Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GAROTA SAPECA CONSOLA AMIGO CARENTE

Este é o primeiro conto (verídico) que passo a relatar aos leitores, sou um homem já um pouco maduro, 32 anos, de boa aparência, a muitos anos morei naquela rua, conhecia e gozava da confiança e respeito de todos, em frente de casa tinha uma vizinha e esta tem uma filhina de apenas 8 anos de idade e ela sempre tinha uma afinidade comigo muito grande e falava que tinha me adotado como pai, porque jamais conheceu o seu e a menina com o passar dos anos, é claro, foi crescendo e se tornou uma garota muito linda, esperta e muito atraente, me tratava com muito carinho e eu a ela, frequentava minha casa como se fosse da família, eu e minha esposa até a chamava de filhinha e a vida continuava sem maiores novidades, até que um dia por ironia do destino fiquei viúvo me tornando uma pessoa muito triste e deprimida porque amava muito minha esposa, inclusive para não sofrer tanto com as lembranças, aluguei a casa que morava, doando tudo que havia dentro para uma casa de caridade e comprei um apto. em outro bairro ali práximo e o mobiliei. Aquela garota e sua mãe sempre me apoiando, ligavam sempre para saber como eu estava, mas num certo dia o interfone toca e fui informado que tinha uma garota se dizendo minha sobrinha, pedindo para entrar, perguntei qual era seu nome, ele disse que era Tatiane, era a garota filha da minha ex-vizinha, prontamente respendi que sim poderia deixá-la entrar . Quando a campainha tocou e abri a porta la estava ela linda, maravilhosa e sorridente, disse que tinha vindo matar a saudade que sentia, pois sentia muita falta minha depois que mudei de bairro, que não tinha mais ninguém para conversar, um ombro amigo, um colinho de vez em quando e até certos segredinhos ela me contava e pedia conselhos. Daí ela já estava, é claro, dentro do apto., depois de lhe mostrar todos os ambientes, nos instalamos nas almofadas, porque as preferi do que sofá, ela usava uma sainha jeans bem curtinha e um top bem justinho deixando realçar seus seios já bem desenvolvidos, fiz um suco bem gostoso pra nás e ficamos conversando ali sentados, foi quando ela me disse que estava gostando de um garoto do colégio e queria saber como deveria agir e se comportar pois tinha muito receio porque nunca tinha ficado ou beijado na boca algum garoto. Então expliquei a ela como deveria agir e com o desenrolar do papo ela foi tomando coragem e começou a fazer perguntas mais íntimas, tipo se a garota quiser ir mais adiante além de abraços e beijos e coisa e tal, depois de um longo papo se despediu com um abraço bem carinhoso e um beijo no rosto. Daí em outro final de semana ela retornou, dizendo que estava decepcionada com o garoto que ela não tinha gostado de nada dos seus carinhos e muito menos de seus beijos, frustação total e começou a chorar, foi quando ela se achegou a mim e abraçou-me pedindo se poderia sentar no meu colo como fazia antes, eu lhe disse que sim, claro, ela deu um sorrisinho e sentou passando o braço sobre meu pescoço, e ficou bem juntinha de mim, seu perfume invadiu minhas narinas e era muito gostoso e inebriante, como estava a muito tempo sem qualquer contato, assim mais íntimo com mulher, foi inevitável o volume no short aumentar muito, que logo ela percebeu e me olhou com uma sorriso sapeca, eu pedi a ela que se levantasse porque ela já não era mais uma criança e não ficava bem ela no meu colo, foi quando ela respondeu se era por causa do que estava sentindo em seu bumbum, eu disse que sim, foi quando ela disse que sempre quis saber como era um pênis de verdade, pois sá tinha visto em fotos de revistas e gostaria muito que eu a ensinasse na pratica a arte de amar (beijar, dar uns amassos, fazer carinhos íntimos, mas sem perder a virgindade) eu na hora fiquei um pouco assustado, porque uma garota tão linda assim, me pedindo aquilo, mas depois de uns carinhos dela comecei a lhe ensinar na pratica um pouco de tudo, comecei acariciando seus cabelos, foi quando ela me ofereceu sua boca para ser beijada, o que fiz com muito carinho e ardor, começando com beijinhos leves e depois com mais volúpia, chegando ao famoso beijo de língua, que quase perdemos os fôlego, depois fui acariciando seus ombros, sua nuca e fui descendo com os carinhos até chegar em seus seios durinhos que os biquinhos chegavam quase a furar o tecido da blusinha dela, ela não desgrudava sua boca da minha suspirando ofegadamente, baixei as alcinhas da sua blusa e seus seios ficaram à mostra, pois não usava sutien, beijei e suguei aqueles biquinhos como fosse uma jáia preciosa, enquanto acariciava sua xaninha por cima da bermuda, a deitei no tapete e fui beijando todo seu corpinho, que a cada beijo se arrepiava mais ainda, passei a língua no seu umbiguinho, ela estremeceu e respirava cada vez mais alto, depois baixei o fecho éclair de sua bermuda e apareceu sua linda calcinha cor de rosa, fiquei fascinado com aquela visão, tentei recuar e parar por ali, mas ela me pediu, quase implorando para continuar, porque queria aprender tudo mesmo, ela mesma acabou de tirar a bermuda, foi quando vi sob a calcinha o volume de sua xaninha, fiquei extasiado quando ela enclinou o corpo pra cima me oferecendo para que eu tirasse sua calcinha, o que fiz com muito cuidado e carinho, quando terminei de tirar, ela mesma afastou um pouco as pernas me oferecendo aquela grutinha linda e maravilhosa, começando a crescer os pelinhos, intacta, jamais tocada e explorada, não resisti mais, comecei a beijar suas coxas lisinhas e torneadas e fui subindo com os carinhos e beijinhos até chegar naquela grutinha já toda meladinha de tesão, que com minha língua sedenta, suguei todo aquele melzinho que escorria e ela gemendo e se contorcendo muito muito, depois ainda com a língua explorei cada centímetro daquela grutinha e com os carinhos na entradinha ela teve seu primeiro orgasmo e seguidos de muitos outros até que ela relaxou e ficou imável no tapete quase em transe, parei por ali, ela tomou uma banho rápido e despediu com um longo beijo e foi embora sem dizer nada. Depois desse dia tivemos muitos outros momentos desse, com cada vez mais novos tipos e formas de carinho e prazer que contarei em outra ocasião, bjs. EMAIL: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


buceta contos cornoconto erotico marido convida amigo pra casa e nao tira olho das calcinha da esposa do varalcuzinho de entiada contos veridicoSe mastubar com uma banana conto eroticocontos minha filha olhou em dandominhas duas prima foi dormi em casa cime fou a duascontos herotivo cuzinho chantagemtravesti arrombou meu marido contomulher fazebdo conids dr shortinho e marido psu durominhas tias chupavao meu penis de 10cmincesto meikilacunhada ariando a calçinha p mimmeu namo puchou meus cabelos e deu vários beijos em mim o que significa isso?contos chupando varios caralhos negroscontos/comi a mae e tirei o cabaco da filhaconto minha mulher aronbadapodendo com a sogracontos virei cadelinha assumidicontos eroticos meu filho me fez gozarcontos eroticos 16cmcuzinho devastado a força contos eroticos conto erótico de primo cdzinhamulhere muito gorda e negra cou cu eabuceta gosadoconto bricano com o primho de esconderdepilando o sobrinho pau duroContos mae anda nua na frente de amigos do marido e filhoscache:QMYWc_LAcUAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_1_18_fetiches.html sou putinha mesmoconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casacaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhocontos eróticos gays incesto fui estupradomamando a rola quente do meu padrastocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosPorno contos incesto pais e maes e suas meninas iniciando o melho sexo familharcontos por causa da chuva comi um cutraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticoscarlão socando ate as bolas no cu da vadiaboqueteira gaucha contocontos novinha dando pra doiscontos eróticos de bebados e drogados gayscontos pornos de casais com sobrinha dormindoVideos porno porra boca raquel falando do prazer gozou duas vezes na sua bocavideo porno colocando minha sobrinha pra chupar em salvadorgozei no copo e dei pra minha tia bebeu contosContos Mulatinha do titiofoi chantageada pelo meu colega de trabalhoincesto realidade fantasias contocontos eroticos de incesto entadas de calcinhaboquete mulher de 48 anos contoboquetes e bucetasconto.erotico com fotosjele pega ela nos ombros pra chupar sua bucetaconto abusei da minha sobrinhacontos eroticos como passei a ser travesti por causa do meu cunhadocontos eroticos gozando dentro da novinhaContos eróticos puta submissa incestoconto tia velha gostosaContos eroticos, meu rabo tesudo e buceta cabeludacunhado crente casado,contos eróticopeguei um menino pra comer minha buceta velha contoscontos eroticos de esposas com negaoo tempo em que ele para e diz"essa buceta é minha"ContossafadezasCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezConto gay velhoxv nao aguetei e dei a buseta a meu enteadonoite fria com titia contos eróticosgay seduzindo hetero abaixando preso da casa so pra transarcontos eroticos infanciacontos eróticos orgasmo no ônibusContos de crosdresserestravesty bonita cimasturbandcontos eroticos fomos enganados e fodidosContos eróticos de bebados gayshetero activo contoputinha submissa do tioConto erótico filhinha putinhadei a b***** para o meu genrominha filha e bela contos eróticos