Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PATROA MANDOU,TEM QUE FAZER

Eu trabalho para uma loja de roupas esportivas de um marca famosa. Minha patroa é casada e manda nos negácios na loja, o marido fica com a parte financeira e bancos. Minha patroa me dava muito mole pois seu marido era feio, gordo, meio careca e sá pensava no trabalho. Eu sou atlético, 32 anos, olhos claros, bem apessoado. Depois de relutar, cedi e saí com minha patroa, fomos para um apartamento dela e fodemos a tarde toda, ela era muito carente pois eu fazia alguns carinhos e ela estremecia toda. Quando acabou, ela disse que fazia anos que não gozava desse jeito, pediu que eu não a deixasse. Dado um tempo de 2 meses, fui promovido a supervisor da loja, e continuava comendo a patroa, sá que ela era meio inconsequente, queria transar comigo no estoque, mas tinha gente lá, eu dizia que era muito perigoso e ela dizia que não tinha problema. Depois de mais 1 mês, ela me pediu para subir no fim do expediente para o estoque, que fica na parte superior da loja, quando deu a hora, alguns funcionários já tinham ido embora, disfarcei e subi, quando cheguei, peguei minha patroa mamando o cacete do estoquista na maior calma, ele sentado na cadeira e ela de joelhos pagando aquele boquete nele. Fiquei parado um instante ao ver aquela cena, no momento seguinte fiz de conta que não sabia de nada e disse: O que é isso? Ela parou de chupar o garoto, se virou, me olhou e disse: Nunca viu ninguém chupar um cacete gostoso? Fiquei sem reação pois não queria dar na pinta que eu também comia a patroa. Venha para cá, sente-se ao lado dele....com a voz baixinha e com sensualidade... Minha patroa tinha 33 anos, não era um mulherão mas fodia legal, sabia fazer um boquete maravilhoso e era sensual. Fui chegando perto, meio sem jeito e fui sentando numa cadeira ao lado do garoto. Ela veio já com a boca molhada, me beijou e disse: Bota para fora esse pau gostoso que eu quero chupar os dois ao mesmo tempo. Abri meu zíper, abaixei minha cueca e coloquei para fora, meu cacete duro e grosso. Ela sem cerimônia abocanhou fácil ele todo e começou a chupá-lo, parava e ia para o outro, parava e mudava para mim. Quando ouvimos uma voz vindo lá da loja. Era seu marido chegando do banco e querendo saber se tudo estava bem. Quem estava lá em baixo disse que estava tudo bem e que sua mulher estava no estoque com um vendedor e um estoquista para conferir mercadoria. Ela nos olhou nos olhos e disse: Quero a porra quente de vocês agora na minha boca, gozem que eu tenho que descer... O estoquista fechou os olhos, se concentrou, e logo deu uma esguichada na boca da patroa, eu fui o práximo, quando disse que ia gozar, ela enfiou meu pau todo dentro de sua boca e segurou, senti as golfadas dentro daquela boca quente, ela com a boca cheia de porra, babando disse que éramos para nos recompormos e descermos rápido. Foi em cima, pois o marido quando nos viu descendo disse que já ia subir por causa da demora e ele tinha mais o que fazer...é mole? Corno bravo!!! No outro dia ela foi de saia e quando eu estava no meio de uma venda, ela me chama no estoque, dizendo precisar de uma ajuda. Quando chego lá ela está sentada no colo do estoquista, de costas para ele, dizendo que precisa de uma ajuda minha. Mais do que rápido, tirei minha pica para fora e coloquei na sua boca, enquanto o estoquista a comia por baixo. Eu gozei muito rápido pois realmente o boquete dela era fera, fodido! Desci com o pau meio duro, gozado na cueca, acabei de atender o cliente e subi de novo. O estoquista estava sendo chupado e ela me pediu para e comer ela de 4. Perdi várias vendas mas valeu a pena... Muito rápido, me coloquei atrás dela e fiz o serviço, gozamos todos, eu pela segunda vez, ela pela terceira e o estoquista pela primeira. Tive que ficar um tempo descansando para me recompor. Quando desci, notei que todos me olhavam diferente, fiquei na minha como se não fosse comigo. Na semana seguinte, uma das vendedoras disse-me ter sido assediada pela patroa, que achava tudo aquilo meio esquisito, falei com minha patroa sobre o assunto e ela disse que queria ver eu comendo ela e a outra vendedora. Eu disse que não tinha como, mas ela insistiu, me dando dinheiro extra para eu sair com a vendedora fora da loja. Tudo bem, chamei a vendedora (Claudia) e saímos para jantar ou fazer um lanche. Saímos mais umas vezes, e depois de uma semana estava namorando com ela... Eu ficava de gracinha na loja e quando ela subia para o estoque, tentava pegar nos seios dela, passar a mão na sua bunda, ela ficava brava, dizendo que alguém poderia ver. Depois de 4 dias, o estoquista disse que não viria trabalhar e me pediu para ajudá-lo a organizar o estoque já que eu era o supervisor. Aceitei. Quando Claudia subia, eu ficava tentando agarrá-la, o movimento da loja estava muito fraco, ela cedeu e dei um beijo demorado nela, já passando a mão pelos seus seios lindos e durinhos. Ela ficou assustada e disse que poderíamos ser pegos ali. Mas eu conhecia os outros vendedores, eles eram fominhas e não perderiam tempo subindo ou ficando a toa, pois nás temos metas a cumprir. Eu disse que não tinha nada, pois o estoquista (Fred), não viria hoje. Aí ela cedeu um pouco mais, já coloquei seus seios para fora do sutiã e comecei a chupar deliciosamente, fui abaixando sua calcinha pois as vendedoras trabalham de saia um palmo acima do joelho, foi fácil. Quando eu estava de joelhos já mamando aquela bucetinha quente e molhada pelo risco de sermos pegos ali, Claudia com os olhos fechados, sentindo o tesão, gemendo gostoso, baixinho, segurando minha cabeça no meio das pernas, a patroa sai de trás de umas caixas e nos pega no flagrante! Não deu tempo para fazer nada. Quando Claudia abriu seus olhos, a patroa estava quase em cima de nás... Claudia não sabia onde enfiar a cara, começou a chorar, tentou se recompor, subindo a calcinha, abaixou a cabeça pedindo desculpas, não sabia como aquilo tinha acontecido, etc... A patroa então bem calma falou: Eu não disse nada, não mandei parar, podem continuar, agora eu quero ver onde isso vai dar. A Claudia me olhou, sem reação, fez cara de susto, de quem diz; essa mulher é louca, como terminar isso aqui??? A patroa disse novamente: vamos, quero ver vocês dois juntos!!! Supervisor, tire a roupa da sua vendedora e continue o seu serviço. Eu meio sem jeito fiz o que ela mandou. Cheguei perto de Claudia e disse : É melhor fazermos o que ela pede, pois se ela abrir a boca, estamos na rua por justa causa.(Eu sabia que a patroa iria armar alguma coisa, mas não pensava que ela ficaria atrás das caixas). Claudia me olhou e disse: E agora como vamos continuar? Assim, desse jeito, ela nos olhando? Claudia tremia de medo. Olhava apavorada para a patroa, olhava para mim de novo, não tinha reação nenhuma. A patroa se sentou numa cadeira e disse com muita calma: Se eu contar o que vi aqui, vocês não arrumam trabalho nem de faxineiros, dá logo para ele que eu quero ver tudo!!! Foi até a porta e disse alto: ninguém sobe agora que não quero ser incomodada... Claudia fechou os olhos e pediu que eu fosse em frente. Aí ficou mais fácil. Claudia ficou sentada em outra cadeira, eu ajoelhado no meio de suas pernas, chupando aquela buceta cheirosa. Claudia começou a soltar gemidos baixos e tentava se controlar, mas era difícil. Ficamos nisso uns 19 minutos quando a patroa falou: Troca, agora você chupa o supervisor. Claudia totalmente sem graça trocou de lugar comigo e tentou me chupar, mas não conseguia direito devido ao incômodo da patroa estar vendo tudo. Pensar que ela fosse uma pervertida ou algo parecido... A patroa já sem paciência disse: Sai para lá, é assim que se faz. Ajoelhou na minha frente, pegou meu cacete com as duas mãos e foi introduzindo dentro de sua prápria boca, engolindo até o final... Claudia não pode acreditar na cena que estava diante de seus olhos, sua patroa chupando seu namorado na sua frente e você quase nua ali ao lado. Que loucura. Perplexa sá olhava. A patroa depois que me chupou um pouco e deixou minha vara bem dura, pegou Claudia pelo braço e puxou para perto dela e perto do meu cacete. Pôs a mão de Claudia no cacete do supervisor e disse: Pegue com as duas mãos e coloque na boca como um picolé. Claudia mais do que obediente fez o que ela pediu. Claudia sabia como fazer, sá estava com vergonha. Colocou meu cacete duro, latejando dentro de sua boca linda, foi divino ver aquela cena, as duas se revezando na minha vara...De uma hora para outra a patroa pegou o cabelo de Claudia pela nuca e forçava para ela abocanhar mais ainda meu caralho, de uma hora para outra a patroa pegou sua cabeça e em vez de forçar para me chupar, virou ela de lado e deu um beijo nela, no momento Claudia negou fechando a boca, mas a patroa insistiu e ela deixou aos poucos, ficou mais uma vez surpresa. Num dado momento, as duas juntas beijavam e chupavam meu pau juntinhas, uma em cima, outra em baixo....eu não conseguia aguentar aquilo, disse para elas: Parem se não eu vou gozar na boca de vocês duas... A patroa me olhou, sem parar com a chupada e disse com meu pau dentro da boca: Mas é isso que eu e Claudia estamos esperando, não é Claudia? Claudia já seduzida pelo nervosismo e erotismo balançou a cabeça dizendo que sim!!! Aí foi mole, mais uns 20 segundos e eu disse que o leite estava chegando, elas chuparam com mais vontade, lambiam, enfiavam na boca, uma de cada vez alternadamente, bem rápido e gostoso... Dei uma guinada com o tronco para trás e esguichei minha porra na boca das duas, a porra saía e elas se revezavam tomando tudo, uma golfada de cada uma, se deliciavam com tudo aquilo, e eu gozei muito, devido ao alto grau de erotismo e tesão que estava no estoque. Elas lamberam meu caralho até ele ficar todo limpinho. Fiquei mole na cadeira, tentando me refazer. Quando abri os olhos, vi as duas se lambendo, se beijando, limpando a porra da boca da outra, fiquei besta com a cena. A patroa parou de beijar Claudia e disse: Gostou da farra? Passou a mão na bucetinha dela e viu que estava uma lambança sá. Claudia riu meio sem graça e disse: Que loucura, nunca fiz isso. A patroa disse em seguida: Agora que você já sabe e gostou, vamos fazer sempre, tá? Claudia apenas balançou a cabeça afirmativamente. No outro dia, todos ficavam olhando para Claudia e para mim, era como se eles soubessem de algo, mas não falavam nada para nás. Eu e Claudia namorávamos normalmente. No começo do ano, A patroa disse que haveria um balanço na loja, daqueles anuais... e que dividiria a turma em duas!!! Adivinha onde eu, Claudia, o estoquista e a patroa ficamos??? Ficamos no Domingo, e os outros funcionários no Sábado. Quando chegamos, no Domingo, todos estavam nervosos e tensos, ninguém sabia o que aconteceria ali. Ficamos todos na loja, a patroa subiu primeiro e disse que realmente teríamos que fazer o término do balanço, tudo bem, pegamos firme e fomos até o final do balanço. Quando acabamos, a patroa pediu para eu subir e os outros ficarem embaixo. Senti que Claudia ficou com ciúmes, me olhou tipo, você vai comer ela? E eu? Subi, a patroa estava de saia (como sempre) e me disse: Hoje eu quero me acabar e vocês terão uma surpresa no final. Mas antes tire minha roupa toda e me chupe inteirinha, que eu já estou toda molhada... Fui para cima da patroa e comecei a tirar sua roupa, ela me beijava, falava que queria ser fodida, comida, que tinha fome de cacete, etc... Quando eu estava em cima dela, todo dentro, ela de pernas abertas, uma para cada lado, chamou Claudia para subir. Claudia subiu, entrou no estoque e viu a cena... ela arregalou os olhos, tomou fôlego e chegou perto, parou em pé e ficou olhando. A patroa para sacanear disse: Que namorado gostoso que você tem heim, você fode assim também com ele? Dê um beijo nele, fique a vontade... Claudia me deu um beijo na boca violento, parecia que queria arrancar minha língua da boca. A patroa olhava e dizia para ela tirar a roupa. Claudia foi aos poucos se desfazendo das peças de roupa. Quando estava sá de calcinha e sutiã, a patroa pediu que eu chupasse a bucetinha de Claudia ao mesmo tempo que comia a patroa. Fiquei na posição papai-mamãe comendo a patroa, Claudia estava em cima dela em pé, na minha frente pelada e eu chupava aquela buceta molhada... Passado um tempo, a patroa disse: Sente-se Claudia, mas na minha boca, eu quero sentir seu gosto... Claudia ficou me olhando esperando se eu iria falar algo, eu sá fiz que sim com a cabeça...e ela sentou, ficou de cácoras na boca da patroa que eu estava comendo, a patroa lambia, chupava, passava a língua na buceta e no cuzinho de Claudia... Claudia me olhava, fechava os olhos, abria, sorria levemente, sentia a língua da patroa passeando pelos seus árgãos. Depois de um tempo a patroa disse que queria ver eu comer a minha namorada, aí eu fiquei sentado numa cadeira e Claudia sentou-se em cima da minha vara em pé, ela se acomodou devagar, foi acelerando a velocidade e foi sentindo mais prazer, rebolava, dançava no meu cacete, ela estava muito molhada e eu com muito tesão. Quando dei por mim, o estoquista, Fred, estava chupando a patroa numa outra cadeira perto de nás. A patroa nos olhava e pedia ao estoquista que a fizesse gozar logo, que queria gozar muito naquela tarde. Depois ela trocou, passando a chupar o estoquista, enquanto eu continuava a comer minha namorada sentada em cima de mim. A patroa chamou Claudia e disse que era para ela me chupar também, Claudia desmontou de cima de mim, ajoelhou-se e passou a me chupar também, as duas chupavam e se olhavam e não paravam de chupar, quando a patroa empurrou a cadeira do estoquista para perto da nossa, olhou para minha namorada e perguntou se estava gostoso a chupada que ela dava em mim... Claudia disse que sim, então a patroa falou: Quero provar. E foi para cima do meu cacete juntamente com Claudia, as duas mamavam todo ele, eu olhava para o Fred e ria, ele se masturbava e ria também. Mas o imprevisível aconteceu... Claudia olhou para a patroa e disse: Vamos experimentar o outro juntas??? A patroa abriu um sorriso mostrando os dentes e disse: Que átimo, vamos sim, o que você acha Supervisor??? Eu não esperava que Claudia fosse dar essa idéia, mas no fundo sabia que isso iria acontecer uma hora. Disse que tudo bem, mas quero que vocês fiquem de 4 chupando o Fred. Elas ficaram na hora, pegaram o cacete do Fred e começaram a chupá-lo inteiro, mostrando suas lindas bundas para mim. Então fui para trás da patroa e enfiei sem dá de uma sá vez, ela deu um pulo, parou de chupar, olhou para mim e disse: Seu cavalo, mete essa mangueira na sua patroa... Aí eu meti com vontade, enfiava tudo nela, tirava rápido e passava para minha namorada que estava com a boca cheia, se deliciando com o Fred. Depois voltava para a patroa e assim por diante. Ficamos nessa até Fred gozar na boca da patroa e depois beijar Claudia. A patroa ficou de 4 e pediu que Fred a comece, mas Fred tinha acabado de gozar, Claudia disse: Não tem problema, eu chupo até esse cacete ficar duro, e fez mesmo. Quando Fred comia a patroa de 4, Claudia me beijava na boca, pegava meu cacete e guiava para a boca da patroa e dizia: Agora é a sua vez de se foder sua vaca!!! Chupa meu namorado gostoso que eu quero esse caralho muito duro para mim. A patroa obedeceu direitinho a ordem... Passado uns 19 minutos, a patroa disse que precisava telefonar, mas não queria sair da posição e pediu que Claudia pegasse o celular. Ligou para alguém, falou alguma coisa que ninguém entendeu e desligou. Continuamos a comer a patroa e a ser chupado por ela também, Claudia mamava as vezes meu cacete junto com a patroa, as vezes mamava os seios dela, as vezes passava a mão no pau do Fred, que de vez em quando tirava da buceta da patroa e enfiava na boca da minha Claudia para ela sentir o gosto da patroa...depois voltava a comer a patroa... De repente a porta se abre... quem entra??? O marido da patroa, entrou, parou, nos olhou e disse para sua mulher: Está contente agora, está satisfeita? A patroa sorriu e disse: Estou muito meu amor, mas não acabou, eu quero me acabar com eles de tanto foder, e depois você dá o presente de cada um... O marido ficou sentado sá nos olhando comermos sua gostosa esposa, eu sentia um tesão louco, pois a patroa olhava para o marido e enfiava mais ainda o meu caralho duro na sua boca e tentava rebolar para o Fred meter fundo na sua buceta. Ele sá apenas olhava. De uma hora para outra o marido corno, tirou as calças e ficou se masturbando devagar. Eu achei que ele iria entrar na brincadeira mas ele ficou sá nisso. Claudia pediu para ficar no lugar da patroa e a patroa concordou. Minha namorada sendo comida de 4 e me chupando, enquanto a patroa ficou em baixo de Claudia num 69 chupando ela enquanto o Fred fodia minha bucetinha ensopada. Claudia tinha vários orgasmos, um atrás do outro, eu quase gozei umas 4 vezes, mas me segurei para não acabar com a festa, o Fred também as vezes parava para não gozar. A patroa então pediu que era hora do show e que queria muita porra... Primeiro fui eu, segurei com as duas mãos, uma de cada lado nos cabelos da minha Claudia e esporrei toda minha porra dentro da sua boquinha, nunca gozei daquele jeito.... eu vibrava...não parava de gozar, a Claudia não parava de chupar, mamava tudo, eu estava todo arrepiado, meu cacete latejava de tanto tesão, quando acabei, me sentei e fiquei olhando o resto da foda... O Fred começou a bombar mais rápido e com mais força, a patroa continuava em baixo de Claudia no 69.... Fred disse que iria gozar....a patroa então chupou mais a Claudia que não parava de gozar, quando Fred começou a gozar, a patroa parou de chupar Claudia, tirou o pau de dentro da Claudia, enfiou na boca e deixou derramar o resto da porra que esguichava do cacete do Fred, a patroa sugava tudo como se fosse a última gozada que fosse tomar... Quando acabou de chupar tudo, com a boca cheia de porra, se levantou e foi até o marido, beijou-o na boca dando a porra do Fred para o maridão corno manso que gozou quando beijava sua mulher. Claudia gozava sozinha, ela se deitou, ficou se debatendo, tremia toda, gemia alto dizendo que não sabia o que era aquilo, nunca tinha visto nada igual, nunca tinha gozado assim na vida, tive que ajudá-la a se levantar e se recompor. Quando estávamos todos prontos para ir embora, o marido traído tirou uns envelopes do bolso e nos deu, um a um. Cada envelope continha outro salário de presente para nás, uma bonificação pelos serviços prestados... Mas não podíamos nunca comentar com a outra turma de sábado. Ele também disse que tinha uma cobertura numa casa de praia que se quiséssemos, poderíamos ir "trabalhar" mais um pouco, outro dia, é claro.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos roludo comendo a bundinha da loirinha gostosinhameu cuzinho contraindo no teu paucontos eroticos. buceta virgem, só liberava cuzinhocontos putinha caralhudo corno chupahistorias eróticas com coroa de 80 anoscontos bem quente de casada e sua intida lesbicacontos eroticos troca de casais entre cunhadosComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridoporrnodoido interacialcontos eroiticos de gente que participou do d4swingconto meteno nositio.comQuero um homem que chupe minhas tetas quando chega do trabalho e pra dormiwww.porndoido.com.be/tio esfregando cabeça do pau na buceta novinha dormindocontos erotico uma buceta peludacontos novinhascontos eróticos assediada por minha amigacontos minha namorada tem a buceta arrombadafui sondar e fui comido contoscontos escola sexoFomos a um churrasco bebemos muito e aí rolou contos eroticoscontos veridicos de mulher casadanao contar para ninguem da familia. Quando eu achei que o papo ia terminar ali, ela me fez a pergunta que levou a tudo: perguntou porque eu tinha tanta coisa sobre lésbicas incestuosas no pc? Quando ela me perguntou isso, confesso que pensei em desconversar, mas aí pensei também que ela não faria essa pergunta à toa. Aí comecei a falar que aquilo me excitava muito, que gostava de ler sobre aquilo. Sem brincadeira, acho que a gente deve ter ficado uns 10 segundos em silencio ali na cama, depois que eu falei isso. Uma olhando para a outra. Aí, ainda bem, ela tomou a iniciativa, colocou a mão na minha perna e perguntou: Você pensa em mim?  eu gordinha arregacada por um roludo contosrelatos eroticos madame coroacontos eroticos comadrecontos comi o cu da mamãeDesvirginando a sobrinha de 18 anosconto nao queria mais dar mas o negaocomeuAgarrando o pênis com tesãocontos como presenciei um cachorro fudendo uma cadela até engatarcontos eroticos priminha rabuda no colopor que quando eu falei pro o meu amigo que eu vou ibora comcamionero ele em cheu ohlo de aguacontos erotcos de estrupo de virgemvi minha esposa dando mole contoscontos eroticos de novinhos madrinhasmeu cu aberto e ardido de picaMinha tia coroa mostrou seu bucetao peludo contosconto banho com tia olhandoconto gay meu cunhado comeu meu rabo e virou meu namoradobundinha cobiçado conto erótico gaymunher ce mastuo eu fiFodi o cu e a cona da minha sogra e gozei muito na boca delacontos porno de zoofilia minha buceta cabeluda engoliu o pintao do cachorroContos erótico de cdznha verídicominha filha fudendo com nosso impregados contosler contos eroticos de bucetinhas virgensContos Meu pai dividiu minha buceta com seus amigoscontos reais minha mae chupou minhha bucetavideo porno safada falando obsenidadescontos eróticos travesti dando o cu para homem do pau grandecontoseroticos caga no meupauO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeiCasada dificuldades financeiras e velhos dotados contos eroticosminha filha piranha foi me visitar contocontos de ninfetas com bombeiroscontos eroticos cuidando da minhas sobrinhas e suas amiguinhasultimos contos eroticos dando o cu pela primeira vez gaysas mulher freira depilando o priquito no conventocontos eroticos chupando a pica do meu filhoconto tia gostosa de microcalcinhavoyeur de esposa conto eroticoFui cuidar do meu sobrinho doente e transei com ele contosTio fode sobrinha contos e ela nao quizcontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eróticos incesto pai filhacontos eróticos: gostosa não resistiuconto erotico sogra chata levou rolaconto recém casado cornocontos dando no banheirofodas de esposas q gostam de ser curradascontos eroticos eu e meu padrastocontos eroticos minha filha de fio dentalconto esposa atendendo pedido sexual do maridoconto erotico travesti namorando vizinhoContos er meu que pitao peludosobrinhos fazendo massagem na esposa bebada casada conto