Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESCOBRINDO QUE A FILHA É LOUCA POR SEXO.

Minha esposa andava reclamando muito da nossa filha Yolanda, dizendo que ela estava tendo paranoias de estar muito gorda e não querendo se alimentar direito. Yolanda estava com 19 anos, e apesar de ter seios bem desenvolvidos pra sua idade; não era nada gorda... Apenas um pouco fofinha; vamos assim dizer. Do resto, Yolanda tinha um lindo par de coxas e um bumbum bastante chamativo: médio e bem redondo. Apesar de ter conversado com ela várias vezes dizendo que a achava linda e que apostava se ela deixasse aquela sua mania de se achar gorda, com certeza arrumaria vários namorados ao mesmo tempo; ela sempre fazia beicinhos e normalmente reclamava:

- Você fala isso é porque é meu pai; aposto que se não fosse, iria até rir de mim!...

Eu que sempre fui muito espontâneo e querendo agradá-la:

- Quer saber um segredo? Apesar de você ser minha filha; eu te acho uma menina bastante apetitosa!...

Yolanda abriu um largo sorriso:

- Apetitosa; como assim?...

Percebendo que tinha falado merda; mas achando que se eu voltasse atrás poderia deixa-la magoada, resolvi sustentar:

- Gostosa filha; não é assim que os rapazes falam?

Ela soltando uma gargalhada e voando no meu pescoço me dando um beijo:

- Nooooossa!... Você me acha gostosa mesmo pai?

Vendo-a tão feliz, senti que podia fazê-la voltar a ser uma pessoa normal; retribuindo seus beijos:

- É sá ninguém ficar sabendo; ok? Pra mim você é maravilhosa assim; e por mim você não precisa emagrecer nem um quilinho sequer!...

Parecia até que aquela nossa conversa tinha surgido efeito; Yolanda passou a se preocupar mais com a aparência no que se dizia respeito às suas roupas e maquiagens... Passou a sair mais com suas amigas.

Num domingo, minha esposa tinha saído pra fazer uma visita a uma amiga que estava adoentada e me surpreendi vendo Yolanda andando pela casa; pela primeira vez, com um shortinho apertado e curtíssimo aparecendo boa parte da polpa de sua bundinha e um top tão audacioso que parecia que seus peitos iam pular pra fora. Fingi que pra mim aquele era normal até ela vir e sentar no sofá ao meu lado... E ela sorrindo:

- E hoje pai... O que está achando da sua filhinha?...

Notei que ela queria elogios e olhando fixamente pro seu corpo:

- Você está lindíssima filha; nunca tinha te visto vestida assim!...

Yolanda empinou bem seu busto na minha frente e sem um pingo de vergonha:

- É que eu gostei de saber que você me acha uma menina gostosa; hihihihihihi!...

Sem conseguir desviar meus olhos de seus peitos; acabei soltando:

- Você está muito gostosa filha... A começar pelos seus lindos peitos!...

Tive que cruzar minhas pernas pra esconder minha excitação que avolumava na minha bermuda. Acho que ela percebendo deu um jeito de separar minhas pernas e pular sentada exatamente sobre meu pau duro:

- Você gosta dos meus peitos?...

- Adoro filha... São maravilhosos!...

Acho que ela sabia exatamente que estava me provocando e mexendo sua bundinha fazendo meu pau sentir todo seu peso:

- Quer colocar a mão neles pai?...

- Posso... Você não vai ficar zangada comigo não?...

Ela mesma pegando minha mão e levanto até a um dos seus peitos:

- Você comigo pode fazer o que quiser pai... Estou adorando saber que você me acha apetitosa!...

Apalpando aquele volume de carne macia; porém firmes, meu pau ficou mais duro ainda que passou a doer sendo esmagado pela bunda de Yolanda... Empurrei seu corpo pra que sua bundinha ficasse apoiada apenas sobre uma das minhas coxas e suspendendo o top deixando seus peitos todo de fora:

- Mas sá vamos poder ter esse tipo de intimidade quando ficarmos sozinhos; ok?

Ela saindo de sobre minha perna e apoiando um joelho no sofá pra chegar seu peito pra mais perto do meu rosto:

- É lágico né... Nunca vou querer que minha mãe me mate de tanto me bater; hahahahaha!...

Chupei bastante um dos peitos e depois o outro:

- Puta que pariu filha... Nunca pensei em fazer essas coisas com você!...

Yolanda demonstrando que sabia exatamente o que queria fazer; levou a mão sobre minha bermuda e apalpando meu cacete:

- Quer que eu brinque um pouco com ele?...

Somente nesse momento é que passei a desconfiar que minha filhinha não era tão inocente em relação a sexo; fui abrindo e sacando minha piroca pra fora da bermuda:

- Então brinca filha... Faz tudo o que você sabe com ele!...

Ela segurando e movimentando a mão levemente pra cima e pra baixo; confesso que fiquei até um pouco assustado quando ela me dando um leve beijo nos lábios:

- Quer comer minha bucetinha, pai... Eu deixo!...

- Mas filha; porque você está assim tão impulsiva comigo?

- É que eu ando muito carente paizinho... E tenho certeza que em você eu posso confiar; né?

Ele ficou de pé sobre o sofá pra que eu fosse tirando seu short e enquanto ia vendo aparecer a bucetinha mais linda que podia existir:

- Claro que pode confiar filha... Mas você vai ter que falar tudo pra mim; tudo bem?

- Falar o quê?...

- Tudo o que você já fez em relação a sexo!...

Yolanda parecendo que já tinha muita intimidade sexual comigo; posicionou um joelho de cada lado das minhas pernas e segurando minha piroca esfregando levemente entre seus lábios vaginais:

- Sá não vou falar com quem foi pai; mas pode me perguntar que eu falo tudo o que você quiser!...

Ela tomava todas as iniciativas e fazendo sua bucetinha ir engolindo meu cacete; gemendo:

- Oooooooh paaaaiiiiii... Hummmm como é gostooooso!...

Yolanda deu umas cavalgadas e parando com todo meu pau enfiado na sua buceta, segurou meu rosto e lascou um beijo tão depravado (com língua) na minha boca que resolvi me soltar totalmente com a putinha da minha filha:

- Vai filha... Soca esse bucetinha no pau do papai; soca!...

Yolanda parecia um vulcão rebolando e contraindo sua bucetinha no meu cacete até ficar sentada sobre minhas pernas:

- Aaaahhhh... Aaaahhhh... Tá vindo pai... Tá vindo... Me beija... Me beija!...

Sentindo as contrações de sua vagina indicando que ela estava tendo um orgasmo ao mesmo tempo em que enfiava sua língua dentro da minha boca pra eu chupar; minha preocupação passou a ser ter que me controlar pra não gozar dentro da minha filha; passando a mão no seu short que estava jogado sobre o sofá:

- Sai filha... Sai que o papai vai gozar!...

Yolanda saiu de lado rapidamente e segurando meu cacete foi punhetando:

- Isso pai... Goza; goza bastante...!

Depois de aparar toda minha porra e puxando Yolanda pra lhe dar um demorado beijo na boca:

- Puta que pariu; não imaginava ter uma filha tão fogosa assim!...

- Sou louquinha por sexo pai; mas fazia sempre com medo!...

- Com quem, filha?...

- Não posso contar!...

- Tudo bem Yolanda; mas posso saber o que você já fez além de dar a bucetinha?

- Hehehehe!... Gosto de fazer de tudo!...

- Tudo; tudo... Assim como dar também a bundinha?

Ela sorrindo e voltando a me dar vários beijos na boca:

- Adoro dar a bundinha!...

- Hummm sua safadinha; então vai ter que dar a bundinha pro papai; também!...

Ela passando a mão sobre minha pica que estava descansando:

- Se você fizer ele ficar durinho de novo, eu deixo você me comer agora!...

- Porra filha; sá que na minha idade eu preciso de mais um tempinho pra deixar ele no ponto novamente!...

- Você acha que se eu der uns beijinhos, ele fica duro mais rápido?...

- Quer tentar?...

Cada vez mais, Yolanda ia me demonstrando o quanto era safada... Deu uns três beijinhos na cabeça; algumas lambidas e vendo que ele começou a dar sinal de vida abocanhou quase a metade e começou a chupar tão gostoso que em poucos segundos ficou duríssimo:

- Pronto filha... Agora vira a bundinha pro papai; vira!...

Yolanda se ajeitou de joelhos sobre o sofá deixando sua espetacular bundinha todinha pra eu me deliciar... Alisei sentindo a maciez da sua carne e abrindo suas nádegas cheguei minha boca bem práxima do seu cuzinho pra soltar um pouco de saliva. Eu devia ser o pai mais sortudo do mundo; logo depois de comer a apertadinha bucetinha da minha filha, estava pronto pra comer sua linda bundinha... Botei meu pau sobre o alvo e bastou empurrar um pouco pra ele começar a entrar:

- Vai pai... Vaiiiii... Enfia tudo; tuuuuuudo!... Ooooh como é gostoso... Pode meter com força pai... Iiiiissssooooo... Mais... Maaaaiiiiisss!...

Acho que fiquei uns 19 minutos socando minha pica no cuzinho de Yolanda que insaciável gritava feito uma desvairada pra eu continuar lhe fudendo com bastante força... Mesmo já tendo gozado umas meia hora atrás; acho de despejei mais de meio litro de porra.

Eu e Yolanda sá paramos de trepar quando ela casou... Mesmo ela namorando e durante todo tempo do seu noivado; ela sempre me procurava pra fazermos sexo bastante depravado.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Comi a cadeirante casada contoscontos eróticos arrombadaconto erotico da grossura de uma lataquentes carentes cariocasmarido pega mulher f****** com sogrão contos eróticoscontoseroticosporno fui estrupada por um caoconto erotico com o velho padrinhoconto erotico comendo Minha Tiacontos eroticos de enteada que transou aos cinco aninhos com padrastominha amiga me comeucontos eroticos seduzi uma mulher e roubei elacomtos de incesto com subrinha bebada depos da balada no carrojato forte coroa vomitaVideos porno porra boca raquel falando do prazer gozou duas vezes na sua bocaContos eroticos gratis de estagiarias lesbicaascontos eroticos de praia de nudismocorno sentando na rola contosComi minha cunhada mais velha casada Adrianasou loira baixinha paguei de puta no samba contos eroticosContos de sexo virgem dor extrema membro grosso teen incestoconto minha esposa só da se o cara for pauzudocontos de coroa com novinhoContos eroticos primo do pau grande engravidei minha prima peitudaconto comendo viuvasou uma loira muito puta e liberada para os negros pauzudos contosrevista em quadrinho de babas eroticascontos eróticos de travesti comendo b*****contos eroticos comeu meu cu no onibus e da cobradorame apaixonei pelo um bandido conto heroticocontos eroticos minha sobrinha meu amor part1contos de comi o viadinho do irmão caçulacontos transformei minha esposa numa puta dos colegascontos eroticos aventura em resendecontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãoputinhos seduzidos contosContos de mãe que adora ver sua filha casada, trepando com seu genrocontos eróticos punheta para afilhadacontos eróticos de Poucontos de mulheres casadas que colocaram o dedinho no rabinho de seus maridos e eles adoraramcontos de ninfetas com bombeiroscontos meu pai me fodevistorias eroticas de zoofiliacontos eroticos crossdresseres na escolaContos eroticos putinhascalçinhas meladinhas nelasContos fudendo a coroa gravida casadaconto como tornar cornocontos eroticos chupar bucetacontos eroticos- paguei minha filha pra cheirar sua calcinhaOs travestis qui São quaz mulherminha mae me fez gozar gostoso contoscontos com fotos o guarda roupa da casada liberada do mansomoranade bct Grande batendo um pra amiga minha mae transando contosmulher do meu amigo fudeno comigo na casa deleo contos eu e.mamae metemos forteconto na festa aqui em casa meu primo comeu minha maecontos eróticos de pai e filhacontos mulher infiel marido atento incestoconto fui por cima do meu primoconto fui pego na punhetadei para meu genroconto conto erótico e história comendo a mulher do meu amigo analdei o cu po meu pone contos eroticos pornocontos eroticos esposa coloca coleira no maridocontos eroticos mamae mim vendiacontos-você vai devagar no meu cuzinhoconto erotico amigo babaca e cornoDominando ela contoscontos eróticos na Fazendacontos enrabada no meio da multidãocontos eróticos um cavalopastor gozando contos gaymeu irnao mas velho dormiu bebado bitei i pau na bunda delelevando menino levando tapao na bunda redonda durinha porno gay