Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEXO NO MAR COM UMA NINFETA

Sexo no mar com uma ninfeta



Sou gerente de uma empresa que atende clientes em todo o Brasil, sendo assim, viajo muito e estou sempre conhecendo pessoas novas, especialmente mulheres.

Tenho 42 anos e sou muito bem apessoado, mesmo não sendo nenhum príncipe, chamo a atenção de muitas mulheres por onde passo.

Numa de minhas viagens, fui para Maceiá, com suas praias encantadoras. Fiquei por alguns dias e num desses dias tive uma manhã sem compromissos marcados. Aproveitei então para dar um passeio pela praia em frente ao hotel e dar um mergulho. Fiquei caminhando vendo as belas mulheres que estavam na praia. Muitas acompanhadas, e outras tantas sozinhas ou acompanhadas por amigas. Enquanto caminhava pela praia sá de sunga, notava que algumas mulheres olhavam e algumas com olhares insistentes e sedutores. Mas a maioria não me atraía. Como estava à caça e a oferta era grande, eu podia escolher.

Passei por 3 garotas que estavam sozinhas numa parte mais vazia. Quando olhei para admirá-las, elas também me olhavam com um sorriso convidativo. Uma era loira, cabelos cacheados, magrinha mas com seios apetitosos e uma bundinha que mesmo sentada podia se notar que era deliciosa. Outra era morena jambo bem bronzeada, carinha de menina, pernas bem torneadas com pelinhos loirinhos, cabelos presos e áculos escuros. A terceira era gordinha mas de rosto bonito e muito simpática. Passei direto e ouvi alguns comentários sobre meu corpo e quando me virei a loirinha e a gordinha estavam rindo e me olhando. A gordinha não me atraía, mas a loirinha chamava muita atenção.

Dei meia volta e perguntei à elas se poderia me sentar ao lado delas, perguntando coisas banais, típicas de um turista perdido. Perguntei se elas eram de lá mesmo ou se estavam passeando. Elas eram nativas! Eram duas irmãs e uma prima.

Eu estava de olho na loirinha mas descobri que ela era casada. A gordinha era solteira mas tinha dois filhos. Nisso a morena que estava sentada atrás da loirinha, levantou-se e colocou a cadeira dela ao meu lado. Notei que ela tinha um corpo perfeito, seios médios, barriguinha lisinha, pernas lindas e bumbum redondinho. Ela usava um biquíni super pequeno, menor ainda do que o da loira, que já era pequeno. Pensei que fossem garotas de programa ou coisa parecida. Mas enquanto conversava elas me contavam coisas da vida delas. O que faziam, onde trabalhavam, falavam de suas famílias e a gordinha falava dos filhos. A loirinha me perguntou se eu era casado, de onde eu era e o que fazia. A morena (T) antes que eu respondesse, disse à loirinha:

- É claro que ele é casado, você não viu a aliança dele?

Rimos e continuamos conversando.

Percebi então que com a loirinha não ia rolar nada, e passei a reparar que a morena me dava muitas indiretas, dizendo que gostava de homens mais velhos, com uma barriguinha, mas que tinham que beijar bem e que gostava de homem com pegada forte. Ela também elogiou minhas pernas, que são musculosas e bem torneadas.

Descobri que a morena é mais nova do que a minha filha. Tenho uma filha de 20 anos e ela disse ter 19 anos.

A morena então ficou falando com as primas sobre o que ela gostava em um homem e muitas das coisas se enquadravam na minha descrição. Mas fiquei receoso em dar em cima dela, por causa da idade dela. Pensei que era imaginação minha ela estar me “dando bola”.

A loirinha então disse que ia dar um mergulho e chamou a morena (T). Fiquei admirando aquelas duas beldades com corpos deliciosos com biquínis que nada tampavam. A gordinha ficou conversando comigo e logo me perguntou se eu não ia entrar na água também. Pensei logo: Vou ficar aqui de papo com a gordinha e deixar aquelas duas sereias nadando sozinhas? Num pulo fui me juntar às duas.

Mas ao entrar no mar, a loirinha saiu, passando por mim e me dando um sorriso maroto. Estranhei o fato dela sair assim que eu entrei, ela tinha acabado de entrar. Mas não me importei muito, afinal a morena ainda estava lá, nadando.

Cheguei perto dela e ela ficava nadando de um lado para outro. Comecei a puxar papo e comecei a notar o tanto que ela era linda. Sem os áculos pude ver que tinha olhos esverdeados. Seu sorriso era encantador e estava me hipnotizando. Ela chegou perto e me perguntou se eu já tinha beijado alguma garota em Maceiá. Eu disse que não tinha encontrado nenhuma garota que tivesse me atraído o suficiente para que eu pudesse beijá-la. Foi aí que eu chutei o balde e disse que ela era muito linda e que ela eu beijaria. Ela deu um sorriso e virou-se envergonhada. Peguei a mão dela e a puxei mais para perto de mim e perguntei quais eras as minhas chances de ganhar um beijo dela. Ela me respondeu que eram 50% porque ainda não me conhecia direito, mas que com o tempo as chances poderiam aumentar.

Eu disse à ela que não teria muito tempo para conhecê-la melhor pois iria embora dentro de dois dias. Então me lembrei que ela disse que gostava de homens com pegada forte, e a puxei para junto de mim. Olhei em seus olhos e disse que então daria apenas um selinho nela, mas se ela não quisesse poderia fechar os olhos e virar o rosto para eu dar apenas um beijo em sua bochecha. Ela parecendo me desafiar, me encarou olhando dentro dos meus olhos enquanto eu a abraçava e aproximava meus lábios dos seus.

O selinho logo virou um beijo ardente. Parecia que ela estava esperando por esse momento por muito tempo. Parecia uma fêmea faminta. Sua boca era muito macia e quente. Nossas línguas travavam uma batalha e o beijo durou longos minutos. Estávamos com água pelos ombros e logo o abraço ficou ainda mais quente. Ela puxava minha nuca para que eu não parasse de beijá-la. Minhas mãos passeavam pelas suas costas, nuca e cintura. Ela levantou uma das pernas esfregando ela na minha perna. Foi o sinal verde para começar a acariciar as pernas dela. Quando puxei a coxa dela para a minha cintura, ela já enlaçou a perna puxando meu corpo de encontro ao seu. Comecei a esfregar meu pau na buceta dela, por cima da sunga e do bikini. Quando apalpei a bunda dela, ela enlaçou a outra perna na minha cintura, me deixando à vontade para acariciar a bunda e as pernas dela.

Meu pau já estava duro feito uma barra de ferro e cutucava a bucetinha dela por sobre o bikini. Nem pensei na nossa diferença de idade. Naquele momento sá queria aproveitar cada segundo daquele beijo e do sarro gostoso.

De repente ela desce do meu colo e sinto a mão dela apalpando meu pau por sobre a sunga. Eu apalpava a bunda dela e logo comecei a apalpar a buceta por cima do bikini e os seios. Enfiei uma das mãos por dentro do sutiã e a outra dentro da calcinha pegando em sua bucetinha lisinha. Como tinha algumas pessoas nadando perto de nás e algumas jangadas passando a poucos metros, ela retirou a minha mão do seu peitinho e a colocou em sua bunda. Ela apertava meu pau com força, então eu o coloquei para fora da sunga.

Parecia que ela estava esperando por isso. Mal o coloquei para fora e ela o guiou para o meio de suas pernas, e num instante ela afastou a sua calcinha e encaixou a cabeça do meu pau na entrada da sua bucetinha. Nem pensei em camisinha, mas se tivesse pensado, não iria parar naquele momento para pegar uma. Estava prestes a entrar dentro de uma bucetinha de 19 anos, dentro do mar, com pessoas à nossa volta. Lembrei da Daniela Cicarelli no vídeo que rodou o mundo. Não queria nem saber se tinha alguém vendo o que estávamos fazendo ou se tinha alguém nos filmando. Não queria nem saber se ela era mais nova do que a minha filha. Quando ela pulou em meu colo, senti a cabeça do meu pau pressionando aquela bucetinha apertada. Entrou com certa dificuldade, mas ela não quis nem saber de nada. Começou a rebolar e enfiou meu pau todo para dentro dela. Que sensação maravilhosa. E tudo isso com nossos lábios grudados num beijo que já durava mais de 19 minutos.

Comecei a meter com força, puxando ela pela cintura e pela bunda. Ela rebolava e gemia na minha boca. Ela me apertava contra ela e gemia gostoso. Eu a puxava pelos ombros e metia até o fundo. Ela fechava os olhos e depois abria, me encarando e beijando mais forte. Que foda deliciosa, a melhor da minha vida. Dentro do mar, com várias pessoas por perto, jangadas passando, uma garota linda, de corpo escultural e com apenas 19 aninhos. Mas acho que ninguém percebeu que estávamos transando. Acho que pensavam que estávamos apenas nos beijando.

A buceta dela era muito apertada e quente. Ficava olhando para ela e à nossa volta. Não parava de meter. Queria ficar desse jeito para o resto da vida. O tesão era indescritível.

Meu pau parecia que inchava cada vez mais dentro dessa garota fogosa. Ficamos por longos minutos, metendo, beijando, ela subia e descia do meu colo, sempre com meu pau dentro dela. Ela começou a estremecer e disse que estava gozando. Eu acelerei os movimentos e senti a bucetinha dela apertando meu pau mais ainda. Ela fechou os olhos e soltou um longo gemido. Por sorte, nessa hora não havia ninguém muito perto. Apertei o corpo dela contra o meu, puxando-a pela cintura e metia forte. Ela ainda gozava quando comecei a jorrar minha porra para dentro daquela bucetinha deliciosa. Foi o gozo mais intenso e gostoso da minha vida. Soltei vários jatos de porra dentro daquela linda ninfeta.

Ela abriu os olhos e me disse que foi maravilhoso, que ela tinha adorado. Eu disse à ela que nunca tinha feito isso na vida antes, de transar dentro do mar. Ela me disse que também não e que nem tinha pensado nisso. Ela disse que não imaginava que iria fazer essa loucura, mas que foi muito bom.

Meu pau continuava duro, dentro dela. Eu comecei a movimentar dentro dela e ela começou a rir. Perguntou se meu fogo não apagava nunca. Eu disse que com uma garota tão linda e gostosa como ela ficaria de pau duro o tempo todo, sá para poder ficar dentro da buceta dela.

Uma jangada passou pertinho e as pessoas nos olhavam, mas não dava para ver que meu pau estava dentro da buceta dela. Ficamos rindo. Depois tirei meu pau e a virei de costas para mim encaixando meu pau no meio de suas pernas, sentindo a maciez daquela bundinha gostosa. Apertava os seios dela e os alisava por baixo do sutiã. Ela ficava preocupada com as pessoas perto, mas os seios dela estavam debaixo da água e não tinha perigo de alguém ver.

Antes que eu pudesse tentar meter no cuzinho dela, as primas dela acenaram da praia, chamando-a para ir embora.

Nos despedimos com mais um gostoso beijo.

Eu disse que não daria para sair da água naquele estado, pois meu pau continuava duro.

Ela então disse que iria na frente para despistar e que eu ficasse até meu pau abaixar. Senão todo mundo ia ver e saber o que estava rolando dentro da água. Se bem que sá de ficar abraçado e beijando aquela sereia já deixaria qualquer homem de pau duro.

Mas fiquei um tempo, pois ficaria com vergonha de chegar na praia perto das primas dela com o pau duro.

Assim que saí elas já estavam vestidas e prontas para ir embora. Coloquei minha camiseta e fui andando e conversando com elas. Tiramos algumas fotos, trocamos telefones, MSN, anotei o orkut delas e depois nos despedimos. Ela perguntou se eu ligaria, e eu disse que sim. Ainda ficaria na cidade por mais dois dias e queria sair com ela outra vez. Queria também que ela ficasse comigo no hotel.

Mais tarde liguei para ela e ficamos conversando e tentando marcar um encontro. Infelizmente o namorado dela não deu folga e não conseguimos nos encontrar. Acabei saindo sozinho à noite no dia seguinte, afinal era sexta-feira e conheci outras duas garotas. Mas essa é uma outra longa histária...

Maceiá é mesmo um paraíso!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo família bipai quero atencao contos eroticoscontos eroticos cunhada crenteBucetas aregaladas e raspadibhabdsm fita boca contosmeu primo rasgou meu cu gaycontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos tia feiacontos porno sou putinha pra minha mae no puteiro da familiaconto eróticos c afilhadaconto de botei a minha irmã bem novinha pra chora com a pica grande no cu virgediretor me comeu contosnojentocontoscontos eroticos menina com pedreirocontoseroticoscommaridofilha tesudinha do papa contosicontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todaContos escrava sexual do patraocontos eróticos - praia de nudismopaugrossocontoseroticosContos Eróticos. de Minha Madrinha Veracontos eróticos de velhas crentes donas de casavideo de branquinho magrinho dando o rabinho a forçacontos eroticos porno de pirralhas inocentesMeu pai tava em casa comigo e com a minha esposa eu e meu pai fundemos juntos minha esposa conto eroticocontos erotico me foderamarmei pra minha mae conto eroticoconto de comi o cuzinho do garoto dando aula particular em minha casa fazendo chorar na pica grandecontos eu marido na prai de nudismodeusa de ebano com uma bunda maravilhosacontos minha filha olhou em dando"que buracao" gay contomeu pai batendo punheta.eu foi fala com ele e ele madou eu bate pra elecontos de incesto por chantagem do filho com a maecontos erotecos dei mel rabao pro mel felho toludocontos selvagens arregacei o rabo da minha esposaminha sogra e meu sogro me convidou pra sexo a tres verídico contomeu marido sempre tras tres amigos em casa conto erpticofui penetradozoofilia googleweblight.commulher de saia curta das pernas groça pornoSsssssss aaaaaaaiiiiiiiii gostoso gay transandomulher sendo forçada a gozar com pirocada de macho amarradacontos gay gordinho calcinhameu marido viu os amigos dele me comerem contoscontos comi minha alunacontos eroticos reais de mulheres casadas crente que ja enfio o pepino no.cuconto boy roludo da periferiaesposa ruiva f***** pelo negão contoscotos camioneiro da pica grandecpntos eróticos percebi que me olhavam e batiam punhetaContos eroticos detesto camisinha gosto de sentir o calor da rola dentro gozando dentro traicaocontos gay meu vizinho tirou meu cabaço vez eu virar viadonhodando no ônibus contosa buceta de Qierçiaana roludo cenfo cu da coroacontos eroticos eu e meu padrastocontos pornos pesados de arrombamento anal de novinhos a forcacontos gay transformado em putaGozei no pau do meu irmão dormindo contosdei de perna abertacontos incesto comendo minha maefiquei com a buceta ardisa pela grossa rolaconto gay negro trapezistacontos eroticos flagrei minha namoradacontos dei u cu com cinco anoshttp:/contos eroticos com paraibanovideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elaconto erotico incesto sonifero filhaDei calmante para a mulher gorda dormi e meti tudo contoninguém subiu para o meu primo escondido ele gozou na minha bocaconto minha tia tesuda peladaminha mae me fez gozar gostoso contoscache:9sPphOOPSSEJ:https://idlestates.ru/m/conto_2200_corno-manso-e-viado.html cheirinho.gostoso da bucetinha contosmendigojumento