Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PASSEANDO NA PRAIA DE NUDISMO FODI MAIS UMA ESPOSA

Passeando Na Praia de Nudismo Fodi Mais Uma Esposa!



Oi sou o Pretão, Negro, 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, esbelto, corpo definido. Vou compartilhar mais uma das minhas muitas aventuras amorosas, estava no litoral do nordeste, era um dia de semana comum acordei cedo e resolvi correr pela praia, o lugar era belíssimo corri bastante, fui bem longe quando percebi já estava longe da orla da praia, mas continuei correndo estava bem animado sá parei quando senti o cansaço, tomei bastante água e como achei que estava sá fui tirar um mergulho no mar completamente nu, fiquei muito tempo nadando super a vontade. Foi quando avistei de longe que um casal vinha correndo pela praia nus também, foi aí que percebi que tinha chegado à praia de nudismo, tentei me esconder ao maximo na água para que eles não me vissem e deu certo. Somente quando eles estavam bem práximos saí da água e pude ver os dois mais de perto também o homem era bem velho prestei mais atenção na mulher claro uma ruiva alta, bem branca, rosto bonito com pintinhas destacando seus belos olhos azuis, corpo definido, com seios bem grandes caídos, coxa grossa, bunda grande, com a boceta bem peluda, muitos pelinhos ruivinhos cobriam a xaninha dela aparentando não ter mais que 40 anos, quando sai da água os dois pararam de correr, o coroa veio ordenado com sotaque carregado:



“Você não pode ficar aqui é uma praia particular, vai embora agora”



“Ou vai fazer o que velho”



“Estamos numa praia de nudismo, não pode ter ereção por aqui”



“Não tenho culpa se adoro buceta velho e o meu pau não está duro, é grande mesmo”



Percebi que a mulher ficou impressionada com o tamanho do meu pau que ainda estava mole, ela apontou a mão pro meu pau e tapou a boca com cara de espanto, fui me aproximando mais ainda dela sem dar bola pro velho falastrão.



“Qual o seu nome gostosa?”



“Bem pode me chamar de Meire (foi assim que entendi a pronuncia do seu nome) e o seu?”



“Pretão muito prazer, de você é?”



“Viemos da Suécia passar férias pretão”



“Por isso o sotaque carregado”



“Sim!”



“Quem é esse velho”



“Meu marido, por favor, vá embora sem criar caso”



“Que isso! Acabei de chegar e tenho muito a oferecer a você”



Estávamos frete a frete quando coloquei minha mão na sua boceta e passei a massagear o seu clitáris sentindo os pelinhos da xoxota roçar pela minha mão, com a outra mão estava apalpando os seios dela ficamos assim por alguns minutos.



“Ainda não transei com nenhuma sueca vai ser a primeira e não vai se arrepender”



“Não diga isso sou casada”



Até o velho gritar:



“Solte a minha esposa, pegue suas coisas e saia da praia agora”



“Falou o dono da praia, ninguém manda em mim velho”



O velho jogou as roupas em mim e ai precisei soltar a Meire e recolher minhas coisas no chão, mas ela veio andando do meu lado, me ajudou a pegar as roupas e depois pegou meu pau e ficou passando no seu clitáris, batia a cabeça da minha rola na sua boceta peluda e dizia:



“Huuuummmm! Huuuuummmm! Huuuuuummmm! Que gostoso”



“Chupa meu pau Meire!”



Ela olhou pro marido com cara de safada segurando meu pau e disse:



Â“É muito grosso Pretão, que pinto enorme o seu, tenho que chupá-lo”



“Isso Meire chupa assim, chupa meu pau vadia”



O velho marido da Meire não acreditava no que estava vendo, sua esposa fazendo um belo boquete na minha vara gigante, o cara ficou puto de raiva e veio pelas costas me agredir, sá senti uma pancada nas costas e um soco na costela, e o velho tentou correr gritando:



“Meire sua puta, largar este cara e vem embora agora”



“Velho filho da puta vou quebrar sua cara”



Dei uma banda no velho e enchi sua cara de porrada, bati bastante naquele filho da puta, sá parei porque a Meire interveio”



“Pretão solta ele, solta você vai matar meu marido de tanto bater nele”



“Ah! Velho covarde gosta de bater pelas costas né, sabe o que vou fazer agora, vou comer sua mulher, vou encher a boceta da sua esposa de porra seu corno otário”



“Vem cá Meire, sá vou parar de bater neste corno se você implorar pelo meu pau na buceta olha como você deixou meu pau duro tenho que gozar de qualquer maneira”



“Vem me foder Pretão, quero dar pra você, come minha boceta com esse pau enorme”



“Agora que provocou aguenta a pegada Meire”



A Meire ficou de quatro na areia, dei umas lambidinhas na buceta dela, pra lubrificar e enfiei meu pau inteiro bem devagar na sua buceta e metia sem dá socando com força minha vara pra dentro da xoxota apertada dela, acariciei seu clitáris enquanto mandava vara na xoxota da Meire sem parar, ele gemia gritando demais.



“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”



Apás uns 30 minutos metendo sem parar ela tentava mudar de posição, mas não deixei ajeitava seu corpo para que permanece-se de quatro e socava rola na sua xana peluda. Sá tirei meu pau da sua xoxota depois de quase 1 hora metendo direto na Meire, ela de quatro levando uma bela gozada, deixei sua boceta cheia de porra e ela teve um super orgasmo sentindo os jatos de porra bater no seu ventre:



“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”

“Oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!”



A Meire pegou meu pau e colocou de volta na sua xoxota pude sentir ela tremendo enquanto gozava apertando os seios, a ela passou a movimentar seu corpo fodendo meu pau com a boceta mais uns 5 minutos e passou a chupar meu pau bem gosto. Deixei ela a vontade enquanto via o seu marido sentado na pedra olhando pra gente. Descansei uma meia hora, deitado com Meire ao meu lado trocando beijos:



“Vem Meire cavalga no meu pau”



“Claro Pretão, como está duro o seu pau”



“Aproveita Meire não é todo dia que vai levar uma enrabada desta”



“Me come mais Pretão, seu pau é muito grosso”



“Sou um fenômeno Meire”



“Ninguém nunca me comeu tanto assim antes, vou ficar viciada neste pauzão grosso Pretão”



Foi uma cavalgada excelente a Meire pulava no meu pau com muita vontade tanto que gozou mais um monte de vezes, a cada gozada era um grito bem alto:



“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”

“Ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooohhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!”



Virei ela de costas na areia, fiz com que se deitasse com as pernas pra cima e segura-se ambas com as mãos e assim sua buceta ficava ainda mais linda, rosinha, enxarcada bem gostosa, com os pelinhos ruivos se destacando. Enfiei meu pau mais uma vez na sua buceta metendo forte colocava meu pau inteiro na xoxota e a Meire delirava ao gemer:



“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”

“Oooooooooooooohhhhh! Oooooooooooooooohhhhh! Ooooooooooooooooohhhhhhhh!”





Dei uns tapas nos seios dela enquanto socava meu pau fundo na sua xoxota, a visão da sua buceta bem vermelhinha mais os pelinhos ruivo me deixavam super excitado, ela soltou as pernas e passamos a meter num papaimamãe muito gostoso, diminui o ritmo das bombadas e passei a beijar a Meire enquanto metia na sua buceta quentinha, estava muito boa nossa transa tanto que não resisti mais. Depois de 40 minutos comendo a Meire pela segunda vez enchi novamente sua xaninha de porra, coloquei meu pau na boca dela que chupou com vontade meu pau até que gozei mais uma vez na sua boca.



Descansei mais um pouco deitado na areia, a Meire ficou deitada ao meu lado, puxou minha a mão e colocou na sua boceta me fazendo masturbá-la e ficou gemendo baixinho:



“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”

“Huuuuuuummmm! Huuuummmmm! Huuuuuuummmm! Huuuuuuuuuuuuummmm!!”



Ficamos deitados mais de 20 minutos assim, sá relaxando a praia era sá nossa naquele momento, até que o marido dela começou a gritar acabando com minha paciência:



“Meeeiiiire!!! Meeeiiireeee!!! Sua vadia, puta, vagabunda, agora fica ai dando pra qualquer um que aparece, vou matar os dois seus putos”



“Meire seu marido está enchendo o saco, vou encher ele de porrada de novo”



“Não Pretão, deixa ele falar e o jeito dele, sá ameaça não faz nada não, hoje mesmo faço ele implorar pelo meu perdão”



“Você é má em Meire, não me leve a mal, mas vocês andam nus por aí e o seu marido vem com essa de moralista”



“Pretão é porque ele sentiu que gostei muito de você, além do que é proibido ter relações sexuais entre os membros da comunidade, os homens são convidados a ir embora caso tenham ereção”



“Entendi é uma filosofia de vida, mas duvido que não tenha visto ou até mesmo feito sexo com alguém desta comunidade nudista Meire”



“Está querendo saber demais Pretão, vou lá acalmar meu marido um pouco”



Â“Ô volta logo, quero te comer ali na água, tenho que experimentar a sensação Meire”



“Aiii! Pretão safado, gostoso, meu maridinho não vai gostar, mas quero muito também, Já volto”



“Estarei te esperando aqui Meire”



Bem meus caros leitores fiquei sentado olhando o mar e esperando a Meire amansar o marido na expectativa de transar muito mais naquele belo dia. Sou o Pretão, Negro, 1.84m, 80 kg, olhos castanhos, esbelto, corpo definido e o meu pau mede 27x9cm.





Abraço a todos.





Continua .......

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


aluninha dando cuzinho virgem para o professor pirocudo contos eroticosmoleque no ônibus contos eróticos gaycontos eroticos adoro ver ele dando leite pro meu negaofui passear nas férias e trai meu corninhoContos eroticos flagas filhasrelatos eroticos de traicao consentidaminha tia batendo um punheta para sobrinho contoscontosincestofilhacontos eroticos deixei meu namorado meter na amiga delemandei a rola na minha enteadinha de seis anoscontos enrabando sobrinha da minha mulherso punhetinha contoscontoerotico sou postituta adoro safadeza na familiacontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossofui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticomae e filha de fio dental na praia e do padrasto contohistoriasexcitantes dei pro chefe do meu namorado peitos da prima pulando fora da blusa no sexofes sexo com a mae e a filha delatransei com a sobrinha gostosacontos adoro sentar no colo sem calcinhacontos eroticos padrecontos minha tem buceta gostosa ela ta dando pra outro picudoXupano apiroca doirmao sentada novazo dobanheromenina de menor fazendo filme pornô com minha DudufilhababandopauUi ui meu cu contoesgassou a buceta virgemconto de encesto meu pai ficou empotenteQueria ter um pau pra comer mulhercontos.gay chupando pau do pedreiro coroa safadocontos eroticos papai me vendeu para um homem me fodergostosa sografiodentalPapai derramo leitinho na minha cara contos eróticoscoroa da buceta griluda espirando poro logecontos de maeconto arregacando o cuzinho e enchendo de porra a cunhadaconto erótico chantagem na mataConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos erroticos de incestos filha amante do painovinha abrindo as pernas aparecendo a poupa da bumda e os beiços da bucetamorena dano a boceta po caveleconvidei o Celso para enrabar minha esposaela e virgem e so da o cu contoscontos eroticos de incesto: sou cadelinha do meu filho 2hetero dando a bunda contoconto como aguentei 25cms no cunovinha trepranndo com namoradoContos eróticos de sogro e noraarependidas de ter dado o cuconto eroticos minha mae o pedreirochantageada e humilhada pela empregada negramega rolas mega bucetas mega gozadas profundasContos eroticos com lixeiro e mulher de calcinha fio dentalPorno conto ponheta da casada buzfilmando a minha sogra de saia limpando a casacomendo i gozano deto da negá no salão de carnaval 2017contos dois gemeos chupandogostosinha bonitinha bundinha nova doze anos dando contos eroticoscontos minha noiva espiandopor que quando eu falei pro o meu amigo que eu vou ibora comcamionero ele em cheu ohlo de aguacontos erotico incesto pai filha caminhaoContos eroticoa transei cm um aduto na infanciaeu quero ler contos eroticos com mulheres que adora da pra homens da pica de cavaloconto ajudou cornocontos eroticos gozando no cu da coroaconto peidei no pau do negaovirei mulherzinha deleFodi minha sobrinhacantos erotico brincando de baralho com sobrinhaMendigos se madturbando altocontos eróticos no carro com meu paime depilei pro carnaval contoscomi meu aluno lercontos curtpsminha noiva com porra dos macho pra mim contoscontos eróticos de bebados e drogados gaysnoiva orgia contosprimeira vez em fraldas tesãodopei minha mae conto