Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONHECI UM CARALHO

Tinha a mania de frequentar cines pornôs, botar o pau pra fora e deixar algum viadinho me tocar uma punheta e até mamar até o gozo. Jovem, com uma baita energia, sempre acabava gozando duas ou três vezes e depois saía para pegar minha namorada. Achava natural essa sacanagem. Gostava de buceta e gostava das punhetas e das mamadas que recebia nos cinemas.



Aquelas idas aos cinemas me deixavam superexcitado e quando chegava em casa ainda tocava uma punheta pensando nos lances que tinha vivido. Num sábado à tarde briguei com minha namorada e ela desmarcou nosso encontro. De pau na mão, resolvi ir ao cinema. Coloquei uma bermuda folgada sem cueca, para facilitar a safadeza, e lá fui eu.



Sentei-me numa fileira vazia e fiquei vendo o filme. Logo sentou-se ao meu lado um carinha da minha idade que ficou me sacando. Tirei o pau duro pra fora da bermuda e ele também tirou o seu, iniciando uma punhetinha enquanto me encarava. Balancei a geba dura em sua direção, ele tomou coragem e pegou nela, fazendo movimentos bem leves com sua mão, me deixando muito tesudo.



Ele se curvou e abocanhou minha pica. Mamava gostoso, e continuava sua punheta. Com a outra mão tocava uma na base do meu pau, me levando rapidamente ao gozo. Ele bebeu minha porra, acelerou sua punheta, gozou esporrando a cadeira da frente, se levantou e sumiu.



Legal, com menos de meia hora já tinha gozado uma vez. Arrisquei olhares pela sala pra ver se algum outro vinha beber minha porra, mas nada se passou. Saí para mijar e beber água. Atrás de mim no bebedouro, tinha um cara de uns quarenta e poucos anos que me chamou atenção, pois me olhava sem pudor. Pensei comigo mesmo: "esse tá a fim de pica, vou voltar para ver se ele vem"...



Acabei de beber e dirigi-me à sala. Ao chegar na porta olhei para trás e ele estava me olhando, secando meu andar. Sentei-me e não deu outra, o cara veio e sentou-se duas cadeiras à minha direita. Olhei o filme um pouco e dei uma sacada pra ele. O cara me olhava fixamente. Fiquei com tesão e tirei o pau pra fora. Ele fez o mesmo e me surpreendeu. Tinha um mastro como nunca eu tinha visto. Era grande, grosso e duro. Ele mexia no pau bem devagar, e continuava a me olhar como antes.



Fiquei meio sem jeito, mas comecei uma punheta também de leve. Já não conseguia ver o filme, preferia olhar o cara e o pau imenso e duro. Ele começou a balançar o monstro em minha direção, como se me oferecesse. Tomei um choque, afinal o filho da puta estava fazendo comigo o que eu fazia para tentar os viadinhos. Ele me encarava com cara de desejo e fazia os movimentos sempre lentamente. Parecia que fazia horas que eu estava naquela situação. Agora sá mirava o mastro reluzente, sem tirar os olhos para nada.



O cara mudou de cadeira vindo para o meu lado. Sem falar nada, pegou minha mão direita, que estava acariciando minha caceta e firmemente, olhando nos meus olhos, levou-a pro seu mastro. Não hesitei, o pior é isso, e peguei naquela caceta com gosto. Era dura e macia ao mesmo tempo. Nunca tinha pegado num pau que nãao fosse o meu e nem mesmo tinha tido vontade, mas aquele desconhecido mexeu comigo.



Voltei a ver o filme enquanto massageava a caceta dele. Estava sem graça e não tinha coragem de encará-lo. Senti a respiração dele perto de minha orelha. Ele deu uma lambida no ouvido e me arrepiei todinho, mas me mantive olhando pra tela. Ele começou a falar bem baixinho no meu ouvido, fazendo questão de me arrepiar com a respiração dele.



-- Tá gostando de pegar nele, tá? Tá duro como você gosta? Isso, pega assim, gostosinho... Toca punheta pro papai, toca...



O tesão tomou conta de mim. Punheteava o desconhecido, gostando de ouvir as sacanagens que ele me dizia. Quando os viadinhos mamavam em mim eu não dizia nada, e estava adorando ouvir aquela voz grossa de macho dizendo safadeza pra mim. Tomei coragem e voltei a olhar pra sua caceta. Ele continuou:



-- Toca, viadinho, toca punheta pro seu macho... Papai cvai te fazer feliz...



Ele passou uma das mãos por trás de minha nuca e puxou lentamente mas firmemente minha cabeça em direção ao mastro rijo, até que minha boca encostou nele. Nem pensei em nada, julgamentos, preconceitos... O real era que tinha uma cabeça de pica enorme e linda pertinho da boca e estava com vontade de mamar nela. Abri a boca e envolvi a cabeça todinha. Comecei a mamar como gostava que me mamassem.



-- Isso, meu putinho, mama na rola, mama... Tá gostoso, cadelinha safada... Vai, mama mais no papai...



Mamei gostoso. Meu pau estava mais duro do que nunca, sentia até dor nas bolas de tanto tesão. E não era por uma buceta, era por um macho gostoso que tinha uma caceta linda e tesuda.



Ele acelerou os movimentos com sua mão firme na minha nuca até que gozou esporrando dentro de mim. Senti o gosto de porra pela primeira vez e adorei. Bebi tudinho, lambi ele até limpar a ferramenta de meu macho. Sim, meu macho. E eu sua fêmea. Eu, o garotão comedor de buceta e de cu de mulher, conheci um caralho e gostei.



O cara me empurrou de volta, abaixou-se e abocanhou meu caralho. Mamou-me até o gozo, que foi longo e farto. Se ajeitou, guardou a caceta, aproximou-se e me beijou na boca longamente. Depois me deu um selinho e dise:



-- Até a práxima, meu viadinho querido.



Levantou-se e se foi. Eu estava chocado com tudo e feliz. Feliz de romper essa barreira e poder admitir para mim mesmo: adoro uma buceta e amo uma caceta.



Beijos do Jack

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


tia machucando o penis do sobrinhocontos eroticos mamando tetas grandes molhadas com a mangueiraoMeu cunhado me fodeu forsado contoContos er minha bumda e do maridoconto erótico meu pai fude minha esposa rindo da minha caracontos a travesti e minha mae fudendocontos janaina safadinhacontos de atiivo x passivo fodendocontos eroticos comendo cu da amiga e da mae delaContos gay sou sua eroticosme amarro nos peitos delaquero ver duas mocinhas branquinhas estragando a bucetinha na outrameu irmão mim fudeu sem camisinha e eu fiquei gravidaconto cavalo metendo tudo no travestio amigo hetero me dominoua foder a policial na rua contoscontos eroticos pego gostoso o meu filho gueiconto xota cu irmãoconto erotico minha prima malvadapassa manteiga no corpo e na busetaencoxador no tremcontos eroticos fudendo a mae travestitudinho no meu cuzinho contosdomindo ele bolinando xvidiocontos eroticos desvirginadaTudo q uma puta deve fazer na camaminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticosminha cunhada mais velha contosCaralhogigantedentroContos eroticos gosto que minhas tetas estejam vermelhas de tanto macho chupandoo home infinando a rola na bumda da molesai a noite com minha esposa conhecemos u desconhecido que comeu minha mulherconto erótico de incesto de sobrinha e tio casa de conto meu tio morre de ciumes e amor por mimcontos minha esposa ainda resisteananzinha contos erotcoconto chantagem da minha irmaconto erotico marido convida amigo pra casa e nao tira olho das calcinha da esposa do varalOrgias com os moleques contos eroticossexo contos eu e meu filho adotivo fizemos sexocontos eroticos filho da minha vizinha amante maravilhosoconto ertico adivogada traindo com mendigocontos eroticos com cachorostacou a piroca na vizinhavidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delacontos gays inicio da puberdade.Xvideo nao sabia que aguentaria aquele monstro no meu cuzinho vou contar como foibisexual contoscontos.erot amigo de papaiconto eróticos com velhinhaconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casasexo arrombaram minha maecontos gays amigos heteros bebadoscontos eroticos dei pra dois caras no cinema e depois um travesticontos eroticos que saudade da lingua dela na minha bbuceta praia toninhas contos eróticos mulheres mais vadiascomendo o primo e olhando pela janela contos eróticos muleque pega no flagra muleques tocando punheta no matocontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadiaconfesso transando com trêscontos sexo minha mulher sua patroadei a b***** para o meu genroo negão comeu o meu marido contos eróticoscontos sexo fiquei com bucetA molhada com meu genro na prAiabuceta bem regacada peluda perna aberta na camacontos sobrinho moreno loiracontos incesto buceta rapadinha cheia de tezaoContos eroticos de irman eirmaobocetinha sem nenhum pelo e piquenininhas mais linda esguichada na punhetasono no cu das duas safadascontos safada na lavouracontos fiz o cuzinho da mamãeContos passeando de carro usando cinta liga e fio dentalconto erótico gay usei calcinha e sai na ruacontos erotico incesto pai filha caminhaoContos eroticos teen biContos erotico ubatuba telconto gerou comer a sograconto erotico com sogrozoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazercontos eroticos com fotos travesti pausuda arromba loira casadameu amigo pediu pra eu comer sua namoradacontos interraciais contados por mulherescontos eroticos gosto de levar surra de piça ggeu vi minha nova vizinha casada com seu amante eu tirei fotos dela com seu amante eu fiz chantagem com ela conto eróticoenrabaram minha,esposa na piscina sem eu ver contos eroticosxvidio preza na ilhacontos reais meu marido fez uma deliciosa DP com seu amigocontos trocando sexo por TCCArombaram meu cuzinho quando pikena conto eroticocontos eroticos de travesti com mulher com gemidos escritoscontos chera calcinha de trans