mulher cuzeiraContos, eu convidei um foragido na minha casa e ele comeu a minha mulherconto erotico irmã de 16 e a vizinha de 15 tranza com o irmão de17 e goza na buceta das duascontos xoxota estufada da sobrinhacontos minha enteada minha amantedei minha bucetao mestruada e ingravidei contoscontos putinha caralhudo corno chupacontos devassos meu marido geme para eu chupar seu cuzinhomeu irmão mim fudeu sem camisinha e eu fiquei gravidacdzinha dedos no cu esposa contocontos eroticos lua de melescrabas q fodemler contos pornô de i****** pistola gostosa do meu filhoContos de travestis pauzudosmulheres secando bêbadas cheias de tesaotarado.tira.vigidadi.da.entidas.novinhas.come.o.cu.elas.gritanunca falei eu falei contos eróticoscontos porno sou puta dos meus cachorroscontos dando pra um sessentãovoyeur de esposa conto eroticoContos eróticos gay minha iniciação sexual precoceMeu cunhado me fodeu forsado contoRelatos eroticos de professoras casadas brancas que foram usadas por alunos negrosConto gay dei meu cu primeira vez depois da farrameu namorado pediu um tempo fiu pra balada e aprontei conto eróticoscontos vazando porraDei meu cuzinho- conto ii relatoscontos eroticos corninho limpamdo xoxota da esposa cheia de gozo do amanteComtos mae fodida pelo filho e amigos delecontos eroticos peluda fedidaconto picante com colegaconto gay negao casado deucontos eroticos incesto a neném do papaiwww XVídeo pornô o tio f****** a sobrinha foi bonita e de Menorcontos de coroa com novinhocontos erotico chantagem por engano mae e filhoconto de professor dando.o cu por alunocontos eroticoscalcinha algodaoos policias comero minha muler porno contos eroticoBridge safadinha dando a seu marido em sua casameu sobrinho jumento contosContos eroticos duas rolas lindas mas perversas lascaram cuesfregacao de rola contos amigos punheteirosmostra como fuder bem gostoso e a pica entrendao na bucetacontos eroticos dando a xota para o meu primo e o amigo dele na casa deleMeu irmaozinho caçula me te penetrouminha esposa raspadinha e puta contotirou as pregas dela contosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcomtus eroticu pai mai e filha brincandu de faser cocegaComtos casadas fodidas pelo patraocontos eróticos de incesto entre padrinhos e afilhadajapinha.de.baixo da mesacontos/minha filha esfolou meu pauinquilina safada e gostosacontosgoza nuoutro egravidavi minha namoradinha perder a virgindade contos eroticoscontos eróticos com vizinha