Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PROFESSORA GOSTOSA

Tenho 30 anos, sou alto, magro, relativamente bonito. Vou lhes contar uma pequena aventura que tive na Amazônia. Em uma de minhas pesquisas, estava eu, dois alunos de graduação (já sou formado), duas meninas que gostariam de se aventurar um pouco e um senhor idoso fotágrafo.
Chegamos ao local aonde iríamos, enfim, acampar. Para minha total surpresa, lá estava uma de minhas professoras que sempre sonhei em conhecer mais intimamente. A mulher era casada, bonita, tinha filhos, inteligentíssima, e lembrei-me de sua rigidez na sala de aula e me perguntei “se ela seria rígida do mesmo jeito atrás de quatro paredes?”.
Ela me cumprimentou e armamos as barracas para passar a noite, que seria de lua cheia. Um riacho corria nas proximidades daquele local e tarde da noite, quando todos estavam dormindo, eu acordei disposto a tomar um banho nas águas escuras do pequeno rio. Sentei-me na beira por uns instantes, me despi completamente e me joguei na água que estava quentinha (minha sorte!).
Nadei por alguns minutos, imaginando se teria coragem de falar para aquela mulher o meu desejo por ela (todos tinham pavor dela, sá pra mencionar). De repente, quando meus olhos focalizam as margens do rio, lá estava ela, sensual demais com uma camisola. Eu imaginei “Que delícia de corpo”. Ela me fitou e disse:
-Tomando banho a esta hora?
-Sim, professora – eu disse e uma coragem me veio do nada e falei – não desejas também? A água está muito boa!
Ela sorriu e continuou.
-Talvez – ela disse – se você sair dessa água agora.
Ela via todas as minhas peças de roupa na margem e logicamente sabia como eu estava.
-Gostaria muito – disse ela.
Não foi fácil, senti meu cacete subindo a cada momento, mas eu gostaria muito de vê-la nua e não perderia aquele momento. Em breves segundos eu estaria pelado na frente de minha professora gostosa. Não hesitei em sair, embora estivesse com um frio na barriga e caminhei até ela.
-Muito bem – ela disse – posso banhar com você agora.
Eu senti que os olhos dela não paravam de ver o meu pau, que estava quase duro, vinte centímetros. Eu a vi tirar a roupa. Sua deliciosa xaninha era projetada para ser perfeita. Nunca pensei que aquela mulher pudesse ser tão safada.
-Gostou? – ela me apresentou o seu corpo escultural.
Eu fiquei sem palavras e juntos, nás mergulhamos. Foi sensacional, seus deliciosos e apetitosos seios apareciam. Ela me fitava de um jeito que me intimidava, mas quando menos esperei, eu senti sua mão massagear de leve meu pênis, ela me punhetava de uma forma sensacional, eram movimentos delicados e ao mesmo tempo fortes. Fui ao êxtase. Naquele momento, meu pau estava o mais duro possível.
-Está gostando? – ela me perguntou.
Não respondi, eu a segurei com firmeza e pressionei meu cacete dentro de sua xaninha. Ela gemeu e começamos a nos chupar ali mesmo. Foi excepcional.
-Seu aluno é gostoso? – perguntei a ela. Já não estava em meu juízo perfeito.
Fomos para a beirada do rio, para algumas folhagens, nos chupamos ainda mais. Jamais imaginei quão boqueteira ela era. Chupava meu pau como uma puta e conseguia enfiá-lo até o fim em sua boca. Ela me levou aos céus naquele momento e gozei.
Ela continuou, não estava disposta a parar ainda, continuou a sugar meu cacete como um pirulito de morango.
-Segundo rodada – disse ela.
Meu pau voltou a ganhar impulso novamente e com as chupadas cada vez mais rápidas da doutora, o “meu amiguinho” ficou mais duro que diamante.
Eu estava em um clímax bárbaro quando ela virou-se de costas e murmurou “enfia com toda a força”. Senti que não poderia desobedecer minha professorinha. Ela gemeu muito enquanto enfiava, mas deu tudo certo. E comecei a fazer movimentos de vai e vem com o meu pau em seu delicioso bumbum.
Ela quase gritou de prazer e dor, tentei não forçar muito, não gostaria que ninguém do acampamento nos visse. Eu continuei mais levemente, ela ainda gemia e foram os dez minutos mais maravilhosos que eu poderia passar. Nás nos vestimos, ela ainda teve a ousadia de massagear o meu cacete enquanto retornávamos para o local do acampamento. A partir daquele dia, apenas pensei se nos encontraríamos mais vezes no futuro.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


chupando a bunda da daniele enquanto ela dormia 2substitui o papai contos eróticosvideo dei o rabo padrastocunhadinha danadinha contosporno gey pegando priminho adolesente e jovem tanbempassivosrj sexocontos eróticos virei marido da minha irmãcontos virei mulhercontos eróticos trai meu marido numa rapidinhabotamos pra fuder contosaluna é encoxada pelo prodessor ed fisicaconto menage masculinocontos eroticos casada estuprada na estradacontos eroticos empregadinhas cagando no pau do prataovideo.de.neginhas.das.bundas.arrebitadas.dansando.fankrelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigocontos eróticos meu sobrinho punheteiroContos de mulheres que pegam marido com travestirecebe conto erotico de casais de mais de quarenta anos por emailbudao fudida por varios brutoscontos eróticos de tirando o cabaço das cunhadascontos eroticos tio sobrinho gaypapai - contos eroticoscontos eróticos esfregaçãocontos comi o cu da mamãesó não doidão priminha gostosaviadinho boquete na escola contoconto de comi o cuzinho da minha prima novinha que chorou com a pica grandeContos eroticos corno submissoQualquer coisa agreciva por sexo incesto contoscontos eróticos mostra essa rola filhocontos erotico na praia de nudismo com meu sobrinhoconto negro taradofui arrombado contos gayswww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro novinho pauzodocontos de primeira vez com meu cunhadoconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadocontos eroticos tive que dar pro homem da funerariacomigo vamo mulher do meu irmão meu irmão viu como um laser transar entre família comigo a mulher do irmãosendo assediada na sala de aula contos eroticoscontos eroticos,peguei minha filha e sua amiga transandocontos ela sentou no meu colo sem calcinhaesposa voltou raspadinha contospapai - contos eroticoscontos eróticos minha sobrinha de babydollcontos eroticos enrabada a forca pelo padre dentro da igrejaContos eroticos nerd virgemcontos eroticos de buceta cabeludaconto erotico piquinique em familia parte 2 incestoeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos meu pai comeu o'cuzinho na marra eu adoreipagou pra cunhada,sobrinha,enteada,pra chupar caseirocoroa louraca enxuta bocetao inchada inchadaMinha prima viu-me a mastuconto porno meu pai me come e minha mãe no falar nadasou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anoscontos eróticos fiz tesoura ate doer a bucetaconto guei dopei meu irmáo chupei a rola delecontos eroticos de incesto: sou cadelinha do meu filho 2vidio porno gay em hotéis ospede e garcontomou viagra e meteu na esposacontos erotivos aconteceu em monteverdeconto erótico a cunhada do SnoopyContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiMeu primo que chupa no meu paucontos eroticos depessoas normais reaiscontos eroticos 9 aninhoscontos eróticos da casa da irmã queridaComo me tornei a cadela do meu padrato contos eróticoconto cavala loca por sexocache:I2DqTkBB7PgJ:idlestates.ru/te3/out.php?l=tb&uid=2 conto de dei o cu para uma pica grande do meu patrão que me rasgoucontos do seu jorge pegando uma casadinhacontos eroticos so de pensar gozoDei o rabo no estoque contosconto prima casada evangelicao pau dele dava dois do meu marido contosMaicon tá doida ela me pediu pra comer sua esposa na frente dele