Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DARLENE, MINHA PUTA PARTICULAR – A PREPARAÇÃO

Dando sequência a historia de como comecei transformei Darlene em minha puta partícular e escrava sexual.

(continuação do conto: Darlene, minha puta particular)



Eu tinha Darlene nas mãos ...... estava louco de tesão e vontade de vê-la, falar com ela, mas me contive. Passei a 4ª feira em silencio total, pensando e preparando o final de semana. Estava torcendo para ela fazer tudo que eu tinha mandado ela fazer, ia ser delicioso ver aquela gostosa, so de vestido, salto alto e toda depilada. Mais ainda ter a certeza que estava totalmente dominada.

Na 5ª feira, mandei um SMS para ela. “Bom dia, putinha, nos vemos hoje a noite as 20hs, sem atrasos”

Ela respondeu secamente: “OK”

Eu me divertia, ia quebrar essa secura e frescura, fazendo ela ficar totalmente submissa, descobrindo a verdadeira vagabunda que ela tem dentro dela.

O tempo custou a passar mas chegou a hora. Eram quinze para as oito e cheguei ao restaurante. Tinha escolhido um lugar bem tranquilo e sentei-me numa mesa bem escondida, assim poderia me aproveitar de Darlene.

Quase oito horas ela chegou, me viu e veio se sentar na mesa.

Estava uma gata, estava de vestido, um pouco acima do joelho, deixando suas torneadas pernas a mostra, de resto o vestido era normal, sem decotes exagerados nem grande aberturas nas costas. No seu andar deu para perceber que estava sem sutiã, os peitos estavam balançando e os bicos marcando ....... que tesão.

Quando chegou na mesa, começamos a conversar.

- Oi Darlene, boa noite, tudo bem com você ? como passou desde que nos vimos na 3ª feira ? perguntei ironicamente.

- Como você acha que eu estou ? ela respondeu.

Fiz silencio, deixando ela mesma responder.

- Estou me sentindo péssima e humilhada, como fui ser tão burra e ficar nessa situação.

Eu ria por dentro e fazia cara de sério por fora, como que dizendo. Se deu mal e eu me dei bem.

Resolvi me divertir um pouco e perguntei:

- Como foi depilar sua buceta e seu cu ?

Ela ficou sem graça, era uma pergunta intima que ela teria que responder.

- Fiquei com vergonha no começo, não sabia nem como pedir direito, ela disse. Doeu um bocado.

Ri um pouco e disse:

- Deve ter ficado excitada depois, dormir assim, vir trabalhar assim sem calcinha, não é ?

- Fala serio ........

- Estou falando ..... quero saber.

- Fiquei um pouco excitada.

Enquanto ela falava, coloquei minha mão na sua coxa e subi rapidamente ate sua buceta ...... ela estava ensopada. Falei então

- Um pouco excitada ............ você esta toda molhada esta gostando da situação, sente meu dedo na sua buceta ....... delicia

Ela ficou com medo

- Para seu louco e se o garçom nos vê assim ?

- Cala a boca e aproveita, ninguém vai ver, falei duramente.

Ela contrariada, mas sem alternativa, abriu as pernas e eu fiquei metendo meus dedos na sua buceta e me divertindo vendo ela se contorcer de prazer e ter que se controlar ...... rsrsrsrsrs. Depois de um tempo parei, tirei os dedos e dei para ela chupar.

- Chupa meu dedo com seu liquido gostoso ...... sua gostosa, safada

- Não fala assim

- Falo como eu quiser ....... respondi rispidamente. CHUPA !!!!

Ela sem saída, pegou meu dedo e chupou bem gostoso

- Isso mesmo putinha.

Estava dominada ...... entregue ...... daqui para frente ia me divertir muito com aquela gostosa.

Peguei na minha mochila 2 presentes que tinha comprado para ela. Uma coleira de couro, em forma de gargantilha bem discreta e uma tornozeleira com uma letra S nela.

Dei para ela, queria ver a cara dela ao abrir.

Apás abrir ela se vira e diz:

- O que é isso ?

Eu ri e disse:

- Para você, minha cadela, uma coleira para mostrar que tem dono e uma tornozeleira com a inicial do seu dono. A partir de agora você é sá minha, para meus desejos e taras, se estiver saindo com alguém, pare imediatamente.

Dava pra notar a vontade de chorar dela. Fui firme novamente.

- Vá ao banheiro e coloque-as já, quero ver você assim agora e não vai tirar ate o final do nosso trato.

Ela estava resignada, seu rosto mostrava isso. Levantou lentamente e caminhando devagar foi ao banheiro. Eu estava em êxtase, de pau duro e ainda ia me divertir mais naquela noite.

Quando ela voltou elogiei:

- Darlene, minha puta, você esta lindamente gostosa e sem vergonha desse jeito.

Ela abaixou a cabeça. Agora ai me divertir mais um pouco, virei para ela e perguntei:

- Espero que esteja acostumada a dar o cu, pois adoro comer um rabinho.

- Calma Sid, disse Darlene, faz um certo tempo que não transo por trás.

Era o que eu queria ouvir. Peguei outro pacote e dei para ela e disse.

- Não precisa abrir aqui ........ e um presente para você alargar esse rabo ate amanhã a noite, quando vamos começar nosso trato.

- Imagino o que seja, disse Darlene.

Comemos e estava na hora de ir embora. Disse a ela que iríamos selar mais aquele encontro, sá que dessa vez ia ser na rua.

Ela ficou branca de medo.

- Como assim na rua ? perguntou

- Fica tranquila que você vai se divertir

Paguei a conta e fomos para o estacionamento pegar meu carro. Meu carro é uma dessa SUVs com vidros bem escuros, não da para ver dentro. Entramos e mandei ficar no banco de trás onde ela encontrou um vestido. Com o carro em movimento e já fora do estacionamento mandei ela trocar de vestido.

- Você esta louco !!!! Ela disse.

- Cala a boca, gritei. Para de frescura, continuei gritando. Troca logo de vestido ou vai ser pior. Te dou 2 minutos para trocar e vir aqui para a frente.

Ela assustada, ficou nua no carro e colocou o vestido de puta. Curto,20 cm acima do joelho, com um decote que quase chegava no umbigo e com as costas todas de fora. Vestida assim, de salto alto, gargantilha e tornozeleira, quase explodi dentro da calça. Olhei para ela e disse:

- Você ficou maravilhosa ........ um tesão, adorei ........ levanta a saia para eu ver sua buceta.

- Ela resignada levantou.

Estava uma beleza, lisinha, rosinha, com o grandes lábios carnudos e os pequenos lábios em forma de flor. Coloquei meu dedo e estava molhada.

- Você é safada mesmo, esta gostando ....... pega o presente que te dei e abra agora, lubrifique e coloque no seu cu, quero ver você se alargando desde agora.

Ela obedeceu, pegou o plug e passou pela buceta e enfiou no cu. Como foi difícil dirigir o carro com aquela cena do meu lado. Fiquei louco. Achei um lugar tranquilo na rua e parei o carro. Tirei meu pau para fora e mandei ela chupar. Ela começou a chupar no começo com um certo receio, mas ai comecei a tocar nos peitos e na buceta e ela acendeu.

- Isso Darlene, bem gostoso ....... vai assim ....... entra e sai .......ahhhhhh, agora vem ....... coloca seus peitos que quero meter neles uma espanhola.

Ela dominada pelo tesao colocou os peitos no meu pau e fiquei metendo neles, ate que gozei muito nos peitos, no vestido, na cara dela....... que delicia. Ela fez menção de se limpar mas não deixei, fiz ela gozar metendo os dedos na buceta dela.

Voltamos para práximo ao shopping onde ela tinha deixado o carro dela. Mandei ela ir embora para casa com o novo vestido e toda gozada. O outro vestido ia ficar comigo e depois eu devolvia.

Ela tentou argumentar, mas não deixei. Abri a porta de deixei ela sair. Abri o vidro e disse:

- Foi uma átima noite ....... um aperitivo para nosso trato. Amanha te mando instruções para o final de semana. Tenha uma noite ...... minha putinha.



Gostaram ? ............... votem e mandem comentarios. Em breve publicarei o inicio das sacanagens com Darlene



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Dei o rabo no estoque contosContos gays vestido de mulher a noite na borrachariaContos gay saindo de carro a noite vestido de mulherenquanto eu dormia ele botava o cao pra me chupar incesto e zoofiluachupei meu filho contos eroticoscontos eroticos fudendo a mae travestiContos eroticos Tia veridicorelatos de cheirando calcinhacontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãocontos eróticos punheta para afilhadasogra humilha genro contos eroticosconto erotico masculino gay "ajuda que o padre queria"esposa arrombada contos eroticosrelatos comi na marracontos eróticos n***************** e g******lalargado na bucetacontos eroticos dei pa paga dividacontos comi minha filhacontos porno travesti com menino inocenteconyor ele domou minha bucetarelato conto: meu me incentiva a usar roupas provocantesProvoquei e foi arrombada porno conto Contos eroticos primo tio fudendo gostoso a sobrinha novinha a forcaNovinhas de cintura de pilao com seios fartos em praia de nudismocontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhacomtosgay comi o cuzinho do meu irmaocontos eroticos bolas cheias de leitecontos eróticos comi minha filhawww.meti na minha filha a forçacontos minha filha enrroscada na minha picaincesto Minha mãe e o meu paumete mais. contoscontos de travestis bem dotadasler contos eroticos de bucetinhas virgenscontos eroticos de muheres casdas q alivirao seus fusionariolingua passeando xoxotahomen bulinando o penis no chortcontos eroticos homem casado dando para o primocontos eroticos perdi a virgindade com meu tutorcontos enquanto dormiacontos traindoContos eroticos tarado por seiosler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada por dotadoscuzinhopiscanoesposa comvemceu maridu deixa. ela da para outro..comtos eroticoscontos eroticos de sogra carentecontos eroticos de travestis avantajadas tarado estuprando cuzinho de viadinhomulheres peladas com muita manteigacontos eroticos eu feia e gordacontos catinga de cúconta erótico minha mulher dando o cuzinho pra mais de dez homens num cinema pornonaturismo contossubrinhocontoshistoria de contos eroticos com pasteleiroamiga da minha filha tezudinhaConto doente mental gozeiContos eroticos eu e minha familiacontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeucontos camioneiro pau muito grossocontos eroticos dentista coroa casada tarada por sexocomi minha tia timida contosconto erotico mamae viu eu comendo o papaicontos eróticos medindo com meu gordinhocontos eróticos com vizinha viúvacontos eroticos casadas 50 anosContos duas safadas com um macholésbicas esfregando pernas de rã veridicoeu conto cunhada casada ver o cunhado de pau duro e fica loucamulher casada e evangelica dando o cu,contos sexcontos eroticos priminha rabuda no coloContos de ninfetas sem calcinhasai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridoconto casada chantagiada deu pro meninoContos gays vestido de mulher a noite na borracharia