Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEI NA SAUNA.

DEI NA SAUNA. rnrnSou um cinquentão, casado, vida familiar tranquila e estruturada, mas sempre tive uma adoração por um belo pênis. rnHá muitos anos, quando estavam começando os filmes pornô entrei no cinema para ver Garganta Profunda e o filme já havia iniciado e um pênis imenso tomava toda a tela. Desde então, sempre que podia pegava um filminho e fui descobrindo que o que mais me fascinava era, mesmo, um pau grosso e suculento, num vai e vem gostoso. rnDescobri paus de silicone, com vibração e aos poucos fui ensaiando uma penetração e quando estava sozinho passava horas sendo fodido por aquelas maravilhas. rnComo eu sentia muita tesão comecei a sonhar em transar com um de verdade. Tive algumas experiências, mas sempre, por uma razão ou outra, não me deixaram satisfeito. rnSonhava encontrar um homem que sentisse tesão por mim e que me comesse inteiro até eu não aguentar mais. Mas isso não acontecia até que numa tarde eu resolvi ir até uma sauna onde havia ido, uma única vez, e a mesma já estava práxima da hora de fechar. rnNaquele dia, eu tinha umas duas horas disponíveis e resolvi visitá-la com mais tempo. Haviam vários homens por lá, mas fiquei zanzando e ninguém demonstrou interesse por mim. Já estava quase indo embora, quando ao acessar a escada para descer eu vi aquele homem com barba, cabelos compridos atados como rabo de cavalo que começava a subir a escada. Nossos olhos se encontraram e fomos nos olhando e cumprimentando enquanto estávamos na escada e me voltando percebi que ele entrou na sauna seca. Respirei fundo, com a sensação de que o meu homem havia chegado e resolvi dar meia volta e me dirigi também até a sauna seca, sentando-me ao seu lado. rnEle fez um gesto com o braço direito e nisso deixou cair a chave do guarda-objetos que foi cair na aparelhagem da sauna. Como era muito escuro para encontrá-la pedimos ajuda para acender as luzes e, por sorte, a chave estava bem ao lado da borda, tendo ele imediatamente se apoderado dela. A luz foi novamente apagada e eu acariciei a sua coxa, murmurando que ele podia agora relaxar e aproveitar aquele momento. Logo encontrei o pau dele entre as pernas, molinho, quase sedoso e percebi que era avantajado. Ele também acariciou a minha perna e tocou o meu pau, e eu lhe sussurrei que estava sentindo que ele havia chegado para me comer. Ele me convidou para ir a uma cabine, e eu o acompanhei. rnEscolheu uma, virou o colchonete que já havia sido utilizado antes, e colocou-o sobre o canto da cama. Colocamos as toalhas ele me perguntou se eu queria mesmo ser comido e que era o que ele mais gostava de fazer na vida. Sugeriu um 69 para iniciar e deitou na cama enquanto eu fui me posicionando por cima, ele procurou o meu pau com a boca e eu agarrei as suas coxas e comecei a beijar e lamber aquele pau que foi crescendo na minha boca, chupei-o e levei a cabeça até a minha garganta. rnCom o pau duro, ele pediu que ficasse de frente, com as pernas para cima, ou com os joelhos bem firmes contra o seu peito e começou a trabalhar o meu cu com os dedos e depois senti que começava a me penetrar. Senti um pouquinho de desconforto por causa do volume, mas fui me acostumando e começamos a trepar, colocava o seu pau na portinha e depois enfiava todinho fazendo-me sentir as suas bolas batendo na bunda. Depois me virou e me comeu de quatro, eu com o rosto apertado contra o colchonete. Eu estava entregue. Me virou de costas e pediu que firmasse os pés contra a parede da cabine, enquanto continuava a enfiar aquele pau fantástico. E que eu depois relaxasse as pernas que ele segurava e que apertasse o seu pau, e foi me devorando até que eu já não aguentava mais, perguntando se era isso que eu queria e se eu iria ficar feliz. Eu lhe disse que estava na minha hora e que eu precisava ir, mas que queria ir a um motel com ele, noutro dia, para poder curtí-lo com mais vagar e com mais conforto. Ele me disse que somente frequentava uma vez ou outra aquela sauna e que não conhecia motel. Fomos para a ducha e depois não o vi mais. Sequer sei o seu nome mas sai de lá maravilhado e feliz, levando comigo o quanto é gostoso aquele homem e o quanto soube me dar uma satisfação plena com o seu pau. rnTudo o que relatei aqui é a mais pura verdade e foi a razão de haver feito este relato para homenageá-lo, mesmo sabendo que talvez ele nunca chegue a lê-lo, mas se por um acaso vier a fazê-lo, saiba que me deixou extremamente feliz e que um dia ainda espero voltar a encontrá-lo naquela sauna, se os nossos destinos conspirarem para isso, como naquele dia. rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Bucetas grandes fog lp icontos gay meu primo pauzao vir iconto erotico batendo sozinha minha siririca gozandocontos eroticos meu tio me embebedou e me chupou eu dormimdocontos eroticos padreconto de não aguentei a pica grande de meu avôcontos. minha irma casada é minha puta escravaconto piao gostoso. no cavalocontos sadomasoquista mais uma gorda dominada parte 2papai encheu minha boca de porracontos eroticos nane descomunalbuceta praia toninhas contos eróticos assediada por minha amigavideo para baixa de porno home com olho vexadoso sadomasoquismo com maridos violentos contos eroticoscontos inocentes tapasmetendo a rola nas pernas feichadas da novinhacompadre taradoconto erotico praia esposa garotosconto erotico hotel com meu padrastinhoIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eróticos deixei meu dog lamber meu pênisvai novimha tirano a roupaestrupada contoscontos eróticos patroa da mãeboqueteira gaucha contocontos eróticos gays metroconto de uma pica grande arrombou meu cu virgem chorei de dorcontosnegaopicudoconto engravideu minh sobrinhacache:zwmyzgvJpMwJ:idlestates.ru/mobile/conto-categoria-mais-lidos_1_22_fetiches.html video porno dano o cu ea buceta toda babentarelato erotico gozei na calcinha depois que vi o pausao do meu sogroconto erótico com foto titio me rasgouminha mulher pegou eu dando para o piscineirocontos gay o deflorador de bundinhasnovinha safada pagando boquete para mototáxi de coraçãolaterjadoporno contos inserto massegemtia tranzando com sobrinho cabassaocontos meu pai me arrastava pro matowww.conticos eroticos comie uma novinha num dia que estava chovendogay e travesti.momentos novo punhetacontos levei uma rolada do meu filhocontos heroticos na semana santacontos erotico eu sou filho adotivo comi minha tiaconto gay caseiro patrao carlosconto erótico esposa de férias e tal marido sem querercontos eroticos fui fodida feito puta e chingada de vadia putacasada desfilado de calcinha contos eroticovideo pono pequano aprima do midoLambuzada de mel pro cachorro lamberConto eroutico espora come maridoas.anoa.cimasturbando.ir.gosando.muitocontos eroticos minha cadelinha manhosametendo A lingua na xaninha da novinha contos conto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentecontos erótico fudi uma cabritinhaConto incesto minha mae me ensinou a fudercontos eroticos esposa velhoconto de casada com preso que fazer por uma pirocaconto erótico comi minha mãe peituda gostosahome subimisso bebi xixi da rainha conto acordei com meu sobrinho me chupando a xotameninas nova levando pica dormindo e gemendo altohomem perdedo a virgidade no puteiroContos eroticos me rasguecunhadomeu amante eu sou casada contos e videos reais caseirosamante da calcinha de presentecontos eróticos-meu pai me fez gozarconto eroticos gay comi o cu do filho do meu tiotravesti.coza.com os.dedos no seu cuFodi minha sobrinhaContos erotico Minhas mamas doem muitocontos eroticos punhetasContos eroticos minha esposa rabudaeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestocontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhoa rabuda dando pro ajudante contoso que devo fazer minha namorada mandou sentar na mimha pirocaLora dismaiando no cu no anal em tres minutosconto erotico dogconto erotico minha esposa ficou pelada na frente de outro homem