Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA QUE APANHEI DE CHINELO ATE MIJAR NA CAMA

Maria é a empregada aqui de casa. Ela vende uns produtos falsificados e acabei, depois de muita insitência, comprando dela um relágio. Antes de fazer o pagamento, estava esperando a mesada do velho sair, o relágio parou de trabalhar e devolvi. Afinal, era bem mais vagabundo do que eu imaginava.

Louco da vida, disse para a Maria que não ia pagar o relágio e joguei aquela cacaria em cima da mesa e fui para meu quarto. Minha família estava viajando, eu estava sozinho em casa e ela veio argumentar que a culpa não era dela e não podia ficar no prejuízo. Não dei a mínima para o que ela disse e continuei deitado assistindo televisão

Por duas vezes ela veio insistir pelo pagamento e eu neguei e fazia ameaças de ligar para a polícia se ela voltasse a me incomodar. Não satisfeita, disse que ia ligar pra o filho resolver o problema comigo.

Alguns minutos depois, bateu na porta do meu quarto e um brutamonte de mais de 1,85 m, entrou chutando tudo que via pela frente, me ordenando que pagasse imediatamente o valor do relágio. Voltei a negar e fui rispido com ele, mantendo minha autoridade de filho dos patrões da mãe dele.

O cara foi mudando de cor, aproximando de mim que escorregava pelo outro lado de fininho e me cobrou mais uma vez, ameaçando dar-me uma surra se eu não pagasse o valor combinado com a mãe. Como estava sem dinheiro, pedi que esperasse meu pai chegar de viagem para acertar comigo a mesada e pagava a importancia do relágio.

Nervoso, disse que eu tinha 20 segundos para soltar a grana senão ele ia me dar um corretivo que lembraria para o resto da vida. Novamente dei a mesma desculpa e o cara virando para trás, fechou a porta com chave, praticamente voou por cima de mim, me deitou de bruço na cama, abaixou meu short de malha, pegou uma rasteirinha de sola de couro que eu tinha acabado de comprar e começou a bater na minha bunda com tanta força que parecia que o quarteirão inteiro escutava os estalos. Quanto mais eu gritava para parar, as chineladas eram mais fortes. Cada estalo era um gemido de dor. Depois de aplicar-me uma firme tatuagem no trazeiro arrebitado, cobrou novamentea importância do relágio e como eu não tinha um puto em casa, levei outra surra com a rasteirinha que fiquei com a bunda marcada de tudo quanto era jeito.

Cansado de bater, ele baixou as calças e deparei com um cacete de mais de 20 cm apontando para a minha bunda. Tentei escapar, mas com os braços fortes como um touro, ele me deixou de quatro na cama e cuspindo no meu rabo, deu uma xupada gostosa no meu cu e mandou a vara de 20 cm que vi estrelas. O cara não tinha a menor piedade daquele cuzinho virgem e fez o que bem entendeu até eu sentir a porra quente penetrando junto com o vai e vem do cacete no meu rabo que pedia clemência.

Não gritei para a empregada não ficar sabendo que estava sendo comido pelo filho dela dentro de meu práprio quarto. Gozou umas três vezes sem tirar o cacete de dentro que meu rabo que latejava de dor. Deitou-se de costas na cama e mandou que eu sentasse em cima do seu cacete e rebolasse igual uma puta. Ao ver que não estava disposto a cumprir suas exigências, de uma pegada me colocou sentado em cima daquele mastro que atolou até no fundo me fazendo ver estrela novamente.

Enquanto ficava no movimento de cima para baixo, mandou que eu rebolasse e como não tinha nem como mexer com os olhos em cima de um cacete daquele tamanho, ele começou a me dar mais chineladas na bunda que não tive outro remédio a não ser fazer o que ele mandava. Tornou gozar gostoso e me jogou em cima da cama e com o chinelo nas mãos, me aplicou outra sova de rasteirinha na bunda que mijei na cama de dor.

Depois de não aguentar apanhar mais, já rastejava de dor na bunda e com o rabo todo ralado e latejante, disse que ia fazer um cheque para ele sumir de lá levando o relágio e a mãe. Estava envegonhado de passar por aquela experiência e não queria mais ver a cara deles na minha frente.

Antes de sair,depois que conferiu o cheque, disse quase dentro do meu ouvido. - Você tem uma bunda deliciosa, semana que vem te espero lá em casa para repetir a dose e se você não aparecer, eu vou te arrepentar de pancada. Estamos entendidos?

Sem ter o que dizer, confirmei o trato e passei a semana curando a bunda da surra que tinha levado até mijar na cama e o rabo que durante os 7 dias ainda saia porra toda vez que eu apertava.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo.eu meu sogro sograwww.eu aronbei minha sobrinha de doze anos de idadecomi o cu da mulher do pontor e ele o meu contoscontos eroticos trave x hconto gosto de usar roupas femininasdeixando um corno manso contosConto Erótico ninfeta Fio Dentalver entiado forçou a madrasta a tranza com elecontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos com fotos no carnaval levei chifremamilo gigante vazando contoContos de casadas inrrustidascontos eroticos exibicionista sobrinhovai dar rolê tudo gordona aí tudo mulher gorda só de biquíni bem gordona da bundona bem gorda da bundonaencaixando na buceta meladaMeu irmão mandou eu deitar com elecontos necessitava de rolaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos tia suruba com sobrinhosContos fui trai tomei so no cuconto erotico foda com a viuvinhacontos eroticos de praia de nudismoconto afoguei com galacontos sogra punhetacontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetamuile fudeo nacaxueracontos de incestos eu estava dançando funk De vestidinho curto e meu pai viu e não aguentou e comeu meu cuzinhocontos erticos/meus doi primos revesaran em mincontos porno professora e a tiaconto erotico com sogrocontos porno dava pro meu padastrocontos eróticos cu saindo pra foracontos minha primeira vez a tresConto erotico minha tia coroa s fazendeiracontos fetiche de mulher casadacunhada com previlegios pornsmulher transando com dog contosEU TIRANDO FOTO MINHA BUNDA DE CALCINHA FETICHE OLHANDO ESPELHO MINH BUNDAcontos heroticod gay dei pro meupornodoodo padrasto fobe enteada novinhana frente a mamãe motel sábado padrastocontos de velhos mamando seios bicudoscontos reais eroticos na formatura casaisminha mulher grávida chupou minha pica cm leite condensado contos eróticosContos eroticos das periferiasContos erroticos com fotos eu e minha loirinha e um negro 32cm parte 2cumi a bucrtina contos eroticoscontos pai e mãe nudista fala com os filhos como e bom chupa uma rolaesposa liberando para amigos no acampamento contovídeos porno metendo na minha tia depois do carnavalcontos incestos dividindo o filhocontos eróticos caminhoneiro seduziucontos eróticos peguei minha mulher com outro na camacontos eróticos coroas na casa de repousomeu padrasto meu donoensinando as menina sente a f**** contos eróticoscontos eu marido na prai de nudismoela me endinou a roçar grelo com gtelo/contocomendo a deficiente contos eroticoscontos de pegando um cuzinho laceadocontos eroticos sou crente mas tenho um fogo no cuempregadas provocantescontos provocantes videosContos a baba lavou minha xanaconto erotico fiquei com o cuzinho bem arrombado e cheio de porraporno contos picantes de corno submissoesposa soltinha e seria com amigos em casa contocontos eroticos fuderam gostoso minha mulher no barcontos eroticos punhetashttp://googleweblight.com/?lite_url=http://okinawa-ufa.ru/conto-categoria_2_114_gays.html&ei=e8yqT8MC&lc=pt-BR&s=1&m=564&host=www.google.com.ar&f=1&gl=ar&q=Contos+Fudendo+um+hetero+com+o+cu+sujo&ts=1485672497&sig=AF9Nedkia2TWDM2T0ozn41vBE5bkl1pQLAfinalmente o telefone tocou conto erotico cornocontos eróticos quando eu tinha catorze um coroa bem dotado desogra humilha genro contos eroticosContos fudendo elacontos papai ajudou meu cavali mim fuder e gisar ba bucetaconto erótico "Um dia minha familia ia fazer um churrasco em casa, e minha mãe chamou "contos de esposa estrupada por coroa bem dotadopessoas fazendo sexo gostossoooolesibica xupa sua filha adotiva co.contoscontos eroticos gay o pastorContos crossdressercontos treinador gay da escolinhaentreguei minha esposa de bandejaPolicial famenina dando a buceta pra seu cachorro em contos