Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PRIMEIRO MENAGE MASCULINO DA MINHA MULHER

Meu nome é Paulo, tenho 1,90m, loiro e com o corpo em forma. Vivo há 5 anos com a minha esposa, Alessandra, que tem 25 anos, 1,69m, peitos médios e uma bundinha bem gostosa. Havia muito tempo que pensava em fazer um ménage masculino com a minha esposa, mas nunca tive coragem de falar com ela sobre o assunto, já que ela é do tipo certinha, família, esse tipo de coisa. Sempre tive medo que ela pudesse me entender errado, perder a confiança em mim, enfim, prejudicar a nossa relação se tocasse nesse assunto. Depois de 4 anos juntos, comecei a falar no ouvido dela sobre isso, e mesmo ela não me respondendo, eu percebia que ela se excitava muito e logo gozava. Mesmo assim, jamais eu havia comentado sobre isso, já que poderia ser coisa daquele momento, apenas palavras. Com o passar do tempo, ela começou a se soltar e a entrar na onda. No começo eu dizia: ‘’esse cuzinho e essa bocetinha foram feitos para ser comidos, é um desperdício sá um macho fodendoÂ’Â’, ‘’vou arranjar alguém bem pauzudo para comer o seu cuzinho enquanto eu como essa bocetinhaÂ’Â’. Ela ficava com muito tesão, mas nada falava. Depois de um tempo, em quase todas as nossas transas eu falava coisa desse tipo, e ela começou a se soltar mais, sempre entrando junto na ‘’brincadeiraÂ’Â’: ‘’você vai achar um macho pra me foder, amor?Â’Â’ ‘’vai deixar dois machos me comerem ao mesmo tempo?Â’Â’. Além disso, eu até colocava um vibrador na bocetinha dela enquanto comia o seu cuzinho. Era maravilhoso, entretanto, eu ainda não tinha coragem de falar com ela sobre isso, dizer sobre a minha vontade, meu desejo de vê-la com outro macho, mamando em outra pica, sentindo um pau bem grosso no cuzinho. Mas eu precisava criar coragem, e decidi que iria tentar avançar a conversa cada vez mais nos momentos de prazer. Certa vez, resolvemos fazer uma viagem no feriado prolongado e ficamos hospedados em um hotel no centro de Curitiba, e percebi que ali poderia ser a minha oportunidade. Antes de viajarmos entrei em um chat da cidade de Curitiba procurando possíveis candidatos a realizarem a maior de minhas fantasias. Escolhi um rapaz chamado Carlos, que me pareceu ser um cara experiente e maduro. O esquema estava feito, era sá eu ligar para ele no feriado que ele já saberia onde nos encontrar. É claro que a minha mulher não sabia de nada, e eu iria tomar todas as precauções necessárias para fazer a coisa acontecer. Chegamos ao hotel em uma quinta-feira e transamos enlouquecidamente: depois de muitos beijos e carícias, eu já estava nu e ela de lingerie preta. Tirei sua calcinha, coloquei a minha língua do seu grelinho e comecei a chupar a sua bocetinha, colocando o dedo no seu cuzinho. Coloquei ela de quatro e variava chupadas entre sua boceta molhadinha e seu cuzinho que já estava piscando. Ela caiu de boca no meu pau e mamava com muita vontade, chupando da cabeça até as bolas, engolindo tudo. Quando ela tirou a boca do meu pau, encaixou a boceta na minha pica e cavalgava com muita força. Peguei o nosso ‘’brinquedinhoÂ’Â’, dei uma molhadinha e enfiei no seu cuzinho. Ela gemia demais, não se continha de tesão: ‘’ai amor, que delícia, duas picas me fodendo no cu e na boceta, sá falta uma na bocaÂ’Â’. Troquei de posição, coloquei ela de quatro e meti no seu cuzinho, enfiando o vibrador na sua boceta sem parar: ‘’amanhã vou chamar um garoto de programa que vai ajudar a minha putinha a sentir prazer, você quer?Â’Â’ ‘’quero sim amor, estou louca para ser fodida por mais um macho, quero mamar na pica dele e sentir a sensação de um pau bem duro e grosso dentro de mim.Â’Â’ Não aguentamos e gozamos juntos. Enchi o cuzinho dela de porra. Trocamos carícias, dormimos e no outro dia acordei determinado a matar o meu desejo. Aproveitamos o dia, visitamos alguns lugares e voltamos à noite para o hotel. Pedi um vinho no quarto e começamos a tomar e nos acariciar. Quando percebi que ela estava excitada e sem nenhum pudor, falei para ela que eu gostaria de chamar um amigo e que jamais o veríamos novamente, sem riscos de haver alguma complicação. Ela relutou um pouco, ficou indecisa, mas eu senti que ela ficava com a calcinha encharcada sá de pensar em sentir duas picas dentro dela. Coloquei a mão na sua bocetinha e disse a ela que o nosso amor tenderia a aumentar, e que seria mais uma prova de cumplicidade entre os dois. Ela topou, liguei para o Carlos e ele disse que chegaria logo. Mantive ela aquecida e com tesão para que não houvesse nenhum arrependimento e ela desistisse até que Carlos chegasse. Ele ligou dizendo que estava na recepção do Hotel e fui buscá-lo. Entramos no quarto, apresentei ele à minha mulher e batemos um papo interessante por cerca de uma hora.Carlos era uma rapaz dos seus 27 anos, aproximadamente 1,80 m, moreno claro e muito educado. Decidimos que como seria a nossa primeira vez com mais alguém na relação, que começaríamos nás dois e ele apenas observaria. Quando ela se sentisse preparada Carlos entraria em ação. Estávamos tão excitados que não conseguíamos nos conter. Alessandra pegou o meu pau e começo a chupar sem parar, com movimentos rápidos, me deixando maluco. Logo tirei a sua calcinha (ela estava sá de lingerie branca), coloquei o meu pau na bocetinha dela e bombei nela de quatro com muita vontade. Fiz sinal para o Carlos, que já estava sá de cueca e colocou aquele pau duro e enorme na boquinha dela. Sem hesitar ela lambeu a cabecinha e logo engoliu a pica dele, chupando sem parar: ‘’a tua mulher gosta mesmo é de chupar a pica de outro macho, é uma putinhaÂ’Â’ ‘’ela vai mamar no meu pau até eu gozar na boquinha dela, depois vai me dar esse cuzinho gostosoÂ’Â’. Aquela cena era a realização do meu desejo: eu metendo nela de quatro, vendo ela chupar o pau de outro homem. Eu falei ‘’agora vou comer esse cuzinho enquanto ele fode a tua bocetinhaÂ’Â’. Deitei na cama e ela sentou em cima de mim, ficando com a bocetinha pronta para levar a pica de outro macho. Carlos se aproximou, colocou o pau bem devagar na bocetinha dela e depois começo a meter com força. Eu e ele metíamos com muita vontade e ela cavalgava sem parar, gemendo muito: ‘’Ai amor, que delícia, que tesão dois machos me comendoÂ’Â’ ‘’Eu sempre tive vontade de sentir duas picas ao mesmo tempoÂ’Â’. Quando ela falou isso não aguentei: tirei meu pau do cuzinho dela, e gozei na bundinha dela. Nunca senti tanto prazer na vida. Carlos continuava bombando a bocetinha da Alessandra sem parar. ‘’Vai sua vadia, sente o pau de outro machoÂ’Â’ ‘’você é uma puta mesmo, sabe o que fazer com um pauÂ’Â’. Ela começou a gemer mais alto, gozava sem parar, enquanto Carlos metia com força. Já havia dado tempo de me ‘’recuperarÂ’Â’ e coloquei o meu pau na boquinha dela de novo. Não demorou muito para Carlos dizer que iria gozar e ele pediu que eu o deixasse gozar na cara dela também. Coloquei ela de quatro novamente e fiquei com aquela vista Maravilhosa: outro macho gozando na cara da minha mulher. Ela parecia insaciável e não parava de jeito nenhum. Eu dizia: ‘’E aí amor, gostou do meu presente? Um macho bem pauzudo para te foder e gozar na sua cara?Â’Â’ Ela sorriu e disse que estava adorando, mas que ainda queria sentir aquele pau grosso no seu cuzinho. Quando ela falou isso não aguentei a gozei dentro do seu cuzinho e Carlos apareceu novamente: ‘’Carlos, agora a minha mulher vai ser toda sua e eu sá vou olharÂ’Â’. Ele sorriu e tirou o pau para fora. ‘’Vai amor, chupa o pau dele, quero te ver engolir até as bolasÂ’Â’. Alessandra apenas sorriu com cara de vadia e mamou no pau dele como nunca vi antes.Chupava da cabeça até quase as bolas, e sorria para mim com cara de safada. Eu apenas assistia e dizia o que gostaria que ele fizessem: ‘’isso amor, está uma delícia te ver chupando a pica dele, mas agora quero te ver dar esse cuzinhoÂ’Â’. Então ela ficou de quatro para ele, que lambeu o cuzinho dela e logo enfiou a cabecinha, metendo devargazinho, cada vez afundando mais. ‘’enfia esse pau no cuzinho dela, fode gostoso, o maridinho quer verÂ’Â’ ela respondia: ‘’faz o que ele manda e fode a tua puta, vaiÂ’Â’. Ele então metia com força e dizia: ‘’a tua mulher é muito gostosa, que cuzinho gostosoÂ’Â’. Alessandra respondia: ‘’vai, não para, rasga o meu cuzinho, fode com forçaÂ’Â’ ‘’Você é mesmo uma vadia, uma putaÂ’Â’. O tesão era intenso e eu estava já ficando louco, ainda mais quando a minha mulherzinha dizia que queria mais macho: ‘’ai amor, que tesão, da práxima vez quero mais um machoÂ’Â’. Minha mulher e Carlos ainda mudaram várias posições, e ela já havia gozado algumas vezes. Então eu disse: ‘’agora dá pra ela o que ela quer: dá leitinho na boquinha!Â’Â’. Ele apertou o rosto dela de leve e disse: ‘’então mama com vontade que o corno quer ter ver tomar leiteÂ’Â’. Ela literalmente mamou no pau dele, até ele começar a gritar de tesão e despejar todo a porra dele na boca dela. ‘’ahhhhhhh, toma meu leitinho sua putinha...Â’Â’ Depois que ele foi embora, transamos mais uma vez antes de dormir, lembrando de tudo o que havia acontecido, dessa vez na certeza de que as nossas transas jamais seriam as mesmas. Esse conto é real,e não é tão fácil convencer a mulher que amamos a fazer certas coisas no começo, mas com muita conversa e carinho as coisas podem acontecer. Esse foi o nosso primeiro ménage, e caso tenham gostado, posso contar sobre outras aventuras que tivemos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico praia de nudismocontos sexo dividindo o casamento e a camaHome poi mulhe prachora na picameu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazerContos erotico gay carroContos eroticos de irman eirmaotrepando pau sua p*** prepara para o sábadocotos erotocos piscina casadacontos eroticos mamei no pintinho do nmeu filhinho pequinininhocontos eróticos gays cavalgando no tiogay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarRelato de zoofilia dando o cabaço pro burroconto erotico flagracontos eroticos com padrasto negro gozando dentrocontos pasei o rodo na cunhada bebadacontos de cus arrebentadoseu quero um filme pornô daquele bem cacete de agulha botando o carro todo e amiga gemendovirando femea do macho roludo contocontos eu e meu sogro estupramo minha mulher gravidabucetas no bairrofazendinhacontos er tiolésbicas infia arma gelada na ppk até gozarconto erotico vadia puta bucetacontos eroticos comi a bunda da minha tiacontos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosaIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininogostosas de saiascurtinhas de perna pra cimaUma esposa saciada pelo negão casadoscontosEu fudi toda a familia do meu amigo fudi a filha dele fudia a esposa dele fudi a cunhada dele contos eroticosvideo de homem gosano na boca de outro hom video gay caseirocasada lesbica com sobrinha contoBabando no pau do papai contoseroticoscontos erotico de praia de nudismocontos eroticos de sogrocontos devassos meu marido geme para eu chupar seu cuzinhojogando nas duas pontas trailer porno travestiscontos eróticos, cuzinhochantageei e comi a secretariaum pezao lindo conto gaysexo Sátão garotas da noite prazer atolando nas cachora no cioCONTOS EROTICOS DE PATROINHA ABUSADA PELO FILHO DO CASEIROcontos eroticos maduras tias bundascontos eróticos de amigos com mts mamadascontos eroticos de padrinhos com afilhadas que engravidamcontos porno obrigada engolir porra com muito nojoconto porno puta suja de estradaA loirinha punheteira contos eróticosGoiânia conto local cu borracharia gayconto garoto esperimentei da cuContos de sexo sogro acima de 70 anos e noracontos de incesto setada.no colominha mae me prostituia conto eroticoamigao raspando a os pelos da buceta da minha mulher conto e videocontos eroticos gay casado domado pelo negaocontos eróticos de enteadawww.contoseroticoscabacocontos meu marido notou que eu estava arrombadacontos eróticos minha sobrinha de babydollContos eroticos de esposas que traem com travestisvi ele comer ela/contocomedo a buceta sacedotisa quero assistir pornô negra da bundona na Muralhaconto eroticos com a namorada e minha irma acampandocontos eroticos a bunda do meu irmão caçula é uma tentaçãocontos eroticos medicoMulher transano de quatro com um homen xe pau grandeconstos eroticos tias bucetudas e sobrinho caseetudosesposa safada liberando geral para o sogrocontos calcinha da filha tava cheia de porramulher louca de tesão gozando no peito na boca o dedo na bocainquilino viu as minhas calcinhas contos eroticocontos eroticos de evangelicas casadasContos erótico a primeira vez conheci um pêniscontos eroticos incesto pai encoxado filhas avo encoxado netascontos eroticos torando o cu da novinhaconto gozada dormindoContoseroticoscomsogroJá botei ela para transar eu não vai botar o vídeo dela transando gemendo tácontos eróticos marido cornocontos eròticos gay virou minha negacache:lzLFg49SSUgJ:biz-kon24.ru/conto_1039_fim-de-semana-com-titia-e-empregadas.html contos de incestos posando na sogracontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhoconto eu e minha noiva