Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PÉS DE TITIA

Boa tarde, é a primeira vez que escrevo para esse site, muito embora sou leitor faz tempo. Meu nome é Roberto, tenho 25 anos e curto pessoas um pouco diferente dos padrões normais, ou seja, gosto de coroas, negras, gordas e sou um podálatra inveterado.

Vamos ao conto.

Tenho uma tia de nome Ânfela, ela tem 55 anos, bonita, deve ter 1.60, uns 85kg, cabelos curtos,..

Lembro-me que desde sempre eu olhava seus pés com vontade de tê-los para mim. Quando criança, apenas arrumava uma maneira de brincar por perto, conforme fui crescendo, esse meu desejo aumentou. MInha tia sempre foi muito bacana comigo, creio que me considera seu sobrinho favorita. Ela, logicamente, é minha tia favorita. Em março deste ano meu tio viajou a serviço para a China por 3 semanas. Como meus primos são casados, eu dormia na casa de minha tia. Logo no 3° dia, estávamos sentados na sala assistindo TV e minha tia colocou seus pés sobre a poltrona. Começamos a conversar, falando de nossa vida, ela me elogiando enquanto sobrinho e eu à ela enquanto tia. Não demorou e veio a pergunta fatal: porque tanto olhas para meus pés? Muitos podálatras já passaram por isso. Relutei um pouco, ela insistiu na pergunta e falei a verdade, que sempre a achei bonita e seus pés maravilhosos. Ela achou estranho, veio com aquela conversa que sou sua tia, muito mais velha do que vc. Poderia ser mãe, além de tudo sou gorda. Então falei, tia sempre a respeitei e a respeito muito, porém desejos, no máximo ficam ocultos. Podemos controlar, mas não evitar. Sou louco por seus pés, se a senhora não fosse minha tia, com certeza teria tentado avançar o sinal para pegá-los. Ela recolheu-os e me convidou para jantarmos. Pairou um silêncio no ar, jantamos meio que calados, trocando breves palavras. Quando reiniciei a conversa e pedi desculpas, mas lembrei que fora ela quem tocou no assunto. Eu apenas falei a verdade. Ela respondeu dizendo que não estava bravam sentida, apenas pensativa, porque. Falei à ela que não estava dando uma cantada, que não queria ir para cama com ela, apenas estav doido por seus pés. Então ela falou que seu marido, algumas vezes beijava os pés dela, mas não porque teria algum fetiche, mas na sequência da relação, porém se sentir desejada em face dos seus pés, lhe parecia estranho. Mudei de assunto e disse à ela que iria para o quarto. Ela, como sempre, me deu um beijo no rosto. Brincando falei, gostaria de poder dar um boa noite para seus pés. Ela sorriu, olhou para eles e disse: podes dizer. Dia seguinte me levantei cedo e fui trabalhar. No final da tarde estava em dúvida se iria ou não para sua casa, demorei um pouco mais do que de costume. Ao chegar ela me recebeu mais carinhosamente, com uma rasteirinha nova e seus pés haviam sido feitos naquele dia, na noite anterior estavam sem esmaltes. Entrei, ela me disse que pensara no assunto e chegou a conclusão que não teria nada a ver um sobrinho poder pegar em seus pés. Meus olhos brilharam, não perdi tempo, me abaixei e tasquei um beijo no peito dos seus pés. Ela sorriu e disse para em acalmar. Sentamos, conversamos sobre o assunto e ela colocou seus pés sobre meu colo, peguei-os em minhas mãos. Eram muito macios, gordinhos, eu estava nas nuvens. Ela disse: são seus meu querido. Então me ajoelhei e comecei a chupar seus dedos, dedinho por dedinho, parei um tempo naquele dedão gostoso, nos dedões gostosos. Ela suspirava, e começou a esfregar um pé no meu rosto, enquanto que o outro alternava os dedos em minha boca. Mordisquei suas solas, fiquei um tempo lambendo seus calcanhares. Estava maravilhado com aquilo tudo. Disse à ela que estava para gosar,e, para minha supresa mandou baixar minha calça e colocou um pé sobre meu pau, eu estava ficando louco, depois enfiou um dedo na minha boca e eu gosei fartamente. Ela sorriu, disse que havia adorado e que poderíamos repetir por tantas vezes quanto fosse possível.

Naquele período de viagem isso se repetiu todos os dias e na última noite, fecahmos com chave de ouro, onde puder comer minha tia gordinha, mas essa fica para outra vez.

O fato é real.

Quem quizer comentar ou escrever: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


dou meu cu para meu amigo colorido contos eróticosContos eróticos primeira vez colégiover conto veridico minha baba abusado por minha babacom jeitinho meu filho me convenceu a chupar seu paumeu marido comeuminhaprima contoseroticoscontos perdi minha virgindade com 25 anosgostosa.encoxada gozo nela q rla nei viocontos de zoofilia coloquei meu cachorro pra comer meu marido e ele gostoucrente velha chantageada contos eróticos Conto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimcontos eróticos meu segredoMeu namorado me comeu com um pepino contosContos eroticos-lesbica plugconto peguei no bulto do amigoDei a buceta e o cu,para um roludo e chorrei muito conto eroticochupou o pau no karatê ele gozar na cara delaeu e a tia evangelica casada da minha esposa conto eroticocontos esfrega buc gozada corninhocoroa louraca enxuta bocetao inchada inchadaver travesti dano o cu pra sincaras r chupano pimtocontos ex namoradacontos de encesto casal lambedo cucuzinho doido por pica cdzinha contocontos eroticos peluda fedidapedreiro velho gay contosliberei e minha mulher meteu com o dentista dela Contos um garota me ensinou oque era uma punhetacontos erótico ele derrubou com a esposa juntorelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninaabaixei e vie a calcinha da minha por baixo da mesa contoscontos eróticos mulher vai ate afazenda trepar com capatazconto gay mim casei comhistorias pra gozar minha menima dd 19 aninhose delirarcasa dos contos eroticos tia e primaesposas traindo dando o cu,contos de 1988contos eróticos dopando meu sobrinho gay dormindocontos eroticos transformado em putacomi a buceta da minha irma enquanto ela dormia contosContos eroticos ai mo seu pau ta me matando mete ai ai deliciosa aiicontos eroticos, dei para meus alunosContos eróticos incestos sádicofazenda fravia dan xeso anal lua demelcontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhoscontos gay meu vizinho tirou meu cabaço vez eu virar viadonhocontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu sogroContos de sexo en onibusconto erotico a primeira vez com.pirocudo. gay.curtos relatos eróticos de estupro forticom doze aninhos estrei na vara contos eróticos gayRex dando o cucontos eróticos encaixada viado da bunda grande no ônibuscontos eróticos de brigascontos treinador gay da escolinhaviuva ecitada ver filho tomando banho e da pra eletravesti arrombou meu marido contoContos eróticos menininha novinha e putinhacontos eroticos negao so comeu o cu da minha mulherContos namorada velho caminhoneirover as fotos de Dani cabritinha dando entrada de pinhacontos tia rabuda exibindo calcinha de perna abertaproposta indecente de colega porno de trabalho a casadacontos 8 aninhosarrombada no rodeio comtosContos inserto com as subriascontos eróticos fui pra casa da tia e meus primos me arrombaramcontos o pau do enteadochantagem zofilia e insesto conto eroticominha mulher explorando meu cu contocontos eroticos pagamentoContos eroticos gays meu irmao comeu meu cu a forçaContos eroticos comendo cu da madrasta e da meia irmaContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser puta