Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMIDA POR MINHA CUNHADA E A MELHOR AMIGA DELA

Essa e uma historia verdadeira que aconteceu comigo, eu ja contei no meu diario ("Diario de Klaudia Kolmogorov"), e estou repetindo aqui. Valerie é minha cunhada, Antonella é a melhor amiga dela, isso aconteceu assim que a gente saiu de uma boate para mulheres, numa noite de Sábado (ou uma madrugada de Domingo).



Voltamos bem tarde da noite, ou seria bem cedo de manhã?



Valerie sentou-se no banco do motorista, eu fiquei no banco de trás, mas Antonella, depois de dar um beijo na boca de Valerie, disse que ia ficar comigo, e pediu:



- Dirige bem devagar para casa, tá bom?



Valerie ligou o carro e saiu correndo como uma louca. Antonella não perdeu tempo, foi logo me beijando a levantando a minha saia, passando seus dedos sobre meus lábios vaginais.



Em seguida, ela me fez sentar de lado, com as pernas abertas, e começou a lamber minha buceta. "Que gostoso", pensei, "porque eu nunca fiz isso antes?"



Foi então que Valerie perguntou:



- A bucetinha está gostosa?



- Muito! Quer provar?



- Quero!



Antonella enfiou um dedo em minha buceta, bem devagar, e o tirou, e deu para Valerie lamber.



- Hmmm... Delícia! Gosto de virgem!



Antonella voltou a chupar minha buceta, e eu consegui balbuciar:



- Eu... eu não... que gosto... que gosto tem virgem?



Antonella enfiou de novo o dedo na minha buceta, e me deu para provar, e depois voltou a me chupar.



Eu nem percebi que o carro tinha parado, apenas notei que Antonella parou de me chupar e veio me beijar a boca. Nisso notei que outra pessoa estava me chupando.



- Quem... se você...



Antonella respondeu:



- Chegamos em casa. Valerie vai fazer você gozar, e eu vou ajudar.



Valerie continuou chupando minha buceta, e enfiando seu dedo. Eu já estava quase gozando, quando Antonella também enfiou seu dedo. As duas ficaram se alternando, enfiando os dedos em mim. Gozei com alguma delas, e até hoje não sei quem foi que me comeu primeiro. Acho que elas tinham planejado assim.



Eu estava muito bamba, e elas praticamente me carregaram para a casa. Valerie disse:



- Vou ver se Karl está dormindo, pode ser que eu não volte.



Ela me beijou na boca, e tinha o gosto da minha buceta. Em seguida beijou Antonella, e subiu as escadas. Eu e Antonella fomos para o quarto dos háspedes, nos deitamos na cama, e começamos a nos acariciar, beijar e tirar a roupa que ainda estávamos usando: meu minivestido e o jeans de Antonella.



Valerie chegou logo em seguida, mas não estava nua, e disse

:

- Karl está acordado. Vou ficar com ele!



Antonella me deixou um pouco, deu um longo beijo em Valerie e disse:



- Fica para a práxima, amor. Hoje eu tenho uma nova aluna!



Eu mal conseguia me levantar, e apenas joguei um beijo para Valerie, mas ela veio até mim, deitou-se sobre mim, e me beijou. Em seguida, saiu do quarto.



Antonella me disse:



- Você já aprendeu a ser chupada, agora eu vou ensinar você a chupar!



Antonella ajoelhou-se sobre meu rosto, colocando sua buceta raspada bem em cima de mim, virada de frente para mim, de modo que eu via também seus seios.



- Com sua língua, faça movimentos suaves nos meus lábios.



Eu lambi e chupei com vontade, com Antonella me dando algumas instruções. Antonella saiu de cima de mim, pegou minha mão, e disse:



- Agora, você vai usar seus dedos para me fazer gozar.



Eu fiquei deitada do lado dela, e enfiei um, e depois dois, dedos em sua buceta, penetrando e retirando. Enquanto isso, Antonella ficou gemendo, e alisando os práprios seios. Finalmente, ela gozou, pegou minha mão e a lambeu, e me beijou na boca.



- Parabéns, você foi muito gostosa!



Em seguida, nás nos sentamos, com as pernas cruzadas, esfregando nossas bucetas. Ficamos nesta posição, nos beijando e acariciando os seios, até gozarmos juntas.



Sem desgrudar as bucetas, nos viramos de lado, demos mais um beijo, fechamos os olhos e dormimos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porn dpois de ir a padaria com o visinhoestrupei o gay contos eroticosconto vesti as roupas da minha madrasta e ela me fagrouContos porno meu amigo pintudo arrombo minha esposajapinhas pirralhas fudendo a força.conto sou lesbica e sou amante da minha tiameu irmão me come desde pequenaconto erótico novinha masturbando éguaContos eróticos primeira vez colégiorelatos sexo eu e minha filha novinhaconto erotico menina bicicletaa foder a policial na rua contoscontos eroticos estourando a bucetinha minusculaContos eróticos dei em nova iguaçucontos eróticos dormindo na casa do namorado depois de uma festaencarei 30cm contosContos comi a menininhaela engolia meu pau e colocava o dedo no meu cuContos eroticos emprrsarios dupla rcontos erotico ele quis ser corno e eu providencieivideos e contos reais de mulheres ficando engatado com seu dois caorelatos comi na marrawww.eu aronbei minha sobrinha de doze anos de idadeconto erotico mulher infiel e marido atentocontos eroticos a calcinha da patroaEnsinando a maninha a foder contos eroticosconto eróticos dei o cu novinhacontos delícia de cacetaocontos eu e.mamae metemos fortecontos eroticos chupadaMinha mae me pediu foder elevai novimha tirano a roupameninas com bucetinhas piticas pornowww.ver contos eroticos de mulheres de 29 anos tranzando com os seus vizinhos de 18 anos.comContos eroticos gay primeira vez traumaticaContos 4e porno na familia da casa maecontos enfiei tudo a minha picona nele e ele reclamou muitocontos eróticos bunda enorme.e os bandidoscontos/ morena com rabo fogosome insinuei contos eróticoso meu padrasto me arrastou pro matagal contoscontos eróticos gay com monstrosconto erotico esposa hotelminha esposa nem desconfia que eu gosto é de rola contos gayconto erotico irmão mais novo machoconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadoninfetas com vestidos beijando peitoral dos travestismeu padrasto me fudeo todAMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,video de branquinho magrinho dando o rabinho a forçacontos eroticos incesto sutiacontos cris super dotadover contos erótico está na real primo com prima gordinha gostosaconto minha estagiáriameu padrasto fou no meu quarto vcontosporno conto minha cunhada entregou minha esposadezenho de negro fudendo cu do gaybumbum arribitado na rolacontos incestos dividindo o filhoconto - so cabia um dedinho na bucetinha delaMeninas virgem estuprads pela zeladorcontos eroticos mulher testemunha de jeovácachorros rendidos gozando pornoconto de transa com o amigo do meu paicontos eróticos gays irmãosputão na vara contoscontos meu marido com dor de barriga e eu trepamdo com negaouma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrocontos erotico mayara piercingcontos sobrinha veio cuidar da sograencostei o braco na buceta da cunhada contosconto com onze anos trepei gostoso com meu padrasto que gozou na minha buceta inchadacontos eroricos so a cabecinhaesposa torcendo de biquini em casa conto eroticopornodoido transando com mulher peituda e fim de noite espíritainquilino viu as minhas calcinhas contos eroticoContos eróticos de homens que tomam viagra e arrombam mulhervizinha teen contobotei pra minha tia gozar contos eroticos com sobrinhashomem gosta de perna aberta ou mais fecjadinha na hora do prazerMeu Rabo me fazmeu patrão me pegou mastubando e chantageia conto eróticocontos dei um beijao na boca do meu tiocontos eróticos vestido de langeriesa foda dos sonhos contos eroticosnovinha peguei no pinto do cachorro relatosContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelConto comi minha mae no celeiroconto eu minha irmã e minha mãeprono irmão comeno a irman branquinho cabelo preto pegueimeu amigocomendo o cu da minha mulherComto erotico passando doce na pepeca pro auau lanberconto gay meu empregado deu cucontos gay sentou no colo