Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA PROFESSORA GOSTOSA

Tenho 30 anos, sou alto, magro, relativamente bonito. Vou lhes contar uma pequena aventura que tive na Amazônia. Em uma de minhas pesquisas, estava eu, dois alunos de graduação (já sou formado), duas meninas que gostariam de se aventurar um pouco e um senhor idoso fotágrafo.
Chegamos ao local aonde iríamos, enfim, acampar. Para minha total surpresa, lá estava uma de minhas professoras que sempre sonhei em conhecer mais intimamente. A mulher era casada, bonita, tinha filhos, inteligentíssima, e lembrei-me de sua rigidez na sala de aula e me perguntei “se ela seria rígida do mesmo jeito atrás de quatro paredes?”.
Ela me cumprimentou e armamos as barracas para passar a noite, que seria de lua cheia. Um riacho corria nas proximidades daquele local e tarde da noite, quando todos estavam dormindo, eu acordei disposto a tomar um banho nas águas escuras do pequeno rio. Sentei-me na beira por uns instantes, me despi completamente e me joguei na água que estava quentinha (minha sorte!).
Nadei por alguns minutos, imaginando se teria coragem de falar para aquela mulher o meu desejo por ela (todos tinham pavor dela, sá pra mencionar). De repente, quando meus olhos focalizam as margens do rio, lá estava ela, sensual demais com uma camisola. Eu imaginei “Que delícia de corpo”. Ela me fitou e disse:
-Tomando banho a esta hora?
-Sim, professora – eu disse e uma coragem me veio do nada e falei – não desejas também? A água está muito boa!
Ela sorriu e continuou.
-Talvez – ela disse – se você sair dessa água agora.
Ela via todas as minhas peças de roupa na margem e logicamente sabia como eu estava.
-Gostaria muito – disse ela.
Não foi fácil, senti meu cacete subindo a cada momento, mas eu gostaria muito de vê-la nua e não perderia aquele momento. Em breves segundos eu estaria pelado na frente de minha professora gostosa. Não hesitei em sair, embora estivesse com um frio na barriga e caminhei até ela.
-Muito bem – ela disse – posso banhar com você agora.
Eu senti que os olhos dela não paravam de ver o meu pau, que estava quase duro, vinte centímetros. Eu a vi tirar a roupa. Sua deliciosa xaninha era projetada para ser perfeita. Nunca pensei que aquela mulher pudesse ser tão safada.
-Gostou? – ela me apresentou o seu corpo escultural.
Eu fiquei sem palavras e juntos, nás mergulhamos. Foi sensacional, seus deliciosos e apetitosos seios apareciam. Ela me fitava de um jeito que me intimidava, mas quando menos esperei, eu senti sua mão massagear de leve meu pênis, ela me punhetava de uma forma sensacional, eram movimentos delicados e ao mesmo tempo fortes. Fui ao êxtase. Naquele momento, meu pau estava o mais duro possível.
-Está gostando? – ela me perguntou.
Não respondi, eu a segurei com firmeza e pressionei meu cacete dentro de sua xaninha. Ela gemeu e começamos a nos chupar ali mesmo. Foi excepcional.
-Seu aluno é gostoso? – perguntei a ela. Já não estava em meu juízo perfeito.
Fomos para a beirada do rio, para algumas folhagens, nos chupamos ainda mais. Jamais imaginei quão boqueteira ela era. Chupava meu pau como uma puta e conseguia enfiá-lo até o fim em sua boca. Ela me levou aos céus naquele momento e gozei.
Ela continuou, não estava disposta a parar ainda, continuou a sugar meu cacete como um pirulito de morango.
-Segundo rodada – disse ela.
Meu pau voltou a ganhar impulso novamente e com as chupadas cada vez mais rápidas da doutora, o “meu amiguinho” ficou mais duro que diamante.
Eu estava em um clímax bárbaro quando ela virou-se de costas e murmurou “enfia com toda a força”. Senti que não poderia desobedecer minha professorinha. Ela gemeu muito enquanto enfiava, mas deu tudo certo. E comecei a fazer movimentos de vai e vem com o meu pau em seu delicioso bumbum.
Ela quase gritou de prazer e dor, tentei não forçar muito, não gostaria que ninguém do acampamento nos visse. Eu continuei mais levemente, ela ainda gemia e foram os dez minutos mais maravilhosos que eu poderia passar. Nás nos vestimos, ela ainda teve a ousadia de massagear o meu cacete enquanto retornávamos para o local do acampamento. A partir daquele dia, apenas pensei se nos encontraríamos mais vezes no futuro.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


fiz meu marido de meu corno e meu cumpliceContos eroticos poraofui iniciado conto realquad erotico a apostatirando a calcinha no banheiro toda meladinha visgandofilha tesudinha do papa contositesao chefe quero eleminha esposa de shortinho na obra contomeu irnao mas velho dormiu bebado bitei i pau na bunda deleconto erotico aluna e professor de geografiacontos Minha esposa rabuda provocando de shortinho contos swingfiz meu marido de meu corno e meu cumplicecontos eróticos marido chega em casa e esposa ta dando pro cunhado e cunhada participandocontos fui banha no rio e minha tia foi atrazhistorias heroticas detalhistas de peitudas gostosasbuceta casada curitiba do treizscontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveionContos não consigo deixar de pensar naquele pau enormecontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaoconto garoto esperimentei dar cucontos eróticos de bebados e drogados gays"muito aberto" gay contoEngravidando conto Cornoconto minha tia so anda de calcinhacontos comi a minha sobrinha filha virginhaarrombado cu contoscontos eroticos esposa fio dentalnegras abrino o cu pra meter nele gostosocontos eróticos crueldade com cornoconto erótico o Enfermeiro da rola de jumentocontos eroticos arrombada pelo empregadowww.contos meu pai mim aregasou dormindomeu cuzinho desvirginadocontos de filhos chera causinhascontos erotico grande foda com a minha namoradacontos erroticos garroto comeu minha mulher dormindocontos eroticos entre maes raspadinhas e filhos taradoscontos eróticos dois garotos em dupla com novinha contos eroticos aprendendo a fazer meu primeiro boquete com meu padrinho velhop****** do papai contos eróticosContos eróticos ele veio do interior:karolzinha baixinha ruiva gostoza fodenocontos porno papai e a fama de pirocudolanny_contosmeu marido bebeu e convidou meu cunhado pr durmi em casa e mi comebolinei minha cunhada por baicho da mesa videocomi a mae do meu amigo contocontos eroticos entre maes raspadinhas e filhos taradoscontos gays o novinho do futebolContos eroticos motorista de onibuschupando mamilos com sofreguidaoContos eroticos drogada cucontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemfilmes de televisao pornosvedio porno torcado pau no cu safado velhos dormindo novinhaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadormeu compadre tem fantasia herotica cm migo o q devo fazerperdi meu cabaço para o patrao sobre chantagefudeu a presença amigas gostam de passar margarina no corpo nuaquela pessoa pirocuda da salacontos eroticos tia no casamentocontos eroticos coroa tem primeira vez com travesticontos no cu da esposamorena goza se esfregando e/apanhando contoscoroa gostosa se arrumando namorada em Pouso Alegrecontos eroticos sou puto do meu padastrocontos eróticos só no cu das coroas crentesvidios pornô com sogra e esposade uma ves so tudo doido marido de pau pequenocontos eróticos de casadas rabudas traindo seuconto erotico cinema marido e mulhercontos eróticos eu e minha amiga transamos na balada