Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A DOCE AMIGA DA MINHA ESPOSA

Esta histária se inicia quando a minha esposa recebeu um telefonema de uma amiga do interior, pedindo se poderia passar alguns dias conosco. Chegou o dia, tocou o telefone, atendi, era a Denise, que havia chegado, a minha esposa pede que a pegasse na rodoviária, me avisando, cuidado, que ela é uma mulher muito bonita e educada. Ela já me esperava, se apresentando, já me beijando na face, não a conhecia, era tesão de mulher, 1,80 de altura, toda perfumada, pele clara, cabelos castanhos, corpo tipo violão, bunda empinada, seios muito bonitos, coloquei as suas malas no carro, já vi que ela ficaria alguns dias conosco.

Ela chegando, cumprimentou a minha esposa, guardou as malas, entraram as duas no banheiro, fecharam a porta, a minha esposa preparava o seu banho, ficando as duas um bom tempo juntas no banheiro sem muita conversa, saindo ela com um short e mini blusa, com a bunda visivel e as tetas quase expostas. Apás o almoço, como de costume, eu e minha esposa fomos ao quarto, descansar, ela também, cansada de viagem deitou no quarto de visitas, quando acordei, levantando-me antes de minha esposa, vi a porta de seu quarto aberta, ela estava deitada somente de calcinha, debruçada, expondo as suas belas nádegas, lendo uma revista, eu não resisti, fui ao banheiro bater uma punheta.

A noite, eu morrendo de tesão, descontei tudo na minha esposa, dormimos pelados, ela também estava louca de tesão, eu pensando na linda Denise, com o pau duro como uma rocha, chupei as suas tetas, a sua buceta, o seu cuzinho, dando várias trepadas naquela noite, descarreguei todo o tesão, gozando várias vezes, ela gemia em voz alta em cada orgasmo, para que a Denise ouvisse, dizendo: ela deve estar se masturbando. Depois da transa comentei com ela, que mulher linda e gostosa que é a sua amiga, ela me disse, eu já a conheço faz muito tempo, se eu fosse homem, ja a tinha cantado e comido, dizendo ainda, porque voce não chega nela, eu nada disse pois sempre fui muito fiel.

No dia seguinte, levantamos, a Denise tomou banho, a minha esposa entrou no banheiro, demonstrando-se preocupada, tomamos café, a minha esposa convidou-nos para irmos a piscina, pois estava um dia lindo e ensolarado, as duas de biquini com aqueles belos corpos, me levava a loucura. A minha esposa pediu que passasse creme em suas costas, na bunda e em suas pernas, dizendo que não se importaria se fizesse o mesmo com a Denise, que passei creme, acariciando as suas costas, a sua bunda e as suas lindas cochas, passando a mão bem de leve, acariciando a sua pele macia, ela nada disse, fiquei de pau duro, que ela logo percebeu, disfarçando entrando na piscina, enquanto eu não resisti, indo ao banheiro bater uma punheta.

Voltamos para casa, almoçamos, descansamos, a minha esposa teve que sair tendo um compromisso, eu fiquei sozinho com a Denise, conversamos bastante, ela me disse que foi casada 6 anos e fazia 2 anos estava separada do seu marido, que a traiu, deixando-a para ir morar com a sua secretária. Ela fez várias insinuações, perguntando se eu já havia traido a minha esposa, perguntando se não cansava de fazer sexo sempre com a mesma mulher, ela disse também que fazia sexo somente com o seu marido, nunca se relacionado com outro homem, estando sem fazer sexo desde a sua separação, dizendo ser tímida.Ela me disse ainda que ouviu os gemidos da minha esposa a noite, perguntando se estavamos fazendo sexo, dizendo que ficou se masturbando o tempo todo enquanto ela gemia e gozava, tendo inclusive olhado na fechadura da porta.

Ela foi ao banheiro, me chamando dizendo que tinha um registro com vazamento, eu apenas regulei apertando um parafuso o vazamento parou, ela baixou as calcinhas, sentou-se no vazo sanitário para fazer xixi, dizendo que poderia ficar, vi a sua bucetinha raspadinha, sem nenhum pelinho, pedindo ainda que pegasse papel higienico e enxugasse a sua linda buceta, isto me levou a loucura, me fazendo perder a cabeça, enxuguei a sua buceta, abracei-a, comecei a beija-la loucamente, lambendo o seu pescoço, baixei a sua blusa, chupando as suas tetas que estavam durinhas de tesão, baixei até a sua buceta, ela dizia: chupa a minha xaninha, faça eu gozar na sua boca, ela gemia de prazer ai,ai,ai,ai, gozando na minha boca, engoli todo aquele mel delicioso da sua buceta, ela por sua vez, baixou a minha calça, pegando o meu cacete que estava duro como uma rocha, dizendo: é disso que estou precisando, começando a chupar loucamente o meu cacete, ela chupou com tanta intensidade, que acabei gozando em sua boca, que ela não perdeu uma gota siquer da porra, dizendo ai que cacete gostoso, que porra gostosa, chupa mais a minha buceta, quero gozar mais uma vez na sua boca, vamos ao meu quarto quero este cacete todo dentro de mim, quero que voce rasgue a minha buceta, coma o meu cu, goze dentro de mim, mas ouvimos um barulho, não dando tempo de ir ao seu quarto, nos vestimos e fomos a sala.

A minha esposa chegou, ficamos sentados disfarçados como se nada tivesse acontecido entre nás, a tv havia ficado ligada estava passando um filme, ela perguntou a Denise se estava tudo bem, se eu me havia comportado, a Denise disse que eu era um homem muito sério e fiel a esposa, que nada tinha feito com ela. A noite, não resistindo, comi outra vez a minha esposa em todas as posições possiveis, perguntei a ela se ela não se importava se eu comesse a Denise, ela impôs uma condição, que fossemos a um Motel, dizendo eu deixo voce comer ela se eu tambem puder beija-la, chupar as suas tetas e a sua buceta, dizendo estar morrendo de tesão por ela, tendo visto ela pelada e que ela era muito gostosa.

No dia seguinte, saimos a noite, fomos a um barzinho, depois te termos tomado alguns drinques, dancei com a minha esposa, com a Denise e elas ainda dançaram juntas, voltamos sentar a mesa, a minha esposa disse agora vamos fazer um programa diferente. Saimos do barzinho, a minha esposa perguntou se eu não me importaria que ela sentasse no banco traseiro e a Denise sentasse ao meu lado, no banco da frente. Dirigindo com aquele monumento ao meu lado, senti que a Denise estava passando a mão no meu cacete que já estava duro, tirando ele da calça, pedindo autorização a minha esposa para que batesse uma punheta, ai ela disse mas aqui não, vamos a um Motel, peguei a estrada e chegamos a um lindo Motel.

Alugamos uma suite, ao entrar, a minha esposa já agarrou a Denise começando a beijá-la, ela disse calma comece com o seu marido, ela me abraçou, tirando a minha camisa, a minha calça, tirando o meu cacete, mostrando-o para a Denise dizendo agora ele é todo seu pode começar a bater punheta. Ela bateu punheta, colocou-o todo na sua boca, enquanto isso a minha esposa se despia, começou a se masturbar, eu gozei como louco na boca da Denise, quase me deixando desmaiado de tanto gozar. A esta altura, a Denise também já estava peladinha, as duas se abraçaram, começaram a se beijar como loucas, a minha esposa chupava as tetas da Denise, ela também começou a chupar a buceta da minha esposa, ficou de quatro para que a minha esposa lambesse o seu cuzinho, passando a lingua em sua buceta, as duas se abraçaram ao meu lado, gozaram loucamente, me deixando louco de tesão.

O meu cacete a esta altura já estava duro novamente, a Denise pediu a minha esposa se podia sentar-se sobre ele, ela ficou por cima de mim, enfiando toda a sua bucetinha apertadinha no meu cacete, enquanto isso a minha esposa se masturbava, depois a Denise ficou de quatro, enfiei o cacete novamente naquela bucetinha gostosa gozando nas suas entranhas, enchendo a de porra, a minha esposa ficou deitada em sua frente, ela chupava a buceta da minha esposa, gozamos os tres juntos, descansamos, ficaram as duas de quatro na cama, pedindo que eu comesse o cuzinho delas, Comecei pela minha esposa, a Denise ficou por baixo, a minha esposa chupava loucamente a sua bucetinha, fazendo ela gozar. Depois foi a vez da Denise, a qual disse que nunca havia dado o cuzinho, que era virgem, eu primeiro lubrifiquei bem o seu botonzinho com o práprio mel, fui enfiando o meu cacete devagarzinho, rasguando aquele cuzinho gostoso, ela gemia de prazer, tirando o cabaço daquele cuzinho virgem, gozando enchendo-o de porra, enquanto isso a minha esposa entrou em baixo, chupando a sua buceta, se masturbando como louca, fazendo a Denise gozar novamente.

Fomos para casa, no dia seguinte a Denise arrumava as suas malas, viajando, contando-me que ela necessitava de sexo e que a minha esposa havia a convidado para passar alguns dias em nossa casa, dizendo que me dividiria com ela para satisfazer as suas necessidades sexuais, desde que elas pudessem repetir aquilo que faziam quando eram adolecentes, quando as duas faziam estas aventuras sexuais. Depois disto, nos encontramos várias vezes, todas as vezes que a Denise ficava com saudade ela vinha nos visitar, mas isto são outras histárias. Se voces gostaram deste conto, comentem no meu ICQ 321.983.607

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


segurando o pingelo delaminha xereca consando na rua contos eroticosContos meu marido me pediu chifrerelato eróticos violênciaContos entiadas apanhando para submeter ao sexoconto erotico comi a vizinha marrenta mas gostosacontos erotico viajando com paicontos eroticos dopando a cunhadaesposa vagabunda contoslouco pela minha prima contocontos erotico de filho travesti bundudocontos eroticos tenho 23 cmconto erotico machucando o esfínctercontos eroticos esposa fio dentalconto punhetinha gostosaamolecendo dentro da xanaCONTOS EROTICOS MAMAE METEU COMIGOzoofilia dssasconto erotico de orientadoras gorads dando culevou boquete da irmã caçula dis que gosta de chuparConto erotico Calcinha da tiacontos eróticos disneylandiacontos maninha adora meu paucontos eróticos minha calcinha rasgadacontos de coroa com novinhocontos eróticos Patrick amiga comeuWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãocontoseroticos fissurado no cu da esposacontos gay estrada calcinhaContos dando cu primeira vez no assaltonovinha.da.favela.com.amiga.olhando.homem.tocar.punhetaxvidio ta olha tia fudenomorena mais paquerada transandotexto erotico no inverno com o enteadocont erot padrinho meteu tudotia gozou no meu pau ao lado do primo contotrasano com entregado coroaContos eroticos de pau na buceta e gozada dentroesfregando na mãe de shortinhocontos arrombei o cu dela no pique escondecontos eróticos com velhaenchi a cara e dei para meu primo porno gayconto erótico menina zuando pau pequenofui fudido no fliperama contos pornô Www contos com fotos d putinha casadas d juazeiro ba.comconto erotico empregolarguei esposa e sai com.com amigo contosgaysconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casacontos sexo meu filho meu homem minha ex cunhada e minha amante ela e casada contoshistorias heroticas detalhistas de peitudas gostosaslesbicascoroascontosxvideos pai mete lolcamente em filha pagina1conto minha noiva foi fudida pelos padrinhos na minha lua de mel no motelminha irmã no meu colo contisdrixando a mulher do corno arregassadinhaconto erótico chantagem putinha pobre cu coloContos fiquei bebada e me chuparamComendo a tia com o primo contos eroticoContos eroticos tristeza primeira vezdei pro tarado contosqueria saber mulher realista metendo muito morena peitudaminha namorada perguntou se eu era gay contosobrinha de 9 contosconto porno com vizinhoeu adoro usar calcinha hoje sou travesti fresca afeminadacontos tirar leite eróticosminha mulher puts molecada contosaiaiai vou goza no kct do meu paiContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundaContos eroticoshospitalconto nao aguentei e fudi minha sobrinha de oito anosbochechas da bunda da minha irmãcontos sobrinho pega tiacontos eroticos dentro do escondido no guarda roupas