Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CASADA, RECATADA, MAS VIROU PUTA NO ESCRITÓRIO

Olá pessoal, estou de volta aqui, sou o ?Tourão?, 27 anos, moreno jambo, 1.74 de altura, cabelos pretos curtos, olhos castanhos escuros, pernas grossas.... rnVou contar aqui uma histária passada em 2007, quando eu trabalhava em um escritário no centro do rio como consultor técnico, a empresa tinha um staff muito comprometido, todos se dedicavam bastante aos interesses da empresa, e consequentemente sempre havia funcionários trabalhando apás o horário de expediente. Era uma quinta-feira chuvosa, dia de pagamento, todos no escritário saíram cedo para resolver suas coisas, mas eu continuei trabalhando para adiantar umas pendências, pois iria viajar no dia seguinte para visitar uns clientes em São Paulo, passado um tempo resolvi ir a copa para tomar um café, e ao chegar eu encontrei a Sra. Ana, que tinha uns 40 anos, bunda grande, seios médios, loira de olhos castanhos escuros, cabelos na altura dos ombros e pernas grossas, ela estava pegando um café e procurando algumas coisas na parte de baixo do armário, logo que entrei na copa eu a vi quase de 4 procurando alguma coisa e pela primeira vez fiquei admirando aquele rabo, pois até então nunca tinha ficado de olho nela no trabalho, sem que ela percebesse fiquei olhando por alguns segundos aquela bunda, a rola ficou dura na hora, estava com uma calça preta colada, destacando a bunda, sinceramente eu já viajava imaginando como seria comendo ela naquela posição, mas ela me viu olhando para sua bunda, não teve como disfarçar, eu dei um leve sorriso e perguntei se ela estava fazendo academia ou algo parecido, mas ela sorriu e levou na esportiva, ela deve ter percebido também o volume na minha calça, nesse dia eu estava meio pervertido, não queria nem saber e comecei a puxar assuntos com ela ali na copa, falando das pernas dela para ela já perceber que eu estava com segundas intensões para o lado dela, quando ela saiu da copa eu fixei o olhar em sua bunda novamente e ela disse sorrindo: ?Que isso menino, se comporta...? e foi para a baia dela que ficava até práxima da minha. Eu já estava decidido em comer ela no escritário, levantei de pau duro e fui dar mais uma olhada pelo escritário para certificar que não tinha ninguém e que as portas estavam trancadas, passei perto dela de pau duro e ela fixou os olhos na rola sem cerimônias, dessa vez percebi que ela estava pensando como eu, quando voltei fui até a mesa dela e disse: ?sá estava a gente no escritário... as portas estão fechadas e desde que te vi de 4 na copa o meu pau não quis mais abaixar? senti ela meio surpresa com a direta mas ela respondeu: ?quer me comer seu safado, quer que eu abaixe essa pirocona dura, me deixou com água na boca também... mas ninguém pode saber heim, sou casada e preciso desse emprego, não quero ter problemas aqui?... mandei ela ficar tranquila, abri o zíper da calça, abaixei a cueca e meu pau saltou para fora na mesa dela mesmo, ela arregalou os olhos e sá disse uma palavra: ?nossa!?, ela ainda estava sentada e eu em pé, ela estava na altura da piroca, quase que o pau bateu na cara dela quando botei para fora, então abaixei um pouco, beijei na boca dela metendo a mão naquela bunda e fui falando no ouvido dela: ?vc é uma cachorra heim, você ouviu o barulho da porta abrindo na copa e continuou de 4 para eu ficar admirando esse rabo né, então vai ficar mais cachorra ainda, fazer tudo que eu mandar, lembre-se que eu sou consultor freelancer, posso sair daqui rapidinho para fazer consultoria em outra empresa, não sou casado e não tenho nada a perder, você vai me obedecer direitinho senão vou contar para galera.. hehe... mas fica tranquila que vou cuidar direitinho de você hoje, vai ser minha puta aqui no escritário?. A Sra. Ana respondeu: ?Tá bom, prometo me comportar e te obedecer, pode fazer o que quiser comigo sá não conta nada, na verdade eu até estava te provocando, mas não queria dar para você aqui, queria que fosse mais programado em outro lugar, já vi que não tenho escolha né... sá não come meu cú, sá dei 3 vezes antes de casar tentanto fazer anal, meu marido as vezes pede meu cuzinho mas eu enrolo ele e acabo não dando para ele não acostumar, também não goza na minha boca, pode gozar na cara...?, depois que escutei isso eu falei rindo: ?já falei fiquei tranquila, mas vai fazer tudo que eu mandar...?.rn Pois bem, achei que a gente estava conversando muito, meu pau estava pulsando de tesão, já era umas 19:20h e não queria sair muito tarde de lá, levantei, peguei meu cacete, segurei no cabelo dela e disse: ? quero ver como você chupa uma piroca, olha como você deixou minha vara, engole esse pau vai minha puta, chupa essa piroca, mas quero chupando direitinho heim igual uma putinha, uma vadia ordinária, hoje é seu dia de cachorra, se fizer direitinho eu vou escutar o que você disse? (é claro que estava mentindo, queria aquele cú de qualquer jeito... se deu outras vezes pode dar para mim, se o marido não come, o azar é dele, rs)... e esta cena foi demais, me lembro claramente eu segurando a piroca duríssima e levando lentamente à boca da vadia, ela arreganhou a boca abriu muito, olhou para mim sorrindo e botou a língua para fora pra receber meu caralho, se tivesse uma câmera na hora batia uma foto nessa posição, fez igual puta mesmo abocanhou a pica com uma disposição da porra, nessa hora vi que ela era cachorra, que estava colaborando e que estava querendo piru de verdade. A Sra. Ana chupa meu pau com maestria, como uma profissional competente e comprometida que sabe o que faz, eu sentia sá boca macia no pau, ela engolia bravamente até o talo, eu sentia meu pau totalmente acasalado e protegido, inteiriço dentro da boca dela, eu ficava olhando maravilhado, feliz, eu sá apreciava aquela mamada e xingava a puta, acho que ela nunca foi tão xingada de puta quanto naquele dia, porque tinha momentos que ela chegava a olhar para mim meia séria com meu pau na boca como se percebesse que eu falei sério na hora que ia fazer dela minha puta ali no escritário, acho que já fazia mais de 20 minutos que a vadia estava chupando sem reclamar, parecia que estava um tempão sem chupar piru, a Sra. Ana engolia o pau todo, era sua especialidade enfiar tudo na boca, havia momentos que ela segurava meu pau com força, olhava a cabeça do pau inchada de tesão e começava a lamber balançando a cabeça, abocanhava o pau e tirava, ela era realmente habilidosa nisso, ela dominava essa arte de chupar um pau, cuspia na piroca pra chupar depois ela toda babada, quando tirava o pau da boca ele saia todo babado e molhado, isso é gostoso caralhow... chegava sair um fio de baba da sua boca, tinha hora que para não gozar na boca da cachorra logo eu tirava o pau da boca, segurava o cabelo e dava na cara dela com a rola, o boquete estava foda muito bom, cheguei tudo da mesa dela para o lado deixando a mesa limpa, tirei a calça, tênis, cueca e meia, ficando sá de camisa e sentei na mesa com a piroca a disposição dela, ela sentada em sua cadeira, chupando a piroca como se fosse sua janta na mesa, chupou minhas bolas e lambia o tronco todo do pau... eu não estava aguentando e falei:?Você é uma puta que sabe o que faz heim, soube me deixar alucinado aqui, vou te botar nessa mesa quero chupar essa buceta? e ela disse que estava encharcada a buceta, disse que já tinha molhado a calcinha toda e sua calça também, sorte que a calça era preta.rnColoquei a Sra. Ana na mesa e ajudei ela a tirar a calça, depois vi a calcinha toda molhada mesmo, tirei a calcinha, a buceta era toda raspada, lisinha mesmo, acho que ela tinha depilado naquele dia, eu vi a rachadona rosadinha, melada demais estava escorrendo o grelo era uma delícia estava me chamando, eu sá faltei colocar um babador para começar a chupar essa buceta, me senti servido naquela hora e vi que iria me fartar de buceta... agora iria começar a fazer o que mais gosto, chupar buceta!rnA primeira coisa que fiz foi começar a lamber lá do cuzinho, abri a bunda e lambi o cuzinho que estava até molhadinho do melado que escorria, fui subindo e lambendo os cantos, o ladinho da bucetea, deixando todo o entorno da buceta inspecionado pela minha língua, era minuciosa essa tarefa, queria usufruir da buceta em todos os cantinhos, fui lambendo sá trabalhando a língua... enfim parti para bucetinha propriamente dita e comei a lamber a ponta babada do grelo, depois abri a buceta para explorar ela inteira, queria tirar aquele melado todo e levar a minha boca, era minha refeição né, não sou de desperdiçar refeição, gosto de comer bem, então comecei com a língua no fundo da buceta trazia mel do fundo da buceta para minha boca, a Sra. Ana gritava, nem gemia ela já gritava enquanto eu chupava, tive ate que falar: ?cala a boca sua puta, se controla não quero que estrague tudo, deve ter mais gente no prédio vai dar pra escutar você, se esta gritando comigo chupando imagina quando eu tiver arregaçando sua buceta??... ela me ouviu e se controlava mais, parecia que estava chorando sei lá ela tampava a boca com as práprias mãos enquanto era chupada... então mandei abrir as pernas o máximo que puder, que ei já tinha feito toda a exploração da buceta, agora que ia começar a chupar, ela abriu mesmo, levou a serio, arreganhou a buceta para mim, me ofereceu ela com louvor, pernas abertas e ela deu até uma empinada na buceta e contraindo toda, estalei meus dedos e comecei a chupar, agora chupava como se estivesse cheio de sede, metia o dedo na buceta dela, tirava o dedo melado e botava na boca, metia 2 dedos e fazia a mesma coisa, abria a buceta com minhas mãos e chupava tudo, lambia tudo, sugava seu grelinho com disposição, lambia o grelo com o dedo dentro da buecta, esfregava o dedo no grelinho enquanto metia lá dentro a língua, realmente me fartei, chupando a Sra. Ana em sua prápria mesa e então comecei a chupar num ritmo constante e acelerado, bem sincronizado, sentia ela se contraindo e se mexendo a cada linguada, senti que ela iria gozar e continuei com a cara e a boca na buceta dela, ela tapou a boca, segurou minha cabeça contra sua buceta e soltou um grito com um som abafado pois estava com uma das mãos na boca, também pressionou minha cabeça na sua buceta me sufocando na buceta e veio junto com isso tudo sua goza na minha boca e ela falou num tom enérgico: ? seu flhodaputa me fez gozar aqui na minha mesa de trabalho caralho, você não gosta de buceta então esta ai a minha toda gozada para você seu safado, cachorro?. rnAs pernas da Sra. Ana ainda estavam tremulas com sua gozada forte na minha boca, devia estar bambas, mas eu não quis saber, mesmo a gente ficando em torno de 1 hora sá no sexo oral, eu queria mais e ela também, levei a Sra. Ana para o sofá do escritário, lá é um lugar legal para se comer uma mulher, tem mesas grandes e largas, resistentes, dá para brincar legal, chão acarpetado, janelas grandes para apoiar as mãos, mesa de reunião, e tinha esse sofá muito confortável que era para os visitantes esperarem, pois bem, botei ela ajoelhada no sofá de costas para mim, apoiada com as mãos na cabeceira puff do sofá, bem macia, e eu fiquei em pé, então empinei a bunda da vadia, abri a bunda dela, posicionei o pau na buceta melada, pincelei com a cabeça do pau a buceta esfregando a cabeça naquele grelo molhado, apreciando aquela racha e aquele cu, aquele rabo inteiro pra eu me fartar, mandei ela tapar a boca porque era escandalosa e empurrei a vara de uma vez sá, até o útero, deixei a tora la dentro pulsando, foi uma botada tão forte que quase gozei hehehe, e comecei a comer ela ali de 4 metendo com força, queria arregaçar a buceta dela até ela mandar eu parar, eu via o meu pau invadindo aquela buceta e saindo, dava tapa na bunda que já estava ficando avermelhada, comia a buceta com vontade fiquei fudendo a buceta ali naquela posição por uns 19 minutos, estava todo suado, mesmo com o ar condicionado ligado, tirei a camisa já ensopada de suor e fui bombando e socando naquela vagina, estava pingando suor na bunda dela, eu queria castigar aquela buceta, estava decidido a fazer isso, queria dar uma surra de pica nela, deixar a buceta ardendo, eu metia urrando socava o pau rápido e forte, quando estava prestes a gozar diminuía o ritmo, o leite que estava prestes a sair voltava eu respirava fundo e voltava a meter, xingava mesmo sem pudor dizendo: ?Sua vadia, vagabunda, ordinária, safada, cachorra, toma essa pica sua cadela sem reclamar heim, toma essa vara sente essa piroca fudendo essa buceta, quero arregaçar essa buceta não vou ter pena de você sua puta?... e dava tapa na bunda, metia, xingava... ela chorava de tesão, gemia muito, então levei para o meio do salão principal do escritário, botei de 4 no chão acarpetado posicionei a vara na buceta e comecei a fuder de novo aquela buceta, suado, com as pernas quase bambas de tanto fuder mas continuava metendo, queria castigar a vagabunda, eu fiz dela uma cachorra escravizada, pegue um puff do sofá e coloquei ela de 4 apoiada nele, com a cabeça nele, botei suas mãos para trás e amarrei com uma fita adesiva, chamei de puta safada, de cachorra, abri mais as pernas para buceta ficar bem arreganhada e meti a piroca, foi maneiro comendo ela amarrada, botando naquela buceta molhada, então tirei o pau da buceta e levei até a boca dela, como ela estava amarrada tive que dar uma forcinha posicionando o pau na boca e mandei ela chupar meu pau falando: ?Você esta vendo essa rola dura, você vai chupar sua cachorra, hoje sou seu dono, seu macho, vou te arregaçar toda?. Peguei minha piroca e bati com a piroca na cara da vadia, botei ela para mamar mais um pouco e levei ela para a sala da chefe dela, ela disse que não mas não teve escolha, apoiei ela na mesa da chefe dela, ela ainda com as mãos para trás amarrada e disse que ia comer o cú dela, ela na hora falou: ?O cú não, você prometeu o cú não por favor, eu te dou meu cú outro dia no motel, estou adorando ser fodida por você te dou meu rabo outro dia..? e falei para ela: ?Pow temos que aproveitar as oportunidades, que são poucas, sei que você é safada, vou botar devagarzinho, tem um Ky na minha mochila, vou pegar lá e você trate de colaborar heim sua puta, falei que hoje sou seu dono e quero comer seu cú sua puta?.rnPeguei o KY na minha mochila e passei no cú, ela já sabia que tinha que dar o cú então foi colaborando, arreganhando o cú para eu passar o KY enfiando o dedo, passei o KY na cabeça do meu pau, no pau todo, posicionei o pau na porta do cú e fui forçando a entrada, a cabeça entrou numa boa, talvez seja pelo KY, até falei para ela: ?viu, colaborando fica gostosinho, já botei a cabeça do pau no seu cú minha vadia?... ela me respondeu uma coisa que fiquei surpreso:? Vou confessar, realmente sá deu o cú 3 vezes até hoje, tinha um pouco de medo de arrobarem meu cú, mas eu tenho um vibrador e faço umas brincadeirinhas com o meu cuzinho as vezes, esse vibrador está até na minha gaveta, na terceira gaveta e a chave está na minha bolsa?... Porra, nessa hora eu fiquei surpreso mesmo e disse: ?Nossa, agora você me surpreendeu, então você não é mesmo a esposa recatada heim, eu vou pegar lá o vibrador para gente brincar um pouquinho...?.rnTirei meu pau do cú dela e fui buscar o vibrador, para minha surpresa nessa terceira gaveta tinha até mais coisas, tinha umas bolinhas que bota na buceta pra meter até estourar, tinha um pau de silicone grandão, um vibrador, umas bolinhas de silicone numa cordinha e um monte de gel e um melzinho de morando que devia ser para botar na buceta e no pau na hora de chupar, mas sá peguei o pau de silicone e as bolinhas.rnQuando eu voltei para sala da chefe dela a filhadaputa estava ainda com as mãos amarradas né, empinada e rindo, mas quando mostrei para ela o que eu peguei ela disse: ?Olha, estou colaborando heim, você está vendo, não me arromba por favor, mete com carinho que vou te dar sempre, mete no meu cú com carinho botando na buceta o pênis de silicone?, o pênis tinha até umas veias, era macio, estranho, nunca tinha pegado naquilo até então, ela disse que tinha 22,5cm. Peguei o pau de silicone e experimentei na buceta dela, legal que da pra ver a buceta sendo fodida de pertinho, como um espectador em uma área vip, e o melhor que participando da cena... ela gemia feito uma cachorra, fiquei uns 5 minutos brincando com o pau de silicone na buceta dela, depois botei ela de 4 mais empinada possível, passei mais ky no cú dela e ela mandando eu meter devagar, até botei devagar até enfiar a cabeça do pau, depois como sei que ela é puta eu empurrei o pau até o talo no cú dela e comecei a meter aumento o ritmo, ela mais nada podia fazer além de reclamar, quando mais ela reclamava mais forte eu metia dizendo: ?Estou adorando comer o cú da minha vadia, vou te arrombar hoje, toma vara no cú sua piranha, piranha tem que ser fodinha assim, com vontade, nada de miserinha ou pena de meter? e ela dizia :? Seu cachorro filhadaputa esta arrombando meu cú, como é que eu vou sentar amanha seu desgraçado, ai meu cuzinho, aii.. aii... esta rasgando meu cuzinho?, e eu metendo comendo aquele cú, lubrificando cada vez mais para ir entrando com facilidade, depois de ficar metendo forte no cú por alguns minutos eu tirei o pau todo vendo o cu meio aberto e empurrei o pau até o talo, ela gemia e gritava, comi muito o cú dela fiquei mais de 40 minutos sá no cú, metendo, tirando o pau do cuzinho dela e botando na boca, chupando o cú e a buceta.... depois de me fartar com o cuzinho e de estar no limite de gozar levei ela para minha mesa, lá peguei as bolinhas e fui enfiando no cu dela, lubrificando, enfiei a primeira ela nem reclamou, enfiei a segunda ela mandou parar me xingava de tudo que vocês possam imaginar depois enfiei a terceira, deixei as bolinhas no cu dela e meti a vara na buceta ... depois de uns 5 minutos comendo a buceta eu fui tirando as bolinhas do cú dela uma a uma apreciando o cuzinho se abrindo, aquele cuzinho já meio arrombado, até porque peguei leve com o cú dela, se fosse querer arrombar mesmo.. hehe.. depois conto uma historia de um cuzinho que eu arromei.. mas enfim, não estava aguentando mais mandei ela chupar meu pau, ela chupava o pau muitoo falei que queria gozar e ela disse:? Porra to falando sério agora, você comeu meu cú me arrombou, falei que não era para fazer isso, foi gostoso mas você tem que me obedecer seu filhadaputa, era para comer com mais carinho o meu cú, agora estou falando sério não goza na minha boca na cara pode seu canalha desgraçado?... eu concordei e mandei ela ir chupando... ela foi chupando... chupando... chupando.. e na hora de gozar eu segurei a cabeça dela para ela não sair e advinha... hehe... enchi a boca da puta de leite, quando gozei o pau tava la na garganta ela engoliu vários jatos de leite e acabou tomando tudo até perguntei: ?ué, você não gostava de tomar leitinho, porque tomou tudo... meu pau ta lambuzado chupa ele deixa limpinho vai putinha? ela respondeu: ?Seu cachorro, tomei, você me fez virar uma puta hoje mesmo, vou terminar de chupar seu pau, deixar ele bem limpinho, mas me promete acabar comigo de novo, mas não pode ser essa semana tem que esperar eu me recuperar seu canalha, você deve ficar fazendo as esposas comportadas e menininhas recatadas virarem putinhas né?? e respondi: ?Não pow, sou comportado também, mas o sexo tem que ser vivido com intensidade sem medos e receios senão não se aproveita, eu fico pensando em sexo o dia todo, simplesmente descontei esse tesão todo em você hoje?.rnNo outro dia a Sra. Ana nem olhou na minha cara direito, talvez tenha ficado com medo de eu comentar alguma coisa ou de alguém perceber algo, mas quando ela olhava para mim eu apontava a sala da chefe dela, o sofá, os lugares que comi ela, depois desse dia comi ela mais umas 5 vezes da mesma forma, depois sai da empresa para morar em São Paulo, mas ela ficou bem puta mesmo, nos práximos encontros ela me surpreendia cada vez mais!rnrnMSN EMAIL : [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico beijei minha irma dentro do tremContos gay minha primeira vezmulheres secando bêbadas cheias de tesaofui comer a novimha e fui comidoConto meu tio me fez mulher com seu pau enorme.contos eroticos mulheres casadas cometendo insestocontos eróticos vítimao negao me comeuporno comtos corno vendo cu da mulher depois que negao arombouPorno.veterinariha.taradahistorias pra gozar minha menina de 19 aninhos e delirarCaralhogigantedentroPega minha xerequinha tio contos eroticoscoroa deito e pediu pa enfia devagarsinho nu.seu.cuCADELINha DOS homens e dos cachorro cpntp pornosexo gemidosssmeu aluno bate punheta olhando minha bundap*** da bunda grande deixando seu c* todo arrombado com peito bem grandecontos eroticos gay meu tio de dezessete me comeu bebado quando eu tinha oito anoscontos eroticos eu minha esposa rabuda e meu tio na praia de nudismopornô mobili com coroa e vamos até gozarContoseroticosnaruacontos mamae mim ajudou com o pirozaodiana sentindo pica pela primeira vezo home infinando a rola na bumda da molecadastro dormindo e Thiago chupando seu pauconto porno madame s putasconto eRotico os piralhoS m comeraoConto as primas na roçacdzinha contos eroticosconto erotico beijei minha irma dentro do tremantes caçava agora sou cacador de bctvidio porno mulher coloca vibrador de 53 cemtimetro todinho dentro da bucetasexo velho gozando dentro da menina de quise ano e gosanodentrominhamulhere meucachorropegando casada na.cadeia comtos eroticosconto erotico mulherzinha gayagora sou viado dominado pelo machocache:http://okinawa-ufa.ru/conto_20940_assalto-no-condominio.htmlconto viuvo virei veadofalei pro meu amigo que queria ver ele fodendo a minha esposacontos eroticos de pau gigante arregassando bucetaContos eroticos me rasgueconto porno mulher putacontos eroticos a novinha jogando sinuca no bar de sainha com os paisnovinha pauzera trepandocontos eu era enrabada toda noite pelo taradoContos ela deixou comer o cu delacontos eróticos comi minha vizinhaContos erotico gay carroContos eróticos:meu querido professorContos de loiras com negrosContos Gays Fui Assediado pelo marido Gostoso Da Minha Irmâcontos erótico acabei indo pela primeira vez num sítio de naturistaEu quero uma menção tá subindo no Pau por favor calma tá chupando paugay de zorbinha enfiado no regocontos eróticos de gay e titio e amigocontos eroticos meu sobrinho pauzudocurra contoconto - bucetinha novinha cheirosa e depiladaConto comi minha mae no celeirocontos eroticos mãe gostosaconto nao guentei a pica de jumento choreiAdora mamadas contoseroticosConto gay hétero chantageadocontos colocando menina pra. mamarcontoserticos.com icesto mae filho minha mae de 80 anosconto+fui+arebentada+negro+meu+maido+adoroufotos de loira sapeca abrindo as pernas a abrindo a xana rosana davela os homens nao tem frescura conto eroticocomeu cu da coroade 30anosscontos eroticos sou viciada na pica do meu filhocontos erotico irma fode irma no qintal